Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Remídio Monai critica irregularidades na ANTT

Remídio Monai critica irregularidades na ANTT

Remídio: “Luta para acabar com o monopólio no Estado dura mais de 15 anos” - Foto: Alfredo MaiaNa sessão ordinária da última terça-feira, 17, na Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), o deputado Remídio Monai (PR) usou a tribuna do plenário deputada Noêmia Bastos Amazonas para falar de irregularidades cometidas com frequência pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), prejudicando o funcionamento de empresas de transporte terrestre regionais.

De acordo com o parlamentar, foi aprovada no Congresso Nacional uma medida provisória de uma nova regulamentação no sistema de transportes no país, na qual as empresas, após regulamentadas, poderão trabalhar seguindo o mesmo padrão utilizado pelas companhias aéreas. “Basta a empresa se cadastrar e se enquadrar na regulamentação”, disse.

Remídio destacou que luta há mais de 15 anos para acabar com o monopólio no Estado. “Mais uma vez a Justiça Federal deu a decisão favorável para a empresa Amatur funcionar regularmente. Isto aconteceu no dia 11 e no dia 13 a ANTT já estava ciente desta decisão. Para nossa surpresa, nesta madrugada, a fiscalização da ANTT apreendeu os ônibus da empresa novamente. Estão multando e apreendendo veículos mesmo  cientes da decisão e mesmo tendo sido notificados oficialmente pela Justiça Federal”, destacou.

O parlamentar ressaltou ainda que além do monopólio, existe Cartel no País. “Como não há interesses de grandes empresas se instalarem no Norte e vendo a necessidade de alternativas para a população, empresas pequenas financiaram ônibus e começaram a operar. A ANTT deveria estar defendendo e evitando que Cartéis existissem. Atualmente já não sabem se defendem a união ou determinada empresa”, disse Remídio.

Apartes

Em aparte, os deputados Gabriel Picanço (PRB), Naldo da Loteria (PSB) e Rodrigo Jucá (PMDB) falaram a respeito. De acordo com Picanço, não só a ANTT, mas diversos outros órgãos criados pelo governo Federal confundem suas verdadeiras funções.

O deputado Naldo da Loteria destacou que a ANTT não representa os interesses do Estado. “É inadmissível que uma empresa que funcione em todo o Brasil não atenda aos anseios da população, não cumpra Leis determinadas, como gratuidade para idosos e não obedeça ao Código de Defesa do Consumidor, impedindo que empresas regionais e que geram emprego no Estado possam se desenvolver”, destacou.

O deputado Rodrigo Jucá se colocou à disposição do parlamentar nesta batalha. “Estamos juntos nesta briga. Estes são atos desesperados de quem não tem mais o que fazer. O Congresso Nacional aprovou o fim do monopólio e esta é a medida mais democrática a ser feita em um Estado como o nosso, onde poucos têm a coragem e o entusiasmo de investir sabendo que o trabalho realizado não é nada fácil”, disse.

 

 

 

Deixe uma resposta