Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Variedades | Quinta Interativa: adolescentes do Cidade Satélite aprendem sobre cuidados com a saúde

Quinta Interativa: adolescentes do Cidade Satélite aprendem sobre cuidados com a saúde

Quinta Interativa com adolescentes no Cidade Satélite - Foto: Vitória Barreto

Quinta Interativa com adolescentes no Cidade Satélite – Foto: Vitória Barreto

Os olhos atentos dos adolescentes às explicações do médico do Centro de Saúde Aygara Motta Pereira mostram a preocupação em aprender sobre cuidados com a saúde, principalmente contra as DSTs/Aids. Nesta quinta-feira, 3, cerca de 50 adolescentes participaram do encontro na praça do bairro Cidade Satélite.

A ação de saúde faz parte do projeto Quinta Interativa com Adolescentes, desenvolvido pela equipe da Unidade Básica de Saúde em parceria com o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro União. Apresentação de teatro, roda de conversa sobre saúde bucal, gravidez na adolescência e DSTs/Aids foram alguns dos temas debatidos com os jovens.

De acordo com a diretora da Unidade Básica Aygara Motta, Regiane Batista, a equipe criou o projeto por verificar o aumento de adolescentes grávidas na comunidade. “Num grupo de 80 mulheres cerca de 10 a 15 são adolescentes. Por isso, a nossa preocupação em abordar esses temas com os jovens. A nossa intenção é reduzir a vulnerabilidade e ampliar o conhecimento”, explicou.

O médico clínico geral Jorge Luis explicou que a falta da conversa em casa sobre esses assuntos acarreta problemas como a gravidez na adolescência. “Os jovens começam muito cedo a falar sobre sexo entre os amigos e também na escola. É por isso que nessa fase é importante a conversa na família. O pai não vai incentivar que o filho faça sexo e sim orientar sobre os cuidados como, por exemplo, o uso do preservativo”, disse o médico.

Oziel Ferreira, 15, participou da Quinta Interativa e também da peça de teatro criada pelos adolescentes do projeto Conviver do Cras União. Para ele, eventos como este precisam de mais participação dos adolescentes. “Tudo que aprendo no Conviver eu repasso para os meus amigos. Eventos como esse é legal para que outros adolescentes aprendam e também fiquem mais informados”, disse.

Simeão Wanderley

 

Deixe uma resposta