Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Interior | Sesau: direção busca aproximação com gestores das unidades do Interior

Sesau: direção busca aproximação com gestores das unidades do Interior

O secretário estadual adjunto de Saúde, César Penna, destaca a necessidade da aproximação com os gestores do Interior para a resolução mais rápida dos problemas no municípios - Fotos: Secom-RR

O secretário estadual adjunto de Saúde, César Penna, destaca a necessidade da aproximação com os gestores do Interior para a resolução mais rápida dos problemas no municípios – Fotos: Secom-RR

O dia inteiro desta última segunda-feira, dia 4, foi usado por uma equipe da Sesau (Secretaria Estadual de Saúde) para vistoriar as unidades de Saúde nos municípios do Sul do estado e estabelecer um canal de diálogo com os gestores desses locais.O secretário estadual adjunto de Saúde, César Penna visitou, as unidades de Saúde dos municípios de Caroebe, São João da Baliza e São Luiz, acompanhado da enfermeira da Urgência e Emergência da Sesau, Jaqueline Voltolini, e da equipe da Coopebras (Cooperativa Brasileira de Trabalho Múltiplos de Saúde).

Para Penna, é importante ter em mente a aproximação com os gestores das unidades do Interior. “É muito difícil para os diretores das unidades do Interior se locomoverem até  a Secretaria de Saúde com qualquer  problema que surge. Essa aproximação torna mais rápido a resolução dos problemas”, observou.

A primeira unidade visitada foi a de Caroebe. Sobre a Unidade Mista que existe lá, César destacou que, é uma unidade antiga, com a estrutura física um pouco deteriorada e falta de novos  equipamentos. “Vimos que os profissionais têm boa vontade, a unidade está limpinha, mas  precisa de uma reforma e da compra de alguns equipamentos para atender melhor à população”, comentou.

São equipamentos para monitorar a frequência cardíaca, saturação de oxigênio dos pacientes, um carrinho de parada e também um aparelho para a realização de eletrocardiograma.

Emenda

hospitalcaroebe1O secretário explicou que assim que assumiram a Saúde do Estado, falaram para a governadora Suely Campos da existência de um recurso, do ano de 2005, para a reforma da unidade de Caroebe, que foi praticamente deixado de lado pelas gestões anteriores. “A governadora  pediu que recuperássemos o recurso, que é de R$  1,9 milhão, de emenda do então senador Augusto Botelho, e mais R$ 1 milhão de uma emenda do deputado Mecias de Jesus”.

O secretário disse que foram atrás do projeto arquitetônico, que já foi aprovado pela Vigilância Sanitária, e encaminhado ao Ministério da Saúde. “Hoje, só estamos aguardando a resposta do Ministério, que deve ser positiva, porque o recurso já está em conta. Assim que o Ministério autorizar, encaminhamos para a Seinf [Secretaria de Infraestrutura] para licitar. Será feita a reforma do que já tem e a construção de um bloco para a realização de partos para atender todos os municípios do Sul do estado”, disse.

Ele ressaltando que a governadora está empenhada em resolver a questão da Saúde em Roraima, principalmente, do Sul de estado, porque são localidades distantes e algumas de difícil locomoção. “A maioria dos pacientes trabalha com agricultura e o custo para se deslocarem até Boa Vista é alto”, comentou.

Segundo ele, as visitas serão rotineiras e dois ou três municípios serão visitados todos os meses. “Isso será durante toda a gestão. É diagnóstico e acompanhamento dessas unidades de saúde”, garantiu.

Baliza

hospitalsaoluiz2Essa demanda é a mesma do Hospital Geral de São João da Baliza. “Conversamos com a doutora Moema Farias, diretora clínica da unidade, uma profissional excelente e os servidores são muito envolvidos. Vimos problemas parecidos como reformas mal feitas, o piso da sala de parto solto, com risco de a gestante tropeçar e cair, não tem equipamento para o médico fazer um diagnóstico preciso. No laboratório, encontramos uma profissional que está fazendo um trabalho quase voluntário. Constatamos que existem pessoas boas, que estão interessadas querem que a Saúde melhore, por isso, estamos visitando todas as unidades para ver qual é a contrapartida que falta”, frisou.

São Luiz

Sobre o Hospital Francisco Ricardo de Macedo, em São Luiz,o secretário César Penna, explicou que é uma unidade grande, com uma estrutura boa, mas, subutilizada, que precisa de pequenos reparos e equipamentos.

“O que está acontecendo é que esses municípios estão migrando toda à demanda para Rorainópolis e isso pode superlotar aquela unidade. Então, temos que melhorar essas unidades para que os pacientes fiquem aqui e, só migrem para o Hospital de Rorainópolis, os casos de alta e média complexidade”, reforçou Penna, ressaltando que o que mais chamou a sua atenção, foi a vontade dos servidores em fazer com que a saúde realmente melhore.

O diretor do Hospital de São Luiz, José Terto, disse que nos últimos meses têm melhorado bastante. “Ainda falta medicação, precisamos de equipamentos para o laboratório, mas a unidade está funcionando 24 horas com uma demanda diária de 58 pessoas, na urgência e emergência, além de internação quando necessário”, explicou, informando que a unidade tem 25 leitos.

Vânia Coelho

 

Deixe uma resposta