Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Pronto Socorro: unidade convoca pacientes a resgatarem pertences deixados no hospital

Pronto Socorro: unidade convoca pacientes a resgatarem pertences deixados no hospital

Mais de 200 itens aguardam pelos donos na unidade - Foto: DivulgaçãoDiariamente o Pronto Socorro Francisco Elesbão recebe dezenas de pessoas que precisam de atendimento de urgência ou emergência, muitas vezes com risco iminente de morte. Nestas horas, a última preocupação do paciente e acompanhante é com os bens materiais. No entanto, depois de estabilizado o quadro clínico, muitos se esquecem de retornar à unidade para buscar seus pertences.

Atualmente, a unidade possui mais de 200 pertences catalogados, à espera do retorno de seus proprietários. Dentre os itens esquecidos, estão documentos pessoais – principalmente Registro Geral (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF), título de eleitor -, cartões de banco, roupas, joias, dentre outros.

De acordo com Ellen Aragão, da administração do Pronto Atendimento Airton Rocha (PAAR), no momento da admissão do paciente na unidade de saúde, a recomendação é que valores e pertences de pacientes internados sejam recolhidos pelo seu responsável no ato da internação, no entanto, nem sempre este procedimento é viável. Isso porque muitos pacientes chegam ao hospital em sofrimento intenso, havendo necessidade de tratamento médico imediato. Muitas vezes, estes usuários estão inconscientes e desacompanhados.

Nestes casos, segundo ela, a equipe de enfermagem recolhe estes pertences mediante uma catalogação criteriosa de cada item. Os produtos são embalados com identificação do nome do proprietário, quando possível, e ficam na administração da unidade à espera de serem resgatados.

Embora o hospital não se responsabilize por objetos esquecidos na unidade, há casos em que alguns pertences são encontrados e, também são encaminhados à direção do PAAR para aguardarem pelo dono.

Quem suspeitar que tenha itens deixados na unidade pode procurar a direção do PAAR em horário comercial. “Os itens esquecidos podem ser resgatados por parentes diretos, como pai, mãe, irmãos, filhos, munidos de documento que comprovem o parentesco ”, explicou.

Esquecimento

O procedimento de guarda dos pertences se refere aos pacientes admitidos em situação de extrema vulnerabilidade e não se aplica aos casos de esquecimento de itens na unidade.

As unidades hospitalares do Estado não se responsabilizam por objetos pessoais dos pacientes, acompanhantes ou visitantes deixados nas dependências da unidade. Por isso, a orientação é que se evite levar objetos de valor, como joias, celulares e dinheiro para estes estabelecimentos. 

 

 

 

Deixe uma resposta