Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Sinduscon adere Plano de Resíduos Sólidos de Boa Vista

Sinduscon adere Plano de Resíduos Sólidos de Boa Vista

Representantes se reúnem para discutir implantação – Fotos: Diego Dantas

O Sindicato da Construção Civil de Roraima (Sinduscon) está encabeçando um novo grupo de trabalho para aderir às discussões da Prefeitura de Boa Vista sobre a implantação do Plano Municipal de Resíduos Sólidos, que propõe a destinação correta do lixo produzido pelo setor. A iniciativa partiu do vice-presidente do sindicato, Clerlânio Olanda, durante apresentação do plano para a sociedade civil organizada.

Ao sugerir participação no plano para auxiliar o município, o sindicato marcou a primeira reunião para esta terça-feira, 24, a partir das 14h30, na Federação das Indústrias do Estado de Roraima (Fier). Foram convidados sindicatos de classe, Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Roraima (CAU), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Roraima (Crea), Caixa Econômica Federal (CEF) empresários, representantes do município, entre outros.

Para a prefeita de Boa Vista, Teresa Surita, a adesão do sindicato mostra a potencialidade que o plano tem para o município na questão ambiental e geração de emprego e renda. “Nossa mobilização está ganhando corpo. O setor da construção civil é um dos maiores geradores de resíduos em Boa Vista e, consequentemente, pode ser um grande beneficiado com a implantação da reciclagem e outros serviços. Tendo o sindicato como parceiro, com certeza o nosso plano será ainda mais eficiente”, disse.

“Quanto mais adesões tivermos, melhor para Boa Vista. É importante que esses setores da sociedade participem porque a questão do lixo é de responsabilidade de todos. Estamos trabalhando para que antes do prazo estipulado pelo Governo Federal o plano possa entrar em execução, proporcionando oportunidades de negócios, mais empreendedorismo, emprego, renda e, ao mesmo tempo, cuidados com o meio ambiente. Vamos poder dar a destinação correta do lixo domiciliar, hospitalar, da construção civil. Tudo será tratado antes de descartado no novo aterro sanitário”, explicou o vice-prefeito Arthur Henrique Machado.

Conforme o vice-presidente do Siduscon, Clerlânio Holanda, o sindicato vai encabeçar um grupo de discussão e trabalho para auxiliar a prefeitura na implantação do plano. “A prefeitura está demonstrando muita eficiência com esse plano, pois, de acordo com os dados apresentados, poderemos ter muitas oportunidades mesmo em tempos de crise. A questão dos resíduos produzidos pela construção precisa ser discutida seriamente para que todos entendam quando o plano estiver em funcionamento e como seguir as diretrizes”.

“O plano é de todo mundo, do engenheiro da obra, empresário de reciclagem, quem trabalha com disk entulho, empreiteiro, ou seja, é uma causa que não é só da prefeitura. Todos devem estar envolvidos. Por isso, vamos nos reunir com empresários para dialogar e bolar um conjunto de trabalho, estreitando informações e fazendo com que o setor possa entender o plano e faça com que ele funcione da melhor forma possível”, reforçou Olanda.

Representantes se reúnem para discutir implantação – Fotos: Diego Dantas

Benefícios da reciclagem na construção civil:

A substituição dos materiais convencionais pelo entulho resulta em economia na aquisição de matéria-prima. Com a reciclagem, há ainda a minimização da poluição causada pelos resíduos, que podem provocar enchentes e o assoreamento de rios e córregos. O processo sustentável completo reduz a poluição, preserva as reservas naturais de matéria-prima, acarreta ganhos financeiros e ainda promove oportunidades de trabalho e renda.

Plano de Resíduos Sólidos:

A primeira etapa dos debates sobre a implantação do Plano Municipal de Resíduos Sólidos com a sociedade civil organizada reuniu centenas de pessoas da sociedade civil organizada e a população em geral durante reuniões em bairros. Nesta etapa, a prefeitura apresenta o diagnóstico e os cenários futuros dos resíduos sólidos na capital, que propõem a geração de emprego, renda, empreendedorismo e preservação do meio ambiente.

O plano contempla a construção de um novo aterro sanitário na capital, a redução do volume de resíduos gerados, a implantação de reciclagem aliada a mecanismos de coleta seletiva com inclusão social de catadores e a extinção dos lixões. Boa Vista está obedecendo todos os prazos legais estipulados pelo Governo Federal dentro da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) para implantação de novos meios de destinação do lixo. A data limite é dia 31 de julho de 2018.

Cronograma de audiências:

23/01 – Apresentação do Diagnóstico e Cenários Futuros dos Resíduos Sólidos para a elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos de Boa Vista
Horário: 19:00
Local: Escola Municipal Branca de Neve, Rua Carmelo, nº 1400 – Bairro Pintolândia
Público: Munícipes

24/01 – Apresentação do Diagnóstico e Cenários Futuros dos Resíduos Sólidos para a elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos de Boa Vista
Horário: 19:00
Local: Escola Municipal Luiz Canará, rua HC-14, nº 410 – Bairro Senador Hélio Campos
Público: Munícipes

25/01 – Apresentação do Diagnóstico e Cenários Futuros dos Resíduos Sólidos para a elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos de Boa Vista
Horário: 19:00
Local: Escola Municipal Laucides Inácio de Oliveira, Conjunto Parque Viário II, s/nº – Bairro Nova Cidade / Conjunto Pérola II
Público: Munícipes

Caique Silva

 

Deixe uma resposta