Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Protesto/Cantá: Picanço repudia ação da PRF e cobra providências da SEED

Protesto/Cantá: Picanço repudia ação da PRF e cobra providências da SEED

“Quero pedir ao Estado e ao secretário de Educação que resolva o problema”, disse Gabriel Picanço  - Foto: Alfredo MaiaO deputado estadual Gabriel Picanço (PRB) pediu providências do governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Educação e Desporto (SEED), para resolver os problemas de infraestrutura e falta de merenda escolar da escola estadual Genira Brito Rodrigues, localizada na vila Félix Pinto, município do Cantá.

Em discurso, na manhã desta quinta-feira (29), no plenário da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), Picanço disse que a escola está em péssimas condições. Revoltados, professores, alunos e moradores da região bloquearam na manhã de quarta-feira, 28, a BR-432, para chamar a atenção das autoridades. 

“Já é a segunda vez que essa escola faz protestos pedindo melhorias. Quero pedir ao Estado e ao secretário de Educação que resolva o problema, pois foi mostrado na televisão que para a merenda escolar, só tinha limão e mamão na geladeira. A escola está sem cobertura e está chovendo dentro”, afirmou Gabriel Picanço. 

A ação da Policia Rodoviária Federal (PRF) que foi acionada para liberar o tráfego da BR-432 – fechada durante o protesto, foi criticada pelos parlamentares da ALE-RR. Joaquim Ruiz (PTN) classificou como truculenta e desnecessária.

“Além do sofrimento dos alunos, o que me estranha é que lá tinham crianças e adolescentes e não havia necessidade da Polícia Rodoviária Federal usar gás lacrimogêneo contra adolescentes. O discurso é porque deram um prazo e não foi cumprido. Mas é inadmissível uma ação contra adolescentes, que já sofrem pela própria estrutura da escola”, lamentou o deputado.

Como presidente da Comissão de Educação, Joaquim Ruiz disse que está à disposição para que seja promovida uma audiência pública para discutir esse problema, e propor soluções para a escola da vila Félix Pinto e demais escolas do Cantá.

“Quero me unir ao deputado Joaquim e repudiar a ação da Polícia Rodoviária Federal que foi infeliz com aquelas pessoas que não tem maldade e fizeram aquele protesto para chamar a atenção do Estado. Não são baderneiras. São pessoas humildes que estão pedindo o direito de estudar com tranqüilidade”, afirmou Gabriel Picanço.

Os deputados Remídio Monai (PR) e Erci de Moraes (PPS) também foram contrários a ação da PRF, mas discordaram de protestos que expõem crianças e adolescentes nas manifestações.

“Eu reprovo e considero até uma arbitrariedade da PRF, usar de meios truculentos contra cidadãos e, principalmente, contra menores e alunos. Agora, que os adultos, agricultores e chefes de família, fechassem a BR, estou de pleno acordo, mas não posso concordar com o envolvimento de escolares e menores na manifestação”, disse Erci de Moraes.


 

Deixe uma resposta