Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Colunistas | Wilson Barbosa | Panorama Esportivo – por Wilson Barbosa

Panorama Esportivo – por Wilson Barbosa

Carimbar

Neymar, com o Brasil, está na Copa da Rússia – Foto: Nelson Almeida/AFP/LANCE!

Oito vitórias seguidas nas Eliminatórias Sul-Americana e vaga na Copa do Mundo de 2018 garantida com quatro rodadas de antecedência. A Seleção Brasileira de Tite fez história na noite desta terça-feira e contou com a ajuda do Peru para carimbar a vaga no Mundial do ano que vem. Após vencer o Paraguai por 3 a 0, o Brasil viu o Peru bater o Uruguai por 2 a 1, em Lima, e agora fará apenas “amistosos” nos últimos quatro jogos classificatórios. É a primeira seleção já classificada para o torneio de 2018. Líder das Eliminatórias com 34 pontos, a Seleção não ficará mais abaixo da quarta posição, que garante vaga direta na Rússia – o quinto lugar, hoje ocupado pela Argentina (22 pontos), disputa a repescagem. Como o Uruguai (terceiro, 23 pontos) ainda enfrenta os argentinos, já na próxima rodada, tal confronto direto fará com que ao menos um deles não chegue a 34.
Assegurado
Assim, mesmo que perca para Equador (casa), Colômbia (fora), Bolívia (fora) e Chile (casa), o Brasil estará com um lugar assegurado na Copa do Mundo. Tite terá mais de um ano agora para usar os jogos apenas como preparação. Após a 14ª rodada, Brasil, Colômbia, Uruguai e Chile estariam classificados e a Argentina estaria na repescagem. Equador, Paraguai e Peru ainda estão vivos na briga por uma vaga. Bolívia e Venezuela ficaram para trás. A Seleção Brasileira volta a jogar, contra o Equador, no dia 31 de agosto. As Eliminatórias terminam em 10 de outubro – o sorteio dos grupos acontece em dezembro. O Brasil é o único País a ter participado de todas as Copas do Mundo desde a criação do torneio em 1930, no Uruguai. A edição de 2018 terá a 21ª participação da Seleção, maior campeã com cinco títulos (1958, 62, 70, 94 e 02). 32 seleções, com modelo adotado em 1998, estarão na próxima Copa.

Futuro
Confirmada a vaga para a Copa do Mundo de 2018, agora a Seleção Brasileira traça os planos para o futuro até o Mundial da Rússia. O técnico Tite disse que a partir de agora abrirá o leque para testar jogadores que não vinham sendo chamados. “No momento de classificação, abrem-se perspectivas. Agora, como aconteceu contra a Colômbia, abre oportunidade para outros diversos jogadores atuarem. É processo para otimizar o grupo, para outras oportunidades acontecerem” afirmou o técnico, após a vitória por 3 a 0 sobre o Paraguai, que garantiu a vaga. Também está nos planos da comissão técnica da Seleção a elevação do nível dos adversários. Por isso, amistosos contra seleções europeias devem ser priorizados a partir de agora. A Seleção Brasileira volta a campo agora no dia 9 de junho contra a Argentina, e no dia 13 contra a Austrália, ambas partidas na Austrália. Pelas Eliminatórias, o próximo duelo é contra o Equador, dia 31 de agosto, em casa. Há também um amistoso já marcado contra a Alemanha para o dia 17 de março, em Berlim.

Indignado
Velho conhecido da torcida brasileira, o técnico da seleção do Paraguai saiu inconformado da Arena Corinthians nesta terça-feira. E não foi só pela derrota de 3 a 0 sofrida para o Brasil. O ex-lateral-direito de Grêmio e Palmeiras ficou indignado com a atuação do árbitro peruano Victor Carrillo. “Desde que começamos a trabalhar, nunca reclamamos da arbitragem, mas hoje foi péssima. Uma vergonha. Brasil não precisa disso, pelo jogo que faz. O pênalti não houve, estupidez. Foi péssima” disparou o treinador paraguaio. Arce também aproveitou para dar uma alfinetada no técnico Tite. O paraguaio não gostou da postura do técnico brasileiro durante o jogo, que teria sugerido uma incitação à violência por parte do paraguaio. Ele respondeu sobre Tite ao ser perguntado por um jornalista brasileiro se o treinador da Seleção é referência entre os comandantes: “Acho que sim. Mas é um pouco nervosinho. Hoje ele apelou comigo sem razão”. Reclamando: “Não manda bater por trás, não manda bater por trás”. E não teve isso, nenhuma recomendação. Nem falta foi. “Não sou ninguém para sugerir algo a ele, sou até mais novo. Mas é um grande treinador” analisou.

Euforia
A cada rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo, o técnico Tite ganha um novo motivo para se preocupar com a euforia em torno da Seleção Brasileira. Nesta quinta-feira, por exemplo, a sua equipe foi a Itaquera e não tomou conhecimento do Paraguai. Venceu por 3 a 0, com gols do meia Philippe Coutinho no primeiro tempo e do atacante Neymar (que ainda perdeu um pênalti) e do lateral esquerdo Marcelo no segundo. Virtualmente classificado para o Mundial da Rússia, em 2018, o Brasil alcançou os 33 pontos ganhos, na liderança disparada das Eliminatórias após ganhar os oito jogos que disputou com o técnico Tite à beira do campo. Os próximos serão contra Equador, dentro de casa, e Colômbia, fora, entre o final de agosto e o início de setembro. Já o Paraguai permanece fora da zona de classificação para a Copa do Mundo, com os seus 18 pontos. Ainda sonhando com uma vaga, o time dirigido por Arce receberá o Chile e visitará o Uruguai nas rodadas seguintes.

Lesionou
O São Paulo não entrou em campo nesta terça-feira, mas ganhou um grande problema para sua sequência na temporada. Isso porque sua principal estrela, Christian Cueva, se lesionou durante a partida entre Peru e Uruguai, em Lima, pela 14ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo. O jogador ainda passará por exames, mas já há um receio pela ausência do camisa 10 nos compromissos decisivos que o Tricolor do Morumbi terá em abril. O lance fatídico aconteceu aos 38 minutos do primeiro tempo ainda, quando Cueva saiu em disparada ao ataque e recebeu passe de Paolo Guerrero. Ao tentar dominar a bola, o peruano sentiu a coxa esquerda e precisou ser atendimento fora de campo. Depois de alguns minutos, Cueva ainda tentou seguir na partida, mas, sem condições, caiu no gramado para solicitar a substituição. Ainda não há uma confirmação da gravidade da contusão, mas, aparentemente, Cueva teve um problema muscular, provavelmente um estiramento. Por isso, fica difícil imaginar que Rogério Ceni tenha seu principal articulador para as quartas de final do Campeonato Paulista, diante do Linense, e também para os confrontos de mata-mata frente ao Cruzeiro, pela Copa do Brasil, e contra o Defensa y Justicia, pela Copa Sul-Americana.

Identificação
A Seleção Brasileira tinha Fágner como representantes do Corinthians em campo nesta terça-feira. Além do lateral direito, Marquinhos, Paulinho e Renato Augusto também têm receberam um carinho especial pela identificação com o alvinegro do Parque São Jorge. Mas, no duelo entre Brasil e Paraguai pelas Eliminatórias Sul-Americanas, um dos atletas mais tietados e bem recebidos pelos torcedores corinthianos que estiveram na Arena de Itaquera foi Ángel Romero. Antes mesmo do confronto, o atacante paraguaio teve seu nome gritado por parte das arquibancadas durante a escalação das equipes. Assim como seu irmão gêmeo, Ángel Romero entrou no segundo tempo da partida e poupo conseguiu fazer para evitar a derrota do Paraguai por 3 a 0. Mesmo assim, depois do apito final, o camisa 11 do Timão viu muitos torcedores de aglomerarem próximo ao túnel de acesso aos vestiários para pedir sua camisa de presente. “Claro (que ouvi os gritos). Fiquei muito feliz, porque a torcida gritou meu nome, estou fazendo um bom trabalho aqui no Corinthians, hoje infelizmente não pude ajudar meu time, mas a gente vai trabalhar para classificar para o Mundial”, disse o jogador ao Sportv.

Descansar
O atacante Dudu foi um dos primeiros jogadores a deixar o vestiário da Seleção Brasileira no estádio de Itaquera, apressando o passo e sem se alongar nas entrevistas da zona mista. O jogador deixou claro que queria chegar rapidamente na sua casa para poder descansar e ficar à disposição do técnico Eduardo Baptista na partida do Palmeiras contra a Ponte Preta, às 21h45 (de Brasília) desta quarta-feira, no estádio Moisés Lucarelli. “Acho que sim (dá para jogar). Vou para casa agora e descansar para estar bem”, disse o jogador, que nem se quer entrou em campo nas duas partidas das Eliminatórias, contra Uruguai e Paraguai. Dessa forma, Dudu não teve desgaste físico que pudesse justificar uma ausência frente aos campineiros. Como o Verdão já está classificado e pode escalar uma equipe com reservas, porém, sua presença ainda é incerta. Convocado no lugar de Douglas Costa, do Bayern de Munique, o palmeirense minimizou o fato de não jogar e celebrou a possibilidade de conviver com os companheiros no dia a dia das concentrações. Já ambientado na delegação, ele espera receber mais chamados de Tite.

Confiança
“É importante ter essa confiança do treinador, participar. Espero continuar fazendo um grande trabalho no Palmeiras para voltar”, afirmou o atacante, capitão da equipe alviverde e um dos pilares no esquema de Baptista. Na arena do Corinthians, porém, foi um dos poucos alvos de vaias da torcida presente, principalmente quando o seu nome foi anunciado no telão do estádio, no momento em que eram relacionados titulares e reservas da Seleção. Convocado já neste ano para um amistoso contra a Colômbia, no Engenhão, em janeiro, Dudu fez um gol naquela ocasião e se tornou uma das opções no setor ofensivo do treinador. Com a classificação já assegurada para o Mundial, em 2018, o atleta vive a expectativa de receber mais chances nas quatro rodadas que restam nas Eliminatórias da Copa, todas no segundo semestre deste ano.

Sensação
O lateral direito Fagner já viveu inúmeras vezes a sensação de entrar no gramado do estádio de Itaquera, perceber as arquibancadas recheadas de pessoas e sair de lá com uma vitória. A noite de terça-feira, porém, reservou ao jogador do Corinthians, dono da arena, a possibilidade de viver tudo isso como titular da Seleção Brasileira, oportunidade inédita na carreira do defensor. Contente por ver o cenário semelhante e os atores diferentes, o jogador comemorou a chance de poder substituir Daniel Alves na vitória por 3 a 0 sobre o Paraguai, que posteriormente confirmou o país na Copa do Mundo da Rússia, em 2018. “É uma sensação muito gostosa, muito legal poder viver dias como esse, ainda mais dentro de um lugar que eu conheço tão bem”, disse o atleta, sem se ver à frente na disputa por uma vaga no elenco para o Mundial. “A última impressão é a que fica, mas tem muita coisa pela frente. Não adianta nada eu ter feito um bom jogo como eu fiz aqui e não conseguir manter uma regularidade no meu clube. Preciso fazer um bom trabalho com o Corinthians, manter esse nível de atuação e voltar a ser chamado pelo professor Tite”, comentou o camisa 23 corintiano, que quase marcou um gol no segundo tempo, mas parou em boa defesa do goleiro paraguaio Silva.

Adversário
“Tem que ressaltar o que a equipe fez nesta (terça), sabíamos que seria um adversário que jogaria bem recuado e conseguimos impor o nosso estilo dentro de campo. Acredito que fizemos um grande jogo. Fico feliz por já conhecer o estádio bem e as coisas terem andado de uma forma natural”, disse o atleta, que, diferentemente do restante dos companheiros que atuam na Europa e outras cidades do país, manteve a rotina e saiu do local direto para sua casa. Com a participação nos 90 minutos do triunfo, porém, Fagner é peça descartada para a partida do Corinthians desta quarta-feira, contra o Linense, às 21h45 (de Brasília), no estádio de Itaquera. O jogador deve realizar apenas um treino regenerativo e só trabalhar normalmente com o restante do elenco na quinta-feira, primeiro dia de preparação para as quartas de final do Campeonato Paulista. Seu substituto será o garoto Léo Príncipe, que atuou nas duas últimas partidas, contra Red Bull e São Paulo, justamente por conta da ausência do titular. Para a fase de mata-mata do Estadual, da Copa Sul-Americana e da Copa do Brasil, porém, Fagner estará à disposição do técnico Fábio Carille.

Informado
O diretor de seleções da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Edu Gaspar, atendia pacientemente a imprensa na zona mista do estádio de Itaquera, já na madrugada da quarta-feira, quando foi informado que o Uruguai havia perdido por 2 a 1 para o Peru e o Brasil, matematicamente, estava classificado para a Copa do Mundo. Foi a senha para que o tom sério desse lugar a um largo sorriso. “Nossa, cara, é sério?”, indagou o dirigente, soltando uma expressão de felicidade ao receber a confirmação. “Pô, é um negócio muito legal a gente conseguir isso, estou aqui no estádio do Corinthians, lugar onde eu me criei como homem… faltando tanto tempo ainda de disputa. Assumimos com essa missão inicial e conseguimos antes até do que a gente planejava. É algo que me deixa muito feliz, muito feliz mesmo” comentou o ex-corintiano. De acordo com Edu, a sua presença como um dos dirigentes responsáveis pela Seleção na Copa da Rússia, em 2018, servirá para apagar uma das suas frustrações da época em que era jogador de futebol. Membro atuante na preparação para o Mundial da Alemanha, em 2006, tanto que participou da conquista da Copa América, em 2004, e da Copa das Confederações, em 2005, ele não esteve no grupo que disputou aquela Copa.

Temporada
“Tive uma lesão que me tirou de toda a temporada, não consegui ir para aquela Copa. Foi algo que me deixou muito triste porque eu tinha participado de tudo em 2004, 2005”, relatou, lembrando do rompimento nos ligamentos do joelho esquerdo e, recordando ainda como conseguiu se livrar da tristeza por não ter chegado ao ponto mais alto da disputa entre seleções. “Eu não fui para aquela Copa, mas eu sabia que, de alguma forma, eu ia acabar participando de outra. Não conseguia dizer como nem por que, mas eu sabia que, no futuro, estava reservado para mim uma participação pelo meu País na Copa do Mundo. E eu recebi essa confirmação na casa do clube que me criou. Fico muito feliz”, assegurou. Pego um pouco de surpresa com a confirmação da vaga, Edu não quis se alongar muito sobre como será a preparação para ir à Rússia e só avisou que viajará ao País europeu no domingo para ver de perto algumas questões. “Precisamos ver a melhor logística, ver se vamos precisar de um investimento em infraestrutura. Avaliar todas essas coisas para que a gente dê a melhor condição aos atletas. Queremos um lugar e uma cidade que deem condição de vivência aos jogadores e aos familiares”, concluiu o dirigente.

Resultado
O Chile entrou em campo nesta noite de terça-feira já sabendo o que fazer e fez. Jogando em casa, com o forte apoio de sua torcida no estádio Monumental de Santiago, a Roja foi arrasadora e venceu a Venezuela por 3 a 1, pela 14ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo da Rússia, em 2018. O resultado foi decretado antes dos 30 minutos de bola rolando, com Alexis Sánchez e Paredes, duas vezes, balançando as redes. Os visitantes até que esboçaram uma reação no segundo tempo, diminuíram com Rondón, mas amargaram nova derrota. Aproveitando a derrota da Argentina para a Bolívia, também nesta terça-feira, os chilenos entraram na zona de classificação e ocupam, depois do triunfo, a quarta colocação da tabela, com 23 pontos. Já os hermanos somam 22 e aparecem, agora, na zona de repescagem. Vivendo situação completamente diferente e sem projeções de ir ao Mundial, os Venezuelanos amargam a lanterna do torneio classificatório, com apenas seis pontos. Os últimos colocados acumulam um péssimo retrospecto, com uma vitória, três empates, e 10 derrotas. Pela próxima rodada das Eliminatórias, a seleção chilena vai em busca de seguir no G4, recebendo o Paraguai, no dia 31 de agosto. No mesmo dia, a Venezuela joga em casa contra a Colômbia.

Derrotado
A seleção argentina entrou em campo nesta terça-feira contra a Bolívia, em La Paz, com um desfalque importantíssimo: Lionel Messi. Sem poder contar com o craque do Barcelona, suspenso pela Fifa, o time do técnico Edgardo Bauza não conseguiu superar a ausência de seu principal jogador e acabou sendo derrotado pelos adversários por 2 a 0, gols de Arce e Marcelo Moreno. Messi foi punido por quatro jogos pela Fifa por desacatar o árbitro auxiliar brasileiro Emerson Augusto de Carvalho durante a vitória por 1 a 0 sobre o Chile, na última quinta-feira, em Buenos Aires. Diante da suspensão, o camisa 10 só voltará a representar seu País no próximo dia 10 de outubro, na última rodada das Eliminatórias Sul-Americanas, contra o Equador, fora de casa. Nesta terça-feira a seleção argentina mostrou mais uma vez ser dependente de Lionel Messi. Sem o craque nessas Eliminatórias, a equipe albiceleste entrou em campo sete vezes, somando uma vitória, quatro empates e duas derrotas. Já com ele em campo foram cinco vitórias e uma derrota em seis partidas.

Classificação
A Colômbia deu um grande passo rumo à classificação para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Nesta terça-feira, a equipe comandada por José Pékerman não encontrou dificuldades para bater o Equador por 2 a 0, no Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito, pela 14ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas. Os destaques da partida foram os meio-campistas James Rodríguez, do Real Madrid e Cuadrado, da Juventus, que marcaram os gols e garantiram a vitória colombiana. Com o resultado, a Colômbia chegou a 24 pontos e se consolidou na zona de classificação para o Mundial. Já o Equador segue em queda livre na tabela e estacionou nos 20 pontos. Os equatorianos estão a cinco jogos sem vencer. As duas seleções voltam a campo pelas Eliminatórias Sul-Americanas somente no dia 31 de agosto. A Colômbia tem compromisso fora de casa contra a Venezuela, enquanto o Equador visita o líder Brasil.

Homenagear
A bandeira de escanteio virou rifle na comemoração de Neymar. O atacante da Seleção Brasileira voltou a homenagear os jogadores de Counter Strike: Global Offensive, no que seria o terceiro gol do Brasil contra o Paraguay, nesta terça-feira, na Arena Corinthians, pelas Eliminatórias da Copa de 2018. Apesar da anulação do tento, o gesto do craque foi o bastante para empolgar entusiastas e profissionais do jogo online. O lance ocorreu no segundo tempo, quando Neymar, em posição de impedimento, colocou a bola no fundo da rede. Apesar do gol não ter sido validado, o tempo gasto pelo árbitro para consultar seus assistentes antes de tomar a decisão foi o bastante para o jogador do Barcelona pegar a bandeira, caprichar na mira e vencer o 1 x 1 imaginário. O lance repercutiu na internet. Dedicado, Neymar tem mais de 200 horas de jogo registradas na sua conta da Steam. Esta não é a primeira vez que o craque comemora ao estilo CS:GO. Depois de marcar um belo gol na vitória sobre o Uruguai, por 4 x 1, pelas Eliminatórias da Copa de 2018, Neymar simulou movimento de atirar uma “Flashbang”, granada que cega os inimigos, e depois cobriu seu rosto para não ser afetado pelo “artefato” imaginário.

Insatisfeito
Durante a vitória do Brasil sobre o Paraguai por 3 a 0, nesta terça-feira, na Arena Corinthians, resultado que carimbou matematicamente a vaga da Seleção para a Copa de 2018, Neymar esteve na mira dos rivais. Insatisfeito com o fato de o seu principal jogador estar sendo perseguido em campo, o técnico Tite não deixou barato e chegou a discutir com Francisco Arce, treinador da equipe adversária. A câmera do SporTV flagrou o momento de insatisfação do comandante brasileiro. “Não, não, não. Por trás, não. Está errado” disse o treinador. Durante todo o confronto, o Brasil recebeu 24 faltas. O camisa 10 foi atingido pelos adversários em oito ocasiões. Em uma delas, inclusive, ele teve a sua mão pisada. Com 33 pontos, o Brasil é o líder das eliminatórias da Copa do Mundo. A equipe comandada por Tite só volta a jogar pela fase classificatória nos dias 31 de agosto e 5 de setembro. Antes, nos dias 9 e 13 de junho, a Seleção disputará amistosos contra Argentina e Austrália, respectivamente, ambos na cidade de Melbourne.

Comando
No primeiro jogo do Sport sob seu comando, o técnico Ney Franco apostou em não fazer muitas mudanças. A estrutura tática e as peças são, basicamente, as mesmas que o antecessor, Daniel Paulista, deixou. O Leão vai enfrentar o Campinense, nesta quinta-feira, pelas quartas de final da Copa do Nordeste, com perfil semelhante aos últimos duelos – até porque o novo treinador ainda não teve tempo de fazer mudanças. A escalação do Sport foi formada por Magrão; Samuel Xavier, Ronaldo Alves, Durval e Mansur; Rodrigo, Rithely e Everton Felipe; Leandro Pereira, Rogério e André. O esquema tático foi bem parecido com o de Daniel Paulista. Duas linhas de quatro para defender, dois pontas abertos (Leandro e Rogério) na fase ofensiva. A principal novidade foi Rithely. O volante participou de toda a movimentação e parece plenamente recuperado da lesão que o tirou dos últimos seis jogos. Isso não quer dizer, no entanto, que o Leão está definido. A tendência é que o meia Diego Souza e o lateral-esquerdo Mena assumam as posições de Leandro Pereira e Mansur. Ambos estavam a serviço de suas seleções e só devem chegar a tempo de serem escalados

Decisivo
Enfrentar um jogo decisivo como estreia, com três dias para preparar a equipe, não é problema na visão de Ney Franco. O treinador do Sport não encara a situação como grande dificuldade para o duelo diante do Campinense, nesta quinta-feira, pela ida das quartas de final da Copa do Nordeste, em Campina Grande. Para explicar a situação, o técnico lembrou que o adversário do Sport está no mesmo momento. Sérgio China foi demitido, e Ney da Matta, contratado. Estreia, como o xará, diante do Leão. “Isso será zerado porque a equipe do outro lado está passando pela mesma situação. Também trocou de treinador. O técnico, neste jogo, vai ser só para intervalo, alguma mudança no decorrer do jogo. O que vai decidir mesmo são os jogadores em campo” afirmou. Franco até brincou com as várias semelhanças com o treinador rival do jogo desta quinta-feira. “Ele também é Ney, também é mineiro, também vai estrear e também trabalhou no Ipatinga. Então está tudo igual” disse. Apesar disso, o técnico do Sport afirma que enfrentar um jogo decisivo na estreia será algo inédito na carreira de mais de 15 anos como treinador. “Dessa forma, nunca peguei. Já assumi times, em Brasileiro, em uma equipe na sexta-feira para jogar no domingo. Mas não em mata-mata. Poderia muito bem chegar e deixar um auxiliar comandando. Mas não. Quero estar na beirada do campo para já começar o trabalho” declarou.

Solucionar
A diretoria do Náutico vem mantendo conversas quase diárias com os jogadores e os funcionários para tentar solucionar o problema dos salários atrasados. Além deles, existe ainda uma situação delicada com os atletas remanescentes, que têm um débito maior – cada um fez um acordo com os diretores para a quitação dos vencimentos de parte de 2016. Segundo a diretoria, a dificuldade financeira era prevista com quem ficou no clube. “Durante 2017, o Náutico deve uma carteira (de fevereiro) e duas imagens (janeiro e fevereiro). Ficamos com poucos atletas do ano passado. Iríamos passar algumas dificuldades, isso era previsto. Mas que a gente ia honrar. E que, a partir de março, a gente daria uma posição definitiva para quem ficou a partir deste ano. E assim vai ser feito. Deixamos isso bem claro para eles. Estamos atrasando por causa de um tropeço e uma surpresa por essa ação judicial. Estão falando que o Náutico só vive até maio e isso não é verdade” disse o diretor de futebol Marcílio Sales. A diretoria está segura que, em pouco tempo, tudo tende a ser sanado. Um bloqueio nas contas por causa da uma ação cível de 1995 é a bola da vez para que o Náutico não pague os salários.

Vantagem
Antes do jogo desta quarta-feira, o discurso alviverde era de que o Palmeiras jogaria contra a Ponte Preta focado em ampliar sua vantagem na liderança. Em campo, porém, o time pareceu desinteressado com a classificação já garantida e acabou derrotado por 1 a 0 no Moisés Lucarelli, em Campinas. William Pottker, de pênalti, anotou a única bola na rede da partida. Se o jogo não era tão relevante para o Verdão, o embate era fundamental para a Macaca, que entrou em campo brigando para conquistar a liderança do Grupo D – que ficou com o Santos – para ter a vantagem de decidir em casa as quartas de final contra o Peixe. No entanto, com o triunfo do time praiano sobre o Novorizontino, a Ponte não conseguiu se objetivo. Além do resultado ruim, o Palmeiras ainda perdeu duas peças importantes para as quartas de final do Paulistão.

Expulso
O zagueiro Vitor Hugo recebeu o terceiro cartão amarelo e o lateral Zé Roberto foi expulso e dupla está fora da próxima partida. O jogo marcou ainda a primeira partida de Dudu pelo Palmeiras após servir à Seleção Brasileira. O capitão Verdão, porém, não atuou bem, pouco apareceu na partida e acabou substituído. Na vaga do camisa 7, aos 32 minutos do segundo tempo, Hyoran entrou para fazer sua estreia pelo Alviverde. O meio-campista vindo da Chapecoense teve grande chance de empatar já nos acréscimo, mas Aranha salvou com uma defesa espetacular. Neste final de semana, o Palmeiras começa sua série de decisões, contra o Novorizontino, em local e data ainda não definidos. Já a Ponte Preta encara o Santos na Vila Belmiro, também sem definição de dia e horário. Nesta quinta-feira, a Federação Paulista de Futebol definirá os confrontos.

Garantida
Ángel Romero foi ovacionado por torcedores do Corinthians em Itaquera dois dias seguidos – na derrota por 3 a 0 do Paraguai para a Seleção Brasileira, na terça-feira, e na vitória por 3 a 1 da sua equipe sobre o Linense, na quarta-feira. Em alta com a torcida, ele já tem presença garantida no time titular corintiano que enfrentará o Botafogo-SP nas quartas de final do Campeonato Paulista. “Sim”, confirmou o técnico Fábio Carille, que deu rodagem a jovens como Pedrinho e Léo Jabá quando não contou com Romero. “Ele conquistou essa condição fazendo bons jogos, bons clássicos, contra Santos e Palmeiras. No domingo (a data da partida ainda será confirmada pela Federação Paulista de Futebol), o Romero iniciará o jogo”, acrescentou. Com quase três anos de casa, Romero nunca teve tanta moral entre torcedores e funcionários do clube. O atacante que se irritava por ser alvo de chacota por sua técnica não muito apurada – estava no ostracismo na campanha do título brasileiro de 2015 – comquistou fãs com o seu empenho. E também com gols. Romero já é o maior artilheiro do estádio construído em Itaquera. Anotou 17 vezes na Zona Leste paulistana, a última delas na vitória diante do Linense. Na comemoração, após aproveitar uma assistência do meia Jadson e concluir por cima do goleiro Edson Kolln, ele correu em direção à torcida e agarrou uma bandeira do Paraguai tradicionalmente pendurada no setor sul.

Aumentar
“O gol tinha que sair hoje. Não estive muito tempo em campo contra o Brasil, mas fiquei feliz pela maneira como jogamos. O fato de a torcida estar gritando o meu nome prova que venho fazendo um grande trabalho no Corinthians. Vou continuar assim”, animou-se Romero, preocupado apenas em aumentar a sua média de gols em 2017. “Se eu não me engano, foi o primeiro gol do Romero no ano”, ressalvou Carille, sobre a conclusão certeira diante do Linense. “Ele já sabia que poderia ser utilizado nesse jogo. Quando um jogador é convocado, vai sabendo que, se participar de menos de 45 minutos e não tiver feito uma viagem longa, será aproveitado por nós”, acrescentou. Apesar de Romero estar em alta, Fábio Carille não deixa de elogiar um jovem concorrente do paraguaio – Pedrinho, que levou um pisão no pé esquerdo diante do Linense, saiu mancando e passará por avaliação do departamento médico corintiano nesta quinta-feira. “O Pedrinho é tudo o que a gente espera: um jogador técnico, armador, que tem lance pessoal e sabe rodar bem a bola. Estou muito satisfeito com o rendimento desse atleta. Queria ter deixado ele um pouco mais em campo, mas aconteceu esse problema no pé”, lamentou Carille, que passará a contar também com Clayton, envolvido na negociação que levou Marlone ao Atlético-MG, como mais uma opção para o setor onde atua Romero.

Encerramento
Após 21 dias, o São Paulo finalmente voltou a comemorar uma vitória. Na noite desta quarta-feira, jogando com um time repleto de reservas e com gol de Gilberto, o Tricolor derrotou o São Bernardo por 1 a 0, no Estádio Primeiro de Maio, no encerramento da primeira fase do Estadual, classificando-se às quartas de final como líder de seu grupo. O último triunfo havia ocorrido em 8 de março, quando bateu o ABC por 3 a 1, no Morumbi, pela Copa do Brasil. Desde então, o São Paulo perdeu para o Palmeiras por 3 a 0 e empatou por 1 a 1 com o mesmo ABC, Ituano, Botafogo-SP e Corinthians. A outra boa notícia é que a defesa tricolor encerrou uma série de 13 jogos seguidos sendo vazada. A última vez que não havia sofrido gols foi em 9 de fevereiro, no triunfo por 1 a 0 sobre o Moto Club, pela Copa do Brasil.

Condição
Com o resultado, o São Paulo terminou na liderança do Grupo B, com 20 pontos, condição que lhe garantiu o mando de campo no jogo de volta das quartas de final. Para isso, contou com a ajuda do arquirrival Corinthians, que derrotou o Linense por 3 a 1, em Itaquera. O time do interior, portanto, encerrou a primeira fase na segunda posição da chave, com 17 pontos. Já o São Bernardo, ao ficar na lanterna do Grupo A, com meros 10 pontos, foi rebaixado à Série A2 do Estadual. Assim como o Grêmio Osasco Audax, atual vice-campeão do torneio, que perdeu para o Santo André por 2 a 1, e caiu com a pior campanha do Grupo D, com nove pontos. Datas e horários dos duelos entre São Paulo e Linense serão definidos na manhã desta quinta-feira, em reunião realizada na sede da Federação Paulista de Futebol. Sabe-se, porém, que as partidas ocorrerão nos próximos dois finais de semana.

Poupado
Após 20 dias, o Corinthians voltou a comemorar uma vitória. E jogando bem. Na noite desta quarta-feira, apesar de o técnico Fábio Carille ter poupado alguns titulares em Itaquera, a sua equipe foi envolvente e derrotou o Linense por 3 a 1 no último compromisso pela primeira fase do Campeonato Paulista. O adversário nas quartas de final será o Botafogo-SP, que somou 17 pontos, na segunda colocação do grupo A. O líder Corinthians computou 24, consequência de suas sete vitórias, três empates e duas derrotas na etapa classificatória. Já o Linense fez 17 na chave B e agora enfrentará o São Paulo (20). Mesmo com o bom retrospecto, o Corinthians não estava empolgando. Não ganhava uma partida desde 9 de março, quando fez 2 a 0 sobre o Luverdense. Depois, enfileirou empates por 1 a 1 com Ponte Preta, Luverdense, Red Bull Brasil e São Paulo, além de ter amargado uma derrota por 1 a 0 para a Ferroviária. Também em função dos resultados recentes, o público desta noite esteve entre os piores do Corinthians em Itaquera – 12.159 pagantes. Quem foi ao estádio acabou recompensado com gols de Léo Jabá e Jadson no primeiro tempo e de Romero no segundo. Thiago Humberto descontou para o Linense.

Campeonato
Os pouco mais de 3 mil torcedores que foram até a Vila Belmiro na noite desta quarta-feira, não assistiram a um grande jogo de futebol. Já classificados para as quartas de final do Campeonato Paulista, Santos e Novorizontino pouparam seus titulares e fizeram um jogo lento e de dar sono. Porém, o Peixe contou com a estrela de Kayke para sair com a vitória. Substituindo o titular Ricardo Oliveira, o atacante anotou dois tentos e ajudou o alvinegro a virar sobre o Tigre. Ainda sobrou tempo para Thiago Ribeiro marcar o terceiro e garantir a vantagem santista na próxima fase do Estadual. Com a vitória, o Santos chegou aos 22 pontos e confirmou a liderança do grupo D do Paulistão. Agora, o alvinegro terá pela frente a Ponte Preta nas quartas de final da competição. O primeiro confronto acontece neste final de semana, em Campinas. Já o duelo de volta será na Vila Belmiro, entre os dias 8 e 9 de abril. O Novorizontino, por sua vez, já está cansado de saber que terá pela frente o Palmeiras nas quartas. A partida de ida será em Novo Horizonte, enquanto confronto de volta acontecerá também entre os dias 8 e 9 do próximo mês, no Pacaembu.

Cruzamento
No 14º jogo como profissional do Corinthians, o atacante Léo Jabá enfim marcou o seu primeiro gol. Foi o jogador de 18 anos quem abriu o placar da vitória por 3 a 1 sobre o Linense, nesta quarta-feira, em Itaquera, completando com a cabeça um cruzamento do também jovem lateral esquerdo Guilherme Arana. “Agradeço muito a Deus e ao meu pai, que sempre pegou no meu pé para treinar o cabeceio. O resultado está aí: o meu primeiro gol como profissional foi de cabeça”, comemorou Jabá, antes de estender a gratidão a um companheiro. “Agradeço ao Arana também”, sorriu. Além do pai, outro professor de Jabá se mostrou aliviado com o gol marcado pelo garoto. Para o técnico Fábio Carille, a afobação para enfim balançar as redes já estava atrapalhando o atacante. “Foi um gol importante. Ele é um garoto trabalhador. Sabemos que é um jogador de lado, de força, que chega bem ao gol adversário. Estava tentando trazer para dentro e chutar de qualquer jeito. É normal, por ser jovem e estar louco para fazer um gol como profissional”, disse Carille, esperando evolução. “Tenho certeza de que esse gol acalmará o Léo para as próximas partidas”.

Desfalcarão
Se não bastasse a derrota para a Ponte Preta, nesta quarta-feira, no Moisés Lucarelli, o torcedor alviverde ainda teve mais duas notícias ruins nesta noite. O zagueiro Vitor Hugo e o lateral Zé Roberto desfalcarão o Verdão nas quartas de final do Campeonato Paulista. O beque estava pendurado e recebeu o terceiro cartão amarelo no jogo contra a Macaca. Já o veterano foi expulso com o segundo amarelo em pênalti claríssimo sobre William Pottker, que definiu a vitória alvinegra em Campinas. Além de Vitor Hugo, outros pendurados são o atacante Keno e o zagueiro Antônio Carlos. O primeiro entrou no segundo tempo e passou zerado de advertências, enquanto o segundo foi apenas opção no banco de reservas. Com o retorno de Mina da seleção colombiana, a zaga titular alviverde será formada por Edu Dracena e Yerry. Já na lateral, o substituto de Zé Roberto será Egídio. “A gente tem um elenco qualificado. No lugar do Zé Roberto tem o Egídio, que vem bem. Na zaga, tem o Mina, Antônio Carlos. Os desfalques não são motivos de preocupação”, afirmou o técnico Eduardo Baptista. Neste final de semana, o Palmeiras começa sua série de decisões, contra o Novorizontino, em local e data ainda não definidos. Já a Ponte Preta encara o Santos na Vila Belmiro, também sem definição de dia e horário. Nesta quinta-feira, a Federação Paulista de Futebol definirá os confrontos.

Sinalizou
O São Paulo anunciou esta semana a chegada do meia Thomaz Santos, do Jorge Wilstermann-BOL, por três temporadas, mas ainda não desistiu de contratar Everton Ribeiro, do Al Ahli-EAU. Pelo menos foi o que o técnico Rogério Ceni sinalizou em entrevista coletiva nesta quarta-feira, após a vitória do Tricolor por 1 a 0 sobre o São Bernardo, no encerramento da primeira fase do Campeonato Paulista. “O Thomaz a gente vinha observando, até outros atletas para a posição. E ontem à noite concretizamos essa contratação. Jogador de 30 anos e estilo de jogo parecido com o do Cueva, em condições financeiras adequadas com a realidade do clube. E não exclui o Everton Ribeiro, que seria bem-vindo, tem lugar para ele e faria muito bem ao clube”, afirmou o treinador. “Espero que ele e o Edimar possam ser escritos. O Thomaz pode ajudar bastante neste mês de abril”, acrescentou, referindo-se também ao lateral esquerdo vindo do Cruzeiro por empréstimo até o fim do ano.

Deslanchou
O Santos não começou a temporada da melhor forma possível. Afinal, mesmo com a chegada de reforços, a equipe comandada por Dorival Júnior perdeu três clássicos, fez campanha fraca dentro da Vila Belmiro e só conseguiu garantir a vaga nas quartas de final do Campeonato Paulista no último final de semana. Porém, o alvinegro ‘deslanchou’ nas últimas rodadas, alcançou sua terceira vitória consecutiva ao bater o Novorizontino, nesta quarta-feira, e confirmou a liderança do grupo D do Estadual. Mesmo com a retomada da ponta na reta final, Dorival Júnior acredita que a campanha do Peixe na primeira fase foi abaixo do esperado. Apesar disso, o comandante vê a equipe em uma ascensão no momento certo. ”É uma campanha que foi crescendo aos poucos. Perdemos alguns pontos que nos custaram muito caro. Em um ano e oito meses, nunca tivemos mais do que duas derrotas seguidas. Um pouco aquém do esperando, mas com um espírito de recuperação muito bom. E isso dá ânimo. Vejo a equipe em crescente. Mas agora é mata-mata”, explicou o treinador, em entrevista coletiva logo após a vitória desta quarta-feira.

Imprecisão
Escalado com uma equipe reserva, o Flamengo empatou com o Volta Redonda por 1 a 1, em partida disputada na noite desta quarta-feira, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O resultado manteve o time da Gávea na liderança do Grupo B, com 11 pontos ganhos, enquanto o Voltaço chegou aos sete pontos ganhos e ocupa a segunda colocação no Grupo C. O Flamengo sentiu a falta dos titulares e não conseguiu superar o adversário, apesar das mudanças efetuadas por Zé Ricardo no segundo tempo. O Volta Redonda chegou a criar boas chances para sair com a vitória, mas acabou esbarrando na imprecisão dos seus atacantes. Felipe Vizeu marcou para o Flamengo, enquanto Luan empatou para a equipe da Cidade do Aço. Na próxima rodada, o Volta Redonda vai enfrentar o Macaé, no Moacyrzão; o Flamengo terá o Fluminense, pela frente, em Cariacica.

Tricolores
Em partida movimentada na tarde desta quarta-feira, Madureira e Fluminense empataram por 2 a 2, em Moça Bonita. Com o resultado, os tricolores seguem na ponta do grupo C, com dez pontos. Já o Tricolor Suburbano, com apenas dois, está fora das finais da Taça Rio. O Madureira abriu o placar no inicio de jogo, com Julio Cesar. O Fluminense só foi conseguir marcar na etapa final. Os tricolores viraram com dois gols em quatro minutos, com Pedro e Nogueira, respectivamente. Só que o Tricolor Suburbano empatou com mais um gol de Julio Cesar para dar números finais em Moça Bonita. Na última rodada da Taça Rio, o Fluminense terá o clássico contra o Flamengo, neste domingo, em Cariacica. Já no Madureira encara no mesmo dia o Bangu, em Conselheiro Galvão.

Sequência
Autoridades e representantes de todas as áreas que envolvem o futebol paulista decidiram manter as atuais regras de segurança adotadas nos jogos para a sequência da temporada. Com isso, na prática, a proibição de bandeiras e sinalizadores, por exemplo, seguirá vigente, assim como a torcida única nos clássicos estaduais. O consenso ocorreu após um debate que contou também com a participação dos principais clubes de São Paulo. O secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, avaliou que as medidas “evitaram que vidas fossem perdidas”, e foi apoiado pelo presidente do Tricolor Paulista, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. “Reuniões como essa nos dão a certeza de que, juntos, nós podemos construir ações edificantes para o futebol”, afirmou o mandatário. Também se fizeram presentes Maurício Galiotte (Palmeiras), Modesto Roma Júnior (Santos) e Reinaldo Carneiro Bastos (FPF), e o advogado Luiz Felipe Santoro (do Corinthians, representando o clube), entre outros.

Formados
Apesar do empate diante do Volta Redonda nesta quarta-feira, o técnico Ricardo avaliou a partida como “muito importante” por ter a possibilidade de escalar alguns jogadores formados na divisão de base do Flamengo. Na entrevista coletiva, o treinador rubro-negro explicou que o lançamento de jovens jogadores é um dos objetivos do seu trabalho à frente da equipe e que vai dar chances a todos, na medida do possível. “A cada ano que passa, o Flamengo usa mais a sua base. Não seria coerente não usá-los”, comentou. Zé Ricardo fez questão de elogiar o volante Ronaldo, que ganhou a primeira chance de começar como titular. E também destacou a boa atuação de Cuéllar que deu equilíbrio ao setor. Para o técnico, o time esteve bem no primeiro tempo, mas acabou perdendo o entrosamento por causa das substituições que ele foi obrigado a fazer, como a saída do meia Mancuello, no intervalo. Em relação ao jogo diante do Fluminense, domingo, em Cariacica, Zé Ricardo destacou as qualidades do adversário e garantiu que o espírito da equipe rubro-negra não é de vingança, apesar de ter perdido a decisão da Taça Guanabara, em disputa por pênaltis, para o Tricolor das Laranjeiras. “Acredito que vai ser um grande jogo. O Fluminense tem características importantes. É rápido na frente, por isso temos que tomar todos os cuidados”, avaliou Zé Ricardo.

Rebaixado
Com falha do goleiro gremista, o time reserva do Grêmio perdeu o São Paulo-RS por 1 a 0, na 11ª rodada do Campeonato Gaúcho. Assim, o Tricolor terminou a fase classificatória na quarta posição, com 17 pontos. O São Paulo-RS, que corria riscos de ser rebaixado, acabou na nona colocação, garantindo a permanência na primeira divisão do Gauchão, com 12. Com os resultados da rodada, o Grêmio enfrenta o Veranópolis nas quartas de final. O Grêmio só conseguiu responder aos 42 minutos. Em uma boa cobrança de falta, Maxi Rodríguez, que entrou no lugar de Gáston Rodríguez, acertou a trave, a bola ainda bateu nas costas do goleiro do Leão da Colina e saiu para escanteio. Em outra boa oportunidade, Maxi cobrou falta na cabeça do zagueiro Thyere, que desviou para trás, mas o goleiro Roballo fez boa defesa. Após o apito final, teve muita festa dos jogadores e da torcida do São Paulo-RS, que continua na elite do futebol gaúcho.

Fracassou
A fase do Internacional não é boa e a equipe de Antonio Carlos Zago mais uma vez fracassou na hora de mostrar uma reação ao seu torcedor na noite desta quarta-feira pela última rodada da primeira fase do Campeonato Gaúcho. Apesar de entrar em campo classificado, assim como Cruzeiro-RS, seu adversário no estádio Esportivo Montanha dos Vinhedos, em Bento Gonçalves, o Colorado precisava dos três pontos para subir na tabela e avançar em uma condição que lhe desse alguma vantagem a partir de agora. Mas, o Cruzeiro-RS ignorou o fato de ser visitante e fez 2 a 1 no Inter, que não pôde atuar no Beira-Rio por cumprir uma punição depois de uma briga envolvendo seus torcedores. Com o resultado, o time do interior do Estado do Estado acabou na vice-liderança, com 20 pontos, e vai encarar justamente o Internacional nas quartas de final. O Colorado terminou em sétimo, apenas o penúltimo classificado, com 14 pontos. Os confrontos já começam no fim de semana e a partida de ida de novo terá a equipe de Porto Alegre como mandante.

Desfigurado
Com um time totalmente desfigurado, o Coritiba foi ao norte do Estado e perdeu para o Londrina por 1 a 0, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paranaense 2017, no estádio do Café. Com o resultado, o Coxa ficou com a vice-liderança, com 20 pontos. Já a equipe alviceleste, com 16 pontos, fechou na quinta posição. O Alviverde perdeu Leo Santos expulso logo no início da segunda etapa, dando mais fôlego ao Tubarão, que chegou ao gol aos 24 minutos, em cobrança de pênalti de Germano, que pela terceira vez na competição converteu com tranquilidade. Pelas quartas de final, o Londrina enfrenta o JMalucelli, com a decisão a vaga em Curitiba. Já o Coritiba, que decide no Couto Pereira, encara o Cascavel.

Recuado
Melhor campanha disparada da primeira fase do Campeonato Paranaense 2017, o Paraná Clube bateu o time principal do Atlético Paranaense por 1 a 0, no clássico disputado na Vila Capanema, mas não eliminou o rival da competição. Com 28 pontos, o time paranista garantiu a primeira colocação. O Furacão, com 12 pontos, pegou a última vaga graças à vitória do Rio Branco. O Rubro-Negro dominou toda a primeira etapa, com um Tricolor recuado, mas não marcou. Quem fez foi Renatinho, aos 20 minutos da segunda etapa, aproveitando cruzamento de Robson. Nas quartas de final, o Paraná Clube vai enfrentar o próprio Atlético Paranaense, com vantagem de decidir a vaga em casa.

Cobrança
Na noite desta quarta-feira, a Chapecoense conquistou mais uma vitória no Campeonato Catarinense de 2017. Na Arena Condá, a equipe venceu o Brusque de virada, por 4 a 1. O Brusque abriu o placar os 41 minutos do primeiro tempo, após cobrança certeira de falta de Jonatas Belusso. A Chapecoense empatou ainda na etapa inicial, aos 48, com Dodô. Após a bola sobrar na entrada da área, o meia bateu sem deixar a bola cair no chão e fez um golaço. A virada dos donos da casa aconteceu aos 17 do segundo tempo, com Douglas Grolli. O terceiro veio aos 37, com João Pedro, após rápida troca de passes com Wellington Paulista, o lateral direito balançou as redes e colocou a Chape em situação confortável. Para fechar a virada em grande estilo, Rossi anotou o quarto aos 43. Com a vitória, a Chape chegou aos 13 pontos. A equipe só perde a liderança nesta rodada caso o Joinville vença o Avaí por nove gols de diferença no duelo desta quinta. Já o Brusque é o quarto, com sete pontos. O próximo desafio da Chapecoense será no sábado, às 16 horas, contra o Figueirense, no Orlando Scarpelli. Por sua vez, o Brusque atua no domingo, também às 16 horas, e recebe o Avaí.

Decisão
Um placar magro, mas que dá um tranquilidade para o jogo da volta. Foi assim que o Santa Cruz começou a construir sua história nas quartas de final da Copa do Nordeste. Jogando como mandante contra o Itabaiana, os pernambucanos fizeram 1 a 0 na casa do adversário – com mais um gol de Anderson Salles de falta – ainda no primeiro tempo e administraram a vantagem para a decisão no Arruda, no próximo sábado. A equipe sergipana pressionou muito no segundo tempo, mas não deu muitos sustos ao goleiro Julio Cesar. Santa Cruz e Itabaiana voltam a se enfrentar no sábado, mas desta vez no Arruda, no Recife. O jogo acontece às 18h15. Como os pernambucanos venceram por 1 a 0, jogam pelo empate. Um resultado de 1 a 0 para os sergipanos leva a decisão para os pênaltis. Precisando fazer pelo menos um gol para ter um bom resultado no jogo da volta, no Recife, o Itabaiana voltou para o segundo tempo todo no ataque. O Santa Cruz, por sua vez, tratou de se defender para voltar para casa com a vitória na bagagem. Foram praticamente 45 minutos de ataque contra defesa, mas com os sergipanos se limitando a cruzar bolas na área e no fim das contas conseguiu poucas finalizações. O resultado acabou mesmo 1 a 0 para o Santa, que leva a vantagem para o jogo da volta, no Arruda.

Semifinais
O Bahia não tomou conhecimento do Sergipe no estádio Batistão nesta quarta-feira e, apesar de jogar como visitante, fez 4 a 2 e praticamente garantiu sua presença nas semifinais da Copa do Nordeste. As duas equipes voltam a se enfrentar na Fonte Nova, domingo, às 18h30 (horário de Brasília), mas o Tricolor Baiano avança até mesmo de perder por 2 a 0 em função dos gols marcados na casa do adversário. O Sergipe até abriu o placar no primeiro tempo com Élton, mas um minuto depois o Bahia já teve um pênalti a seu favor e não desperdiçou com Hernane Brocador. Na segunda etapa, o Tricolor atropelou com gols de Zé Rafael, Matheus Reis e Régis. O Sergipe ainda diminuiu o tamanho do prejuízo nos minutos finais com Fabiano, mas era tarde demais para evitar a goleada. O Vitória, arquirrival do Bahia, também não se intimidou com o fato de jogar fora de casa nesta quarta-feira e conquistou um grande resultado. No estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina, o Leão Baiano bateu o River-PI por 3 a 2 e encaminhou a vaga às semifinais da Copa do Nordeste.

Descontaram
Kieza, David e Alan Costa marcaram para o Vitória. Brizuela e Negueba descontaram para os mandantes, mas não evitaram o revés em casa. Agora, o rubro-negro só precisa de um empate para garantir sua classificação no duelo de volta. Mais que isso. Para o River-PI avançar, precisará vencer por dois gols de diferença no Barradão ou por qualquer placar de 4 a 3 para cima. Um novo 3 a 2 leva a definição para os pênaltis. O confronto acontecerá no sábado, às 16 horas (horário de Brasília). E para fechar a noite dos visitantes, o Santa Cruz superou o Itabaiana no estádio Etevilno Mendonça por 1 a 0. Anderson Sallles marcou o único gol do jogo ainda no primeiro tempo, mas foi o suficiente para dar à Cobra-coral a vantagem do empate no Arruda, diante de seus torcedores, no próximo sábado, às 18h15 (horário de Brasília). Nesta quinta, às 21h15, no estádio Amigão, Campinense e Sport Recife fecham os confrontos de ida pelas quartas de final da Copa do Nordeste.

Formação
Fábio Carille conseguiu encontrar um ponto positivo no período de 20 dias que o Corinthians passou sem conquistar uma vitória. Após voltar a ganhar nesta quarta-feira – 3 a 1 sobre o Linense, em Itaquera -, o técnico lembrou que fez muitos testes na sua formação titular durante o período de jejum. “Já tinha deixado bem claro que é muito ruim mesmo um time desse tamanho ficar cinco jogos sem vencer. Por outro lado, pude analisar bem o grupo. Tenho certeza de que usaremos muitos jogadores nas nove decisões que temos pela frente. Acho que isso (tantos jogos eliminatórios em sequência) nunca aconteceu na história do Corinthians. Então, foi importante rodar os meninos”, comentou Carille. Antes de derrotar o Linense com uma boa atuação, o Corinthians acumulou empates por 1 a 1 com Ponte Preta, Luverdense, Red Bull Brasil e São Paulo, além de ter amargado uma derrota por 1 a 0 para a Ferroviária. Nesses jogos, Carille poupou titulares e abriu espaço para muitos jovens oriundos das categorias de base mostrarem serviço.

Perderão
Contra o Linense, por exemplo, a formação corintiana tinha o goleiro Caíque, o lateral direito Léo Príncipe, o zagueiro Pedro Henrique e os atacantes Léo Jabá e Pedrinho. Todos perderão espaço com a série de jogos eliminatórios contra Botafogo-SP, pelo Campeonato Paulista, Universidad de Chile, pela Copa Sul-Americana, e Internacional, pela Copa do Brasil. “Vamos projetar jogo a jogo. O próximo será contra o Botafogo-SP. Depois disso, no decorrer do mês, teremos muito cuidado, dando descanso para quem estiver jogando mais, para o time ficar com as pilhas recarregadas. Usaremos muitos jogadores em abril”, avisou Carille. Mesmo com a sua recente queda de rendimento, o Corinthians terminou a fase classificatória do Campeonato Paulista com 24 pontos, ostentando a segunda melhor campanha do torneio. “É para deixar o torcedor animado. Ficamos um ponto atrás do Palmeiras, dois à frente do Santos e quatro à frente do São Paulo. Falei que os garotos oscilariam, como aconteceu com o Léo Príncipe e o Léo Jabá, que voltaram a atuar bem. É assim que a gente vai caminhando”, concluiu o satisfeito Fábio Carille.

Globalização
“O futebol deixou de ser uma competição humana”. Em entrevista à Fifpro, o sindicato mundial dos jogadores, Daniel Alves criticou a globalização do velho esporte bretão e reclamou que os jogadores estão sendo deixados de lado pelo dinheiro. “O futebol, no geral, não cuida tanto do futebol tanto quanto ganha com o que ganha em dinheiro. Acho que o futebol deixou de ser uma competição humana, de que as pessoas cuidavam dos jogadores. Passou a ser um negócio. Ser dirigido como uma empresa em que invisto e quero a minha recompensa. Como vou conseguir? O jogador vai se sacrificar e eu vou ter meu benefício”. Daniel Alves alertou contra a falta de investimentos no lado b da bola. Segundo o lateral-direito do Juventus e da Seleção, a pouca atenção aos níveis inferiores acaba afetando a elite do futebol. “Para chegar a um nível A no futebol, tem que passar pelos outros níveis. Se não tem uma condição, é mais difícil chegar no nível A. Acredito que deveriam globalizar um pouco esse aspecto, o cuidado com o futebol. Você não nasce e vai para o A. Tem que cuidas dessas camadas de baixo. Quanto mais cuidar dessa fase, mais terão grandes produtos na reta final. Infelizmente, o futebol virou um negócio meio desproporcional”.

Partida
Do clássico da Primeiro Liga para o clássico da primeira fase do Mineiro, neste sábado, às 16h (de Brasília), no Mineirão, o Atlético-MG terá cinco importantes peças para tentar quebrar o tabu de seis jogos sem vitórias sobre o Cruzeiro. No clássico da Primeira Liga, o Galo havia feito apenas uma partida oficial antes de entrar em campo. O time que começou a partida foi Giovanni; Marcos Rocha, Felipe Santana, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Yago, Maicosuel, Cazares e Otero; Lucas Pratto. Agora, o técnico Roger Machado terá à disposição nada menos do que Leonardo Silva, capitão do time, Elias, principal contratação da equipe na temporada, Robinho, melhor jogador do time na temporada passada, Fred, artilheiro do time na temporada e no Mineiro, e Luan, ídolo da torcida e considerado talismã dos últimos elencos alvinegros. Na zaga, a tendência é que Leonardo Silva esteja em campo, já que no primeiro embate estava fora por conta de recuperação de lesão muscular, sofrida ainda em 2016. O zagueiro está recuperado das dores no joelho direito, que o tiraram dos dois últimos jogos do time.

Retrospecto
Arrascaeta costuma se dar bem em clássicos contra o Atlético-MG. É só olhar para o último confronto, neste ano, pela Primeira Liga, quando o uruguaio marcou o gol da vitória do Cruzeiro no Mineirão. Pé-quente em confrontos contra o arquirrival e com um ótimo retrospecto na temporada, o retorno do meia da seleção do Uruguai levanta a questão: quem deixa o time titular para o retorno do gringo? Desgastado pela viagem de retorno da seleção uruguaia, que estava em Lima, onde perdeu para o Peru por 2 a 1, nas Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia, Arrascaeta não deve ter moleza. O camisa 10 entra jogando contra o Atlético-MG, no sábado, às 16h (de Brasília), no Mineirão. Mano Menezes tem a resposta sobre onde o uruguaio entra, mas como mistério faz parte do clima do clássico, isso só deve ser revelado minutos antes do jogo. Com a ausência de Robinho, que se recupera de uma lesão na coxa direita, Thiago Neves herdou a posição, pela ponta direita, Arrascaeta deve voltar a jogar centralizado, como de costume. A questão é desvendar se Mano mantém Alisson pela esquerda, com Sobis como falso nove, ou se saca o jovem meia para colocar Ábila.

Seguida
A Portuguesa sofreu, mas conseguiu a segunda vitória seguida na Série A2 do Campeonato Paulista. Jogando no Canindé, a equipe de Estevam Soares fez 2 a 1 na Penapolense, com gol de Leandro Domingues aos 47 do segundo tempo. Adilson abriu o placar para os paulistanos no início da etapa final. Os visitantes chegaram à igualdade aos 24, em cobrança de falta de Gilvan. Quando o empate parecia inevitável, a Lusa chegou ao triunfo no finzinho, com o experiente meia ex-Cruzeiro e Vitória. Com o resultado, o clube do Canindé foi a 19 pontos, abrindo boa vantagem em relação à zona de rebaixamento. São cinco pontos de vantagem para o Mogi Mirim, primeiro na degola. A Penapolense segue correndo atrás do G4, com 23. Na próxima rodada, a Portuguesa enfrenta o Rio Preto, fora de casa, no sábado. Enquanto isso, buscando a recuperação, o time de Penápolis recebe o Taubaté, em duelo que acontece domingo.

(*) Wilson Barbosa é jornalista e cronista esportivo. Email: www.wilsonbarbosatreze@gmail.com

Deixe uma resposta