Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Prefeitura inaugura secretaria para apoiar os produtores rurais de Boa Vista

Prefeitura inaugura secretaria para apoiar os produtores rurais de Boa Vista

A meta é desenvolver o setor agropecuário da capital e atrair investidores – Fotos: Diego Dantas

A Prefeitura de Boa Vista assumiu o compromisso de apoiar os produtores rurais do município, e isso será feito através da Secretaria Municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas, inaugurada nesta sexta-feira, 7. A pasta foi criada recentemente através da Lei Municipal nº 1.756 de 20 de dezembro de 2016, ato legal que definiu a nova estrutura administrativa do poder executivo municipal. A sede está localizada na Avenida Ville Roy, nº 6793, Centro.

Na cerimônia de inauguração, estiveram presentes as lideranças indígenas das comunidades do município, membros do Projeto de Assentamento Nova Amazônia, e representantes de Cooperativas da Agricultura Familiar, sindicatos e o superintendente do Ministério da Agricultura de Roraima, Plácido Alves. Além do senador Romero Jucá, vereadores e secretários municipais.

A meta principal da secretaria é desenvolver o setor agropecuário em Boa Vista e atrair potenciais investidores. A prefeita Teresa Surita, acredita no potencial agrícola do município. Sabendo ela, que a capital tem hoje uma área plantável que chega a 150 mil hectares.

“A secretaria fomentará a produção nestas áreas agricultáveis e induzir as exportações. Hoje 52% da merenda nas escolas municipais são adquiridas aqui mesmo na cidade, através da Agricultura Familiar. Com equilíbrio financeiro e planejamento conseguimos abrir uma nova secretaria, um orçamento a mais, com o intuito de gerar emprego, renda e riquezas para Boa Vista”, ressaltou.

A Secretaria Municipal é formada por três superintendências: Administrativa, Agrícola e de Assuntos Indígenas. O titular da pasta Marlon Cristiano Buss, ressaltou a importância de dimensionar o setor produtivo para atrair riquezas para o município e lucro para os produtores. “Já temos no mercado nacional elementos que potencializam nossa produtividade, o que precisamos é organizar, setorizar nossas atividades, e buscar consumidores que atendam a nossa produção”, frisou.

A Prefeitura já executa muitos serviços junto aos pequenos produtores rurais. Muitas famílias indígenas e do PA Nova Amazônia, recebem o apoio da prefeitura desde a mecanização do solo, plantio, até a colheita e escoamento da produção. Outra função já assumida pela secretaria é administrar as campanhas de vacinação contra a febre aftosa nas comunidades indígenas, trabalho já feito pela prefeitura há 9 anos. Além disso, com o apoio das demais pastas municipais serão levadas melhorias e estrutura para as áreas rurais e indígenas.

Dalva Conceição, faz parte do grupo das 300 famílias da agricultura familiar do PA Nova Amazônia I, também é sócia da Cooperativa Agropecuária dos Cinco Polos (Coopercinco), que fornece alimentos para o Programa Nacional de Alimentação Escolar. Para ela, a secretaria será essencial para o homem do campo. “Muitos agricultores desistem de plantar por falta de orientação, assistência técnica e de acompanhamento. O nosso problema hoje não é só produzir e sim comercializar e entender o mercado. E acredito que essa secretaria será aquele apoio que tanto precisamos”, disse.

Para o tuxaua da Comunidade Vista Alegre, Zildo Raposo, a criação da Secretaria de Agricultura, demonstra preocupação com os agricultores por parte da gestão municipal. “Acredito que vai facilitar o nosso trabalho. Hoje na comunidade criamos 200 cabeças de gado, esse ano vamos plantar 5 hectares de milho com a parceria da prefeitura. Eu espero que agora a produção agrícola da nossa comunidade se multiplique e possamos ampliar a nossa produção, tanto na agricultura quanto na pecuária”, disse.

A secretaria está com o propósito de apoiar o pequeno, médio, e ao grande produtor. No apoio ao pequeno e médio produtor, a secretaria está identificando áreas comunitárias para projetos pilotos de aprendizagem com tecnologia que servirão de amostragem de como cuidar da terra, do plantio e da colheita de forma correta.

No apoio ao grande produtor, a secretaria elaborou um diagnóstico para a solução de gargalos como Zoneamento Econômico Ecológico (ZEE), Licenciamento Ambiental, Regularização Fundiária e Energia. Também serão elaborados os planos de negócios para a retomada do crédito a estes produtores, e modernização com tecnologia na produção.

Ceiça Chaves

 

Deixe uma resposta