Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Colunistas | Wilson Barbosa | Panorama Esportivo – por Wilson Barbosa

Panorama Esportivo – por Wilson Barbosa

Arrancou

Independiente e Grêmio empataram por 1 a 1 pela final da Recopa Sul-Americana – Foto: Juan Mabromata/AFP

O Grêmio arrancou um empate por 1 a 1 com o Independiente em Avellaneda, pela primeira partida da final da Recopa Sul-Americana, nessa quarta-feira. O resultado obviamente não é de se menosprezar, mas ficou um gosto de que poderia ter sido melhor por causa da expulsão de Gigliotti, centroavante da equipe argentina, ainda aos 32 minutos do primeiro tempo. Após o jogo, Renato Gaúcho não quis saber de lamentação. “O importante foi não ter perdido. Pode ter certeza que lá (em Porto Alegre) vai ser diferente. O Grêmio sai daqui precisando de uma vitória simples. Não deixa de ser um grande resultado. Isso não quer dizer que o Grêmio vai ser campeão, mas temos a vitória simples, que pode nos dar o título”, destacou o treinador gremista em muitos momentos da entrevista coletiva. Toda esse discurso na coletiva de Renato Gaúcho só se deu pela expulsão de Gigliotti devido a interferência do árbitro de vídeo (VAR). O jogador do Independiente foi flagrado dando uma cotovelada em Kannemann. O juiz do jogo, que não havia visto o lance em tempo real, foi informado, reviu a jogada pela TV e tomou a decisão de sacar o cartão vermelho. Kannemann foi questionado sobre como tudo aconteceu na hora.

Aproveitar
“Foi um grande resultado. Apesar de termos um homem a mais, a gente não soube aproveitar, principalmente no primeiro tempo. No segundo tempo passamos a valorizar a posse de bola, o Independiente se fechou, mas voltamos a Porto Alegre vivíssimos. Vamos jogar diante da nossa torcida e vamos ter lá 40 mil a nosso favor. Vamos continuar respeitando o Independiente, mas foi um grande resultado, mesmo tento um homem a mais. Só precisamos de uma vitória simples. Pior se tivéssemos perdido”, reforçou o técnico, claramente tentando defender seu elenco das críticas. “Lance normal, uma bola longa, que comecei a correr e senti um impacto no meu rosto. Caí porque fiquei com muita dor, coisa que acontece no jogo”, encerrou o defensor, que também é argentino. “Eu estava conversando com o quarto arbitro para eles assistirem o vídeo, e ele me disse que estavam vendo enquanto o Kannemann era atendido. Não é que o Grêmio foi beneficiado, foi justo. O vídeo favorece a equipe que quer jogar futebol. E o Grêmio quer jogar futebol. Se um jogador meu fizer isso, que eu espero que não faça, e for punido, eu vou achar certo. O vídeo é sempre muito bem-vindo”, completou Renato.

Classificação
A vitória do Vasco por 4 a 0 sobre o Jorge Wilstermann, quarta-feira, em São Januário, foi digna de uma nota 10 se tivesse sido avaliada em uma apuração parecida com a do carnaval. A equipe comandada pelo técnico Zé Ricardo encaminhou a classificação e deixou a missão na altitude de Sucre (2.810 metros) mais palatável no jogo da volta, na próxima semana. Até agora, todos os setores do Vasco na Libertadores funcionaram bem. Foram duas goleadas por 4 a 0 e uma vitória por 2 a 0. Ou seja: dez gols marcadores em três jogos e nenhum gol sofrido. Os números mostram que a opção por fazer da Taça Guanabara uma preparação foi acertada. Paulinho voltou a marcar e fez nova boa atuação. Evander, que havia feito dois contra o Universidad de Concepción, segue como quem mais finaliza na equipe. Se Ríos e Riascos ainda não balançaram a rede, Rildo, mesmo vindo do banco, também chegou ao segundo gol na competição.

Escolhido
O grande destaque neste quesito, no entanto, é Yago Pikachu. O lateral-direito é o artilheiro com três gols marcados. Os companheiros brincam internamente que ele é sempre o escolhido para a bola sobrar limpa para fazer o gol. Umas das caras novas do time para este ano, Desábato já tomou conta da posição em uma rápida adaptação. Com marcação forte, bom posicionamento e alto índice de acerto de passes, o volante argentino tem impressionado os torcedores pela elegância. Contra os bolivianos, foram quatro desarmes. Os vascaínos já passaram para ele os “latidos” que foram de Guiñazu e Jean. Estratégias bem definidas, time compacto, vibrante e jogadores cientes de suas determinações dentro de campo. Com seu trabalho e de sua comissão, o treinador é o principal responsável por este início bem-sucedido do Vasco na Libertadores.

Avançou
O Náutico acabou com a invencibilidade do Fluminense de Feira em 2018. Com um triunfo por 1 a 0 na noite desta quarta-feira, no Joia da Princesa, a equipe pernambucana avançou à terceira fase da Copa do Brasil. O único gol da partida foi marcado por Wallace Pernambucano, aos 26 minutos do primeiro tempo, usando a cabeça para completar para dentro um escanteio cobrado por Fernandinho. Apesar de tentar pressionar o Náutico no segundo tempo, diante dos seus torcedores, o Fluminense de Feira não conseguiu reagir e amargou primeira derrota no ano e a consequente eliminação no torneio de mata-mata nacional. O adversário do Náutico na próxima etapa sairá do confronto entre Cuiabá e Aparecidense, marcado para a quarta-feira que vem, na Arena Pantanal. Pelo Campeonato Pernambucano, o líder Náutico voltará a campo já no sábado, no Arruda, para disputar clássico contra o Santa Cruz – justamente a vítima do Fluminense de Feira na primeira fase da Copa do Brasil. Já o Flu de Feira visitará o Jacuipense no domingo, em jogo adiado da primeira rodada do Campeonato Baiano. No Estadual, o time acumula os mesmos 10 pontos de Vitória e Jequié, atrás dos 13 do líder Juazeirense.

Permanece
Jogando em casa, no estádio Orlando Scarpelli, o Figueirense empatou com a Chapecoense. A partida válida pela oitava rodada do Campeonato Catarinense terminou em 0 a 0. Com o resultado, o Alvinegro chega a 18 pontos e permanece em líder, enquanto a equipe de Gilson Kleina desperdiça a chance de assumir a ponta da tabela, vai a 17 pontos e segue como segundo colocado. A equipe da casa começou melhor a partida e quase abriu o placar aos 3. Depois de triangulação, Arthur apareceu dentro da área, mas chutou na marcação. O Verdão do Oeste voltou ao ataque aos 23. Bruno Pacheco colocou a bola na cabeça de Wellington Paulista, que cabeceou mal. A resposta do time de Milton Cruz aos 34 minutos. Após Amaral errado o passe, o Figueira puxou o contra-ataque. Maikon Leite arrancou, cortou para a esquerda e chutou colocado. A bola passou perto do gol defendido por Jandrei. Com uma forte marcação, os comandados de Gilson Kleina conseguiram anular o jogo do Figueirense na volta do intervalo, contudo, ao mesmo tempo, também não conseguiu criar chances de gol. Com isso, a segunda metade da partida foi bastante morna e sem grandes oportunidades de gol. Na próxima rodada, o Figueirense irá receber o Concórdia no domingo, às 17 horas (de Brasília). Por sua vez, a Chapecoense fará clássico contra o Avaí, no mesmo dia e horário, na Arena Condá.

Investida
O Atlético-MG movimentou-se nos bastidores para fazer uma ousada investida sobre Fábio Carille durante o Carnaval. Sem técnico desde a demissão de Oswaldo de Oliveira do cargo, na última sexta-feira, o Galo fez uma proposta oficial para o treinador corintiano, informada inicialmente pelo GloboEsporte. A oferta, porém, foi prontamente recusada pelo comandante alvinegro. A procura se deu pelo fato de os mineiros precisarem de um nome de impacto para conter o incômodo da torcida com o mau começo de temporada do time. Na Copa do Brasil, por exemplo, os mineiros só passaram da primeira fase por causa de um empate por 1 a 1 com o Atlético-AC, sendo pressionados pelo time do Norte do país e desencadeando o processo que terminou na demissão de Oswaldo. Nem os valores nem o tempo de contrato oferecido foram revelados pelas pessoas envolvidas no negócio. Carille, que tem vínculo válido com o Timão até 2019, extensível a 2020, deve se pronunciar sobre o caso após a partida da noite desta quarta, no estádio de Itaquera, contra o São Bento.

Comando
O certo, porém, é que ele seguirá no comando do Alvinegro. A movimentação, além de curiosa, repetiria o que aconteceu no próprio clube do Parque São Jorge. Ano passado, após decepcionar nos dois meses que teve de trabalho e ficar fora da zona de classificação para a Libertadores, Oswaldo foi demitido e, em seu lugar, assumiu o cargo o próprio Carille. Dono de grande sucesso em 2017, com títulos do Campeonato Paulista e do Brasileiro, Carille já havia sido procurado por um clube da China no meio do ano passado. “Foi uma conversa rápida e eu já cortei. Nem quis ouvir os valores”, disse à época o selecionador alvinegro. Antes, como auxiliar, ele já havia recebido convites de outros clubes brasileiros, como ele próprio revelou em entrevista à Gazeta Esportiva.

Empréstimo
O Santos negocia a contratação de Dodô, da Sampdoria-ITA. E a família do lateral-esquerdo revelado pelo Corinthians é um trunfo do Peixe nas tratativas com o clube italiano pelo empréstimo até o fim do ano, com valor de compra fixado. Os familiares de Dodô são santistas e torcem pelo desfecho positivo no negócio. O jogador de 26 anos tem interesse em retornar ao futebol brasileiro e vê o alvinegro como ótima opção. Na Sampdoria, ele não vem sendo utilizado. Dodô viria para resolver a carência na lateral esquerda do alvinegro. O titular Caju e o reserva Romário não fizeram boas atuações na temporada. O Santos busca um substituto para Zeca, que entrou na Justiça contra o clube em outubro de 2017. Dodô foi revelado pelo Corinthians e acabou emprestado ao Bahia antes de ser negociado com a Roma e passar pela Internazionale. Ele coleciona convocações para seleções brasileiras de base. O Santos contratou três reforços para a temporada: Romário, Eduardo Sasha e Gabigol. Além de um lateral-esquerdo, o Peixe procura um lateral-direito, um volante, um meia e um centroavante para fechar o elenco.

Antidoping
A imprensa peruana noticiou, nesta quarta-feira, uma notícia que preocupou o futebol do país. O apresentador Eddie Fleischman, do canal Latina Deportes, informou que a Agência Mundial Antidoping (WADA) planeja apelar na Corte Arbitral do Esporte (CAS) contra a redução da pena do jogador. A informação foi confirmada pelo GloboEsporte.com. Guerrero foi suspenso inicialmente pela Fifa por um ano. No entanto, sua defesa recorreu ao tribunal de apelação da entidade, que diminuiu sua sanção para seis meses. Com isso, o atacante ficou apto para disputar, em junho, a Copa do Mundo. No entanto, a Wada busca revogar a decisão. A suspensão vale a partir de novembro de 2017. Na equipe de advogados brasileiros que defende Guerrero, a tentativa da Wada não muda os ânimos. A tentativa da Agência Antidoping correrá em conjunto no CAS com o processo que busca absolvição do atleta. “Continuamos confiantes na absolvição” disse Bichara Neto. Mesmo após a redução para seis meses, a defesa de Paolo Guerrero deixou claro que iria levar o caso ao CAS para buscar a absolvição completa. Os advogados ainda aguardam a definição de uma data para o caso ser julgado na corte. A expectativa era para esse mês.

Competição
Na semana passada, os clubes da Série A do Campeonato Brasileiro recusaram um projeto apresentado pela CBF para usar árbitro de vídeo na competição. A justificativa apresentada pela maioria dos cartolas que rejeitaram a ideia foi financeira – o custo de R$ 50 mil por jogo (quase R$ 20 milhões pelo campeonato) deveria ser bancado pelos clubes. Na Copa Libertadores, o custo é ainda maior. Segundo o GloboEsporte.com apurou com fontes da Conmebol, só os custos de tecnologia chegam a US$ 20 mil por jogo (R$ 66 mil). Com os gastos de logística e operação podem chegar a US$ 35 mil (R$ 115 mil) por partida. A diferença é que a Conmebol arca com 100% desse custo, não o repassa aos clubes. É só usa a tecnologia em poucas partidas. A Copa Libertadores teve árbitro de vídeo nas semifinais e nas finais do ano passado. A previsão – até pelo alto custo – é que isso se repita em 2018. Quem opera o VAR na Libertadores é a empresa espanhola Mediapro.

Treinador
“É linda”. Assim Alberto Valentim definiu a camisa que fez questão de vestir logo após falar suas primeiras palavras como treinador botafoguense. “Estou muito feliz e muito honrado de poder fazer parte dessa grande instituição. Venho com muita vontade de trabalhar e poder fazer o meu máximo para que todos nós tenhamos um ano maravilhoso no Botafogo”. “Quero fazer um grande ano, vamos precisar da ajuda de todos. Com muito respeito, trabalho e muita lealdade. Para que a gente consiga fazer ano de muitas realizações”. Na última pergunta da coletiva, cuja duração foi de 25 minutos, explicou por que optou por colocar a camisa, algo fora do habitual em apresentação de treinadores. “Camisa linda. Obrigado, presidente. Esse gesto é simples, mas transmite um pouco, até para passar para a torcida e jogadores, que mostra a tamanha vontade com que vim para fazer uma grande temporada”.

Referências
Antes de passar a palavra a Valentim, o presidente Nelson Mufarrej afirmou que a primeira opção alvinegra era Cuca. Após ser comunicado de que o acerto não era possível, a diretoria alvinegra pegou referências de Alberto com o próprio Cuca, o diretor executivo de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, e até com profissionais do São Paulo. Valentim ainda foi questionado sobre preferências táticas, comprometeu-se a fazer os jogadores a acreditarem em títulos e tratou a torcida como fator fundamental para 2018.

Pesadelo
O técnico Fábio Carille reviveu, na noite da última quarta-feira, o pesadelo que marcou boa parte da reta final do Corinthians no Campeonato Brasileiro do ano passado: os gols sofridos em bolas paradas. Causa do único tento da vitória do São Bento em Itaquera, o escanteio voltou a atormentar a defesa corintiana, que havia passado ilesa neste tipo de jogada na temporada até aquele momento. Em 2017, o treinador viu os escanteios originarem seis dos últimos 12 gols sofridos pela equipe no torneio, muitos com a mesma configuração do revés para os sorocabanos: bola na primeira trave e cabeçada indefensável para Cássio. O retorno de um problema antigo justamente quando, dentro de campo, a nova formação começa a encontrar mais dificuldades neste início de temporada. “Não fizemos por merecer, temos de ser justos. A gente tem que jogar mais, e sabemos que podemos jogar mais. É bom que está acontecendo num momento que ainda dá para melhorar o time, trabalhar o que precisa trabalhar”, disse o treinador, reconhecendo que precisa de mais tempo para fazer os comandados agirem naturalmente no 4-1-4-1, principalmente nos jogos contra grandes adversários.

Evidência
O ano mal começou e a disputa pelo título de melhor jogador da temporada já está em evidência. Pode parecer cedo para qualquer palpite, mas há um dado inquestionável: a história mostra que a hegemonia dessa honraria a Messi e Cristiano Ronaldo nos últimos dez anos se deu principalmente em razão do desempenho deles e de seus respectivos clubes na Liga dos Campeões. Resumindo: se o PSG não der o troco no Real Madrid, em 6 de março, e acabar eliminado da competição, muito provavelmente Neymar vai ter de adiar por mais um ano o sonho de ser eleito o melhor do mundo. Em jogo emocionante nesta quarta (14), em Madri, Neymar não conseguiu superar Cristiano Ronaldo no duelo particular entre os dois craques e o Real venceu por 3 a 1. Agora, para tentar uma vaga nas quartas de final da Liga dos Campeões, o PSG vai ter de ganhar por no mínimo dois gols de diferença em Paris – missão difícil. Desde 2007-2008, Cristiano Ronaldo e Messi foram os únicos contemplados com os prêmios Fifa e Bola de Ouro. Isso está relacionado diretamente à campanha de Manchester United (onde Cristiano Ronaldo jogava em 2008), Real Madrid e Barcelona na Liga dos Campeões. Nesse período, o Barça e Real conquistaram três vezes o título da competição, e o Manchester, uma.

Receber
Nessas oportunidades, a dupla subiu ao topo do pódio para receber a bola de ouro – Messi, nas três edições em que o Barcelona foi campeão, e Cristiano Ronaldo, nas três vezes em que o Real chegou em primeiro lugar e no ano do título do Manchester United. Messi recebeu o troféu de melhor jogador do planeta ainda por mais duas vezes: em 2010 e 2012. Em ambas, o Barcelona avançou até a fase semifinal da Liga. Isso também ocorreu com Cristiano Ronaldo em 2013, quando o Real ficou em terceiro lugar. Portanto, a tradição dos prêmios Bola de Ouro e Fifa – que eram desmembrados até 2009-2010, quando foram então unificados, e voltaram a se separar em 2015-2016 – demonstra que quem não alcança as semifinais da Liga fica fora da disputa de melhor do ano.

Diferenciado
Gabigol voltou a marcar com a camisa do Santos nesta quarta-feira, na vitória por 2 a 0 sobre o São Caetano. Ele já havia balançado as redes na reestreia, no último sábado, contra a Ferroviária. O comentarista Carlos Alberto Lino elogiou o atacante e disse que ele é diferenciado para o futebol nacional. “É um jogador que tem tranquilidade para tocar na bola. Um jogador diferenciado. No mercado brasileiro faz diferença”. O apresentador do “Troca de Passes”, Roger Flores, falou que Gabigol tem como característica algo que ele admira no futebol: a objetividade. “O Gabigol é objetivo, não faz graça. Tenta finalizar o tempo todo, por isso faz muitos gols. Eu gosto do cara mais objetivo, simplificando as coisas”. Lino também destacou o estilo de jogo do Santos, que é muito veloz e, por isso, acaba perdendo o ímpeto na etapa final das partidas. “O Santos joga com muita intensidade. Está o tempo inteiro explodindo. Essa velocidade de jogo é difícil de se manter, principalmente em um início de temporada”. O Santos tem 11 pontos em sete jogos e é o líder do Grupo D do Campeonato Paulista de 2018.

Passaporte
O Treze está cada vez mais próximo da classificação para a fase de mata-mata do Campeonato Paraibano de 2018. Uma vitória em uma das próximas três rodadas da primeira fase garante o passaporte pelo menos para a repescagem que leva à semifinal. Pensando nessa possibilidade, a diretoria do Galo começou, ainda na terça-feira de Carnaval, os trabalhos preparatórios para a sequência na competição. E, nesta quarta-feira, a diretoria fechou os treinamentos para a imprensa, no Presidente Vargas, visando manter o mistério para o clássico do próximo domingo, contra o Botafogo-PB. Depois do descanso de Carnaval, o elenco trezeano se reapresentou na terça-feira e tem o duelo com o Belo como único foco. Isso porque a equipe vive também uma pausa na Copa do Nordeste. O Alvinegro só volta a campo pela competição regional na quinta-feira da próxima semana (dia 22), quando enfrenta o Confiança. E a ideia é já estar classificado no estadual quando encarar o time sergipano, em busca de sair da lanterna do Grupo A no Nordestão.

Colocado
Totalmente focado apenas no Paraibano, o Treze lidera o Grupo B, com 14 pontos, e, com vantagem de cinco pontos sobre o segundo colocado, o time precisa de uma vitória para garantir matematicamente a classificação. Caso conquiste os três pontos contra o Botafogo-PB, o Galo vai a 17 pontos e, mesmo que todos os outros times da chave vençam os jogos que lhes restam, o Alvinegro de Campina Grande vai se manter no G-3 e, consequentemente, ainda na briga pelo título. Uma vitória no Clássico tradição, se acontecer, mantém ainda a expectativa de classificação em primeiro lugar para o Treze, já que o CSP, segundo colocado no Grupo B, só ultrapassaria a pontuação do Alvinegro se vencer todos as partidas nas últimas três rodadas. O Tigre, no entanto, tem dois adversários de peso: Campinense e Nacional de Patos, duas das melhores campanhas do Paraibano. Já rebaixado, o Auto Esporte é o último adversário da equipe pessoense. Focado para o duelo com o Belo, o Galo da Borborema retornou aos trabalhos antes mesmo da quarta-feira de cinzas. O jogo decisivo, com clima de final de campeonato, contra o Botafogo-PB será no domingo, no Estádio Amigão, às 19h, e é válido pela oitava rodada do Campeonato Paraibano.

Problemas
A forte chuva que atinge a cidade do Rio de Janeiro desde o início da noite da última quarta-feira tem trazido grandes problemas para a capital do estado. Um destes problemas aconteceu na Ilha do Urubu, estádio que tem sido utilizado pelo Flamengo. Em um vídeo publicado na manhã desta quinta-feira é possível observar que dois dos postes de iluminação do estádio desabaram devido ao temporal. As quedas aconteceram entre os setores norte e oeste e no local entre sul e oeste. As imagens que estão sendo circuladas nas redes sociais mostram um dos postes caído no gramado. Ninguém ficou ferido. O próximo compromisso marcado para o estádio está previsto para o dia 28 de fevereiro, quando o Flamengo estreia pela Copa Libertadores contra o River Plate. Este duelo acontece com os portões fechados devido a punição referente a confusão da final da Copa Sul-Americana do ano passado.

Alterações
No Estádio Vianão, o Santa Cruz alcançou a primeira vitória no Campeonato Pernambucano ao derrotar o Afogados da Ingazeira por 1 a 0, fora de casa. Com as alterações na escalação inicial promovidas pelo técnico Júnior Rocha, além da vitória por 3 a 0 para cima do treze pela Copa do Nordeste, o time da Cobra Coral visa agora engatar uma boa sequência na competição para subir para a parte de cima da tabela. No Estadual, o triunfo na última partida da sexta rodada do torneio permitiu que o Santa subisse para a quinta colocação, com seis pontos ganhos, em campanha de uma vitória, três empates e uma derrota. Já o Afogados da Ingazeira permanece no meio da tabela, com seis pontos conquistados. Na próxima rodada, o Arruda faz um dos maiores clássicos regionais contra o Náutico, às 19h30 (horário de Brasília) deste sábado, em seus domínios. Já o Afogados da Ingazeira recebe a equipe do Pesqueira no mesmo dia, mas às 20h00 (horário de Brasília).

Irritou
Melhor campanha do Campeonato Carioca até aqui, com cinco vitórias e um empate e apenas um gol sofrido. Mesmo assim, o Flamengo não teve a chance de ter o mando de campo na final da Taça Guanabara, diante do Boavista, fato que irritou a diretoria rubro-negra. A Federação do Rio sorteou quem teria o direito de escolha e o clube de Bacaxá acabou ficando com decisão. Desta maneira, o Fla, que está acostumado a jogar no Kleber de Andrade, em Cariacica, vai para o Espírito Santo contrariado, pela primeira vez. Com o sorteio feito, o Boavista refutou prontamente a ideia de jogar no Raulino de Oliveira. A justificativa era que o estádio seria prejuízo técnico e financeiro para sua equipe. Porém, o estádio em Volta Redonda estava entre um dos pré-aprovados pela Federação para sediar jogos decisivos – os outros dois são o Nilton Santos e o Maracanã. ambos vetados – e estava nos planos do rubro-negro jogar lá. A negativa do “mandante” Boavista, foi um balde de água fria nas pretensões do Flamengo. Em motivos de logística, a ida para o Espírito Santo não altera em nada a programação rubro-negra. O treinamento acontecerá normalmente no sábado, pela manhã, no Ninho do Urubu e depois a delegação viajará para Vitória, capital capixaba, que fica próxima de Cariacica. Porém, não era o estádio que estava nos planos.

Anuência
Para ter a escolha de um dos estádios pré-aprovados pela Ferj, em especial em outro estado, é preciso da anuência dos dois clubes envolvidos, além da própria Federação. Mesmo contrariado e sem opções, o Flamengo topou a proposta do time de Bacaxá e aceitou. Mesmo assim, a direção espera mudanças e que não haja mais esse tipo de sorteio, já que o Rubro-Negro tem a melhor campanha de todo o Carioca. O estádio Mané Garrincha entrou em pauta, mas foi refutado pelo próprio Flamengo. No entender da comissão, a viagem para a capital brasileira seria muito desgastante e o Fla está em reta final de preparação para a estreia na Copa Libertadores, diante do River Plate, da Argentina, no próximo dia 28 de fevereiro, na Ilha do Urubu. O confronto do domingo, na decisão, será o último grande teste da equipe principal rubro-negra. Depois disso, a equipe encara o Madureira, na estreia da Taça Rio, no dia 21, e o clássico com o Fluminense, no dia 25. Nestas duas partidas, Paulo César Carpegiani deve fazer testes no elenco. Entre eles, a provável estreia de Júlio César, em seu retorno ao clube. Diante do Fluminense, Diego Alves pode ser a novidade. Outra questão que Carpegiani ainda não resolveu é o substituto de Cuéllar na Copa Libertadores, suspenso por dois jogos. Por enquanto, o colombiano segue como titular até o clássico com o Tricolor.

Envolvidos
Ainda sem estrear pelo Internacional, Wellington Silva esteve presente nas páginas policiais. E da Espanha. Na última terça-feira, um juiz reativou o processo em que o Ministério Público de Valência pede punição a todos os jogadores envolvidos na controversa partida entre Zaragoza e Levante pela última rodada do Campeonato Espanhol de 2011. Ao todo, são 41 envolvidos, incluindo todos os 36 jogadores relacionados para o confronto, entre eles, além do atacante brasileiro, nomes conhecidos no cenário mundial, como Ander Herrera (hoje no Manchester United), Gabi (agora no Atlético de Madrid) e Ponzio (do River Plate).

Suspensão
Todos os acusados correm o risco de pegar uma pena de dois anos de prisão, além da suspensão de seis anos do esporte. A investigação da justiça espanhola se dá pela suspeita de manipulação do resultado, que terminou com vitória do Zaragoza por 2 a 1, livrando a equipe de Aragão do rebaixamento. A investigação traz ainda que o Zaragoza desembolsou mais de R$ 3,5 milhões para persuadir o Levante e manipular o resultado. Todos os jogadores envolvidos já negaram, em meio a improvável condenação por prisão, de acordo com a legislação local, que prevê que, em caso de condenação igual ou inferior a dois anos e na ausência de antecedentes, os atletas não precisarão cumprir a pena na cadeia, mesmo que haja condenação.

Recurso
Cabe destacar que, depois de um recurso dos promotores em Valência, local em que o jogo de 2011 foi disputado, o caso, denunciado pelo presidente da La Liga, Javier Tebas, foi reaberto após apelação da promotoria. Sobre Welligton Silva, o jogador revelado pelo Fluminense entrou aos 11 minutos do segundo tempo, na ocasião. Em nota, Alexandre Soares, procurador e advogado do brasileiro, afirmou que “Wellington Silva já prestou esclarecimentos à justiça espanhola, na qual negou, veementemente, qualquer conhecimento ou participação neste episódio, caso tenha ocorrido”. O atleta nunca recebeu qualquer valor ou contato de ninguém a respeito desses fatos, colocando à disposição, inclusive, voluntariamente, a quebra do seu sigilo fiscal e bancário. Com uma possível reabertura do processo para avaliação em segunda instância, a pedido do Ministério Público, que foi arquivado em primeira por falta de provas, o jogador continua à disposição para qualquer esclarecimento que ainda se fizer necessário”.

Principal
O concurso 2.015 da Mega-Sena poderá pagar R$ 100 milhões a quem acertar as seis dezenas neste sábado (17). No sorteio dessa quarta-feira (14), nenhuma aposta levou o prêmio principal e, mais uma vez, acumulou. As dezenas sorteadas foram 16, 32, 40, 46, 53 e 56. A quina teve 46 ganhadores. Cada um vai receber R$ 65.621,53. Outras 4.140 apostas acertaram a quadra e vão levar R$ 1.041,61 cada. Aplicado na poupança o prêmio de R$ 100 milhões renderia cerca de R$ 400 mil por mês, segundo a Caixa. A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 3,50 e pode ser feita até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio.

Parceiro
O zagueiro Henrique amargou uma derrota por 1 a 0 para o São Bento em sua estreia pelo Corinthians, na noite desta quarta-feira, em Itaquera. O novo parceiro do paraguaio Balbuena, no entanto, considerou positiva a sua primeira apresentação como corintiano. “Lamento pela derrota, mas foi uma estreia boa para tirar a ansiedade. Agora, precisamos trabalhar para conseguir as vitórias. Temos muitos jogos para isso”, comentou Henrique. A próxima oportunidade de o zagueiro ganhar pela primeira vez pelo Corinthians, que já havia perdido na rodada passada do Campeonato Paulista (2 a 1 para o Santo André, no Bruno José Daniel), será contra o Red Bull Brasil, na noite de segunda-feira, no Moisés Lucarelli. “Muita coisa ainda precisa ser acertada para a equipe melhorar. A gente sabe do jogo que fez hoje”, disse Henrique, consciente do rendimento ruim do Corinthians. O zagueiro veio do Fluminense para ser o substituto de Pablo, que não chegou a um acordo para renovar contrato e retornou ao Bordeaux, da França. Enquanto aprimorava o seu condicionamento físico, assistiu ao prata da casa Pedro Henrique formar dupla com Balbuena.

Personalidade
Bastou uma semana para o goleiro Bruno começar a reescrever sua história com a camisa do Náutico depois da falha no jogo contra o Botafogo-PB, na quinta-feira da semana passada. Mostrando personalidade, ele reconheceu o erro que levou o Timbu à derrota e foi mantido no time para o jogo contra o Fluminense de Feira-BA, pela Copa do Brasil. E o que se viu em campo foi outro jogador. Mais seguro, salvou o time em pelo menos seis oportunidades com defesas importantes e garantiu a equipe na próxima fase do torneio nacional. Aos 23 anos, Bruno mostrou personalidade ao reconhecer o erro contra o Botafogo-PB e trabalhar dobrado para se redimir com os companheiros e torcedores. “O que eu passei semana passada não foi fácil. Não estou acostumado com isso, mas é futebol. Aprendi com os erros e dei a volta por cima. Tem que ter personalidade. E para goleiro principalmente”. Bruno revelou que os dias até o jogo contra o Fluminense de Feira foram difíceis por conta da falha. A partida contra o Botafogo-PB era seu segundo jogo como titular em 2018 (e terceiro na carreira). Bruno começou o ano no Náutico como reserva de Jefferson, que se machucou no dia 1 de fevereiro, durante o jogo contra o Cordino-MA. Ele atuou cerca de 30 minutos contra a equipe maranhense e depois foi titular diante do Salgueiro, na vitória por 4 a 0 pelo Campeonato Pernambucano. A falha veio na partida seguinte, quando o Timbu foi derrotado pelo Botafogo-PB por 2 a 1.

(*) Wilson Barbosa é jornalista e cronista esportivo. Email: www.wilsonbarbosatreze@gmail.com

Deixe uma resposta