Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Remídio Monai defende o desenvolvimento da aviação regional na Amazônia

Remídio Monai defende o desenvolvimento da aviação regional na Amazônia

Remídio Monai: “A livre concorrência é sem dúvida uma conquista para Aviação Civil, mas desde que seja assegurado o direito à mobilidade dos cidadãos brasileiros.” – Foto:Alice Andrade

Na tribuna da Sessão Plenária da Câmara dos Deputados, o deputado Remídio Monai (PR-RR) se pronunciou sobre a necessidade da democratização do acesso ao transporte aéreo brasileiro, através do fomento ao desenvolvimento da aviação regional.

O parlamentar questionou a ausência da interferência da Agencia Nacional de Aviação Civil (ANAC) para assegurar a manutenção da malha aeroviária, onde a cobertura é feita pelas grandes companhias aéreas. “O modelo adotado no país centra-se na capacidade da autorregulação do mercado. No entanto, o estímulo à livre concorrência não observa as diferenças regionais do Brasil. Por exemplo, nos aeroportos de Guarulhos e Congonhas, que operam no limite máximo, existe uma coordenação da Agência. Esse trabalho deveria existir também para regiões de difícil acesso como o estado de Roraima”, afirmou.

O deputado Remídio reiterou seu posicionamento pelo desenvolvimento da aviação civil na Amazônia Legal, com a implementação de normas que garantam mais recursos para sobrevivência da aviação regional, que podem ser através de incentivos fiscais ou de concessões de subsídios. “A chamada Amazônia corresponde a 60% do território brasileiro é a área do país mais carente do sistema de transportes. Trata-se de região caracterizada pela existência de localidades de difícil acesso e que, em muitos casos, a única alternativa são as embarcações. Nesse contexto, o transporte aéreo é condição indispensável para integração de comunidades isoladas e para o transporte de bens fundamentais, como alimentos e medicamentos”, acrescentou.

No pronunciamento, Monai falou sobre as metas estipuladas no Plano De Desenvolvimento da Aviação Regional do Governo Federal, com expectativa da implantação de 53 novos projetos até 2020, além dos subsídios, relativos a redução das tarifas aeroportuárias e das passagens para voos regionais, podendo chegar a 50 % dos assentos. O parlamentar cobrou celeridade na concretização do Programa para resolver os gargalos do setor, como a ampliação da malha, adequação e ampliação da infraestrutura aeroportuária e, principalmente, que venha promover a desconcentração regional de voos.

Ao finalizar o discurso, Remídio Monai pediu um esforço concentrado dos parlamentares, a fim de conter as oscilações das grandes companhias áreas e suas medidas restritivas, que impactam na oferta de voos, na redução da frequência e no aumento de tarifas. “A livre concorrência é sem dúvida uma conquista, mas desde que seja assegurado o direito à mobilidade e o deslocamento dos cidadãos brasileiros”, declarou.

Karinna Bevilaqua

Deixe uma resposta