Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Servidores da saúde serão capacitados para melhorar a assistência aos usuários do SUS

Servidores da saúde serão capacitados para melhorar a assistência aos usuários do SUS

De 2013 até agora, são oito cursos de especialização em andamento para servidores da saúde - Foto: Ascom/SesauCom o entendimento de que pessoas qualificadas são pessoas apropriadas para melhor atender a população, a Secretaria de Estado da Saúde de Roraima vai promover ainda este ano, a capacitação em “Acolhimento com Classificação de Risco”. O curso terá duração de 40 horas e será destinado aos servidores da saúde, tanto estadual como municipal.

 

A melhoria desse ponto na assistência tem sido uma demanda comum de usuários e gestores, e na busca de oferecer um atendimento mais humanizado e digno aos usuários que procuram as unidades de saúde, em especial, os hospitais Geral de Roraima, Materno-Infantil Nossa Senhora de Nazareth, Coronel Mota, Policlínica Cosme e Silva e Santo Antônio, é que o curso será ofertado.

Para o secretário de Saúde em exercício, Alysson Lins, um dos pontos em comum entre os gestores é oferecer uma saúde mais justa e com acolhimento digno para quem busca por atendimento. “Isso passa necessariamente por capacitar os profissionais de saúde para atenderem de forma mais humanizada os usuários. Esse primeiro contato é tão importante quanto o tratamento que ele (paciente) vai receber”, disse.

O diretor do Departamento de Gestão da Educação em Saúde (DGES), Mozart Andrade, explica que o objetivo do treinamento é proporcionar aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) um atendimento humanizado. “Os participantes aprenderão sobre a forma de abordagem aos pacientes que recorrem ao SUS para resolver problemas de saúde e por chegarem muito frágeis, precisam ser bem recepcionados”, frisou.

Andrade explica que aideia da capacitação surgiu na reunião da Comissão de Ensino e Serviço (CES), realizada em 16 de abril de 2014 e desde então pactuada. A proposta do curso foi da Sesau e da Secretaria Municipal de Saúde da capital (Semsa). “As gestões estadual e municipais entendem que o atendimento prestado ao usuário do SUS precisa ser melhorado”, esclareceu Andrade.

A secretária-adjunta de saúde, Claudete Praia, entende ser extremamente importante para prestar uma melhor assistência aos usuários do SUS, o treinamento e o investimento na qualificação profissional. Ela enfatiza que os diretores em saúde precisam ter o mesmo entendimento, apoiando o seu subordinado no sentido de incentivá-lo na participação dos treinamentos. “Alguns cursos podem acontecer no período do expediente de trabalho, mas é importante a participação do profissional”, justificou.

Outras capacitações para iniciar ainda este ano já estão com o processo em andamento. Entre os treinamentos, a qualificação em psicopatologia e a capacitação em ventilação mecânica estão previstas. Também está em andamento o processo, o mestrado Profissional em Ciências da Saúde. Todas as qualificações têm como público-alvo, servidores da saúde vinculados ao SUS.

Investimento

Somente em 2014, foram capacitados 361 servidores da saúde. Desde o ano passado até agora, já foi investido um total de R$ 1.978.400,00 em qualificação profissional. “Temos cinco cursos de pós-graduação em andamento”, lembrou Andrade, pontuando as especializações em Direito Administrativo, Terapia Nutricional Enteral e Paraenteral, Vigilância em Saúde, Dependência Química e Obstetrícia para Enfermeiros, que está em fase de conclusão, prevista para finalizar até novembro.

Além destas especializações, a Sesau assume a partir de 05 de agosto, a gestão dos cursos de pós-graduação em Regulação em Saúde no SUS, em Educação na Saúde para Preceptores do SUS e a de Gestão Clínica nas Regiões de Saúde. Todas ofertadas em parceria entre Ministério da Saúde, Hospital Sírio Libanês e Sesau. Totalizando, são oito cursos de especialização em andamento para servidores da área de saúde no estado. “Com isso, a Sesau tem a intenção de dar um salto na qualidade dos serviços prestados aos usuários do SUS”, finalizou a secretária-adjunta.

 

 

Deixe uma resposta