Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Variedades | Seminário vai discutir Políticas Públicas para as Mulheres

Seminário vai discutir Políticas Públicas para as Mulheres

Seminário vai discutir as políticas para as mulheres de Roraima - Foto: Ascom/Setrabes  A Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social, Setrabes, através da Coordenação de Políticas Públicas para as Mulheres (CPPM), promove o I Seminário de Políticas Públicas para as Mulheres.

O evento ocorre em parceria com o Sistema de Justiça, Sistema de Segurança, Políticas Públicas, Sociedade Civil Organizada e o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Mulher (CDDIM) e tem o objetivo de fortalecer a rede de atendimento às mulheres e dialogar sobre os oito anos de implantação da Lei 11.340, conhecida como Lei Maria da Penha.

A Lei Maria da Penha foi sancionada em 07 de agosto de 2006 com a finalidade de aumentar o rigor das punições aos casos de violência contra a mulher, quando ocorridas no ambiente familiar.

Durante o seminário serão promovidas discussões e debates entre os atores sociais a respeito dos oito anos de sanção da Lei Maria da Penha, e das mudanças trazidas através dela, além do lançamento da Ronda Maria da Penha da Polícia Militar.

O I Seminário Estadual de Políticas Públicas para as Mulheres acontecerá no dia 7 de agosto, no auditório Alexandre Borges da Universidade Federal de Roraima a partir da 8h da manhã e se estenderá até a 11h45.

No mesmo dia ocorrerá ainda uma mobilização onde será realizada uma panfletagem em dois pontos de Boa Vista onde há grande fluxo de pessoas, sendo eles o Cruzamento das Avenidas Mário Homem de Melo com a Avenida Venezuela e a Praça do Centro Cívico, em frente à Catedral Cristo Redentor.

Coordenação de Políticas para as Mulheres

A Coordenação de Políticas para as Mulheres (CPPM) da Setrabes tem como função principal garantir os direitos das mulheres roraimenses, considerando as questões étnicas, raciais, geracionais, de orientação sexual, de deficiência e de inserção social, econômica e regional.

A CPM é responsável por articular ações que visem o fortalecimento das organizações produtivas e do empreendedorismo, de modo a promover a autonomia econômica, que atenda as demandas de acesso à terra das mulheres do campo, da floresta e das comunidades indígenas. 

 

 

 

Deixe uma resposta