Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Tráfico de pessoas: Comissão propõe metas para combater crime em Roraima

Tráfico de pessoas: Comissão propõe metas para combater crime em Roraima

Haydde Nazaré: “Estamos todos muito determinados a realizar um trabalho que traga resultados positivos para Roraima” – Fotos: Elinaldo Santos

Representantes de várias instituições da Comissão de Elaboração do Plano Estadual de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas reuniram-se na manhã desta quinta-feira, dia 5, para debater e firmar alguns compromissos no combate ao tráfico de pessoas em Roraima. A reunião aconteceu na Sesp (Secretária de Segurança Pública de Roraima).

A reunião que já está em sua segunda edição, tem a intenção de articular, estruturar e consolidar, a partir dos serviços existentes e na criação de novos, uma rede estadual de referência e atendimento às vítimas do tráfico de pessoas, gerando assim, um número expressivo de quedas nos casos registrados em Roraima.

A delegada Haydde Nazaré, secretária adjunta da Sesp, ressaltou a importância da união das instituições nesse trabalho. “Estamos todos muito determinados a realizar um trabalho que traga resultados positivos para Roraima. Sabemos que para combater esses crimes devemos ter extrema cautela, por tratar-se de pessoas vulneráveis, fáceis de serem enganadas”, disse.

Haydde Nazaré: “Estamos todos muito determinados a realizar um trabalho que traga resultados positivos para Roraima” – Fotos: Elinaldo Santos

Um dos membros da comissão, Socorro Santos, explicou que a meta da Comissão é traçar metas por meio de estudos, para que dentro da realidade de Roraima possa ser organizado um plano de ação. “Cada instituição deve analisar de que maneira pode contribuir e trabalhar no combate ao tráfico. Essas ações podem efetivamente mudar nossa realidade”, explicou

O Delegado da Policia Federal Anderson Dias, enfatizou a importância da preparação para quem vai assistir as vítimas. “As pessoas que irão receber, atender e ajudar essas vítimas ou possíveis vítimas do tráfico, devem estar preparadas para uma assistência com responsabilidade e acolhimento. Sabemos que na maioria das vezes, as vítimas são de áreas mais carentes, estão vulneráveis e muitas até, sem esperança de alternativa”.

Comissão

Entre os participantes estavam presentes representantes da Segurança Pública, Policia Federal, Policia Civil, Chame, UFRR (Universidade Federal de Roraima), NPCA (Núcleo de Proteção a Criança e Adolescente), Funai (Fundação Nacional do Índio) e Grito pela Vida. A próxima reunião para debater as ações que serão tomadas pela Comissão ficou marcada para o dia 26 de janeiro.

“O tráfico de pessoas é de extrema gravidade e crueldade. A cada reunião passamos a conhecer melhor o assunto e percebemos que, por meio de organismos sérios, a sociedade está mais bem preparada para combater um problema tão grave. Foi realmente um encontro muito bom”, disse a secretária.

Andrielly Lima

 

Deixe uma resposta