Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Setrabes apresenta minuta de criação do Fórum Estadual das Mulheres do Campo e da Floresta

Setrabes apresenta minuta de criação do Fórum Estadual das Mulheres do Campo e da Floresta

Fórum vai discutir as políticas públicas para as mulheres - Foto: Secom/RRO Governo de Roraima, por meio da Secretaria Estadual do Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes), reúne-se com a assessora especial de políticas para as mulheres, Raimunda Demascena, representante da presidência, nesta terça-feira, 3, para apresentarem a minuta de criação do Fórum Estadual das Mulheres do Campo e da Floresta.

O Fórum Estadual das Mulheres do Campo e da Floresta terá como finalidade desenvolver as atividades a serem realizadas junto às agricultoras de Roraima, para isso pretende antes definir a metodologia e as estratégias de ação adequadas ao atendimento dessas trabalhadoras rurais.

A gestão do Fórum será feita de forma compartilhada entre o Poder Púbico, através da Coordenação de Políticas Públicas para as Mulheres da Setrabes, e a Sociedade Civil, com o intuito de estimular a intersetorialidade, unindo setores sociais diversos e especializados.

A reunião acontece às 9h na Setrabes, localizada na av. Mario Homem de Mello, bairro Mecejana. Na ocasião, estarão presentes membros das Secretarias Estaduais da Justiça e Cidadania (Sejuc), Segurança Pública (Sesp), Saúde (Sesau) e Setrabes, bem como representantes da Sociedade Civil Organizada.

Políticas para as Mulheres

A Coordenação de Políticas para as Mulheres (CPM) da Setrabes tem como função principal garantir os direitos das mulheres roraimenses, considerando as questões étnicas, raciais, geracionais, de orientação sexual, de deficiência e de inserção social, econômica e regional.

A CPM é responsável por articular ações que visem o fortalecimento das organizações produtivas e do empreendedorismo, de modo a promover a autonomia econômica, que atenda as demandas de acesso à terra das mulheres do campo, da floresta e das comunidades indígenas.

 

Deixe uma resposta