Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Interior | Rorainópolis: mais de 50 mulheres dão à luz no Hospital Regional este ano

Rorainópolis: mais de 50 mulheres dão à luz no Hospital Regional este ano

Hospital Sul possui duas salas para partos, sendo uma para normal e outro para partos cirúrgicos - Foto: Ascom/SesauO Hospital Regional Sul Ottomar de Sousa Pinto realizou 52 partos, sendo apenas dois cesários, de mulheres da região sul do Estado. A unidade, com distância de 321 km da capital, conta com uma equipe multiprofissional, incluindo anestesistas e obstetras, e está apta para a realização de partos desde o mês passado.

São duas salas, sendo uma para parto normal, com cama PPP (pré-parto, parto e pós-parto), e a outra sala para partos cirúrgicos. Os procedimentos ocorrendo no próprio município trazem diversos benefícios às mulheres, como evitar deslocamento da gestante na estrada até a capital, e consequentemente, desafoga a porta de entrada da emergência do Hospital Materno-Infantil Nossa Senhora de Nazareth, que atende o Estado inteiro, bem como fica disponibilizado uma equipe de saúde mais perto da paciente e do bebê.

Segundo o sistema Tab para Windows, dos 3.173 partos normais realizados no Estado de Roraima, incluindo Boa Vista, quase 8% ocorreram somente nos municípios do interior, com 249 partos normais.

A secretária-adjunta da Saúde, Claudete Praia, destacou que outro benefício gerado com a realização dos partos nas unidades dos municípios é a permanência da gestante junto aos familiares. “Tendo o seu filho no município que reside, ela (grávida) estara cercada dos cuidados da família”, pontuou.

Segundo a diretora-geral do Hospital Regional Sul, Ivone Soares, é feito um trabalho conjunto com a Atenção Básica de Saúde, atividades educativas e palestras motivacionais, com grávidas dos municípios da região. A mais recente, segundo a ela, foi a visita antecipada, que mobilizou mais de 10 mulheres interessadas em conhecer as dependências do hospital, antes do parto.

Ivone lembra que as visitantes ficam mais tranquilas em tudo que veêm, e aprovam a ideia de terem o filho perto de casa, modificando a ideia que somente em Boa Vista é possível dá à luz. “Ao final de cada visitação, o público participa de palestras motivacionais e orientativas, em torno da gestação e amamentação”, informou.

Especialização

Voltado a enfermeiros e enfermeiros obstetras, em especial os que atuam nas unidades mistas e hospital do interior, a Escola de Enfermagem da UFMG, Sesau e Universidade Federal de Roraima, ofereceram um curso de Especialização em Enfermagem Obstétrica à distância. Das 15 vagas disponíveis, oito são para profissionais do HMI e sete para o demais municípios, sendo uma vaga para Alto Alegre, Caroebe e Normandia, e duas vagas para Iracema e Rorainópolis.

O candidato aprovado no processo seletivo, deverá efetuar, exclusivamente pela internet, no período de 30 de julho a 07 de agosto de 2014, o seu Cadastro Prévio, mediante o preenchimento de formulário disponível no site https://sistemas.ufmg.br/cadastroprevio. Caso contrário, será considerado automaticamente desistente.

A especialização possui uma série de objetivos, dentre eles, aprimorar nos profissionais habilidades e aptidões necessárias à prestação de cuidados imediatos na assistência à gestante. Assim como, identificar precocemente o risco gestacional e reduzir o número de partos cesáreos, entre outras metas inclusas nos módulos.

 

 

 

Deixe uma resposta