Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Variedades | Servidores dos conselhos tutelares passam por capacitação

Servidores dos conselhos tutelares passam por capacitação

Capacitação do Conselho Tutelar – Foto: Fernando Teixeira

Nesta quarta-feira, 22, servidores dos conselhos tutelares de Boa Vista participaram de uma capacitação promovida pela Secretaria Municipal de Gestão Social, com o objetivo de fortalecer os serviços da rede de proteção à criança. A qualificação segue até esta quinta-feira, 23, com palestras de diversos profissionais que atuam no atendimento à criança e ao adolescente, entre eles, advogado, pedagogo, psicólogo e assistente social.

“A intenção é que todos os servidores dos conselhos de Boa Vista possam estar em sintonia, usando a mesma linguagem, para que o atendimento seja sempre eficiente e tenha resultados práticos”, explicou a gerente do Núcleo de Seleção, Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas da Semges, Rita de Cássia.

A gerente destacou que neste primeiro dia foram abordadas questões técnicas das temáticas trabalhadas dentro dos conselhos, como: proteção social, família, vínculos, violação dos direitos da criança e adolescentes, entre outros. “Na quinta-feira, 23, a capacitação tem continuidade no Cras Centenário, a partir das 8h30, onde serão desenvolvidas atividades práticas. Também haverá atividades no período da tarde nos conselhos tutelares II [Buritis] e III [Pintolândia]”, disse.

Para o servidor Renato Luz, que atua no Conselho Tutelar II, localizado no Centro de atendimento ao Cidadão João Firmino Neto (antigo Terminal do Caimbé), o resultado das capacitações reflete diretamente no atendimento prestado à população.

“Esse tipo de capacitação nos ajuda a lidar com as adversidades, além de termos uma visão ampla dos serviços prestados no dia a dia dentro do conselho. Nós que trabalhamos com público, em um local aonde as pessoas vão, principalmente em busca de ajuda, nos permite oferecer sempre um trabalho de qualidade, de forma a sempre proteger o direito das crianças e adolescentes”, frisou.

Shirléia Rios

 

Deixe uma resposta