Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Variedades | Polícia Ambiental: Cipa completa sete anos de implantação

Polícia Ambiental: Cipa completa sete anos de implantação

Em 2016 a Cipa participou de 95 missões ambientais e atendeu 1.413 ocorrências em todo o Estado – Foto: PMRR/Cipa

Nesta quarta-feira, 15, a Cipa (Companhia Independente de Policiamento Ambiental Monte Roraima) comemora sete anos de criação e para celebrar a data irá realizar uma solenidade na sede da companhia, para homenagear instituições parceiras e colaboradores.

Segundo o atual comandante da Companhia, Capitão Francisco Ponciano “a unidade realizará um café da manhã com os parceiros. É uma forma de agradecer o apoio de todos que trabalham por um meio ambiente cada vez mais protegido. Será premiado o Policial Padrão Ambiental 2016, assim como aquelas pessoas que contribuíram de forma decisiva para o engrandecimento da CIPA Monte Roraima durante o ano de 2016” explicou.

A companhia, que tem sede no Parque Anauá, foi criada em 2010 e atua de forma preventiva e repressiva, na promoção e execução do policiamento ostensivo ambiental em todo o Estado, em parceria com outros órgãos ambientais, e em consonância com as leis e normas vigentes.

A unidade age no sentido de proteger o meio ambiente contra os danos causados pela ação do homem por meios coercitivos e principalmente pela educação ambiental. Além disso, busca controlar a exploração ambiental, difundindo a legislação específica. Desenvolve ainda ações de educação ambiental junto à sociedade, promovendo o respeito e a proteção dos recursos naturais, conhecimentos e cultura tradicionais.

Fiscalização

Por meio do trabalho de fiscalização e autuação de crimes ambientais a Cipa tem sido referência no combate à poluição sonora, desmatamentos e queimadas ilegais, assim como a caça e pesca irregulares ou maus tratos de quaisquer animais, seja fauna nativa ou animais domésticos ou domesticáveis, previstos em legislação federal, estadual ou municipal.

Em 2016 foram 1413 ocorrências, obtendo com isso a apreensão de 44 armas de fogo, 353 munições de calibres diversas; 26 motosserras, 152 animais silvestres resgatados, 247 abordagens a embarcações e 88 redes de pesca, além das ocorrências geradas por poluição sonora (som alto).

A unidade também participou de 95 missões em diversos pontos do Estado, atuando em parceria com diversos órgãos de fiscalização ambiental. No âmbito da educação ambiental a unidade realizou palestras em faculdades e para os cumpridores de penas e medidas alternativas da Vara de Execuções das Penas e Medidas Alternativas, que realizaram atividades administrativas na sede da CIPA e foram sensibilizados sobre a importância da preservação ambiental.

Investimento

No ano passado foi aprovado ainda o projeto “Resgatar e Libertar” que contemplou a compra de novos materiais de contenção de animais viabilizando o resgate de fauna de forma mais adequada. O Ministério Público do Trabalho doou um veículo descaracterizado para a atividade de inteligência ambiental além de mobiliário. Neste ano a Companhia pretende realizar o 1º Curso de Operações Ambientais com recursos captados por meio de 15 transações penais.

Deisy Lamazon

 

Deixe uma resposta