Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Transporte escolar: Chagas cobra pagamento do Executivo pagamento de débito com empresários

Transporte escolar: Chagas cobra pagamento do Executivo pagamento de débito com empresários

Deputado Coronel Chagas cobra agilidade no pagamento - Foto: Charles Wellington

Deputado Coronel Chagas cobra agilidade no pagamento – Foto: Charles Wellington

O atraso no pagamento feito pelo Governo do Estado aos empresários que prestam serviço no transporte escolar foi tema de pronunciamento do deputado Coronel Chagas (PRTB), na manhã desta terça-feira, 14, no plenário da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR).

Segundo o parlamentar, são aproximadamente 60 empresários prejudicados por conta da situação.

“Equivocadamente a ex-titular da secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), na gestão do governador Chico Rodrigues (PSB) anulou o pagamento das faturas referentes ao transporte escolar da ordem de aproximadamente R$ 3 milhões e que já estavam liquidadas. Tivemos o conhecimento de que há recursos no valor de R$ 4 milhões que se encontram nos cofres públicos para efetuar esse pagamento”, informou o deputado afirmando que na aprovação do orçamento para 2015 não estava contido o recurso não pago às referidas empresas.

A forma para resolver o imbróglio, segundo Chagas, seria encontrar uma ferramenta jurídica para efetuar o pagamento. “Existem meios legais para realizar a transferência desse recurso para outra fonte. O que me estranha é o porquê dessa situação ainda não ter sido resolvida. É importante lembrar que ainda sobrará ao Executivo um saldo de aproximadamente R$ 1 milhão para ser investido no Estado. Com isso os empresários do transporte escolar terão fôlego para manter os seus serviços”, destacou.

O parlamentar solicitou à Comissão de Orçamento da Casa que convoque a ex-secretária da Sefaz, Edina Cristina Silva Gomes e o atual titular, Kardec Jakson Santos da Silva para prestarem esclarecimentos sobre o caso.
Em aparte, o líder do Governo na Casa, deputado Brito Bezerra (PP) e a deputada Aurelina Medeiros (PSDB) se posicionaram com relação ao discurso de Chagas.

“Estamos buscando um parecer jurídico, para que possamos de maneira legal encontrar uma forma de pagar essas pessoas que atuaram com o transporte escolar no ano de 2014, e que seja feita de forma célere, pois não podemos permitir que nossos alunos sejam prejudicados”, garantiu Bezerra.

Jânio Tavares

 

Deixe uma resposta