Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Romero Jucá defende derrubada do veto a projeto que trata de servidores federais

Romero Jucá defende derrubada do veto a projeto que trata de servidores federais

Romero Jucá em entrevista à rádio Equatorial - Foto: Guilherme MoraesO vice- presidente do Senado Romero Jucá (PMDB-RR) afirmou que defende a derrubada do veto presidencial sobre a Medida Provisória 632/2013 que trata da equiparação do plano de cargos de servidores do Incra ao do Ibama e sobre  a licença remunerada a servidores que foram eleitos para mandatos em confederações, federações e sindicatos. O senador afirmou ainda que deverá se mobilizar em favor dos servidores e dos sindicalistas. A informação foi repassada durante entrevista ao Programa Rádio Verdade nesta sexta-feira, 20. 

“Ajudamos a aprovar a equiparação dos salários  dos servidores do INCRA ao do IBAMA. Fizemos também uma adequação no plano de cargos e salários do INCRA para ficar igual ao do IBAMA, o veto foi para esse dispositivo, esclareceu o senador.

“Ficamos muito tristes porque o INCRA é comandado pelo PT e esperávamos que o Governo Federal desse aos servidores do Instituto a mesma igualdade. Vamos trabalhar para derrubar o veto, porque entendemos que é uma  questão de justiça, por isso, defenderemos esses servidores”, afirmou Jucá.

Outro veto da presidente Dilma foi sobre a questão da liberação dos sindicalistas que atuam na esfera federal. “Nos estados e municípios esse procedimento para liberação do sindicalista já acontece. No entanto, na esfera federal não ocorre e o representante só pode trabalhar pelo sindicato durante cinco dias ao ano. Vamos apoiar os sindicalistas porque uma regra que vale para estados e municípios deve prevalecer para os servidores federais”, disse Romero Jucá.  

Outro assunto abordado durante a entrevista foi a sanção do piso salarial para agentes de saúde e o adicional de periculosidade para quem trabalha com motocicleta. “São projetos importantes que tive oportunidade de relatar e articulei a aprovação. Esses  benefícios irão valorizar a categoria”, disse o parlamentar.     

 

 

 

Deixe uma resposta