Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Interior | Uiramutã: ponte viabiliza o acesso seguro às famílias da região

Uiramutã: ponte viabiliza o acesso seguro às famílias da região

A comunidade aguardava a obra há 29 anos - Ascom/RJUma das obras mais aguardadas pela população do município do Uiramutã foi entregue na última sexta-feira, 20, pelo Governo do Estado. A ponte sobre o rio Cambaru, localizada na RR-171, viabiliza o acesso a várias localidades do município. Estiveram presentes os deputados Rodrigo Jucá (PMDB), Erci de Moraes (PPS), Zé Reinaldo (PSDB), entre outras autoridades.

A ponte sobre o rio Cambaru será chamada de Amelio Moraes, um dos pioneiros da região do Uiramutã. É uma das maiores do estado, com 100 metros de extensão, sua vida útil é de 40 a 45 anos. O investimento para a construção foi de R$ 2 milhões, arrecadados com recurso próprio do Estado. Cerca de 35 homens trabalharam em sistema de rodízio para sua conclusão, que durou 63 dias.

Para o deputado Rodrigo Jucá (PMDB), a construção da ponte garante mais segurança às pessoas que transitam pela rodovia diariamente. A comunidade aguardava a obra há 29 anos.

“Essa obra era muito aguardada pela população do Uiramutã. Ouvimos e presenciamos aqui histórias e depoimentos dos moradores que por tanto tempo sofreram com a falta de uma ponte na localidade. Agora não haverá mais criança ou idoso em perigo e nem haverá espera para cuidar da saúde. A partir de agora a vida segue mais segura e tranquila para essas pessoas”, destacou Rodrigo.

A construção da ponte foi uma determinação do governador Chico Rodrigues (PSB), que retomou a obra assim que assumiu a gestão. “A obra viabiliza a passagem permanente, 24h por dia, de toda a população que mora nas comunidades do Alto Cotingo, Uiramutã, Mutum, Maracanã, Caju e outras, que ficavam meses esperando o nível da água baixar” destacou o governador.

O agente de saúde, da comunidade Enseada, Valuar Alves de Souza, relembra as dificuldades do acesso antes da construção da ponte. Segundo ele, a população agora estará mais tranquila. “Sempre trabalhei na área de saúde e todo esse tempo sofríamos para passar por aqui, por causa da cheia do rio”, disse.

 

Deixe uma resposta