Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Colunistas | Wilson Barbosa | Panorama Esportivo – por Wilson Barbosa

Panorama Esportivo – por Wilson Barbosa

wilsonbarbosa6Classifica

Thalles foi um dos destaques da noite - Foto: Paulo Fernandes/Vasco/Divulgação

Thalles foi um dos destaques da noite – Foto: Paulo Fernandes/Vasco/Divulgação

O Vasco venceu o Rio Branco-AC por 3 a 2, em São Januário, e conquistou a vaga para a segunda fase da Copa do Brasil . Só que o pensamento dos jogadores e da torcida estava voltado para o domingo, quando o time enfrenta o Flamengo , às 16h (de Brasília), no Maracanã. Após a vitória, os atletas não esconderam que o maior rival é o foco vascaíno. “Temos um jogo importante no domingo e queira ou não queira a cabeça fica nesta partida”, destacou o zagueiro Douglas Silva. “Agora é pensar no Flamengo. Deu para classificar na Copa do Brasil, que é o caminho mais curto para a Libertadores . Vamos trabalhar para conquistar a vaga na final”, avaliou o zagueiro Anderson Salles. Durante a partida, os torcedores (1.315 pagantes) insistiam que o time tinha que partir para cima do adversário em busca de uma goleada. No entanto, o lateral Nei discorda da pressão que veio da arquibancada em São Januário.

Adversário

“Futebol não é show e não dá para atacar toda hora e se jogar pra cima do adversário. Entendo o torcedor, mas futebol não se faz assim, mas com calma e inteligência”, retrucou Nei. No segundo tempo, dois meninos que vieram da base fizeram a diferença para garantir a classificação na Copa do Brasil. John Cley e Thalles, que atuaram durante muitos anos juntos, se reencontraram nos profissionais e brilharam em São Januário. O meia fez grande jogada no lance do gol do atacante Thalles, que já tinha feito um. “Não adianta ser fominha. O que importa é olhar o companheiro melhor colocado. A torcida vem me apoiando bastante e no momento do gol o desabafo é comigo mesmo, extravasar a comemoração. A marcação estava forte, o Doriva pediu para eu movimentar um pouco mais e deu certo”, elogiou John Cley. “Não fizemos um bom jogo, levamos dois gols, mas pude ajudar o Vasco fazendo dois gols. Conheço o John Cley desde a base e meio gol foi dele”, agradeceu Thalles.

Decisão

O Bahia não saiu do empate sem gols em sua estreia na Copa do Brasil . Na noite desta quinta-feira, o time tricolor empatou por 0 a 0 com o Nacional-AM no Estádio da Colina, em Manaus, capital amazonense. Sendo assim, a decisão do confronto fica para o dia 16 de abril (quinta-feira), quando as equipes voltam a se enfrentar na Fonte Nova, em Salvador (BA). Além de disputar a Copa do Brasil, o Bahia está na semifinal doCampeonato Baiano , pelo qual enfrenta o Juazeirense, já neste domingo. O Nacional, por sua vez, é líder do Campeonato Amazonense e volta a campo pela competição também neste domingo, contra o Fast.

Desfalque

O zagueiro Gustavo Henrique, que reconquistou a condição de titular do Santos , se transformou em mais uma preocupação para o clássico deste domingo contra o São Paulo , às 18h30 (de Brasília), na Vila Belmiro, que decidirá em jogo único um dos finalistas do Campeonato Paulista . O camisa 6 foi substituído por Paulo Ricardo com dores no músculo posterior da coxa esquerda. ainda no início do primeiro tempo da vitória por 1 a 0 contra o Londrina, nesta quarta-feira, que classificou a equipe para a segunda fase da Copa do Brasil , e passará por exame na quinta.

Confronto

Caso tenha lesão confirmada, o jogador pode aumentar os desfalques para o confronto. O técnico Marcelo Fernandes ainda não sabe se poderá contar com o volante Renato, que tem um inchaço no tornozelo esquerdo, e com o zagueiro David Braz, que se recupera de cirurgia para a correção de fratura em um osso da mão esquerda. Além deles, o atacante Robinho, que de acordo com a assessoria só teve um desgaste muscular no último domingo e deve retornar, ainda gera dúvidas, pois não fez trabalhos de campo. O Santos tem se preocupado, principalmente, com o desgaste devido a sequência de jogos. Diante do Londrina, a equipe viajou até São José dos Campos, no interior, para jogar e foi a campo só com quatro titulares. O São Paulo, no entanto, também atua no Uruguai, em confronto decisivo pela Copa Libertadores da América.

Temporada

A cada vitória do Grêmio na temporada, o técnico Luiz Felipe Scolari, embora normalmente elogie sua equipe, também reconhece que há correções a se fazer. Na vitória por 2 a 0 sobre o Campinense , o problema foi óbvio: as chances de gol desperdiçadas pela equipe. Na saída de campo, os jogadores já reconheciam o problema, e em coletiva o treinador também tratou o assunto. “Em uma mesma jogada chegamos a errar três vezes um gol a cinco metros. É o preciosismo que temos para fazer o gol. Ele pode ser de canela, de bico, de qualquer jeito. O gol tem é que ser feito”, cobrou Felipão. “Quando se faz o gol, o adversário muda, e isso nos dá mais tranquilidade para jogar. Tivemos chance de marcar logo a um minuto de jogo. O nosso primeiro gol só saiu porque o Giuliano errou e a bola sobrou para o Douglas”, lembrou o técnico gremista.

Derrota

Até por isso, Scolari não considera que seu time esteja totalmente maduro, mesmo que agora a equipe acumule 14 jogos e mais de dois meses sem conhecer uma derrota. “Cometemos alguns erros, principalmente quando o resultado nos favorecia. Me pareceu de fora que tínhamos uma ansiedade para fazer o segundo gol. Se nós trabalhássemos mais a bola teríamos a oportunidade, e foi isso que aconteceu”, analisou. A pouca eficiência diante do Campinense contrasta com a atuação da equipe diante do Juventude, no último domingo. Em um jogo bem mais truncado, o Grêmio fez seu gol numa das poucas chances de toda a partida, e soube segurar o resultado na serra. Assim, um empate no sábado classifica a equipe para a final do Gauchão. Na Copa do Brasil , o próximo adversário será o CRB – o jogo de ida, em data a ser definida, será em Maceió.

Pênaltis

Mesmo com a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil , na vitória nos pênaltis contra o “mistão” do Remo, a torcida do Atlético-PR não quis nem saber e protestou de várias formas nesta quarta-feira, na Arena da Baixada. Desde o intervalo, os torcedores fizeram alguma forma de protesto. Os únicos momentos de calmaria foram na apresentação do atacante Walter , antes do duelo e dentro do gramado, e depois de levar o gol de empate na segunda etapa. A nação rubro-negra gritou contra os atletas, o técnico Enderson Moreira e até o presidente Mario Celso Petraglia, que não estava no estádio por estar viajando para a Europa.

Reforços

Com vaias e gritos de “vergonha” e “raça”, a torcida também voltou a pedir reforços para a temporada. A diretoria atleticana prometeu um pacote de reforços até o final deste mês. Até o momento chegaram o volante Jadson e os atacantes Ytalo e Walter. “Claro que a gente queria ganhar e classificar direto, mas não deu. Mas tivemos raça, concentração nas penalidades e peço desculpas para o torcedor pelo jeito que foi”, admitiu Gustavo após a partida. Com o triunfo desta noite, o Atlético-PR enfrenta o Tupi (MG) na fase seguinte. As datas ainda serão definidas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Enquanto isso, o time paranaense volta a campo no domingo, contra o Rio Branco, pelo Torneio da Morte.

Garantiu

O Ceará perdeu muitas oportunidades e até irritou seu torcedor, mas garantiu sua vaga na segunda fase da Copa do Brasil. Atuando no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza-CE, o Vozão recebeu o Confiança-SE e triunfou por 1 a 0. O gol solitário foi marcado por Marcos Aurélio, aos 15 minutos do segundo tempo. O jogo de ida, em Aracaju-SE, terminou sem redes balançadas. Com o resultado magro, a equipe dirigida por Silas se credencia para enfrentar o América-MG. O Coelho de Belo Horizonte avançou de estágio precisando apenas de uma partida, visto que superou o Luziânia-DF, na Serra do Lago, por 3 a 0.

Favoritismo

Atuando na Arena Pernambuco, o Náutico voltou a superar o Brasília-DF e avançou de estágio na Copa do Brasil. Após vencer na capital federal pelo placar mínimo, o Alvirrubro aplicou o marcador de 2 a 0 na condição de mandante, com gols de André (contra) e Anderson Preto, e agora aguarda o vencedor de Paraná x Jacuipense-BA. O duelo de ida entre baianos e paranaenses, disputado em Riachão do Jacuípe-BA, teve vitória sulista por 1 a 0. A volta está agendada para o dia 23 de abril, quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), na Vila Capanema.

Desvantagem

O Joinville se despediu da Copa do Brasil na noite desta quarta-feira, mesmo com a vitória em casa por 1 a 0 sobre o Ituano. Depois da derrota por 3 a 0 no Novelli Júnior, o time catarinense precisava de um placar elástico neste segundo jogo para avançar e não conseguiu. Além de ter começado a partida pressionado por conta da desvantagem no confronto, o Joinville ainda ficou em situação mais complicada logo aos sete minutos, quando o meio-campista Wellington Saci foi expulso. Mesmo com um jogador a menos, o time da casa abriu o placar aos 32 minutos do primeiro tempo. Depois de batida de falta de Marcelo Costa para a área, Tiago Luis aproveitou a sobra e completou para a rede.

Intervalo

No intervalo, o Joinville passou por duas alterações, com Kempes e Augusto César nos lugares de Tiago Luis e Welinton Júnior. A esperança dos torcedores do time catarinense aumentou no momento em que o Ituano também teve um jogador excluído. Aos oito minutos da etapa final, Claudinho recebeu o cartão vermelho. Menos de dez minutos depois, Jonatan também foi expulso, deixando então a equipe paulista com um jogador a menos. Com isso, o time da casa partiu para o ataque, mas não conseguiu evitar a eliminação na Arena Joinville. Assim, depois de ter se despedido na primeira fase do Campeonato Paulista, o Ituano avançou para a segunda etapa da Copa do Brasil, para enfrentar a Portuguesa.

Despachou

Não foi tão fácil como os torcedores do Botafogo-RJ imaginavam, mas o time carioca despachou o xará paraibano na noite desta quarta-feira, pela primeira fase da Copa do Brasil de 2015. No Engenhão, a equipe do Rio, que empatou por 2 a 2 na ida, chegou a tomar sustos e correu risco de ver o jogo ir para os pênaltis, mas se sobressaiu para vencer por 4 a 2 e garantir vaga na próxima fase da competição eliminatória nacional – o clube ainda ganhou o troféu real da Taça Guanabara de 2015 antes do jogo, depois de comemorar com um velho no dia da conquista. O Botafogo carioca chegou ao duelo com uma dor de cabeça: a derrota para o Fluminense por 2 a 1 pela jogo de ida da semifinal do Campeonato Carioca. Mesmo assim, o time não poupou esforços para seguir em frente na Copa do Brasil, enquanto o rival descansava para o duelo de volta.

Movimentado

O primeiro tempo do duelo foi bastante movimentado. Com 15min, o Botafogo-RJ já saía na frente com gol de Bill. A vantagem ficou mais confortável ainda menos de 20 minutos depois, quando Tomas aumentou a contagem. Os donos da casa eram superiores, mas chegaram a tomar um susto, com gol de falta do adversário no último lance antes do intervalo. Bastava um gol para os paraibanos levarem o jogo para os pênaltis, e o duelo ficou até que tenso. O time da casa demorou a conseguir marcar mais um gol para selar o destino do jogo: o terceiro gol só saiu aos 26min, com Willian Arão. A margem não foi mantida por muito tempo, e menos de 10 minutos depois os nordestinos voltaram a ficar vivos no jogo. Os visitantes chegaram a assustar, mas os mandantes sacramentaram a classificação com mais um gol. Os cariocas agora enfrentam na Copa do Brasil o Capivariano, que foi o caçula do Campeonato Paulista de 2015. Os horários e datas dos jogos ainda serão divulgados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Emocional

No segundo tempo do jogo entre Vasco e Rio Branco pela Copa do Brasil , o meia Bernardo pediu para ser substituído. Ainda em campo, o jogador chorava aparentando alguma dor. Ao sair, ele foi direto para o vestiário sem sentar no banco de reservas. A dor apresentada não era física, mas emocional. Vaiado e xingado por alguns torcedores, ele foi às lágrimas, abalado com a reação das arquibancadas. No entanto, o técnico Doriva saiu em defesa do comandado e garante que está ao lado do camisa 7 do Vasco. “Foi um momento de desequilíbrio por conta da discussão. Ele vinha fazendo uma partida excelente, mas vamos seguir orientando para que ele se mantenha equilibrado nas próximas partidas. Temos que sempre cuidar dele”, frisou o treinador.

Bastidores

Não foi apenas a cabeçada certeira de Centurión, já nos acréscimos do segundo tempo, que fez da vitória do São Paulopor 2 a 1 contra o Danubio , no Uruguai, algo heroico para inflar os ânimos da equipe e da comissão técnica. Os bastidores da partida no acanhado Estádio Luis Franzini trazem detalhes de um time que, se não apresentou um futebol convincente, sem dúvida superou uma série de obstáculos que, até o apito final, pareciam intransponíveis. Pode até parecer desculpa de goleiro que falhou em lance, ou de lateral que não consegue cruzar a bola direito. O fato, porém, é que venta demais em Montevidéu – lembrando que a capital uruguaia fica bem no sul do continente sul-americano. De alguns brasileiros residentes, a reportagem do Terra ouviu que, sem exageros, a prefeitura local coloca às vezes cordas nas ruas para as pessoas as atravessem.

Estrutura

Sendo assim, como o estádio pertencente ao Defensor Sporting é muito pequeno, e nem de longe tem estrutura para aparar as correntes de ar, ficou claro que a explicação de Rogério Ceni para o gol do Danubio é bem pertinente. “Eu não vi a bola saindo. Quando eu procurei e achei, estava ventando muito, eu fui para o lado esquerdo, e ela foi para o meio. Infelizmente, eu não consegui pegar a bola”, explicou o goleiro e capitão tricolor, logo após a saída de campo. “As condições hoje eram totalmente desfavoráveis. O campo é seco, a bola quica todo o tempo. Estava ventando demais, você tira a precisão de passe, de cruzamento, então a lógica do jogo foge um pouco”, completou.

Oitavas

O clima era de muita vibração e alívio. A vitória por 2 a 1 diante do Danubio , do Uruguai, fora de casa, deixou o São Paulo praticamente dependendo apenas de suas forças para chegar às oitavas de final da Libertadores . Um atleta, porém, destoava no ambiente tricolor, e justamente um dos maiores ídolos da história recente do clube tricolor: Luís Fabiano. Diante da declaração do presidente Carlos Miguel Aidar de que não colocaria obstáculos para uma eventual transferência do atacante para o Orlando City, dos Estados Unidos, o atacante demonstrou uma certa mágoa e, dependendo do que for acertado, pode estar com os dias contados no Morumbi.

Sondagem

“Conversamos de forma breve, estamos no meio da competição”, explicou o jogador sobre a sondagem do time americano, logo após deixar o campo do Estádio Luis Franzini. “Eu sinceramente não vi as palavras do presidente, mas me comentaram. Eu estava concentrado no jogo e não queria saber de nada, mas agora eu vou dar uma olhada e em cima do que ele falou, vamos ver o que a gente acerta”. O que estaria incomodando o mandatário tricolor são as contusões frequentes que vêm comprometendo a continuidade do atacante no elenco tricolor – Luís Fabiano voltou a campo no segundo tempo contra o Danúbio, após uma contratura muscular na coxa esquerda que o deixou fora de ação por um mês.

Rodada

O Atlético-MG foi ao México enfrentar o lanterna do Grupo 1, Atlas, visando entrar na zona de classificação para a próxima fase da Libertadores da América, mas tropeçou e viu a situação se complicar para a última rodada da fase de grupos. Derrotada por 1 a 0 pelos mexicanos, a equipe mineira vai ao último jogo precisando vencer o Colo-Colo por 2 gols de diferença para conseguir avançar às oitavas. A equipe da casa começou pressionando, adiantando a marcação tentando surpreender os mineiros. Os brasileiros só conseguiram subir ao ataque aos 6 minutos de partida, quando Carlos recebeu sozinho, dentro da área, mas em posição de impedimento.

Jogadores

O Internacional entra em campo às 22h desta quinta-feira contra a Universidad de Chile, podendo encaminhar bem a sua classificação para as oitavas de final da Copa Libertadores. E a escalação será bem diferente da que entrou em campo no Campeonato Gaúcho contra o Brasil de Pelotas. O técnico Diego Aguirre escolheu os jogadores que pode serem tratados como titulares. Alguns atletas que não viajaram causaram surpresa, casos de Anderson, Vitinho e Nilton. Ao todo, 20 jogadores estão no Chile. Dentro de campo, com as ausências de Cláudio Winck e Léo, entregues ao departamento médico, e Willian, que não está inscrito na Libertadores, o zagueiro Ernando seguirá desempenhando a função de lateral direito. A dupla de zaga tem a manutenção de Juan, mas Aguirre tira Réver para colocar Alan Costa.

Esgotados

Esta quinta-feira será de recorde na Arena Corinthians . A equipe paulista anunciou, por meio do Twitter, que todos os 39.500 ingressos à venda para os torcedores locais para o jogo contra o San Lorenzo estão esgotados. O time, que tem boa média de público, pode até ultrapassar o número inédito de 40 mil presentes em Itaquera a depender da quantidade de argentinos. O recorde atual de público na Arena foi alcançado neste ano, no primeiro duelo pela fase de grupos da Libertadores . No clássico contra o São Paulo , 38.487 pessoas pagaram ingressos para acompanhar o jogo. A marca quase foi batida em duelo contra o Danubio, pela mesma competição, que recebeu um público inferior em apenas 16 pessoas.

Celeste

O Cruzeiro era, o único time que não havia sofrido gols na Libertadores 2015. Era. Na Argentina, a equipe mineira sofreu logo três de uma vez na derrota por 3 a 1 para o Huracán e viu sua situação no Grupo 3 da competição internacional se complicar. Daqui uma semana, o time celeste, que caiu para segundo na chave, terá decisão no Mineirão contra o Universitario de Sucre e só a vitória interessa para a classificação sem depender de ninguém. A equipe brasileira foi para o duelo desgastada pelo jogo contra o Atlético-MG, na tarde do último domingo, pelo duelo de ida da semifinal do Campeonato Mineiro. Na próxima semana, os cruzeirenses podem sofrer do mesmo problema, já que o confronto de volta foi marcado para o domingo, para a revolta do lado celeste.

Campeões

O Barcelona se impôs, até com certa facilidade, ao Paris Saint Germain, em pleno Parc des Princes, na capital francesa, nesta quarta-feira, no jogo de ida das quartas de final da Liga dos Campeões. O time espanhol venceu por 3 a 1, com destaque para Luis Suárez, autor de dois gols em que driblou David Luiz por baixo das pernas em ambos os lances, e Neymar, que abriu o placar após receber passe de Messi. Na outra partida do dia, o Porto, jogando em casa, superou o Bayern de Munique, também por 3 a 1. Na terça-feira, Atlético de Madrid e Real Madrid empataram em 0 a 0 no Vicente Calderón, e o Juventus derrotou o Monaco por 1 a 0, em Turim.

Readequar

O presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, disse, no início da semana, que para Pato seguir no São Paulo após o término do seu contrato, em 31 de dezembro deste ano, precisará se readequar financeiramente. Hoje, o atacante recebe R$ 800 mil mensais e está emprestado ao Tricolor pelo Corinthians. O mandatário quer reduzir os vencimentos de Pato.  O jogador, que marcou o primeiro gol da vitória por 2 a 1 sobre o Danubio, na última quarta-feira, pela Libertadores, preferiu não alimentar polêmicas e se esquivou. “Ele é o presidente do São Paulo. Tenho de pensar no meu grupo, a parte de salário penso em 31 de dezembro. Tem coisa mais importante nesse momento: jogo hoje (quarta), domingo (contra o Santos, pelo Paulista), e dois campeonatos muito difíceis. Clássico e Libertadores. Quero fechar esse ano indo bem, para conseguir pelo menos um título importante no São Paulo” resumiu Pato, em Montevidéu.

Presidência

Marco Polo Del Nero assumiu a presidência da CBF nesta quinta-feira, em cerimônia na sede da entidade, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Duas situações chamaram a atenção na solenidade. Durante o seu discurso, o dirigente bateu na tecla de mudanças na Medida Provisória 671 que, segundo o dirigente invade a administração de clubes e federações, e o tombo que o ex-mandatário do Palmeiras Mustafa Contursi levou ao deixar o salão. – Em outras questões, a MP 671 coloca em risco a participações dos clubes e da seleção brasileira em competições internacionais. Pode promover a queda de receita das agremiações e agride a autonomia constitucional dos clubes.

Federações

Marco Polo recebeu presidentes de federações, dirigentes de clubes e outros convidados, entre eles pessoas ligadas ao governo da presidente Dilma Rousseff. Na saída, antes do almoço, os presentes elogiaram o discurso do novo mandatário, que substitui José Maria Marin, dando ênfase ao “fair-play” financeiro. As regras foram implantadas nas séries A, B e C do Campeonato Brasileiro para que os clubes cumpram suas obrigações mensais com os jogadores. – Avanço, modernização, legalidade. Estímulo à gestão responsável dos clubes. Busca de padrões de governança. Abertura, segurança jurídica. Consciência de sua função social. Esses são os lemas da nova CBF. Assim será o novo futebol brasileiro – disse o dirigente em seu discurso.

Despedida

José Maria Marin, que deixou o cargo após pouco mais de três anos, também discursou para os presentes. Ele substituiu Ricardo Teixeira, que renunciou à presidência da CBF em março de 2012. “Despeço-me de minhas funções e dos encargos da presidência da CBF, na absoluta certeza de que nesses três anos de mandato consegui garantir um convívio saudável e fraterno entre todos os componentes e integrantes da chamada família CBF, que compreende federações, clubes, dirigentes e funcionários, segmentos que devem sempre marchar unidos em prol do futebol brasileiro”. O dirigente também exaltou todos os feitos realizados nos últimos anos, entre eles a construção da sede da CBF. Porém, ele também lamentou a perda da Copa do Mundo de 2014, disputada no Brasil, mas fez questão de enaltecer as medidas tomadas para o futebol brasileiro voltar ao caminho das vitórias.

wilsonbarbosa3(*) Wilson Barbosa é jornalista e cronista esportivo. Email: www.wilsonbarbosatreze@gmail.com

Deixe uma resposta