Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Suely Campos propõe pacto por Roraima e anuncia criação de secretaria da mulher

Suely Campos propõe pacto por Roraima e anuncia criação de secretaria da mulher

A governadora usou a tribuna para convocar deputados por um pacto em favor de Roraima e anunciou a criação de secretaria voltada para as mulheres – Fotos: Marcelo Rodrigues

A abertura do ano legislativo, na manhã desta quarta-feira, 15, sinalizou um novo tempo na política de Roraima, com maior proximidade entre o Executivo e o Legislativo. O anúncio foi feito pela governadora Suely Campos, durante a leitura da mensagem governamental, que propôs a agenda positiva Pacto por Roraima, também estendido aos deputados, a fim de concentrar esforços na Casa Legislativa para dar celeridade aos projetos do governo, com análise, votação e aprovação das matérias.

O Pacto por Roraima compreende um conjunto de ações estratégicas que serão desenvolvidas até 2018, com a criação de uma Equipe de Projetos para assessorar os municípios na elaboração de projetos, além da prestação de serviços de consultoria jurídica e fiscal. “Somos um Governo Participativo, que cria junto à sociedade os caminhos para o desenvolvimento”, afirmou Suely Campos.

A ideia é abrir novos caminhos, com proposta de entendimento com a Assembleia Legislativa. “Nossa intenção é de realmente pactuar com a Assembleia Legislativa para que este ano possamos dar mais celeridade aos nossos projetos, como a liberação do orçamento, que no ano passado ocorreu de forma tardia”, disse a governadora.

Segundo ela, o governo e o Legislativo precisam ter o foco maior, que é o desenvolvimento sustentável de Roraima. “Isso se traduz na aplicação das políticas públicas e precisamos estar trabalhando em sintonia. Estamos aumentando nosso bloco de apoio, trazendo mais deputados e, seguramente seremos maioria na Casa”, complementou.

“Sempre buscamos entendimento em relação às políticas e leis que encaminhamos para essa Casa Legislativa, que buscam o crescimento do Estado, como também atender as pessoas com as políticas públicas. É um ano que esperamos caminhar mais celeremente e votar tudo aquilo que é necessário para o bem da sociedade de Roraima”, enfatizou Suely Campos.

Nova secretaria

O discurso da governadora foi aberto com o foco no público feminino. Ela falou dos desafios que as mulheres enfrentam no dia a dia e ressaltou que Roraima está entre os Estados Brasileiros com os maiores índices de violência contra a mulher.

Na mensagem, a governadora apontou políticas públicas desenvolvidas atualmente pelo governo para o público feminino. “Para sairmos dessa condição, que muito me entristece, estamos atuando em ações preventivas e de incentivo à geração de emprego e renda para as mulheres, através da criação dos Clubes de Mães, ministrando cursos de artesanato, trabalhos manuais e ajudando na comercialização”, diz trecho da mensagem governamental.

Suely Campos firmou compromisso, que consta no plano de governo, em virtude desse grande índice de violência, que é a criação da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres. “O projeto de lei está em fase de elaboração e espero contar com o apoio dos parlamentares para a aprovação desse importante instrumento e, assim, termos as condições de captar mais recursos para investir em tais políticas”, anunciou.

Como ações em andamento, a governadora pontuou a finalização da Casa da Mulher Brasileira – projeto em parceria com o Governo Federal – que tem estrutura de três mil metros quadrados, composta pela Delegacia da Mulher, Juizado Especial de Violência Doméstica, Ministério Público e a Defensoria Pública, que terá todo o aparato de recursos humanos técnicos para acolher as mulheres vitimizadas.

A governadora anunciou também a inauguração do Hospital das Clínicas, que fica no bairro Pintolândia, ainda no primeiro semestre deste ano, garantindo a contratação dos aprovados no concurso da Sesau (Secretaria Estadual de Saúde), de acordo com a necessidade. A unidade foi herdada pela atual gestão com as obras paradas e repasses de recursos em atraso. Durante os dois primeiros anos de gestão de governo, a obra física avançou e agora se encontra na fase de acabamentos e, em seguida, de aparelhamento.

 

Deixe uma resposta