Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Colunistas | Wilson Barbosa | Panorama Esportivo – por Wilson Barbosa

Panorama Esportivo – por Wilson Barbosa

wilsonbarbosa6Histórica

Corinthians levantou a taça de campeão depois da partida - Foto: Friedemann Vogel/Getty Images

Corinthians levantou a taça de campeão depois da partida – Foto: Friedemann Vogel/Getty Images

Questionado sobre a concessão de uma autorização para Alexandre Pato enfrentar o Corinthians neste domingo, o presidente Roberto de Andrade avisou: “É festa, não bagunça”. Foi festa e bagunça. Com muitos reservas no gramado de Itaquera, o time que se sagrou hexacampeão brasileiro na semana passada comemorou o título com uma contundente e histórica vitória por 6 a 1 sobre o São Paulo. Bruno Henrique, Romero (2), Edu Dracena, Lucca e (contra) fizeram os gols. Carlinhos descontou, e Cássio ainda defendeu um pênalti de Alan Kardec. A superioridade do Corinthians foi tamanha que alguns torcedores do São Paulo tentaram deixar o estádio ainda no primeiro tempo, quando o público da casa já gritava “olé” e a humilhação não estava totalmente configurada.

Comemoração

O time que prima pelo fair play tripudiou tanto do seu rival que Cristian até se atreveu a repetir a sua comemoração de gol com os braços cruzados e os dedos médios em riste. A superioridade do Corinthians foi tamanha que alguns torcedores do São Paulo tentaram deixar o estádio ainda no primeiro tempo, quando o público da casa já gritava “olé” e a humilhação não estava totalmente configurada. O time que prima pelo fair play tripudiou tanto do seu rival que Cristian até se atreveu a repetir a sua comemoração de gol com os braços cruzados e os dedos médios em riste.

Presente

A contratação do ex-atacante Ronaldo para defender as cores do Corinthians, em 2008, é vista por muitos torcedores e analistas como um marco na história recente do clube. Presente na goleada por 6 a 1 sobre o rival São Paulo, neste domingo, na Arena de Itaquera, o ex-jogador se infiltrou na festa do título e atribuiu o hexacampeonato brasileiro ao projeto que culminou em sua chegada ao Timão. “Eu me sinto parte porque comecei essa revolução toda”, disse. “Eu sou torcedor corintiano. Tenho que comemorar também. Esse resultado contra o São Paulo foi muito bom”, acrescentou o ex-jogador. Ronaldo assistiu à toda partida em um dos camarotes do estádio e, após o apito final, foi ao gramado para participar da entrega da taça. O ex-atacante cumprimentou os atletas que receberam as medalhas e abraçou o técnico Tite de forma efusiva no palco montado no centro do campo.

Permanência

O Fluminense assegurou sua permanência na Série A do Campeonato Brasileiro ao vencer por 3 a 1 o Avaí, neste domingo, em Cariacica (ES). Com o resultado, os tricolores chegaram a 46 pontos e não podem mais ser alcançados pelos rivais na briga contra a degola. Já os catarinenses terminam a rodada entre os quatro últimos, com 38, e veem a Segundona mais de perto. Em um primeiro tempo sem muito lances de perigo, o Fluminense abriu o placar com Gum, após aproveitar cobrança de escanteio. No segundo tempo, os tricolores marcaram o segundo gol, com Osvaldo. Nos minutos finais, os cariocas ainda marcaram o terceiro, com gol de Fred, por cobertura. O Avaí ainda fez o de honra nos acréscimos, com Léo Gamalho. Na próxima rodada, o Fluminense vai receber o Internacional, no Maracanã, no sábado. No mesmo dia, o Avaí terá pela frente a Ponte Preta, na Ressacada.

Poupados

O Santos perdeu uma grande oportunidade de voltar ao G4 do Campeonato Brasileiro neste domingo. Depois de assistir o São Paulo ser goleado pelo Corinthians, o Peixe tinha a chance de recuperar seu posto diante do Coritiba. Mas, com todos os titulares de linha, com exceção de Lucas Lima, poupados, o Peixe não teve forças mais uma vez como visitante. Apesar de jogar com os portões do Estádio Couto Pereira fechados, em função de uma punição imposta pelo STJD, a equipe Coxa-Branca venceu a segunda partida seguida e deixou a zona de rebaixamento graças a derrota do Avaí para o Fluminense no mesmo horário. O único gol do jogo foi marcado pelo artilheiro do time paranaense. Henrique Almeida foi às redes aos 12 minutos do segundo tempo, após linda jogada individual de Thiago Lopes. Com isso, o Coxa chegou aos 40 pontos e subiu para a 15ª colocação. Já o Santos estacionou nos 55 pontos, agora na 6ª posição, sendo ultrapassado pelo Inter, que venceu o Grêmio e alcançou os mesmos 56 pontos do São Paulo, que permanece no G4 após a 36ª rodada.

Empatar

O Flamengo acabou com o sonho de chegar ao G4 do Brasileiro e conseguir uma vaga na Copa Libertadores neste domingo, ao empatar por 1 a 1 com a Ponte Preta, no estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF). Com o resultado, os rubro-negros chegaram a 49 pontos e seguem no meio da tabela. Já os paulistas, com 51, ainda têm chances remotas de conquistar um lugar na próxima Libertadores. Após um primeiro tempo equilibrado, com boas chances para as duas equipes, o Flamengo abriu o placar no início da etapa final, com Gabriel. No entanto, a Ponte Preta conseguiu chegar ao empate com Diego Oliveira, que terminou o jogo no gol por conta da lesão de Marcelo Lomba.

Torcida

Em duelo que não contou com a presença da torcida neste domingo, Sport e Atlético-PR não saíram do empate sem gols na esvaziada Ilha do Retiro, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. A melancolia das arquibancadas vazias invadiu o gramado e, mesmo que o time da casa tenha pressionado bastante, garantiu o 0 a 0. O empate não é bom para nenhuma das equipes, mas é o Leão da Ilha quem mais sente falta dos pontos que desperdiça. Com 53, mantém distância de três para o G4 que persegue nesta reta final, mas cai para a oitava posição a duas rodadas do final. Com chances reduzidas de Libertadores, o Sport recebe o campeão Corinthians no próximo domingo. Já o Atlético-PR segue cumprindo tabela no meio da classificação do Campeonato Brasileiro. Com 48 pontos, não corre riscos de queda nem sonha com o G4. Nesta falta de pretensão encara o Flamengo, também no domingo, pela penúltima rodada.

Motivação

Sem muito o que brigar no Campeonato Brasileiro, após a confirmação do título brasileiro do Corinthians, na rodada passada, os jogadores atleticanos admitiram que faltou motivação ao Atlético-MG, neste domingo, quando o Galo empatou por 2 a 2, no Independência, contra o Goiás. Apesar de reforçar a busca do Atlético-MG pelo vice-campeonato nacional nas rodadas finais do Brasileirão, o atacante Thiago Ribeiro reconheceu que a “perda” do título abateu o elenco atleticano. “É lógico que a disputa do título acabou e isso abateu um pouquinho a gente, mas a gente tem o objetivo de defender o segundo lugar, porque é para nossa honra e também pelo clube que receberá uma premiação maior. A gente tem que estes últimos jogos para melhorar e fazer diferente dos dois últimos jogos (contra São Paulo e Goiás), procurando vencer para conseguir o segundo lugar. Este é o nosso objetivo”, destacou.

Competição

O Internacional conseguiu ao menos diminuir a dor da derrota de 5 a 0 para o Grêmio no primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Na tarde deste domingo, no Beira-Rio, o Colorado venceu o maior rival por 1 a 0 e, além de esquecer a goleada, encostou de vez no G4 da competição. Com a vitória, o Inter chegou aos mesmos 56 pontos que o São Paulo. O time paulista, que sofreu uma goleada histórica neste domingo em clássico contra o Corinthians (6 a 1), segue na zona de classificação para a Copa Libertadores devido ao saldo de gols. Já o Grêmio, garantido na Liberta de 2016, segue em 3º lugar, com 62 pontos. Agora, o Inter se prepara para voltar a campo apenas no próximo sábado, às 19h30 (de Brasília), contra o Fluminense no Maracanã. No dia seguinte, às 17h, o Grêmio entra em campo para um confronto direto pela vice-liderança contra o Atlético-MG em sua Arena.

Rebaixamento

O Vasco segue vivo na sua luta contra o rebaixamento e mostrou isso neste domingo ao vencer, por 2 a 1, o Joinville, na Arena Joinville. Com o resultado, os cruz-maltinos chegaram a 37 pontos, segue na zona da degola, mas mais próximo dos rivais. Já os catarinenses, com apenas, 31, confirmaram o rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro na próxima temporada. Os cariocas construíram a vitória logo no começo do jogo. O Vasco fez os dois gols do triunfo com menos de dez minutos, com Nenê e Riascos. Depois disso, os cruz-maltinos administraram a vantagem, mas viram o Joinville fazer o gol no segundo tempo. No fim, os cariocas sofreram com a pressão do adversário, só que conseguiram segurar o resultado até o fim. Na próxima rodada, o Vasco vai receber o Santos, no domingo, em São Januário. Já o Joinville passa a cumprir tabela e vai até Belo Horizonte para enfrentar o Cruzeiro.

Dependendo

O empate por 1 a 1 contra o Palmeiras, nesse sábado, no Allianz Parque, certamente não estava nos planos do Cruzeiro, que ainda sonhava com a disputa da Libertadores de 2016. Com o resultado fora de casa, o time celeste pode dar adeus a briga pelo G4 e se ver obrigado a cumprir tabela até o final do Brasileirão, dependendo dos demais resultados da rodada neste domingo. Frustrado pelo empate, o zagueiro Bruno Rodrigo salientou que o time celeste teve tudo para vencer o Palmeiras e seguir na briga pela Libertadores. Conformado, o defensor afirmou que o novo objetivo da Raposa é terminar a temporada bem.

Decisão

Em partida válida pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, Figueirense e Chapecoense faziam duelo importantíssimo para a equipe da capital catarinense. Precisando vencer, o Figueira não conseguiu o resultado, empatando em 0 a 0. Desta forma, a equipe adiou para as próximas duas rodadas a decisão da permanência na Série A do Brasileirão. Com o resultado, os anfitriões seguem na 15ª posição, na briga contra o rebaixamento, com 40 pontos. A equipe do Oeste Catarinense também se mantém na 13ª colocação, já salva da degola, com 47 pontos marcados. Na próxima rodada, o Figueirense vai ao Morumbi enfrentar o São Paulo, no sábado, às 17h (de Brasília). Já a Chape receberá o Goiás, no domingo, às 18h, na Arena Condá.

Antecipar

Tite afirmou que só refletiria sobre a possibilidade de antecipar as férias de alguns jogadores do elenco campeão brasileiro de 2015 quando o título estivesse sacramentado. Rouco de tanto comemorar, o técnico agora não quer dar descanso para ninguém contra Sport, na Ilha do Retiro, e Avaí, em Itaquera, os dois últimos compromissos do ano. “Por mim, vai todo o mundo para domingo e depois vai todo o mundo para o outro domingo”, avisou Tite, sorrindo. No último domingo, no entanto, não foi todo o mundo. O Corinthians enfrentou o São Paulo sem Gil, Elias, Jadson, Renato Augusto, Malcom e Vagner Love e, mesmo assim, aplicou uma histórica goleada por 6 a 1 na Zona Leste de São Paulo.

Vergonha

Não foram poucos os jogadores do São Paulo que afirmaram sentir vergonha após a goleada por 6 a 1 sofrida para o Corinthians, no domingo, na Arena de Itaquera. O meia Michel Bastos, cuja atuação foi irreconhecível no jogo, foi um dos atletas que tentou dar explicações à torcida. Ele pediu desculpas aos torcedores pela forma como ocorreu a derrota e garantiu que não faltará empenho para o time buscar a classificação à Copa Libertadores de 2016. “É frustrante. Não é o momento de vermos quem está errado ou não. Somos todos nós os culpados, temos que assumir essa responsabilidade. Eu assumo, tenho que me desculpar com o torcedor e pedir para que eles acreditem que nessas duas últimas rodadas nós vamos conseguir a Libertadores”, declarou.

Conquista

Elias só pensa em comemorar a conquista do Campeonato Brasileiro – o que está fazendo desde a noite de quinta-feira, após o empate por 1 a 1 com o Vasco, em São Januário. Poupado na histórica vitória por 6 a 1 sobre o São Paulo, em Itaquera, o meio-campista entrou em campo para festejar e evitou projetar 2016. “A gente não pensa muito longe, não, no que poderá chegar mais à frente. Só estamos preocupado com o que pode chegar agora, com o título”, sorriu Elias, que se emocionou bastante quando a conquista estava iminente. “Falei do título que perdemos em 2010, mas aquilo não volta atrás. Felizmente, tive a oportunidade de ganhar agora”. Para Cássio, o marcador elástico não surpreendeu. “A gente esperava uma boa atuação. Temos confiança no elenco. Sabemos que todo o mundo é importante. O time que entrou não está tão entrosado, mas aqui todos vêm treinando com seriedade o ano todo e dando conta do recado. Estamos de parabéns”, sorriu o goleiro, que defendeu um pênalti cobrado pelo atacante Alan Kardec no fim de semana.

Concorrentes

O Santos entrou em campo neste domingo ciente dos resultados de seus concorrentes na disputa por uma vaga no G4 do Campeonato Brasileiro. A derrota do São Paulo deu ao Peixe a chance de retomar seu posto e, consequentemente, deixar o Internacional, que bateu o Grêmio, para trás. Porém, Dorival mandou a campo uma equipe toda reserva, a exceção do goleiro Vanderlei e o meia Lucas Lima. No final, a derrota de 1 a 0 não só evitou que o time entrasse no G4 novamente, como também o fez cair para a 6ª colocação. Por isso, o técnico do Santos teve de explicar sua escolha em Curitiba. Lucas Lima, que deixou o campo no segundo tempo depois de correr muito e até se destacar entre os santistas, refutou a possibilidade da pressão em cima do Peixe ter aumentado para as finais da Copa do Brasil depois do tropeço diante do Coxa.

Temporadas

O ex-jogador Dinei, ídolo corintiano do final dos anos 1990, elogiou a atual diretoria do Corinthians e atribuiu o título de campeão brasileiro desse ano ao processo de reestruturação pelo qual o clube passou nas últimas temporadas. Um dos convidados do programa Mesa Redonda , da TV Gazeta , o ex-atleta recordou os problemas internos que o time vivia fora de campo e impediam a equipe de alcançar resultados ainda melhores nos gramados. Segundo Dinei, a diretoria do Timão cresceu muito sob a batuta do ex-presidente e atual superintendente de futebol do Corinthians, Andrés Sanchez. “Tenho que parabenizar o Andrés. Eu, o Edilson e o Vampeta falávamos em 1998 que o Corinthians era enorme por fora, tinha a torcida e tal. Mas a partir do momento que ele se tornasse grande internamente, dentro do Parque São Jorge, o time ia se tornar essa potência que é vista hoje”, afirmou o autor de um dos gols do título brasileiro de 1998, conquistado contra o Cruzeiro.

Interesses

Reclamando de supostos pênaltis não marcados a favor do Sport, o vice-presidente rubro-negro, Arnaldo Barros, mostrou todo seu descontentamento em inesperada entrevista coletiva concedida neste domingo. “Não tenho o hábito de falar após os jogos porque normalmente se está de cabeça quente, e a emoção não é uma boa conselheira”, admite o cartola ao começar a falar. “Mas, enquanto houver interesses dirigidos no comando do futebol e enquanto esses interesses não sejam o de uma luta limpa dentro de campo, nós, nordestinos, teremos muitas dificuldades de sobressair no Campeonato Brasileiro”, dispara. As acusações são imprecisas, mas bastante claras. Arnaldo Barros acredita que alguém da alta cúpula do futebol brasileiro influencie para que o Sport não alcance lugar no G4. “Infelizmente, o que se faz dentro de campo é pouco para decidir os destinos de uma competição”, insinua o vice-presidente do Leão da Ilha.

Bastidores

Incomodada com a instabilidade recente do clube, que sofre tanto com os altos e baixos do time dentro de campo quanto com as polêmicas nos bastidores, uma das torcidas organizadas do São Paulo não perdeu tempo para levar seu protesto à cabo na frente do CCT da Barra Funda, exigindo, inclusive, presença de força policial. Ainda era início da noite deste domingo, após o apito final em Itaquera (SP), quando o grupo de torcedores começou a se dirigir a Avenida Marquês de São Vicente, na Barra Funda, onde fica o centro de treinamento tricolor. Cerca de 200 pessoas se amontoaram na frente dos portões e, inclusive, quebraram duas janelas do ônibus que costuma transportar os atletas com pedradas após o retorno da delegação.

Coletiva

Tite demorou bastante para conceder a sua entrevista coletiva após a humilhante vitória por 6 a 1 sobre o São Paulo, neste domingo, em Itaquera. Quando apareceu diante das câmeras de televisão, após muito festejar a goleada e o título do Campeonato Brasileiro no vestiário, o técnico estava rouco e ainda foi surpreendido por uma voz conhecida. “Mais uma pergunta, Tite. Como é que tu te sentes com esse título?”, questionou Rose, a esposa do treinador, que estava escondida atrás de uma pilastra. O técnico inicialmente ficou sem graça. Ao ver a sua mulher, no entanto, ele se levantou e a cumprimentou com um abraço demorado e um beijo.

Saidinha

Devidamente parabenizado, Tite ainda brincou com a situação. “Dei uma moral para ver se me liberava uns dois dias, para dar uma saidinha na night, mas ela não topou”, sorriu o comandante corintiano, que extravasou com o seu drink predileto. “A caipira que tomei me deixou sem voz até agora”. Tite é bastante apegado à esposa, que cita com frequência em seus pronunciamentos. “A família é importante para cada um de nós. Não é demagogia. São essas as pessoas com quem a gente divide as coisas, que nos dão sustentação nos momentos difíceis. Ninguém alija o lado sentimental e é só razão. E a minha família é muito unida, cara”, enalteceu.

Mantendo

O atacante Diego Oliveira viveu emoções distintas neste domingo. Em jogo no estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF), Diego deixou o banco aos 13 minutos da etapa final e marcou o gol de empate da Ponte diante do Flamengo, mantendo vivas as chances de a Macaca conseguir uma vaga na Libertadores pela primeira vez. Se não bastasse o gol, o atacante virou goleiro nos minutos finais após a lesão de Marcelo Lomba. Quando a partida estava em 1 a 1, na marca dos 30 minutos, Marcelo Lomba disputou bola com Guerrero, que vive jejum de cerca de quatro meses no Brasileirão, e levou a pior. O goleiro sofreu um trauma na cabeça e, apesar do esforço, não conseguiu permanecer em campo. A partida até ficou parada por sete minutos, para atendimento ao goleiro que não voltou a campo.

Jogador

Credenciado a ser eleito o melhor jogador do Campeonato Brasileiro, o meia Renato Augusto assistiu do banco de reservas à histórica goleada por 6 a 1 que o Corinthians aplicou no São Paulo neste domingo, em Itaquera. Após a partida, ele ressaltou a qualidade dos suplentes do técnico Tite. “Estava até brincando que é difícil ganhar um treino coletivo deles. O time reserva é muito bom”, comentou Renato Augusto, um dos titulares poupados pelo técnico Tite no clássico. Assim como o zagueiro Gil e o volante Elias, ele sentiu o desgaste de ter enfrentado o Vasco pelo Corinthians e o Peru pela Seleção Brasileira na semana passada.

Vaiados

Bastaram a “perda” do título para Corinthians e uma sequência ruim – uma vitória nos últimos quatro jogos – no Brasileirão para que o Atlético-MG passasse a ser alvo de críticas, mesmo estando na segunda colocação da competição. Após o empate contra o Goiás por 2 a 2, no Independência, jogadores e comissão técnica do Galo saíram vaiados de campo, e o técnico Levir Culpi não deixou esta situação passar em branco em sua entrevista coletiva. Visivelmente chateado, o treinador condenou tanto a torcida quanto a imprensa por aceitarem e fomentarem uma política de resultados no futebol brasileiro, que ignora todo um trabalho desenvolvido no Atlético-MG. “Basta uma semana para ter desgaste com o técnico. Você acha que eles (torcedores) veem o tempo de trabalho, o que fizemos e o que foi feito. Se o cara tem qualidade técnica, moral para treinar o Atlético-MG, vocês acham que é isso o que eles veem? Todo mundo vê o resultado, inclusive vocês da imprensa. Acho que está havendo um extremismo em alguns lugares”, desabafou.

Medalha

Autor de um gol na histórica vitória por 6 a 1 que o Corinthians impôs ao São Paulo, o veterano zagueiro Edu Dracena deixou o gramado de Itaquera com a medalha de campeão brasileiro no peito e a sensação de dever cumprido. O jogador vindo do Santos demorou a provar a sua utilidade ao Corinthians. “Sempre que visto essa camisa, procuro honrá-la da melhor forma possível. É lógico que, às vezes, não consigo. Cheguei no início do ano com alguns problemas, mas estou retribuindo toda a confiança e a paciência que a torcida do Corinthians teve comigo. Tenho que fazer isso jogando bem, fazendo gols”, comentou. Na pré-temporada, Edu Dracena foi contratado às pressas para suprir a ausência de Anderson Martins, que retornou ao Catar. Mas não produziu o suficiente para deixar o até então contestado Felipe na reserva. Quando teve a oportunidade de ser titular, também não agradou.

Projeções

O vice-presidente de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, tentou não criar polêmicas após a goleada por 6 a 1 sofrida para o Corinthians, neste domingo, mas fez uma cobrança ao grupo de jogadores pela classificação à Copa Libertadores. O dirigente passou rapidamente pela zona mista da Arena de Itaquera, evitou projeções para o futuro do Tricolor e pediu concentração na briga pela quarta vaga ao torneio continental. “Todos nós estamos envergonhados, não esperávamos que isso ia acontecer. Vamos partir para uma reação. Um novo técnico chegará, mas o importante é não perder a moral e conquistar essa vaga na Libertadores”, disse Ataíde, sem buscar explicações para o péssimo rendimento do São Paulo na partida.

Semifinal

Autor do último gol na vitória por 6 a 1 sobre o São Paulo, neste domingo, Cristian repetiu a comemoração que ficou eternizada na semifinal do Paulistão de 2009, conquistado pelo Timão. Parte importante no 26º título estadual, há seis anos atrás, o volante voltou a levantar uma taça no ano em que foi repatriado pelo Alvinegro. Após a goleada sobre o rival, que aumentou a festa de entrega da taça, Cristian evitou polêmicas em meio à comemoração. “Já fiz isso em outros jogos contra o São Paulo, o mais importante é jogar bem e vencer”, falou o jogador, que deixou sua marca ao cobrar pênalti no canto direito de Denis, antes de sair em direção a torcida com os punhos cruzados e os dedos em riste, comemorando a coroação da campanha com os outros companheiros, que dispararam do banco em direção a ele.

Treinador

Faltaram palavras para o técnico interino Milton Cruz justificar a histórica goleada por 6 a 1 sofrida para o rival Corinthians, neste domingo, na Arena de Itaquera. O treinador tricolor parecia atordoado na entrevista coletiva que sucedeu a partida e repetiu as mesmas respostas por diversas vezes. Para ele, as ausências de Rogério Ceni e Ganso e a festa do título brasileiro organizada pelo Timão desestabilizaram os jogadores e abalaram a concentração da equipe. “Foi um jogo atípico, nada deu certo. O time começou bem no jogo, mas deu uma desandada depois do primeiro gol. O Corinthians com toda essa festa prejudicou um pouco nossa concentração no jogo”, disse Milton. “Sentimos muito a falta do Rogério Ceni pela liderança dele no grupo e a do Ganso pela liderança técnica para administrar o jogo. Mas temos que levantar a cabeça. É duro, é triste, fico indignado, mas tem dia que nada dá certo”.

Festejar

Malcom voltou a ser mais um torcedor do Corinthians neste domingo. Poupado na histórica vitória por 6 a 1 sobre o São Paulo, em Itaquera, ele vibrou do lado de fora e só entrou em campo para receber a sua medalha e festejar o hexacampeonato brasileiro com os demais comandados de Tite. “Não tem sensação melhor. Quando eu tinha dois anos, estava no cangote do meu tio gritando pelo Corinthians. Hoje, estou vivenciando tudo isso dentro de campo, sabendo que temos muitos torcedores nos incentivando. Não tem coisa melhor”, comemorou a revelação de 18 anos. Profissional desde o ano passado, quando foi promovido pelo técnico Mano Menezes, Malcom não se cansa de ressaltar a rápida ascensão que teve no Corinthians. O atacante virou titular do clube do coração a partir da saída de Emerson para o Flamengo e foi importante para a conquista do hexacampeonato brasileiro.

Lamentou

O Flamengo mais uma vez não mostrou um bom futebol e ficou no empate com a Ponte Preta. O resultado acabou com a chance de os rubro-negros chegarem ao G4 do Campeonato Brasileiro para buscar uma vaga na Libertadores. O lateral direito Ayrton lamentou o resultado e criticou a equipe pelo gol tomado em lance de bola parada. “Temos que ficar ligados para não tomar gols bobos como o de hoje. Já tomamos gols assim em alguns jogos. Tivemos a chance de matar a partida após fazer o primeiro, mas acabamos levando o gol. Temos que focar, porque sofremos em diversas oportunidades e não definimos a vitória”, conscientizou-se o lateral.

Otimista

Em meio à comemoração do hexacampeonato brasileiro, que começou na quinta-feira, no Rio de Janeiro, e cresceu ainda mais com a entrega da taça e a volta olímpica, neste domingo, o superintendente de futebol do Corinthians, Andrés Sanchez, encontrou tempo para comentar a goleada por 6 a 1 que surpreendeu até o torcedor mais otimista em Itaquera. Não escondendo a surpresa pelo massacre, Andrés não cutucou o adversário e, pelo contrário, mostrou confiar na recuperação do rival, que viveu tempos difíceis em 2015 por conta da crise política nos bastidores. “É um resultado anormal, acontece uma vez a cada dez ou quinze anos. Ninguém pensaria nisso. Estávamos confiantes na vitória, mas não da forma que foi”, comentou ainda na zona mista. Presidente do Timão entre 2007 e 2011, Andrés encabeçou a reforma que tirou o Corinthians da segunda divisão e trouxe o time ao pentacampeonato brasileiro sob o comando de Tite. Perguntado sobre o mau momento do Tricolor, o dirigente disse acreditar na recuperação do rival.

Provocativa

Os jogadores do São Paulo e a sua torcida foram recepcionados com uma provocativa festa em Itaquera, neste domingo. Quando o time do Morumbi pisou no gramado para realizar aquecimento, cerca de 40 minutos antes de o clássico contra o Corinthians começar, o público da casa começou a berrar com entusiasmo: “É campeão! É campeão! É campeão!”. Atenta ao clima que se criara, a locutora de Itaquera se pronunciou: “É isso aí, nação corintiana! Podem gritar porque a gente é campeão brasileiro de 2015!”. A manifestação, então, passou a ser ainda mais intensa. Para completar a festa em meio ao aquecimento rival, o telão do estádio exibiu gols importantes para conquistas nacionais do Corinthians. O primeiro deles foi do ex-atacante Tupãzinho, no Morumbi, que sacramentou o título do Brasileiro de 1990 justamente sobre o São Paulo.

Financeira

Finalmente de volta à primeira divisão do Campeonato Brasileiro, o Botafogo já se arma para que tenha um time competitivo em 2016, já que atuar na principal competição nacional exige muito mais qualidade que na divisão inferior. Como o título de campeão de Série B ajuda o time a encontrar meios de melhorar sua situação financeira, o presidente Carlos Eduardo Pereira comemorou a conquista, já de olho na equipe que irá montar para a próxima temporada. “A gente estava negociando com as empresas e agora tem certeza de que estaremos na Série A e com título de campeão, isso melhora a busca por patrocínios, que é fundamental para gente investir mais na equipe de futebol”, disse o dirigente.

Acesso

O que se viu na Arena Fonte Nova, em Salvador, foi uma grande festa. Isso porque o Vitória goleou o Luverdense, por 3 a 0, e garantiu o retorno à primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Os heróis da vitória foram Escudero, Kanu e Elton, autores dos gols do time da casa que conquistou o acesso na 37ª e penúltima rodada da Série B. Com o resultado, o Vitória chega aos 66 pontos e assume a vice-liderança da competição, máxima posição a ser alcançada, uma vez que o Botafogo, com 71, já é o campeão. Já o Luverdense cai da décima para a 11ª colocação, com 51 unidades, mas não corre riscos de rebaixamento.

Celebrar

O Santa Cruz está de volta ao primeiro escalão do futebol nacional. A festa improvisada no Estádio Novelli Júnior, em Itu-SP, foi suficiente para celebrar vitória por 3 a 0 sobre o Mogi Mirim e carimbar o retorno à Série A do Campeonato Brasileiro. Daniel Costa, Bruno Moraes e Bileu fizeram os gols do tão esperado acesso. Com 64 pontos após 37 rodadas, o Tricolor do Arruda mantém quatro de vantagem para Bragantino e Náutico e não pode mais ser alcançado na última rodada. O Santa Cruz se despede da competição contra o Vitória, no sábado, em duelo que será repetido na Série A do ano que vem.

Segurar

Foi na conta do chá, mas não importa, o América-MG está de volta à Série A após quatro anos de ausência na elite do futebol brasileiro. Precisando apenas de um ponto para subir, o Coelho não foi brilhante, mas fez o suficiente para segurar um empate por 1 a 1 diante de uma batalhadora equipe do Ceará, fazendo a festa do torcedor americano que compareceu em ótimo número no Independência. Com o resultado, o Coelho, já promovido, cai para a quarta colocação da Série B com 64 pontos e fecha a sua participação na competição contra o Botafogo , no próximo sábado, às 17h30 (de Brasília), no Engenhão. O Ceará, por outro lado, se mantém em 17º, na zona de rebaixamento com 42 pontos, e na última rodada terá um jogo de vida ou morte contra o também ameaçado Macaé, 15º com 43 pontos, no estádio Castelão, no mesmo dia e horário do jogo do América-MG.

Partida

Mais de 40 mil pessoas foram neste sábado ao Estádio Serra Dourada para assistir à partida que garantiu ao Vila Nova o título de campeão brasileiro da Série C. A equipe de Goiás goleou o Londrina por 4 a 1 e pôde brindar o acesso à segunda divisão com o troféu da competição. No primeiro jogo, os paranaenses haviam vencido por 1 a 0, o que foi insuficiente para fazer frente ao resultado construído pelo Tigre. O jogo começou elétrico. Logo aos quatro minutos o Londrina saiu na frente com uma cabeçada de Bruno Batata. O Vila Nova não desanimou e igualou o placar dois minutos depois, em chute de Ramires no canto direito do goleiro rival. Aos dez, a virada dois goianos foi concretizada com um belo gol de Moisés.

Simbólica

A torcida do Botafogo já pode tirar o grito da garganta: o time confirmou o título da Série B do Campeonato Brasileiro ao vencer por 2 a 1 o ABC, no Estádio Mané Garrincha. O local da partida torna a conquista ainda mais simbólica, já que o palco leva o nome do ídolo alvinegro. Com o resultado, os cariocas chegaram a 71 pontos e não podem mais ser alcançados pelos rivais. Os gols da vitória botafoguense aconteceram no primeiro tempo, com Roger Carvalho e William Arão. Erivélton descontou para o time potiguar, já rebaixado. Na última rodada, os cariocas vão atuar em clima de festa diante da torcida, no próximo sábado, contra o América-MG, no estádio Nilton Santos. Já o ABC fecha sua participação na Série B no mesmo dia, contra outro rebaixado, o Boa, em Varginha.

Vitoriosos

Dentro do estádio do Mangueirão, Paysandu e Criciúma se enfrentaram em duelo válido pela rodada de número 37, a penúltima da Série B do Campeonato Brasileiro de 2015, e os donos da casa saíram vitoriosos pelo placar mínimo, em gol marcado por Edinho. No entanto, graças à vitória do Santa Cruz, o Papão viu liquidadas de vez as chances de subir para a primeira divisão, deixando a equipe com 59 pontos, na sétima posição. O Tigre fica com 46, em 13º lugar. Precisando da vitória para alimentar o distante sonho do acesso, o Paysandu começou no ataque, e aos 13 minutos Yago Pikachu assustou após cobrança de falta que bateu na barreira. O lateral pegou o rebote e mandou bola rasteira que passou muito perto do gol adversário.

Campanha

O CRB encerrou sua participação diante da torcida na Série B desta temporada com vitória de virada por 2 a 1 sobre o Sampaio Corrêa, neste sábado. Com o resultado, os alagoanos confirmam boa campanha e terminam a rodada na 10ª posição, com 54 pontos. Já os maranhenses viram sua chance de conquistar o acesso acabar. O primeiro tempo foi movimentado, com bons lances para as duas equipes, mas com o placar inalterado. Já na etapa final, o confronto caiu em rendimento, só que o Sampaio Corrêa aproveitou a sua única chance para abrir o placar, em gol contra de Jussani. Porém, o CRB conseguiu chegar ao empate no fim, com Daniel Cruz, que ainda conseguiu virar o marcador. Na última rodada, o CRB vai até o interior catarinense para enfrentar o Criciúma, no sábado. Já o Sampaio Corrêa recebe o Paraná, em São Luís, no mesmo dia.

Momento

“Não precisa cair para a segunda divisão para se reestruturar. O São Paulo está passando por um momento difícil, mas agora o presidente Leco entrou lá e vai tentar reestruturar o clube. É pelo bem do futebol brasileiro. O São Paulo tem que se recuperar e o Corinthians continuar crescendo”, falou, aproveitando para fazer um mea-culpa. A duas rodadas do fim do campeonato, o Alvinegro coroou a entrega da taça, levantada por Ralf, goleando o São Paulo mesmo com time misto. Isso só prova a tendência do futebol moderno, segundo Andrés. “Estamos tentando mudar um conceito no futebol. Que o grupo tem 32 jogadores, não tem nem reserva e nem titular. Mas a imprensa precisa ajudar também. No Barcelona, se o Messi vai para o banco é planejamento; aqui, é querer agradar um ou outro”, ponderou.

Vingança

O Internacional venceu o Grêmio, na tarde deste domingo, no Beira-Rio, por 1 a 0. O triunfo foi visto por muitos como uma “revanche” da goleada sofrida pelos colorados no primeiro tempo diante do maior rival, por 5 a 0. No entanto, o técnico Argel Fucks tratou de negar o clima de vingança pela dolorida derrota, poucos dias antes de sua contratação, em agosto. Para o comandante colorado, os três pontos e a retomada da luta por uma vaga na Libertadores têm um peso muito maior. “(A goleada) abriu uma ferida grande não só para a torcida, mas também para os jogadores. Aqui a cobrança é grande, o Inter é grande. Porém, em nenhum momento pensamos em devolver a goleada de 5 a 0. Até porque 5 a 0 e 1 a 0 vale a mesma coisa, são os mesmos três pontos”, disse Argel, que apesar das declarações, afirmou que a “fatura” pela goleada está paga.

Confiante

A vitória levou o Inter aos mesmos 56 pontos do São Paulo, primeira equipe na zona de classificação para a Libertadores. Argel ressaltou a força e a luta de sua equipe, que, segundo ele, está plenamente confiante em conquistar a vaga na competição continental. “Temos uma força muito grande no vestiário. A gente acredita que ainda está vivo na competição. Quando trabalhamos por esse sonho, temos o direito de sonhar”, disse. “Até concordo que o Inter não esteja jogando um futebol vistoso. Mas não é só motivação, ou os jogadores gostarem de mim, é muito trabalho”, completou o técnico. Agora, o Inter se prepara para o próximo compromisso pelo Brasileirão. No próximo sábado, às 19h30 (de Brasília), os colorados visitam o Fluminense no Maracanã.

wilsonbarbosa3(*) Wilson Barbosa é jornalista e cronista esportivo. Email: www.wilsonbarbosatreze@gmail.com

Deixe uma resposta