Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Variedades | Reeducandas da Cadeia Feminina participam de atividades que vão culminar no ‘Dia C’

Reeducandas da Cadeia Feminina participam de atividades que vão culminar no ‘Dia C’

O presidente Silvio de Carvalho na Horticultura - Foto: Ascom/OCB-RR

O presidente Silvio de Carvalho na Horticultura – Foto: Ascom/OCB-RR

Cerca de 126 reeducandas da Cadeia Feminina de Boa Vista participam das atividades desenvolvidas pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB/RR) dentro da unidade. Nesta quinta-feira, 2, o presidente da OCB em Roraima, Silvio de Carvalho, fez uma visita às oficinas e cursos que estão sendo realizados em parceria com instituições parceiras e viu perto a animação e a expectativa das mulheres para o Dia C 2015, também chamado de Dia de Cooperar, que ocorre neste sábado, 4, dentro do único presídio feminino do estado.Desde o início da semana as reeducandas estão envolvidas em ações de voluntários, onde foram oferecidos para elas vários cursos de capacitação e profissionalização, com o intuito de mostrar alternativas de geração de renda e oportunidades de trabalho. Para Silvio de Carvalho, a realização do Dia C, que este ano tem como tema “Juntos Pelo Bem”, dentro da Cadeia, possibilita a transformação social, um dos princípios cooperativista.

“A maneira como elas receberam esses cursos que trouxemos foi espetacular. O interesse é muito grande, a vontade delas é muito maior. Hoje pude ver na prática que foi uma boa escolha poder fazer esse trabalho com as reeducadas. Até mesmo para que possamos mostrar à sociedade que cooperativa também pode fazer ações que somam com as ações do governo no sistema de melhora e ressocialização das mulheres que estão aqui”, disse o presidente do Sistema OCB/RR.

O presidente destacou ainda que após o Dia C será realizado levantamento de viabilidade de criação de uma cooperativa dentro da Cadeia Feminina. Segundo o sargento Tana Halú, que acompanha as oficinas dentro da unidade voluntariamente, a programação antes do Dia C, faz com que as reeducandas se sintam valorizadas e tenham uma nova visão para quando saírem de dentro da unidade.

reeducandas7“Tivemos o cuidado de escolher as oficinas que agradassem a elas, para trazer coisas que pudessem ser usadas por elas quando saírem daqui. Para que não seja algo pontual, mas contínuo. A ideia é que elas se juntem, construam sistemas de cooperativas, para que unam forças e possam se manter ao deixarem a Cadeia”, frisou o instrutor.

Animadas com as oportunidades de se profissionalizar, as reeducandas, que em dias comuns ficam ociosas dentro da Cadeia Feminina de Boa Vista, aproveitam a oportunidade para pensar em um futuro mais próspero. “Estou aproveitando bem. Como gosto muito da parte de cozinha, então aproveitei para me aperfeiçoar no curso de panificação. Se Deus quiser, quando sair daqui, vou arrumar um lugar para trabalhar com isso”, destacou a reeducanda Joice Cristina, de 30 anos, que está há quatro anos reclusa na unidade.

“Foi muito bom vir esse projeto para cá, porque aqui não temos um dia-a-dia de trabalho. É uma grande oportunidade, podemos sair daqui e ir para o mercado de trabalho e colocar em prática o que estamos aprendendo e ter uma renda lá fora”, citou Daiana Menezes, de 30 anos, que está a apenas sete meses na unidade e participa pela primeira vez de ação realizada na Cadeia.

A iniciativa do sistema OCB/RR em levar pela primeira vez o Dia C para dentro da Cadeia Feminina, foi elogiada pela administradora da unidade prisional, Sandra Menezes. “Para nós, foi muito boa essa ação no decorrer dessa semana. Se esses cursos ocorressem toda a semana, elas não viveriam na ociosidade. A expectativas são as melhores para o sábado”, finalizou.

Cursos

Desde a segunda-feira, 29, são ministradas dentro da Cadeia Feminina cursos de panificação, confecção de bijuterias em papel, artesanato em papelão e horticultura orgânica às reeducandas. Além disso, elas participam de oficinas de modelagem de sobrancelhas, maquiagem, comunicação, expressão oral e cooperativismo empreendedor, um dos focos do Dia C.

Dennis Martins

 

Deixe uma resposta