Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Colunistas | Wilson Barbosa | Panorama Esportivo – por Wilson Barbosa

Panorama Esportivo – por Wilson Barbosa

wilsonbarbosa6Consecutiva

Fernando Gabriel e os jogadores da Ferroviária comemora o primeiro gol, de falta, em cima do Palmeiras no Allianz Parque - Foto: Sergio Barzaghi / Gazeta Press

Fernando Gabriel e os jogadores da Ferroviária comemora o primeiro gol, de falta, em cima do Palmeiras no Allianz Parque – Foto: Sergio Barzaghi / Gazeta Press

O Palmeiras jogou de branco dentro de casa neste domingo, e por muito tempo atuou como costumam fazer os visitantes no Allianz Parque. Envolvido durante a maior parte da partida deste domingo, o time acumula a segunda derrota consecutiva dentro de casa, desta vez levando gol nos acréscimos para perder por 2 a 1 para a Ferroviária, pelo Campeonato Paulista, e recebendo vaias de quase todos os mais de 18 mil pagantes. Diante de um rival bem treinado, ficou clara a deficiência tática palmeirense. O clube grená trocava poucos passes para chegar à área de Fernando Prass e tinha sempre um jogador a mais no meio-campo, além de saber usar a posse de bolas. O Verdão só tinha lançamentos e correria inúteis. A punição veio aos 48 minutos, quando Rafinha saiu na cara de Fernando Prass e definiu o marcador.

Polêmicas

Em noite que seria de festa para Ricardo Oliveira, o Santos conheceu sua primeira derrota na temporada. Com gol de Thiago Galhardo, após falha feia de Serginho no primeiro tempo, e outro de Roger aos 42 da etapa final, o Red Bull Brasil venceu no estádio Martins Pereira, em São José dos Campos, por 2 a 0, nesta 7ª rodada do Campeonato Paulista. Assim, apenas Corinthians e São Bento seguem invictos no Estadual. A partida marcou o centésimo jogo de Ricardo Oliveira com a camisa do Peixe. Após receber uma homenagem dos companheiros no vestiário, o centroavante voltou ao time após as intensas e polêmicas negociações desta semana, quando lutou para ser liberado, mas acabou forçado a ficar no clube diante de uma proposta milionária do futebol chinês. Titular e com a faixa de capitão no braço, Oliveira deixou o torcedor e a diretoria santista preocupados com o futuro depois de uma atuação muito apagada.

Rendimento

Há o temor de que o jogador perca a motivação e deixe sua insatisfação com a resolução das negociações atrapalhar seu rendimento em campo. Neste domingo, Ricardo Oliveira pouco tocou na bola e finalizou apenas uma vez, quando isolou a bola por cima do gol. No intervalo, o experiente atleta foi para os vestiários com a cara fechada e se recusou a dar entrevistas. Para piorar o clima, o centroavante sequer voltou para a etapa final. A justificativa foi um incômodo no joelho. O resultado mantém o Santos como líder do Grupo A, com 12 pontos, mas tem São bento e Linense na sua cola. Já o Red Bul Brasil respira ao chegar a 10 pontos e assumir a terceira posição no Grupo D, liderado pelo Corinthians, com 17 pontos. Agora, com ou sem seu Ricardo Oliveira, Dorival Júnior prepara o Peixe para o clássico contra o Corinthians, no próximo domingo, às 16 horas, na Vila Belmiro. Já o Red Bull Brasil receberá o São Bento no mesmo dia, mas às 18h30, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Rodadas

O Internacional jogou por terra a invencibilidade do Juventude em seis rodadas do Campeonato Gaúcho. No Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, a equipe colorada contou com um gol isolado de Eduardo Sasha e uma boa atuação especialmente no primeiro tempo para vencer o time alviverde por 1 a 0. Com o resultado, o Inter chega aos 14 pontos, mas continua estagnado na quinta colocação. Do outro lado, o Papo permanece na vice-liderança, com 16 pontos, um a menos que o líder São José. Agora, o Colorado terá uma semana para se preparar para o primeiro Gre-Nal de 2016, no próximo domingo, na Arena do Grêmio, em jogo válido tanto pelo Gauchão quanto pela Primeira Liga. No mesmo dia, o Juventude vai a Pelotas encarar o Brasil.

Derrotado

Em outra má atuação, o Coritiba foi derrotado, de virada, por 2 a 1 para o PSTC neste domingo, no Estádio Municipal Ubirajara Medeiros, em Cornélio Procópio, pela sétima rodada do Campeonato Paranaense. Essa foi a segunda derrota coxa-branca no torneio. A primeira etapa começou com o Coxa indo para cima do adversário. Leandro, aos 6 minutos, recebeu bom passe e, de primeira, quase abriu o marcador. Mas, com 20, o atacante desencantou. Duda, que por pouco não fez o seu minutos antes, cruzou da esquerda para Leandro não desperdiçar e abrir o placar. Atrás do marcador, o PSTC também assustava. Em dois lances seguidos, o goleiro Wilson salvou o Verdão duas vezes. A resposta veio aos 26, quando Amaral chutou, a bola bateu na trave e entro. Entretanto, arbitragem não validou o gol. No final, o goleiro alviverde teve que fazer mais uma boa intervenção.

Positivo

Desde a pré-temporada, o técnico Muricy Ramalho já dava sinais de que o Flamengo jogaria muito pelas pontas neste ano. Domingo, na goleada de 5 a 0 sobre o Resende, as jogadas em velocidade no fundo do campo foram fundamentais para a construção do resultado positivo. No segundo gol, Marcelo Cirino foi lançado por Mancuello em profundidade na direita. O atacante teve calma para limpar a zaga e finalizar. O terceiro gol, também do camisa 7, surgiu de uma jogada de velocidade na ponta direita do ataque. Cirino chutou cruzado, na saída do goleiro e decretou o 3 a 0. Já no quarto gol, Jorge deu ótima assistência na ponta esquerda para Gabriel invadir a área, em velocidade, e mandar para a rede. No último, o camisa 6 voltou a aprontar, em ótima jogada na linha de fundo. Ele entrou com facilidade na área e tocou para Emerson estufar o barbante. O técnico Muricy Ramalho destacou a vocação do Rubro-Negro para jogar pelas pontas e se mostrou muito satisfeito com o rendimento da equipe.

Aproveitamento

Já classificados para a Taça Guanabara, Vasco e Botafogo empataram por 1 a 1 neste domingo, em São Januário. Com o resultado, os cruzmaltinos seguem na ponta do Grupo A. Os alvinegros, na ponta do Grupo B, perderam os 100% de aproveitamento. Após um primeiro tempo com poucas oportunidades e com o jogo concentrado entre as intermediárias, o Vasco chegou ao gol após falha de Diogo Barbosa. O lateral esquerdo deixou a bola passar e, após lançamento de Éder Luis, o atacante Riascos só teve o trabalho de empurrar para as redes. O empate alvinegro veio no fim, em falta cobrada por Emerson. Na última rodada as duas equipes só cumprem tabela. O Vasco enfrentará o Bonsucesso, enquanto o Botafogo terá pela frente o Boavista.

Reencontro

Foram meses de ofensas e vaias dirigidas ao lateral esquerdo Reinaldo. A situação insustentável para o jogador fez a diretoria do São Paulo tomar uma atitude e emprestá-lo à Ponte Preta até o final do ano. No reencontro com o ex-clube, nesse sábado, Reinaldo se vingou dos torcedores que tanto o perseguiram e fez o único gol da vitória por 1 a 0 da Macaca sobre o Tricolor, no estádio Moisés Lucarelli, em jogo válido pela sétima rodada do Campeonato Paulista. Não bastasse o gol de Reinaldo, marcado aos 42 minutos do primeiro tempo, os torcedores são-paulinos viram uma lesão muscular tirar Michel Bastos de campo. Criticado pelas uniformizadas do clube pelas atuações irregulares nesse início de temporada, o meia sentiu o problema físico aos 25 da etapa inicial e foi substituído por Carlinhos.

Itaquera

Aos 46 minutos do segundo tempo, Rodriguinho evitou o terceiro empate consecutivo do Corinthians. O meio-campista balançou as redes já nos acréscimos, aproveitando cobrança de escanteio, para garantir a vitória por 1 a 0 diante do Oeste, neste sábado (27), no estádio de Itaquera, pela sétima rodada do Campeonato Paulista. O Timão tentou, teve vontade e rondou a área adversaria, mas a escalação que tende a ser a titular de Tite ao longo de 2016 (com exceção do lesionado goleiro Cássio) passou toda a partida martelando até, em um dos últimos lances, balançar as redes da equipe interiorana, que veio à capital paulista claramente para não perder.

Cobranças

Com apenas duas vitórias em oito partidas oficiais, sem ganhar dentro de casa nesta temporada e acumulando derrotas para Linense e Ferroviária no Palestra Itália, o Palmeiras sofre cobranças ainda maiores internamente. De olho no duelo de quinta-feira, quando o time recebe o argentino Rosario Central pela Copa Libertadores da América, Rafael Marques exige mudança. “Sabemos que, se na quinta-feira jogarmos como contra a Ferroviária, dificilmente sairemos com a vitória de campo”, admitiu o atacante durante sua participação no programa Mesa Redonda, daTV Gazeta, nesse domingo. Avisando que, há dois meses, a equipe fazia o que se pede e foi campeã da Copa do Brasil. “Não podemos oscilar assim. Temos de melhorar e voltar a fazer o que fazíamos antes. Estamos procurando conversar para ver o que fazer. Precisamos criar essa responsabilidade entre nós, jogadores, nos cobrando por vitórias. Estávamos marcando no ano passado, jogando com posse de bola. Por que deixamos de fazer?”, questionou.

Insatisfação

Único jogador a atuar como titular em todas as partidas do São Paulo nesse ano, o goleiro Denis está satisfeito com a sequência que recebeu do técnico Edgardo Bauza. Mas a alegria do substituto de Rogério Ceni deu lugar à insatisfação com o resultado negativo do último sábado, contra a Ponte preta. Para o arqueiro, o Tricolor precisa se empenhar e corrigir as falhas que custaram pontos importantes no Campeonato Paulista e na Copa Libertadores. “Não tivemos o resultado que a equipe gostaria. O time precisa continuar trabalhando e acertar todos os nossos erros”, afirmou o goleiro, após a derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Desatenção

O gol dos alvinegros saiu após um erro na saída de bola tricolor. O lateral Jeferson aproveitou a desatenção, cruzou para o meio da área e contou com uma falha de Lugano, que não alcançou a bola, para encontrar o ex-são-paulino Reinaldo livre de marcação. Segundo Denis, o lance do gol adversário foi uma infelicidade da equipe. “Tivemos umas quatro ou cinco oportunidades para fazer o gol. O Ganso também teve uma chance para marcar no começo, mas não foi feliz ao acertar a trave”, declarou o goleiro, recordando uma das investidas desperdiçadas pelo São Paulo ao longo de toda a partida.

Preocupação

A derrota do Santos para o Red Bull Brasil neste domingo foi apenas a primeira do Peixe na temporada. Mesmo assim, o placar de 2 a 0 deixou o sinal de alerta ligado no time e o goleiro Vanderlei não fez questão de esconder sua preocupação, já que na próxima rodada o alvinegro praiano encara o clássico contra o Corinthians, na Vila Belmiro. “Não tem explicação. Jogamos muito mal. Quando tivemos a chance de matar não matamos. Contra o Corinthians, não podemos errar”, disse o camisa 1, seguido por Renato, que também já pensa no duelo do próximo domingo. “Sabíamos que íamos encontrar dificuldades e que a equipe deles jogaria no contra-ataque, no nosso erro. E aproveitou. Clássico importante agora, em casa. Queríamos permanecer invictos. Domingo, como é um clássico, temos de vencer”, avisou. Gabriel foi quem colocou panos quentes na situação e preferiu encarar o revés com naturalidade. O camisa 10 reconheceu os méritos do adversário e se mostrou tranquilo sobre o reflexo que a derrota pode causar para a sequência da equipe no Paulistão.

Concorrência

Cria da base corintiana, Matheus Vidotto está feliz após disputar o segundo jogo como titular. Satisfeito, o jovem crê que agradou a comissão técnica e quer, agora, manter o padrão de suas atuações. No entanto, respeita a concorrência e o titular da posição, Cássio, que deve voltar ao time na quarta-feira, contra o Santa Fe-COL. Com problema no quadril, Cássio fez seu último jogo no empate contra a Ferroviária, fora de casa. A partir daí, coube a Vidotto defender a meta no empate contra o São Bento e na vitória diante do Oeste, no último sábado. Trabalhando para fortalecer a região lombar, o camisa 1 deve reassumir o posto na Libertadores. “Ainda não conversamos sobre isso, não sei. Calma aí”, falou sobre a chance de jogar na quarta-feira. “Ele (Cássio) já está treinando. Ele já está se recuperando da lesão, já está treinando de forma normal com bola. Deve jogar na quarta-feira, sim”, acrescentou o goleiro, que mesmo assim vê seu dever cumprido.

Ofensivos

Cruzeiro e América-MG estiveram longe de fazer um grande clássico neste domingo, no Mineirão. Muito pouco inspiradas em campo, principalmente em termos ofensivos, os rivais protagonizaram uma partida sofrível no Gigante da Pampulha, que acabou empatada por 1 a 1 e tirou de ambos os clubes a possibilidade de assumir a liderança do Estadual, que acabou ficando com o Uberlândia. A igualdade, contudo, acabou sendo definida apenas nos acréscimos da partida. Apesar de jogar “pro gasto” durante toda a partida, o Cruzeiro abriu o placar no final do primeiro tempo, com De Arrascaeta, e esteve muito próximo de vencer o clássico, porém o lateral Bryan, com um golaço no apagar das luzes, impediu que os comandados de Deivid comemorassem uma vitória que parecia certa. Apesar do empate, o Cruzeiro, ao menos, mantém um tabu de quase 14 anos sem perder para o América-MG no Mineirão. Com o resultado, a Raposa segue na segunda colocação do Estadual com 11 pontos, enquanto que o Coelho caiu para a quarta colocação, com um ponto a menos que o tradicional rival.

Comandante

No domingo, Marcelo Oliveira chegou a 50 jogos no comando do Palmeiras. Embora tenha conquistado o título da Copa do Brasil no fim de 2015, o técnico tem aproveitamento de apenas 51,3% dos pontos desde que chegou, em junho. Com um alto número de derrotas (17), o comandante disse que não pode se torturar diante do retrospecto ruim. “Meus números não são esses, mas tem sido assim, não dá para ficar torturando com as derrotas e pensar no percentual. Tem de pensar que pode jogar melhor. (Contra a Ferroviária) Era a mesma proposta do último jogo de marcar forte e sair jogando, lateral passando, Dudu e Jesus com velocidade. Era tudo bem planejado, e na prática não conseguimos fazer” lamentou.

Estiramento

Exames médicos realizados nesse domingo confirmaram que o são-paulino Michel Bastos sofreu um estiramento no músculo posterior da coxa direita. Ele sentiu o problema físico aos 25 minutos do primeiro tempo da derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, no sábado, em Campinas, e teve de ser substituído por Carlinhos. Com a lesão confirmada, o meia já está vetado do jogo dessa terça-feira, contra o Mogi Mirim, no estádio do Pacaembu. A lesão ocorre em meio à tentativa de Michel Bastos de recuperar a sua imagem perante a torcida. Ele vinha sendo o principal alvo de protestos das uniformizadas ligadas ao clube. Na última quarta-feira, em partida contra o Grêmio Novorizontino, o meia ouviu vaias todas as vezes em que encostou na bola. Os organizados também levaram apitos para amplificar as manifestações contra o atleta.

Tranquilidade

A vitória por 1 a 0 diante do Atlético-PR neste domingo, na Vila Capanema, pela sétima rodada do Campeonato Paranaense, empolgou o Paraná. Robson, que marcou o gol do triunfo, já pensa na final do torneio. Aos 4 minutos do segundo tempo, o atacante aproveitou o chute fraco do companheiro Válber, cortou o zagueiro Vilches e, com tranquilidade, finalizou no canto direito de Weverton. O tento colocou o Tricolor novamente na liderança isolada da competição. “O nosso objetivo maior é a final e vamos buscar o título. Somos um grupo, não sentimos os desfalques. Esse é só o começo do Paraná. A vitória é principalmente dessa torcida maravilhosa” afirmou o camisa 11.

Treinador

O Santos não havia perdido no ano, até encontrar o Red Bull neste domingo, e sofrer o 2 a 0, no Paulistão. A atuação que desanimou o torcedor não surtiu o mesmo efeito no técnico Dorival Júnior. Após a partida, esperava-se uma cobrança pública do treinador, mas veio elogios. De acordo com o comandante santista, em entrevista coletiva, o primeiro tempo do Peixe era bom, até Serginho falhar. “Vínhamos fazendo um primeiro tempo praticamente perfeito. Até que em uma saída de bola, a equipe do Red Bull foi muito feliz e acabou fazendo o gol numa jogada de espera”. “No segundo tempo tivemos que buscar a recuperação, afunilamos demais o jogo, ao invés de abrir o jogo para ter a tranquilidade no passe, como vínhamos fazendo na primeira etapa. Ainda assim criamos algumas oportunidades, mas não foi uma noite feliz, a equipe sentiu a necessidade de ter de buscar o gol e demos a possibilidade do contra-ataque para o adversário” avaliou Dorival.

Expulso

Atlético-PR tem muito o que lamentar na noite deste domingo. Além de perder o clássico para o Paraná, por 1 a 0, na Vila Capanema, o time rubro-negro perdeu o goleiro Weverton, capitão do time. Ele foi expulso no fim da partida, quando ocorreu uma confusão entre atletas e integrantes da comissão técnica dos dois clubes. Ao término da partida, um integrante da comissão técnica do Paraná e um gandula provocaram alguns jogadores do Furacão, que não gostaram e deram início a um grande bate boca. No meio da confusão, o goleiro atleticano acabou expulso. Assim, ele desfalcará a equipe na quinta-feira, contra o Foz do Iguaçu, pelo Campeonato Paranaense. “Eu saí rapidamente dali, honestamente não sei o que aconteceu. Fiquei sabendo depois só que o Weverton foi expulso” afirmou o meia Nikão, do Atlético-PR.

Contados

A liderança do Vitória no Grupo 1 da Primeira Fase do Campeonato Baiano pode estar com os dias contados. Após sair do Estádio Pituaçu com a derrota por 1 a 0 para o Fluminense de Feira de Santana neste domingo, com golaço marcado por Fernando, a equipe viu seus rivais vencerem e ainda corre o risco de ser ultrapassado pelo Galícia na quarta-feira, na quarta rodada. Em jogo que teve início sem ambulância, pois a única no estádio estava interditada pela Vigilância Sanitária e uma nova chegou apenas no segundo tempo, o Vitória lançou-se à frente. Willian Henrique e Arthur Maia tiveram chances, mas não foram bem-sucedidos. O Tourão, aos poucos, foi mostrando perigo em contra-ataques e, aos cinco minutos, chegou ao gol em grande estilo. Fernando avançou pela esquerda e arriscou da intermediária, encobrindo Fernando Miguel aos cinco minutos do segundo tempo, garantindo o triunfo por 1 a 0.

Lanterna

Com o revés, a equipe estacionou nos sete pontos do Grupo A. O Juazeirense, que bateu o Vitória da Conquista por 2 a 0, chegou aos mesmos sete pontos, mas fica em segundo lugar no saldo de gols. Já o Bahia de Feira superou o lanterna Jacuipense por 4 a 3, e foi para seis pontos. O Vitória ainda terá de torcer pelo seu maior rival, o Bahia. O Galícia, que enfrenta o Tricolor baiano nesta quarta-feira, às 21h45, está com seis pontos e pode ultrapassar o Leão da Barra caso vença em plena Fonte Nova. O Grupo 2 segue com o Bahia líder, mesmo com um jogo a menos, com nove pontos. O Flu de Feira está com oito pontos. O Jacobina, que goleou o Colo Colo por 4 a 1 neste domingo, chegou a seis pontos. O Feirense, que perdeu no último sábado para o Flamengo de Guanambi por 1 a 0, está com três, assim como o Vitória da Conquista, enquanto o Jacuipense segue com um ponto.

Trabalhando

Seis jogos seguidos sem perder e duas vitórias consecutivas nos clássicos do Campeonato Pernambucano. O retrospecto positivo do Sport nas últimas partidas pode ser a chave para que o torcedor do Leão se empolgue neste início de ano. No entanto, no que depender do técnico Paulo Roberto Falcão, a postura tem que ser de pés no chão. O time foi bem, mas isso não me entusiasma. Temos que continuar trabalhando. Saio satisfeito pelos guris, pelo envolvimento do torcedor no jogo de hoje. Falcão voltou a falar sobre o jogo contra o América-PE, que o Leão criou várias chances, mas acabou derrotado. Ele mostrou que neste domingo, enfim, o Sport conseguiu aliar as vitórias com o bom desempenho. Estou muito feliz com o resultado, mas para mim o importante não é o resultado. Ganhar é bom, mas ganhar com a consistência que a gente ganhou é melhor ainda. O mérito é todo dos jogadores, que cumpriram tudo e trabalharam sério.

Tumulto

Dezoito pessoas foram detidas em razão de um tumulto envolvendo torcedores de Central e Santa Cruz durante a partida deste domingo. De acordo com a Polícia Militar, a confusão aconteceu nas ruas em volta do Estádio Lacerdão. Ainda segundo informações da PM, os torcedores foram conduzidos ao Juizado do Torcedor, localizado no interior do estádio. Destes, alguns foram liberados e outros terão como pena – por uma ano e meio – prestar serviço comunitário e, em dias de jogos do seu time, se apresentar no Juizado do Torcedor, no Recife. Dentro de campo, a Patativa foi derrotada por 1 a 0, segue na lanterna e sem pontuar no Campeonato Pernambucano.

Presidente

Zico não perdeu a oportunidade de comentar a eleição de Gianni Infantino para presidente da Fifa, entidade máxima do futebol mundial. Em Manaus para um amistoso beneficente, ele não se mostrou surpreso com o resultado, cobrou transparência, criticou a forma como os candidatos foram indicados e deixou transparecer insatisfação ao falar sobre sua tentativa de candidatura, afirmando que é visto como um “patinho feio” por grupos de federações. Para o ex-jogador, a América do Sul deve ficar atenta ao cenário atual. O Galinho tentou lançar candidatura para concorrer no pleito, mas não conseguiu cinco federações que o indicassem. Zico acredita não é visto com bons olhos por ser alguém de fora da Fifa e insinuou que o resultado pode não ser tão favorável à América do Sul.

Adversário

Líder isolado do Campeonato Paulista, o Corinthians não deverá ter o mesmo sossego na Libertadores. Pelo menos é o que pondera o técnico Tite. Após a suada vitória sobre o Cobresal (CHI) no dia 17 de fevereiro, o clube do Parque São Jorge volta a campo pelo torneio continental nesta quarta-feira, em Itaquera, pela segunda rodada da fase de grupos. O adversário é o “cascudo” Santa Fe (COL), atual campeão da Copa Sul-Americana e contra quem o gaúcho não espera vida fácil. “Vou começar a estudar os dados agora, mas posso adiantar que é uma equipe gelo”, afirmou o treinador após a vitória sobre o Oeste, válida pela sétima rodada do Estadual. Tite aproveitou para pedir o apoio da Fiel torcida. O comandante relembrou a fase de reformulação pela qual passa o alvinegro para pedir paciência diante de uma possível pressão dos colombianos, mesmo em casa.

Titulares

A vitória sofrida nos acréscimos no último sábado, após um jogo desgastante contra o Oeste, em Itaquera, fez a comissão técnica alvinegra optar por poupar os titulares do treino com bola, levando ao gramado aqueles que foram reservas ou entraram no decorrer da partida. A equipe que atuou durante maior parte dos 90 minutos fez reforço muscular na academia. A atividade, que contou também com a presença dos goleiros Matheus Vidotto, Walter e Caique, durou pouco mais de uma hora na manhã deste domingo. Os jogadores Danilo, Romero e Luciano, que foram a campo no segundo tempo, também trabalharam com o restante do grupo.

Carimbou

A Lazio bem que encontrou dificuldades para furar o bloqueio do Galatasaray. Mas, depois de um segundo tempo com atuação inspirada de Felipe Anderson, os “biancocelestis” se impuseram no Olímpico de Roma e garantiram a vitória por 3 a 1, na partida de volta da Segunda Fase da Liga Europa. Com gols de Parolo, Felipe Anderson e Klose, a equipe italiana carimbou passagem para as oitavas de final, enquanto os turcos, que marcaram com Oztekin, se despediram. O primeiro tempo primou pelo equilíbrio. A Lazio, que arrancara um 0 a 0 no jogo de ida, pareceu insegura entre lançar-se ao ataque e correr o risco de o organizado Galatasaray surpreendê-lo no contragolpe. Porém, o panorama mudou por completo no intervalo. Mais incisiva, especialmente com a entrada de Candreva, a equipe italiana abriu o placar aos 14, em cabeçada de Parolo.

Atacante

A partida deste domingo colocou frente a frente duas equipes em boa fase. O Sport, dono da casa, se recuperou de um início vacilante e emendou cinco jogos sem perder. O Náutico, visitante, vinha de quatro partidas invicto e sem sofrer gols. Dentro da Ilha do Retiro, o Leão fez valer sua força. Em tarde do atacante Lenis, que marcou um gol e fez a jogada do segundo, a equipe de Falcão venceu por 2 a 0 e, num golpe só, quebrou a invencibilidade do rival, os 100% de aproveitamento e vazou uma defesa que ainda não havia levado gol no Hexagonal do Título do Campeonato Pernambucano. O que o Sport não conseguiu fazer foi tirar o Náutico da liderança. O Timbu, com 12 pontos, segue na ponta. Mas o Leão, agora, encostou, chegou a nove e pode ultrapassar na próxima rodada, a quinta do Estadual. No próximo domingo, as equipes voltam a se enfrentar. O jogo acontece às 16h. O que muda é o local do jogo: mando do Timbu, duelo na Arena Pernambuco.

Hexagonal

A pressão deu uma aliviada pelas bandas do Arruda. Em uma situação complicada após dois jogos sem vencer, o Santa Cruz voltou a entrar nos trilhos da vitória. A vítima foi o Central, em Caruaru, neste domingo – a Patativa ainda não venceu um jogo sequer no Hexagonal do Título do Campeonato Pernambucano. O gol marcado por Keno fez o Santa ir para a quarta colocação, com sete pontos. O time alvinegro permanece na sexta colocação, a lanterna, sem nenhum ponto conquistado. Agora, resta aos corais “secarem” o América-PE, que enfrenta o Salgueiro nesta segunda-feira, para continuarem no grupo dos que avançam às semifinais do Estadual. O Santa Cruz volta a jogar nesta quarta-feira, pela Copa do Nordeste. O adversário é a Juazeirense-BA, às 21h45, no Estádio Adauto Moraes. Já o Central entra em campo no próximo sábado contra o… Santa Cruz! O jogo, que será às 17h do próximo sábado, no Arruda, marca o início dos confrontos de volta do Hexagonal do Título do Campeonato Pernambucano.

wilsonbarbosa3(*) Wilson Barbosa é jornalista e cronista esportivo. Email: www.wilsonbarbosatreze@gmail.com

Deixe uma resposta