Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Secretário presta contas dos investimentos feitos na Saúde Municipal para a Câmara de Vereadores

Secretário presta contas dos investimentos feitos na Saúde Municipal para a Câmara de Vereadores

Rodrigo Jucá apresentou balanço das contas na Câmara - Fotos: Marcos Lima

Rodrigo Jucá apresentou balanço das contas na Câmara – Fotos: Marcos Lima

O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Jucá, foi ao Plenário da Câmara Municipal de Boa Vista, na manhã desta terça-feira, para fazer a prestação de contas das atividades realizadas no período de maio a agosto deste ano, na saúde da capital. A secretaria trabalhou com recursos da ordem de R$ 51.7 milhões, sendo R$ 17,6 milhões de transferências do Sistema Único de Saúde (SUS) e R$ 34,1 milhões de recursos próprios.

No período considerado, a secretaria atendeu no Centro de Referência e Especialidades Médicas (CREM) mais de três mil consultas nas áreas especializadas de ginecologia, clínica geral, mastologia, fisioterapia, cardiologia e fonoaudiologia. A maior demanda ficou com a área de ginecologia, onde ocorreram 1.445 atendimentos. A menor procura foi por clínico geral, com apenas 60 atendimentos.

Rodrigo Jucá disse aos vereadores que o Centro Especializado em Odontologia (CEO) prestou um total de 2.635 atendimentos no período de maio a agosto deste ano. A odontopediatria foi a mais requisitada, com 1.621 atendimentos. A especialidade menos procurada foi a bucomaxilofacial, com 326 atendimentos.

O Centro de Recuperação Nutricional Infantil (Cernutri) promoveu quase seis mil atendimentos no período. As consultas médicas encabeçaram a lista, com um total de 2.269 procuras. Em segundo lugar, aparece a procura por fonoaudiologia, com 778 atendimentos. A de menor procura foi a especialidade de fisioterapia, com apenas 171 atendimentos no período.

Exames Laboratoriais

A área de exames laboratoriais na rede municipal também teve bastante expressividade, de acordo com o secretário Rodrigo Jucá. No período, foi registrada a liberação de 38.579 procedimentos por meio de guias s de autorização ambulatorial.

Destaca-se que esta demanda foi exclusivamente de pacientes atendidos pela Rede Municipal de Atenção à Saúde.

“Todo paciente que realizou a consulta em uma das unidades de saúde do município, imediatamente recebeu a guia de autorização ambulatorial, ficando apto a realizar os exames no dia seguinte à consulta, nos laboratórios credenciados. Assim, o Departamento de Controle e Avaliação pôde quantificar e qualificar as necessidades de cada unidade de Saúde do nosso município”, destacou o secretário.

TFD

rodrigojuca25De maio a agosto deste ano, a Secretaria de Saúde do município de Boa Vista expediu 157 TFDs (autorização para tratamento fora do domicílio). Foi investido em pagamento de diárias um total de R$ 77.715,00 para os pacientes no traslado de Boa Vista para o local de tratamento e R$ 44.203,50 nos deslocamentos de retorno a Boa Vista.

A Semsa arcou também com um total de R$ 313.483,50 com pagamento de diárias para pacientes de TFD em trânsito, ou seja, aqueles que permanecem em tratamento durante o período considerado. Com esses pacientes, a Semsa investiu em maio R$ 84.397,50; em junho, R$ 78.705,00; julho: R$ 81.328,50; e, fechando o quadrimestre, em agosto, R$ 69.052,50.

HCSA

Rodrigo Jucá destacou o fato de o Hospital da Criança Santo Antônio (HCSA) prestar atendimento não só aos pacientes do município de Boa Vista, mas para todos os demais municípios de Roraima, do vizinho estado do Amazonas e até mesmo de países vizinhos – Venezuela e Guiana.

No período considerado – maio a agosto de 2015 –, o HCSA prestou um total de 31.334 atendimentos de emergência. No quesito atendimento de consultas médicas entre as diversas especialidades, foram cerca de cinco mil atendimentos a pacientes de Boa Vista; do Amazonas, vieram 9 crianças; da Venezuela, 6 e da Guiana 5 crianças. As demais consultas foram feitas por crianças oriundas dos 14 municípios interioranos de Roraima.

O secretário Rodrigo Jucá prosseguiu a prestação de contas falando sobre outras atividades desenvolvidas pela sua pasta. Ele concluiu explicando que “a saúde é uma das prioridades da prefeita Teresa Surita. Muita coisa já foi feita desde o início da atual gestão, em 2013, mas ainda muito temos para fazer.”

Rodrigo Jucá explicou também que, apesar de o quadro da saúde se mostrar extremamente adverso, em razão da crise econômica que castiga o País, em Boa Vista as ações desenvolvidas, especialmente aquelas de combate ao Aedes aegypti, têm refletido positivamente.

“No Brasil, tem pessoas morrendo de dengue. Quando nós combatemos o Aedes aegypti em Boa Vista, estamos prevenindo não só a dengue, mas também a chikungunya e, mais recentemente, a zika vírus”, explicou.

Francisco Esperidião

 

Deixe uma resposta