Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Primeira Infância: profissionais conseguem identificar mudanças no acolhimento

Primeira Infância: profissionais conseguem identificar mudanças no acolhimento

Capacitação do programa Família que Acolhe - Foto: Vitória Barreto

Capacitação do programa Família que Acolhe – Foto: Vitória Barreto

Aprimorar os conhecimentos e ampliar o olhar sobre o desenvolvimento infantil é uma das metas do projeto de Capacitação em Desenvolvimento da Primeira Infância. Para dar continuidade aos cursos, cerca de 30 profissionais das secretarias de Saúde, Gestão Social e Educação passaram por uma supervisão, desta vez com foco em grupo de famílias.Na avaliação da supervisora e psicanalista Alba Lúcia, os profissionais já deram o primeiro passo: criar ações para envolver as famílias no processo de desenvolvimento infantil. “A partir da reedição os profissionais sentiram a necessidade de integrar os pais e as famílias no processo de desenvolvimento da criança. Fiquei muito surpresa pois hoje eles apresentaram os resultados das reedições. A equipe da Saúde já repassou o aprendizado para 32 Unidades Básicas de Saúde e todos os profissionais das Casas Mãe foram reeditados”.

Segundo a coordenadora do Cras Pintolândia, Luzia Araújo, os servidores que fazem o acompanhamento das famílias já mudaram a forma de acolhimento. “É nos grupos de convivência que eles têm a oportunidade de conversar com as famílias e abordar sobre a temática. Hoje conseguimos identificar problemas com a criança e até mesmo com a família, e tentamos ajudar. É uma mudança de comportamento, de olhar e ter uma atenção especial à família”.

A capacitação é feita pela Maimar Desenvolvimento de Humanidades e o processo de formação é baseado na metodologia desenvolvida pela Fundação Maria Cecília Souto Vidigal.

Capacitação

Para alcançar excelência no desenvolvimento de suas ações, desde agosto do ano passado a Prefeitura de Boa Vista oferece capacitações para todos os profissionais envolvidos com desenvolvimento da primeira infância. Para isso, buscou parceria com as melhores referências no Brasil ligadas ao tema. O trabalho é coordenado pelo médico Marcos Davi dos Santos, da Maimar Desenvolvimento de Humanidades. E é baseado na metodologia desenvolvida pela Fundação Maria Cecília Souto Vidigal.

Simeão Wanderley

 

Deixe uma resposta