Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Colunistas | Wilson Barbosa | Panorama Esportivo – por Wilson Barbosa

Panorama Esportivo – por Wilson Barbosa

Incentivar

Fluminense não levou gols em casa – Foto: Nelson Perez/Fluminense FC

O Fluminense derrotou o Liverpool, do Uruguai, por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no Maracanã, na estreia das duas equipes na Copa Sul-Americana. Os gols foram marcados por Henrique Dourado e Richarlison, ambos no primeiro tempo do duelo. Mais de 30 mil pessoas estiveram presentes ao estádio para incentivar o Fluminense e saíram um pouco frustradas com o placar. O time dirigido por Abel Braga jogou grande parte do segundo tempo com um jogador a mais, e não soube ampliar o marcador. O jogo de volta acontece no dia 10 de maio, no Uruguai. O Tricolor levará a boa vantagem de poder perder por um gol de diferença, ou até mesmo por dois, desde que balance as redes fora de casa. Aos 44 minutos, após cruzamento na pequena área, Renato Chaves cabeceou e Pedro não conseguiu alcançar a bola, na última boa chance dos cariocas. Mesmo sem fazer o terceiro, a equipe saiu de campo com boa vantagem para a volta.
Acompanhar
“É sangue no olho, tapa na orelha, é o jogo da vida e o Corinthians não é brincadeira”. Esse foi o mantra entoado pela torcida corintiana desde o clássico contra o Palmeiras, pelo Campeonato Paulista, e que parece acompanhar o time dentro de campo nos jogos mais difíceis. Em uma atuação segura após alguns sustos no primeiro tempo, o Timão conseguiu dominar a Universidad do Chile após abrir o placar e abriu sua participação na Copa Sul-Americana com um importante 2 a 0 na noite desta quarta-feira, no estádio de Itaquera. Com o resultado, construído com um gol de Rodriguinho, no primeiro tempo, e outro de Jadson, no segundo, os comandados de Fábio Carille podem até perder por um gol de diferença no duelo de volta, no estádio Nacional, em Santiago, no Chile, que está marcado para o dia 10 de maio. Caso consigam marcar um gol na casa do adversário, os paulistas só serão eliminados se os adversários abrirem três gols de diferença. Até lá, porém, os alvinegros terão o confronto contra o Botafogo-SP, pela volta das quartas de final do Campeonato Paulista, no domingo, também em Itaquera, além dos dois jogos diante do Internacional, válidos pela quarta fase da Copa do Brasil, marcados para os dias 12 e 19 deste mês.

Visitantes
A torcida da Universidad de Chile, que lotou o espaço destinado aos visitantes no estádio de Itaquera, entrou em confronto com a Polícia Militar (PM) pouco antes e durante a partida entre os chilenos e o Corinthians, na noite desta quarta-feira, em São Paulo. Após provocações dos dois lados de aficionados, alguns dos visitantes ficaram irritados com os responsáveis pela segurança e deram início, primeiramente, a uma breve confusão. O problema começou quando a PM tentou afastar os chilenos da divisória com a torcida alvinegra presente no setor Sul da arena, também com bom número de pessoas. Incomodados com os empurrões da Polícia, os chilenos foram para o confronto direto e chegaram a arremessar algumas cadeiras do local em meio ao duelo. A briga, porém, foi apaziguada em poucos menos de cinco minutos. Os jogadores, por sinal, não chegaram a ver a batalha nas arquibancadas, já que nem haviam saído do vestiário. Quando apareceram no gramado, os dois lados fizeram muita festa, cada um do seu jeito.

Sinalizadores
Enquanto os corintianos, no setor Norte, acenderam diversos sinalizadores e criaram uma nuvem de fumaça que sobrevoou o campo, do outro lado houve também alguns sinalizadores e muitas fitas de papel nas cores vermelha e azul. No intervalo, contudo, ocorreu nova confusão. Desta vez, os policiais resolveram controlar a situação retirando boa parte da torcida chilena do setor visitante, o que retardou o reinício da partida. Com menos da metade dos torcedores permanecendo em seus lugares, o ritmo intenso de cantoria arrefeceu e os visitantes passaram a assistir o jogo claramente mais preocupados do que apreciando a partida. Após retirar centenas de torcedores de seus lugares, a PM manteve quase todos os “selecionados” retidos em Itaquera e decidindo quem levaria para averiguação. Até o momento em que a reportagem deixou o estádio, 26 nomes já haviam sido encaminhados para detenção provisória. O jogo entre La U e Timão é apenas o duelo de ida da primeira fase da competição continental, marcando a estreia de ambos no torneio. A volta será disputada no dia 10 de maio, na cidade de Santiago, capital do Chile. Antes disso, o clube paulista joga mata-matas tanto do Campeonato Paulista, contra o Botafogo-SP, quando da Copa do Brasil, contra o Internacional.

Desfalques
Jogando com uma série de desfalques, o São Paulo estreou com empate na edição 2017 da Copa Sul-Americana. Na noite desta quarta-feira, o Tricolor não saiu do 0 a 0 com o Defensa y Justicia-ARG, no Estádio La Fortaleza, em Lanús, na grande Buenos Aires. O time treinado por Rogério Ceni deixou o campo com a sensação de que poderia voltar a São Paulo com a vitória. Isso porque o atacante Wellington Nem desperdiçou três boas chances de gol, sendo uma delas no fim da partida. Por outro lado, o resultado não é visto como ruim, uma vez que o São Paulo viajou à Argentina com 13 desfalques, sendo seis por lesão, três por suspensão e outros quatro jogadores que foram preservados por conta de desgaste físico. Antes do jogo de volta na Sul-Americana, marcado para 11 de maio, às 21h45 (de Brasília), no Morumbi, o Tricolor terá de se preocupar com outros mata-matas. A começar pela segundo duelo de quartas de final do Campeonato Paulista, contra o Linense, às 16 horas deste sábado, no Morumbi – o São Paulo venceu a ida por 2 a 0. Também tem o Cruzeiro pela frente, na quarta fase da Copa do Brasil, nos dias 13 e 19 de abril.

Competição
A Ponte Preta estreou com empate na Copa Sul-Americana. Pela primeira fase da competição, a equipe ficou no 0 a 0 com o Gimnasia La Plata-ARG, no Moisés Lucarelli, na noite desta quarta-feira. Mesmo pressionando, principalmente na primeira etapa, os campineiros não conseguiram levar vantagem para o duelo da volta. A Macaca tenta, em 2017, repetir a histórica campanha de 2013, quando eliminou rivais tradicionais, como o Vélez Sarsfield-ARG e o São Paulo, atingindo a final da competição. Na decisão, acabou perdendo para o Lanús, com empate no Brasil e derrota na Argentina. O jogo de volta entre campineiros e argentinos acontece no dia 9 de maio, às 21h45 (de Brasília). Quem vencer avança, enquanto empate com gols classifica os brasileiros à próxima fase. Igualdade por 0 a 0 leva a disputa aos pênaltis. O jogo de volta acontece na Colômbia, no dia 30 de maio. Os chilenos jogam pelo empate, enquanto o Patriotas precisa de vitória por dois gols para avançar. 1 a 0 a favor dos mandantes leva o confronto para os pênaltis.

Empatarem
Depois de empatarem sem gols no tempo regulamentar na Vila Capanema, Paraná Clube e ASA de ASA de Arapiraca decidiram a vaga para a quarta fase da Copa do Brasil 2017 nos pênaltis e, quem seguiu na competição foi o Tricolor, que venceu a disputa por 4 a 1. Na primeira partida, as equipes também empataram em 0 a 0. Agora, o time paranista vai encarar o Vitória. O Tricolor da Vila encontrou nos primeiros minutos uma forte marcação em sua saída e tinha dificuldades para passar da intermediária. Aos seis minutos, o primeiro chute a gol, de Robson, que bateu cruzado para grande defesa de Cetin, que cedeu escanteio. A resposta veio com Airton, aos 12 minutos, arrematando de longe, pela linha de fundo, mas com perigo, assustando o goleiro paranista. A briga era boa no setor de meio-campo, com as duas equipes equilibradas e mostrando muita vontade. Aos 19 minutos, Renatinho cobrou falta com força, pela linha de fundo. Era lá e cá. Aos 22 minutos, o ASA assustou com Téssio, chutando com muito veneno e obrigando Léo a fazer ótima intervenção.

Posição
No duelo direto pela vaga às quartas de final da Primeira Liga, melhor para Grêmio. O Tricolor venceu o jogo desta quarta-feira na Arena, por 1 a 0. O gol foi marcado por Everton. Com o resultado, o time gaúcho acabou na segunda posição do grupo B do torneio com quatro pontos, atrás apenas do Flamengo, que fez sete. O destaque da partida foi a discussão entre as equipes no fim da partida. Já nos acréscimos, uma falta cometida em cima de Maxi Rodríguez, na lateral do campo, iniciou a confusão. Até os técnicos, Renato Portaluppi e Enderson Moreira, acabaram trocando insultos. No fim, o gremista que levou a falta, assim como Alex Silva, dos mineiros, foram expulsos. Com a vitória por 1 a 0, o Grêmio garantiu classificação para as quartas de final da competição, como segundo colocado do Grupo B. O América-MG termina a competição na quarta posição da chave, tendo somado apenas um ponto. A próxima fase da competição acontece apenas no segundo semestre, em agosto. Os gaúchos ainda não sabem quem será o rival na próxima fase do torneio. A resolução será feita em sorteio, após o fim da primeira fase.

Semifinal
Na noite desta quarta-feira, foi realizado o primeiro jogo da semifinal do Campeonato Cearense. No Romeirão, Guarani de Juazeiro e Ceará terminaram empatados em 0 a 0. Jogando em casa, quem começou melhor foi o Guarani de Juazeiro, mas a equipe não chegava com tanto perigo. A melhor chance do primeiro tempo, porém, foi do Ceará, aos 37 minutos. Após bela enfiada de bola pelo meio, Magno Alves recebeu, deu uma caneta do marcador e chutou com perigo, mas o goleiro Léo salvou os donos da casa. O Guarani voltou melhor na segunda etapa, e teve chance de abrir o placar logo no início, mas Ítalo não pegou em cheio o chute de fora da área, apesar de levar perigo à meta do Vozão. O jogo ficou morno, com as duas equipes pecando na criatividade e criando poucas chances de gol. Assim, o zero não saiu do placar. O próximo confronto da semifinal acontece no dia 16, às 16 horas, desta vez no Castelão. O terceiro duelo está marcado para o dia 22, novamente às 16 horas, no Castelão. Do outro lado da chave, duelam Ferroviário e Fortaleza.

Atropelou
A Arena Pernambuco, estádio construído para a Copa do Mundo de 2014, viveu uma noite de rodada dupla nesta quarta-feira. Primeiro, o Náutico atropelou o Central por 5 a 0 e, logo em seguida, o Santa Cruz bateu o Belo Jardim por 4 a 0. Ambos os jogos foram válidos pela nona rodada do Hexagonal do Título do Campeonato Pernambucano. Mas, a nota triste foi o público, ou melhor, a falta dele. Como os quatro classificados já estão definidos, os torcedores de nenhuma das quatro equipes que foram a campo se animaram para comparecer. De qualquer forma, a rodada deixou o Santa Cruz na vice-liderança, com 16 pontos, quatro a menos que o Salgueiro, dono da ponta da tabela. Já o Náutico é o terceiro, com 15 pontos, um a mais que o Sport Recife. Belo Jardim, com cinco, e Central, com três pontos, são os últimos e já estão eliminados. Agora, o Santa Cruz e Náutico se preparam para um duelo pessoal na segunda-feira, no estádio do Arruda, às 20h30. Enquanto isso, na véspera, o Belo Jardim visita o Salgueiro às 16 horas e o Central recebe o Sport Recife também no domingo, às 16 horas (sempre em horário de Brasília).

Imbatível
O Vitória segue imbatível no Campeonato Baiano. Nesta quarta-feira, pela 11ª e última rodada da primeira fase do Estadual, o Rubro-Negro fez 6 a 0 no Fluminense, de Feira de Santana, atuando no Barradão. Os destaques foram André Lima e o chileno Pineda, com dois gols cada um. Mesmo atuando com reservas, o time de Argel Fucks conquistou o nono triunfo na competição, mantendo 100% de aproveitamento. O Leão tem um jogo a menos, justamente o clássico contra o Bahia. A partida será no próximo domingo, às 16 horas (de Brasília), na Fonte Nova. O Bahia também não tomou conhecimento de seu rival nesta quarta-feira. A equipe de Guto Ferreira marcou 3 a 0 no Atlântico, jogando como visitante, e confirmou a segunda colocação da primeira fase do Baiano. O triunfo levou o Bahia aos 21 pontos. O time passou o Flu de Feira e garantiu a segunda posição, sem depender do resultado do clássico contra o Vitória, no próximo domingo, em partida que encerra a fase inicial do Estadual. O Atlântico terminou sua campanha com nove pontos, uma posição acima da zona de rebaixamento.

Lamentou
O técnico da Universidad de Chile, Guillermo Hoyos, lamentou bastante a falta de efetividade da sua equipe na noite desta quarta-feira, diante do Corinthians, no estádio de Itaquera. Triste por ter dominado o primeiro tempo, de acordo com a sua avaliação, e deixado o gramado sem conseguir vazar a defesa alvinegra, o argentino fez questão de elogiar o Timão após a derrota por 2 a 0 dos seus comandados. “A derrota dói por tudo, pelos três pontos, felicito aos jogadores porque jogaram como homens. Nosso time enfrentou um grande rival, com boa qualidade, no campo do adversário. Não é fácil vir assim ao Brasil com tudo o que significa o Brasil e o Corinthians. Todavia faltam 90 minutos em Santiago e temos confiança que podemos fazer um bom jogo lá”, afirmou o treinador, sempre exaltando a “grandeza” corintiana. “Foi um jogo de grandes e os grandes se enfrentam dessa forma. Nós buscamos atacar e não ficar apenas na defesa, usar nosso estilo de jogo, mas acabamos caindo diante de um rival bastante qualificado”, avaliou Hoyos, constantemente elogioso ao duelo disputado na zona leste paulistana.

Extasiado
O técnico do Corinthians, Fábio Carille, ficou extasiado com a vitória alvinegra sobre a Universidad de Chile, na noite desta quarta-feira, no estádio de Itaquera. Contente por mais um grande resultado em partidas difíceis, como aconteceu nos clássicos do Campeonato Paulista, o treinador reconheceu que o 2 a 0 é uma boa vantagem para a decisão em Santiago, marcada para o dia 10 de maio, no estádio Nacional. “Nós sabíamos da dificuldade, uma equipe muito qualificada e que está há muito tempo jogando junto, diferentemente de nós. Não conseguimos encaixar a marcação e eles foram muito superiores a nós no primeiro tempo. No segundo melhoramos e fomos muito melhores do que estávamos, uma vitória muito grande contra uma equipe muito qualificada”, disse o treinador, antes de avaliar o saldo conquistado. “A vantagem é grande, sim, mas não podemos ir pensando nisso para lá. Agora vamos pensar no Paulista, Copa do Brasil e só lá no dia 10 de maio nessa partida de volta. Não tomamos gol em casa, é uma vantagem muito grande, mas não podemos ir tranquilos para lá”, explicou.

Resultados
De acordo com o comandante, apesar de o Timão ter demonstrado melhores resultados diante de rivais que ficam mais com a bola e se expõem ao contra-ataque, a ideia é não ficar na dependência disso para criar situações de gol. Em busca de uma melhor produção ofensiva, ele recusa a alcunha de “time defensivo”. A ideia não é essa, a nossa busca é a melhora é a construção. Estamos nos dando melhor quando as equipes vêm para cima de nós, mas nossa busca é melhorar a produção, os jogadores comprarem nossa ideia. Não quero criar isso de time que não fica com a bola, não, quero ser criativo também”, afirmou, apontando uma mudança na marcação de saída de bola como fundamental para a vitória; “Nossa proposta era iniciar pressionando lá em cima e nós não conseguimos. Eles vieram trabalhando muito bem no goleiro, no zagueiro, a qualidade do adversário nos dificultou. No segundo a gente conseguiu ajustar, o Jô marcou o zagueiro pelo lado esquerdo (Jara), o Rodriguinho grudou no volante e foi um jogo muito melhor”, concluiu Carille.

Reclamaram
Campeão de 2012, o São Paulo iniciou sua caminhada rumo ao bicampeonato da Copa Sul-Americana com um empate sem gols diante do Defensa y Justicia-ARG, nesta quarta-feira, fora de casa. Após a partida, os jogadores do Tricolor reclamaram do estado do gramado do Estádio La Fortaleza, mas saíram satisfeitos com o resultado. O duelo de volta está marcado para 11 de maio, no Morumbi. “Sabemos da dificuldade que é jogar na Argentina, dificulta mais em um campo seco, contra um time que pega muito. De vez em quando até bate”, afirmou o volante Jucilei, um dos melhores em campo pelo lado tricolor. “Mas graças a Deus saímos com um resultado que dá para classificar no Morumbi”, acrescentou. O goleiro Denis, que fez uma boa defesa nos minutos finais da partida, quando o São Paulo atuava com um homem a menos após a expulsão de Buffarini, seguiu a linha de pensamento de seu companheiro e valorizou o empate na cidade de Lanús. “É importante, um jogo fora de casa, sabíamos que iria ser difícil. O gramado não ajudou, muito seco, segura muito a bola. Nossa equipe está acostumada a trabalhar em campo molhado, com trocas de passes e posse de bola, isso dificultou um pouco”, analisou o arqueiro.

Prometeu
O zagueiro Luan, que nesta semana acertou sua vinda para o Palmeiras, se despediu do Vasco da Gama nesta quarta-feira. Deixando claro seu carinho pelo Cruzmaltino, onde foi formado e está há 11 anos, o beque prometeu um dia voltar ao clube, e celebrou o acerto com o Palmeiras. “Tudo está acontecendo muito rápido. Subi para o profissional, fui para seleção de base, fui para a principal. O Vasco me ajudou tudo nisso. Sou muito grato ao Eurico e Euriquinho. Último dia é difícil. Não sei quando, mas eu volto. Já falei para eles, ainda vou perturbar muito a vida deles aqui”, disse o zagueiro, antes de comentar com alegria o acerto com o Palmeiras. “Achei que esse momento nunca fosse chegar. Antes de tudo quero agradecer a Deus pela oportunidade. Agradecer ao Vasco, ao presidente… eles que me trouxeram. Sempre fui muito firme com eles. Em 2016 tinha proposta de um clube brasileiro que pagaria minha multa. Eu disse: “Não existe, não vou sair na Série B”. Agora apareceu o Palmeiras. Estou feliz. Espero retribuir as expectativas”. Luan foi revelado nas categorias de base do Vasco, tem dez anos de clube, e soma 172 jogos pela equipe, com 12 gols marcados. Em 2016, o Cruzmaltino recusou uma proposta de cerca de R$ 10 milhões pelo jogador. O zagueiro chegou a estar na mira do Corinthians para substituir Felipe, que foi para o Porto.

Comentou
Na tarde desta quarta-feira, Luan postou uma foto em sua conta oficial no Instagram onde já dava sinais de sua saída do clube. Ao longo do dia, porém, o atleta apagou a postagem, mas comentou sobre seu significado na entrevista coletiva no clube. “Essa frase do coração infantil eu sempre via. E hoje sentei ali no campo para tirar uma foto olhando para ela. Posso dizer que vão chegar outros bons ou melhores que o Luan. O clube vai sempre ficar, é maior que todos. Teremos outros zagueiros. Dedé passou para mim, e vou passar a bola para o Ricardo (Graça, de 19 anos)”. O defensor realizou exames médicos nesta quarta-feira e foi aprovado no Palmeiras. No entanto, o beque não tem uma data definida para estrear, já que está em recuperação de uma cirurgia no pé direto, por conta de uma fratura no quinto metatarso do pé direito, sofrida em jogo contra o Corinthians, ainda no torneio de pré-temporada na Flórida. Luan, de 23 anos, chega ao Palmeiras graças a um aporte financeiro da patrocinadora Crefisa/Fam, que arcará com aproximadamente três milhões de euros (R$ 10 milhões), divididos em cinco parcelas. O zagueiro foi medalha de ouro com a Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos do Rio-2016. Além disso, o defensor tem passagens pelas categorias de base do time canarinho, e foi chamado por Tite para a disputa do Jogo da Amizade, contra a Colômbia, no Maracanã.

Incômodo
Autor do segundo gol da vitória do Corinthians por 2 a 0 sobre a Universidad de Chile, nesta quarta-feira, em Itaquera, o meia Jadson acusou um incômodo muscular na coxa esquerda ao chutar a bola para dentro, de fora da área, aos 23 minutos do segundo tempo. O jogador não sabe se terá condições de enfrentar o Botafogo-SP no domingo, pelo Campeonato Paulista. “Senti um desconforto na hora do gol. A minha perna já estava um pouco pesada. Quando chutei, fui com tanta vontade de fazer o gol que acabei sentindo o desconforto. Agora, vou ver com os médicos”, comentou Jadson, que atuava com uma proteção na coxa esquerda e acabou substituído pelo jovem atacante Pedrinho. De qualquer forma, o armador não pareceu muito preocupado com o problema. Ele preferiu comemorar o bom resultado que o Corinthians conquistou no jogo de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana. “Enfrentamos uma equipe muito qualificada, que trabalha bem a bola. No começo do jogo, eles fizeram isso, mas a gente marcou o gol e cresceu no jogo”, disse, lembrando que o também meia Rodriguinho abriu o placar no primeiro tempo. “Depois, fizemos o segundo gol e tivemos mais duas chances claras. A equipe está de parabéns pelo resultado”, concluiu Jadson.

Mudanças
O Palmeiras tem três mudanças na provável equipe titular que encara o Novorizontino, pelo jogo de volta das quartas de final do Campeonato Paulista. Nesta quarta-feira, o técnico Eduardo Baptista esboçou o time para a decisão com as entradas de Edu Dracena, Guerra e Zé Roberto, além do retorno de Dudu, que retomou os treinamentos. Na Academia de Futebol, Eduardo começou as atividades separando titulares e reservas, e os principais atletas atuaram no esquema 4-1-4-1 sem adversário. A formação alviverde teve Fernando Prass; Fabiano, Edu Dracena, Yerry Mina e Zé Roberto; Felipe Melo; Willian, Tchê Tchê, Alejandro Guerra e Dudu; Miguel Borja. Conforme matéria da Gazeta Esportiva, o jogo desta sexta, contra o Novorizontino, será a primeira vez após oito partidas que o Palmeiras poderá relacionar seus três principais zagueiros: Edu Dracena, Vitor Hugo e Yerry Mina. Com o colombiano tendo vaga garantida entre os titulares, restava apenas uma vaga na zaga, que acabou com o camisa 3. Já no meio-campo foi onde ocorreu a maior surpresa, com Guerra entrando no lugar deixado pelo suspenso Róger Guedes. O venezuelano voltou aos treinamentos ontem, após retornar da disputa das Eliminatórias Sul-Americanas com duas fraturas no nariz e um problema no quadril. Além do meia, Keno e Michel Bastos brigam pela posição.

Expulsão
O São Paulo jogou com um homem a menos nos últimos 19 minutos da partida contra o Defensa y Justicia-ARG, nesta quarta-feira, em Lanús, na grande Buenos Aires. Isso, por causa da expulsão do lateral Buffarini, após carrinho na entrada da área, aos 29 do segundo tempo. O argentino deixou o gramado aos prantos e só não virou o vilão da noite porque o Tricolor segurou o 0 a 0 até o apito final. “Fiquei com muita bronca. Vinha sendo um ótimo jogo, mas na jogada tive que fechar senão o adversário sairia na cara do gol”, explicou o camisa 18. “Peço desculpas ao time, mas deixei a vida em campo”, lembrou. Improvisado na lateral esquerda, já que Junior Tavares começou no banco de reservas, Buffarini encontrou dificuldades na marcação e precisou recorrer às faltas – foram seis na partida – para deter as jogadas adversárias. Tanto que havia sido advertido com o primeiro cartão amarelo logo aos cinco minutos do primeiro tempo. Com Buffarini pendurado, o técnico Rogério Ceni preferiu colocar Junior Tavares no lugar do atacante Andres Chavez. Apenas seis minutos depois, o argentino levou o segundo amarelo deixou o gramado mais cedo. O Tricolor, porém, soube segurar a pressão dos argentinos e manteve o placar inalterado.

Produziram
O Santos sofreu para jogar futebol contra a Ponte Preta, no último sábado, em Campinas, no duelo de ida das quartas de final do Campeonato Paulista. Bem marcados, os santistas não tiveram espaço para tocar a bola, pouco produziram na partida e acabaram derrotados por 1 a 0, com gol de Willian Pottker. Para o volante Thiago Maia, a ‘marcação pressão’ da Macaca pegou de surpresa a equipe comandada por Dorival Júnior. “Me surpreendi com a Ponte, sempre com dois ou três marcando assim que a gente dominava a bola. Temos que dosar e saber como entrar na defesa deles. Eu não conseguia nem correr, parecia que alguém me puxava. Temos que ter paciência para atacar na hora certa. Sabíamos das dificuldades, pelo time, torcida e campo deles”, ressaltou o jovem de 20 anos, em entrevista coletiva no CT Rei Pelé, na tarde desta quarta-feira. Após o revés do fim de semana, o elenco do alvinegro começou a preparação na última terça-feira, no CT Rei Pelé. Ao todo, serão seis dias de treinos para a equipe de Dorival Júnior recuperar a forma física e entrar 100% contra a Ponte, na próxima segunda-feira, às 20h (de Brasília), no Pacaembu, pelo confronto de volta das quartas de final do Paulistão. Thiago Maia, por sua vez, comemorou o período de ‘folga’ antes do duelo decisivo.

Vantagem
O técnico Abel Braga não ficou completamente satisfeito com o resultado alcançado pelo Fluminense na estreia da Copa Sul-Americana. Em entrevista coletiva, o técnico tricolor comemorou o fato do time não ter levado gols, mas lamentou que a equipe não ter aproveitado a vantagem numérica em campo no segundo tempo para marcar outros gols e tirar qualquer esperança de classificação do Liverpool. “Por isso é que eles tomaram uma bronquinha light. O 3 a 0 liquidaria”, avaliou o treinador. Mesmo assim, Abel destacou a posse de bola do Tricolor Carioca e salientou que objetivo principal foi cumprido, apesar de alguns vacilos cometidos durante os 90 minutos. “Mesmo eles ainda estando vivos, não acredito que vão sair muito para cima no próximo jogo”, projetou Abel, já de olho no duelo de volta, no Uruguai. O técnico também não economizou elogios para a atuação do volante Wendel. Para ele, o jovem jogador tem encantado todo mundo no clube porque só trabalha no coletivo, não pensa nada no individual. “Ele tem encantado todo mundo. Simples, simpático, sempre sorrindo, trabalha sério para caramba e joga dessa maneira”, contou.

Emoção
O encontro entre Chapecoense e Atlético Nacional, ocorrido na última terça-feira sob forte emoção, teve vitória brasileira por 2 a 1, com o lateral esquerdo Reinaldo sendo o responsável por fazer o primeiro gol dos catarinenses na Recopa Sul-Americana, cobrando pênalti. O atleta, contratado como um dos reforços para a reconstrução do clube, após o acidente aéreo na Colômbia, que matou 71 pessoas, garantiu que não quer apenas marcar gols e, sim, construir história em Chapecó. “Não quero ser lembrado por gol na estreia. Quero ser lembrado por muitos anos, por ter conquistado título. E nós vamos batalhar bastante por isso”, declarou Reinaldo, ao site oficial da Chape, que irá para Medellín com a vantagem de atuar pelo empate em busca do troféu da Recopa. O ex-lateral do São Paulo elogiou todo o elenco dos catarinenses, reafirmando que os jogadores estão formando um grupo unido em busca dos resultados em 2017. “É uma família. Um ajudando o outro, dentro de campo, e fora de campo também. Está todo mundo unido e senti isso desde que cheguei”, finalizou. Além do bom resultado na ida da Recopa, os comandados de Vagner Mancini lideram o returno do Campeonato Catarinense. Se conquistarem esta etapa do Estadual, disputarão a final diante do Avaí, campeão da primeira fase.

Atividades
Os jogadores do Atlético voltaram ao batente, na manhã desta quarta-feira, na Cidade do Galo. Os jogadores tinham reapresentado no CT nessa terça, mas ficaram apenas em uma atividade interna com o treino regenerativo. Os atletas iniciaram as atividades com bolas paradas no ataque. Cazares, Otero e Fábio Santos faziam atividades separadas do outro lado do campo, com cobranças de faltas. Em seguida, o treinador dividiu dois times e parava as atividades para dar instruções. O meia Maicosuel e o goleiro Victor desceram para o gramado, mas fizeram apenas um aquecimento leve. O arqueiro ficou próximo aos companheiros de posição e o meia bateu bola com os outros colegas. O Galo volta a campo no domingo, contra a Caldense, em Poços de Caldas, em duelo válido pelo Campeonato Mineiro. Na próxima semana, a equipe alvinegra entra em campo pela Copa Libertadores.

Competência
A Corte Arbitral do Esporte (CAS) divulgou, nesta quinta-feira, o que já se esperava: ao anunciar que não tem competência para julgar o caso Victor Ramos, em Lausanne, na Suíça, encerrou a empreitada do Internacional de tentar reverter o inédito rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro. Ao Vitória, motivo para comemorar. “Acabou de sair a decisão do Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) aqui em Lausanne, na Suíça, confirmando a permanência do Vitória na Série A, decidindo de que não há jurisdição do tribunal e que o pedido do Inter deve ser indeferido. Consideramos que esta é uma grande vitória porque assegura a permanência no Leão na Série A. Fez valer o resultado de dentro de campo”, disse Augusto Vasconcelos, diretor jurídico do clube, nas redes sociais. Dentro do prazo pedido na terça-feira, a Corte ainda puniu o Colorado. Além de jogar na segunda divisão nacional, o clube gaúcho terá de pagar 8 mil francos suíços (cerca de R$ 24 mil) à CBF, 12 mil francos suíços (cerca de R$ 37 mil) ao Vitória e 50 mil francos suíços (cerca de R$ 155 mil) ao tribunal. Ao Inter, porém, ainda cabe recurso ao que foi decidido nesta quinta – o que seria a derradeira tentativa do departamento jurídico em salvar o clube do rebaixamento. No entanto, o Tribunal não costuma voltar atrás nas decisões do CAS.

Jogador
O centroavante Jô ficou bastante satisfeito com a vitória do Corinthians por 2 a 0 sobre a Universidad de Chile, na quarta-feira, em Itaquera. Para o jogador, a sua equipe provou estar prepara para a série de jogos eliminatórios que tem pela frente, na Copa Sul-Americana, no Campeonato Paulista e na Copa do Brasil. “Estamos nos cobrando porque essa é a hora da decisão, de jogar futebol. Tudo o que foi feito de construção aconteceu lá atrás, na fase classificatória. Agora, mostramos que estamos preparados. Fizemos um jogo bom, que nos dá confiança para domingo e para melhorar ainda mais”, comemorou Jô, de olho no confronto de volta com o Botafogo-SP, pelas quartas de final do Estadual, em Itaquera. A ida terminou com um monótono 0 a 0 em Ribeirão Preto. Apesar da animação de Jô e de outros jogadores, o Corinthians também mostrou deficiências diante da Universidad de Chile. O time dirigido por Fábio Carille chegou a ficar com apenas 35% de posse de bola no primeiro tempo, sendo acuado pelos visitantes. Reagiu com um gol do meia Rodriguinho e melhorou significativamente na segunda etapa, quando o armador Jadson ampliou.

Pecando
“Estamos pecando em alguns passes bobos ainda e sofremos até encaixar a marcação”, reconheceu Jô, que também teve um motivo pessoal para lamentar. “Por ser centroavante, sempre me cobro para fazer gols. Queria ter marcado o meu, mas participei da jogada do segundo, o que é importante, e procurei me dedicar coletivamente. Isso é o que vale”, disse. Com o Corinthians preparado, Jô já começou a pensar na próxima decisão, diante do Botafogo-SP. Ele é um dos atletas que não querem ser preservados da partida do fim de semana por Fábio Carille. “Existe o cansaço, mas ainda faltam alguns dias até domingo. Dá para descansar bem”, concluiu. Elogiado nos tempos de Palmeiras principalmente por sua disposição para marcar, o volante Gabriel começou a chamar a atenção no Corinthians também por uma virtude ofensiva. O jogador já marcou um gol com um chute de longa distância, na vitória por 2 a 0 sobre o Luverdense, e quase anotou outro dessa maneira no triunfo pelo mesmo placar diante da Universidad de Chile, na quarta-feira, quando acertou o travessão.

Ranking
Após praticamente sete anos, a Seleção está de volta ao topo do ranking da Fifa, posto no qual reinou entre os anos 90 e a década passada. Na lista divulgada nesta quinta-feira, o Brasil de Tite aparece à frente da Argentina pela primeira vez desde a Copa de 2014, colocando Messi e companhia na segunda colocação. A Alemanha, terceira, é a única equipe fora da América do Sul no top-5, com Chile e Colômbia logo atrás. Muitas vezes contestada, a lista da Fifa reflete bem o grande momento vivido pela equipe de Tite, que venceu seus oito jogos pelas eliminatórias (mais um amistoso com a Colômbia em janeiro). A última vez que esteve no topo foi em maio de 2010, antes da Copa do Mundo da África do Sul. Com a eliminação nas quartas de final para a Holanda, o Brasil caiu para a terceira colocação, iniciando uma queda que a levou à 22 colocação em junho de 2013, pior posição da Seleção desde a criação do ranking, em 1993 (muito em razão da ausência nas eliminatórias para a Copa de 2014). O título da Copa das Confederações deu um levante na equipe então comandada por Felipão, a levando ao nono lugar.

Defensivo
Em treino fechado nesta quarta-feira, o técnico Zé Ricardo testou mudanças no setor defensivo do Flamengo: colocou Donatti ao lado de Réver na zaga, invertendo o lado do capitão. A imprensa só teve acesso no fim da atividade, quando parte dos atletas já tinha deixado o campo. Por mais que o discurso seja o de valorizar a semifinal da Taça Rio, o clássico diante do Vasco não deixa de ser uma boa possibilidade para testes no time titular. O jogo será sábado, às 18h30, no Maracanã. O técnico fez questão de conversar com Rafael Vaz, atualmente titular na posição, antes da atividade. Zé Ricardo também observa o jovem Léo Duarte e o veterano Juan. Os próximos dois treinos antes do clássico – nesta quinta e sexta-feira – vão definir o time. No Flamengo desde o meio de julho de 2016, Donatti não conseguiu se firmar no time titular. Para contar com o jogador, o clube fez um esforço e negociou com o Rosario Central por quase seis meses. Falhas nas primeiras oportunidades, no entanto, deixaram o argentino no banco. Internamente, ainda existe expectativa por melhor rendimento do jogador. No último domingo, diante do Fluminense, ele atuou como titular ao lado de Vaz. Réver foi poupado.

Salários
A crise do Central parece não ter fim. Dívidas trabalhistas, más condições do gramado e da estrutura do estádio Lacerdão, salários atrasados e péssima campanha no Estadual. Mas, para piorar ainda mais a situação, o zagueiro Sanny Rodrigues afirmou nesta quarta-feira à noite, após a oitava derrota no hexagonal do Título do Campeonato Pernambucano, que o time jogou com fome contra o Náutico, na Arena de Pernambuco. De acordo com Sanny, um dos jogadores passou mal e teve dor de cabeça porque estava sem comer desde as 12h. “Tem muitas coisa erradas aí, é difícil falar. Nós almoçamos era meio-dia e depois não teve mais nada. Nem lanche, nem nada. É complicado demais. Conseguimos até onde deu, depois as pernas pesaram. Isso fez a diferença, mas vamos batalhar. Só almoçamos para o jogo”. Adversário do Central na noite desta quarta-feira, o técnico Milton Cruz, do Náutico, também se pronunciou sobre os problemas relatados pelos jogadores da Patativa. E agravou ainda mais o problema para a equipe de Caruaru. “Isso que aconteceu hoje é uma coisa que nos deixa tristes”. Até no intervalo ali eles (os jogadores do Central) pediram água para nós… É muito triste. Mesmo assim, quero parabenizá-los por terem jogado com honra, levaram cinco gols e não apelaram, não deram pontapés e se portaram muito bem dentro de campo. Merecem os parabéns por tudo o que suportaram hoje, que não foi fácil.

Retomar
Dentre todos os pequenos feitos conquistados pelo Corinthians neste início de ano, o fato de retomar uma defesa pouco vazada é o mais celebrado pelo técnico Fábio Carille. Encantado após mais um jogos sem sofrer gols, o treinador fez questão de exaltar a dupla formada pelo paraguaio Fabián Balbuena e Pablo, titular da equipe, que soma apenas três gols sofridos em 12 jogos disputados em 2017. “Foi muito importante não tomar gols, ainda mais nessa questão do gol qualificado. Hoje (quarta) foi o 18º jogo oficial, sete jogos com Balbuena e Pablo que a gente não toma gol. Um número muito bom, uma dupla de zaga firme, isso é muito importante”, disse o treinador, até diminuindo o feito dos comandados. Na verdade, os dois já somam dez partidas em campo sem o time sofrer gols. Presentes ao mesmo tempo em 12 dos 18 jogos da temporada, Pablo e Balbuena só viram o adversário marcar na derrota por 2 a 0 para o Santo André, logo na segunda rodada do Campeonato Paulista, e no clássico contra o São Paulo, no Morumbi, que terminou empatado por 1 a 1. Diante de São Bento, Caldense, Novorizontino, Audax, Palmeiras, Brusque, Santos, Luverdense, Botafogo-SP e Universidad de Chile, nada de gols.

Considerada
A marca chama ainda mais atenção quando se avalia os números sem a dupla em campo. Quando Pablo ou Balbuena atuaram ao lado de Pedro Henrique, por exemplo, o Timão sofreu sete gols em seis partidas. Vale lembrar, porém, que, na maioria dessas ocasiões, o restante da equipe também não foi aquela considerada titular. Contente e mais seguro pelo bom desempenho dos companheiros, o meia Jadson rechaçou qualquer comparação com times recentes do Timão, que também tinham na defesa o seu principal alicerce. Para ele, Carille está preparando um esquema bastante eficiente para o atual elenco. “O Carille já é um cara experiente, um comandante que todo mundo respeita, já trabalhou com o Tite, pegou a forma que o Tite trabalha. Conheço o Carille desde 2015, equipe está crescendo a cada dia, o importante é criar nossa identidade. Não tem que comparar 2015 com agora. Agora é agora, jogadores diferentes. Só a cobrança que vai ser igual porque o Corinthians é grande e todo mundo sabe disso”, concluiu o armador. Com o triunfo por 2 a 0 sobre os chilenos, o Timão pode até perder por um gol de diferença na casa do adversário, no duelo marcado para o dia 10 de maio, no estádio Nacional, em Santiago. Antes, no entanto, o Alvinegro encara o Botafogo-SP, neste domingo, também em Itaquera, pela volta das quartas de final do Campeonato Paulista. O clube do Parque São Jorge passa às semifinais caso consiga uma vitória simples.

Interesse
O Palmeiras esfriou o interesse em contratar Valdívia, do Internacional. Depois de um diálogo rápido entre as diretorias dos dois clubes, no Verdão chegou-se à conclusão de que o setor em que jogador atua já tem opções suficientes. Desde então, as conversas não foram para frente. Enquanto o rival Corinthians tentava acertar uma troca com o Colorado envolvendo Giovanni Augusto, comenta-se no Palmeiras que empresários contataram o atual campeão brasileiro questionando se havia interesse em Valdívia. Alexandre Mattos tinha tentado contratar o atleta em dezembro, mas na ocasião os gaúchos só aceitavam vendê-lo, e por isso o Verdão afastou-se. Houve na última semana o contato entre os clubes, e o Palmeiras foi informado de que agora existia a possibilidade de ser feita uma troca de jogadores. O arquirrival, do outro lado, desistiu após Giovanni recusar a troca; o caminho, assim, ficaria facilitado ao Alviverde, mas não houve sequência no negócio. O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, chegou a ligar para Maurício Galiotte para falar sobre o interesse dos rivais no mesmo jogador.

Avaliação
Só que a avaliação no departamento de futebol é de que o elenco neste momento já tem muitos jogadores que atuem tanto na armação quanto pelo lado do campo – Hyoran, Michel Bastos, Raphael Veiga, Guerra, Vitinho, Dudu, Erik, Keno, Róger Guedes, Willian e Rafael Marques. Além deles tem Moisés, que se recupera de uma cirurgia no joelho esquerdo e volta no segundo semestre. Aos 22 anos, Valdívia é um xodó da torcida colorada, mas caiu de rendimento após uma lesão. Neste ano, com o técnico Antonio Carlos Zago ele atuou em 13 partidas, com um gol marcado. O comandante do Inter na quarta defendeu o atleta e afirmou que irá trabalhar para recuperá-lo. “Tenho um desafio de o Valdívia ser o jogador que todos esperam. É diferenciado. Tecnicamente, não tenho alguém como o Valdívia. Ele já mostrou seu futebol. Um dos meus objetivos devolver o Valdívia na sua plenitude, mesmo que seja um processo que leve algum tempo” avisou.

Calcular
Logo após o fim da partida contra a Universidad de Chile o Corinthians começou a calcular os danos provocados por conta de uma briga entre torcedores visitantes e a Polícia Militar na Arena. Dezenas de cadeiras foram quebradas, e banheiros e uma bilheteria foram depredados. A intenção da diretoria alvinegra é cobrar os reparos da diretoria do clube adversário. Se não tiver sucesso, o Timão recorrerá à Conmebol. Por conta da briga, 26 chilenos foram presos e outros quatro, feridos, encaminhados a um hospital da Zona Leste de São Paulo. “Quando o jogo começou, uma torcida organizada do Chile iniciou depredação do estádio e queima de fogos. Eles foram identificados por imagem na sequência. Porém, por uma questão de segurança, não era oportuno realizar detenção na arquibancada para evitar um episódio de violência. No intervalo, quando eles foram ao banheiro, um efetivo policial efetuou a detenção de parte destes torcedores, membros da liderança desta torcida. No momento da detenção, contudo, um grande número de torcedores tentou arrebatar esses detidos, partindo para cima do policiamento tentando arrancá-los da prisão. Foi quando iniciou-se um novo confronto, quando foram presos 21 pessoas” explicou o primeiro tenente Depieri, comandante da operação.

Temporada
O Botafogo vem sofrendo com lesões ao longo da temporada, principalmente na lateral direita. O técnico Jair Ventura já não conta com o titular Luis Ricardo desde 2016, e agora viu algumas das opções reservas pararem também por problemas físicos. A tendência agora é de que o jovem Fernandes atue improvisado na partida semifinal da Taça Rio, diante do Fluminense. Apesar de lamentar as contusões, o volante Aírton confia no companheiro e no elenco dos cariocas. “É complicado. Todos os jogadores sofreram lesões. Ficamos tristes, mas temos que nos adequar. O Fernandes é uma das opções, um jogador de muita qualidade e pode nos ajudar como meia e até lateral”, enfatizou o atleta. Airton também comentou sobre sua renovação de contrato com o clube que defende desde 2014. “Estamos conversando, tenho contrato até o fim do ano e espero ficar bastante tempo por aqui”, garantiu. Sem duelos durante a semana, o Alvinegro tem tempo para se preparar para o clássico contra o Fluminense, valendo vaga na final do segundo turno do Carioca. O duelo acontece no domingo, às 16 horas (de Brasília), no estádio Nilton Santos.

Desvio
Na manhã desta quinta-feira a Polícia Federal realizou a operação Águas Claras, que apurou um desvio de verbas da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), envolvendo dirigentes e empresários. Ao todo, cinco pessoas foram presas e quatro foram conduzidas coercitivamente a unidades da PF em São Paulo e no Rio de Janeiro. As investigações apuram o destino de cerca de R$ 40 milhões repassados à CBDA. Há indícios de um esquema de desvios de recursos públicos captados por meio de convênios e leis de fomento ao esporte sem a devida aplicação – conforme previsto em lei e nos contratos assinados. Os investigados responderão, de acordo com suas participações, pelos crimes de peculato, associação criminosa e fraude a Lei de Licitações, sem prejuízo de outros crimes eventualmente apurados no decorrer da instrução criminal. Além das nove pessoas detidas pela PF, outros 16 mandados de busca e apreensão também foram cumpridos. Todas as medidas foram expedidas pela 3ª Vara Criminal Federal de São Paulo.

Motivo
O confronto do Grêmio contra o América-MG foi marcado por uma confusão nos minutos finais da partida. O motivo foi umfair play não correspondido pelo time gaúcho, segundo os jogadores do Coelho. O lance resultou na expulsão do uruguaio Maxi Rodriguez e de Alex Silva. Na coletiva após a partida, o técnico Renato Portaluppi saiu em defesa do jogador gremista. “Na confusão, no final, todo mundo estava errado, o Maxi não teve nem tempo de devolver a bola e os jogadores já chegaram agredindo”, avaliou Renato. O treinador também se mostrou a favor da realização da conduta ética entre os atletas. “O fair play é uma regra que eu quero que meus jogadores devolvam a bola”, ressaltou. O zagueiro Bressan também falou sobre o lance. “O Alex chegou dando socos. O Maxi não fez nada e foi expulso. Ele não viu que era para devolver a bola”, contou. Sobre a partida em si, Renato disse não ter gostado. “O jogo não foi muito bom, não me agradou tecnicamente, mas o importante é que conseguimos nosso objetivo de alcançarmos a classificação”, avaliou.

Comandante
Apesar disso, o comandante tricolor elogiou o desempenho do menino Arthur. “Ele vem treinando muito bem. O futebol dele não me surpreendeu, pois eu conheço o jogador. Eu sempre falo para eles que quando o atleta tem oportunidade tem que agarrar com as duas mãos”, ressaltou. Renato também comentou sobre o desempenho do atacante Lucas Barrios no jogo e lembrou que o centroavante não está 100% ainda. “O problema é que o sistema de jogo do Grêmio é diferente do jogo do Barrios. Ele ainda não se encontra cem por cento tanto fisicamente quanto tecnicamente. Tanto que hoje ele pediu para sair”, afirmou. O elenco gremista volta aos treinos na tarde desta quinta-feira. O foco agora são as quartas de final do Campeonato Gaúcho. No sábado, o Tricolor de Porto Alegre enfrenta o Veranópolis, na Arena, às 16h (de Brasília). O Grêmio pode perder por até um gol de diferença que se classifica para a semifinal.

Dirigente
Logo depois da apresentação do zagueiro Danilo Silva, o vice-presidente de futebol do Internacional, Roberto Melo, se pronunciou sobre o caso de Valdívia. O dirigente negou que o jogador tenha sido oferecido ao Corinthians e classificou de mentirosas informações divulgadas pelo clube paulista de uma possibilidade de troca envolvendo o jogador. “Saíram notícias de que o Inter teria interesse em determinado jogador e ofereceria o Valdívia. Isso é mentira. Lamento este tipo de informação. Alguns clubes têm uma torcida gigante, mas não têm diretores à sua altura. Não tem diretores sérios à altura do clube”. O dirigente declarou que são falsas as informações contidas na nota oficial do Corinthians de que a diretoria do clube havia sido procurada pelo Colorado com a proposta de uma troca entre Valdívia e Giovanni Augusto. “O Valdívia está sendo pretendido por diversos clubes do Brasil. O Corinthians, desde o início do ano, nos ofereceu alguns jogadores. E o Inter rechaçou todas as ofertas. Diversos clubes fizeram isso. Até o momento, não é nosso interesse que ele (Valdívia) saia do clube. Ele passa por um processo de recuperação. Nenhuma das ofertas chegou a ser interessante. Se alguma situação ocorrer no futuro, que resulte em uma saída provisória dele, será em uma situação de interesse e que agrade o jogador e o clube”.

Cautela
A negociação sempre foi feita com cautela e vista como difícil. A intenção do Flamengo em contar com Everton Ribeiro foi travada pela negativa do Al Ahli, dos Emirados Árabes. Por mais que o “’namoro’” entre o Rubro-Negro e o meia não tenha chegado ao desfecho positivo agora, uma nova investida não está descartada para a janela de transferências de junho. Os contatos continuam, e tudo dependerá do tamanho do investimento que poderá ser feito. Na última terça-feira, a janela brasileira foi encerrada. Oficialmente, a diretoria rubro-negra vinha falando em uma “consulta” e não tratou como um negociação. Para contar com o reforço no meio do ano, o Flamengo terá que abrir seus cofres. E isso ficou claro desde os primeiros contato no mês passado. Resistentes no negócio, os árabes só aceitavam qualquer conversa com valores acima de € 5 milhões (R$ 16 milhões) por 50% dos direitos econômicos. Nos Emirados, o Everton recebe R$ 1,2 milhões mensais. Para jogar no Fla, essas cifras teriam que diminuir. A próxima janela de contratações internacionais para o futebol brasileiro se compreende entre 20 de junho e 20 de julho. No entanto, desde o início das conversas, ficou evidente a vontade do jogador de volta a atuar no futebol brasileiro. Seu empresário, Robson Ferreira, chegou a falar abertamente sobre a intenção.

Estrutura
Sem alarde, Everton Ribeiro procurou informações sobre a estrutura do Flamengo e via a possibilidade de acerto como um bom atalho para conseguir voltar a ser convocado pela seleção brasileira. Diego era tratado como exemplo neste sentido. Mas, de novo, a intenção parou na negativa do Al Ahli. Nesta segunda, o clube deixou claro que o jogador continuaria como parte do elenco. Aos 27 anos, Everton tem contrato com o Al Ahli até janeiro de 2019. Revelado pelo Corinthians, com passagem pelo São Caetano e Coritiba até chegar ao Cruzeiro, o jogador foi destaque do bicampeonato brasileiro pela Raposa em 2013 e 2014. No início de 2015 foi vendido para o clube do Oriente Médio por cerca de € 15 milhões. Para a função da armação no meio de campo, o Flamengo hoje tem Diego, titular absoluto, Conca, que ainda não estreou, Ederson, em fase final de recuperação, Mancuello e Lucas Paquetá. No início do ano, o clube perdeu Alan Patrick. Everton Ribeiro também atua pelos lados do campo – posição de Everton, Gabriel e Berrío.

(*) Wilson Barbosa é jornalista e cronista esportivo. Email: www.wilsonbarbosatreze@gmail.com

Deixe uma resposta