Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Colunistas | Wilson Barbosa | Panorama Esportivo – por Wilson Barbosa

Panorama Esportivo – por Wilson Barbosa

Empataram

Clássico dos Milhões termina com empate polêmico – Foto: Gilvan de Souza/CRF

Em noite de muita chuva e campo molhado no Mané Garrincha, em Brasília, Flamengo e Vasco empataram o Clássico dos Milhão em 2 a 2. Yago Pikachu abriu o placar para o cruzmaltino no primeiro tempo, William Arão e Berrío marcaram os gols da virada Rubro-Negra na etapa final, mas Nenê, contando com pênalti que não existiu, deixou tudo igual aos 49 minutos. O jogo foi marcado por uma arbitragem polêmica de Luis Antônio Silva dos Santos, que expulsou Luís Fabiano após uma aparente tentativa de agressão do jogador, anulou um gol duvidoso do Flamengo e, no final do confronto, marcou pênalti após um toque de mão inexistente de Renê, que culminou com o empate do Vasco. O resultado manteve o Flamengo com 100% de aproveitamento na Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. O Rubro-Negro lidera o grupo B com 10 pontos, três a mais que o vice-líder Nova Iguaçu. Já o Vasco é o quarto colocado no grupo C com apenas 6 pontos em quatro rodadas. Na próxima rodada da Taça Rio, o Flamengo visita o Volta Redonda no Raulino de Oliveira, na quarta-feira. O Vasco, por sua vez recebe o Boavista em São Januário, na quinta, em duelo decisivo para as duas equipes na competição.

Inexistente
Depois de assistir sua equipe virar o clássico diante do Vasco no Mané Garrincha, e estar se encaminhando para mais uma vitória na temporada, o técnico do Flamengo, Zé Ricardo, teve de engolir a marcação de um pênalti inexistente em favor dos adversários nos acréscimos do duelo pelo Campeonato Carioca. Com a penalidade convertida por Nenê, a partida em Brasília terminou com o placar de 2 a 2. No lance em questão, Nenê recebeu na direita da área e tentou devolver de primeira, mas a bola bateu em cima do lateral Renê. O Juiz e o assistente viram toque de mão do jogador do Flamengo, mas as imagens mostraram claramente que a bola bateu na barriga do jogador e nem chegou perto de seus braços. Mesmo com sua equipe visivelmente prejudicada, Zé Ricardo mais uma vez evitou uma crítica mais contundente à atuação do juiz, durante a entrevista coletiva após a partida. O técnico rubro-negro preferiu avaliar o desempenho de seus comandados e deixar a questão arbitragem de lado.

Coletiva
“Importante aqui é a gente focar na coletiva sobre o aspecto esportivo, mas contei até 10 naquele movimento rápido e resolvi voltar. Quando comecei minha carreira prometi a mim mesmo que não ia trazer tema arbitragem para qualquer tipo de discussão. Isso cabe à direção do clube. Mas logicamente que deixo a análise para vocês. Infelizmente tive a noção perfeita de onde estava que bateu no abdômen”, se limitou a declarar. Já o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, se mostrou visivelmente irritado, e bradou após a partida: “Adianta alguma coisa falar com Ferj? O nível de arbitragem é esse, todo mundo conhece. Deixo vocês avaliarem”. A Federação de Futebol do Rio, a Ferj, por sua vez, não demorou a dar uma resposta teoricamente prática a Bandeira. Após a partida, o Grupo de Gerenciamento de Problemas da entidade emitiu um comunicado informando o afastamento por tempo indeterminado do árbitro Luis Antonio Silva dos Santos e do assistente Daniel Parro. Os dois não apitarão mais no Carioca 2017.

Arbitragem
O clássico entre Vasco e Flamengo deste domingo pelo Campeonato Carioca, teve dois lances polêmicos envolvendo a arbitragem, e que foram determinantes para o resultado final da partida, que terminou empatada em 2 a 2. O Vasco foi muito superior ao Flamengo na primeira etapa, e saiu na frente no placar com um gol de Pikachu, aos 15 minutos. Na segunda etapa, o Flamengo crescia na partida quando aos oito minutos o atacante Luís Fabiano recebeu um cartão amarelo por falta no volante Rubro-Negro Márcio Araújo. O atacante se descontrolou e foi para cima do árbitro e acabou expulso. Com dez em campo, o Vasco sofreu a pressão Flamengo e cedeu o empate e a virada em pouco mais de dez minutos. Nos acréscimos, quando o duelo parecia perdido, o árbitro marcou um pênalti inexistente a favor do Vasco, alegando que a bola teria tocado na mão do lateral Renê, dentro da área. Na coletiva após a partida realizada no Mané Garrincha, o técnico Milton Mendes defendeu seu jogador e reclamou da expulsão, mas quanto ao pênalti polêmico, minimizou o erro do árbitro.

Disponível
“Luis é um excelente caráter, nosso capitão, homem que está sempre disponível para trabalhar. Lutou muito, mesmo fugindo um pouco das características dele. Ele próprio sabe o que foi feito. Todos nós vimos. Queria dizer que a agressão não existiu. Nosso jogador sentiu, estava triste, aborrecido. Situação lamentável. Nosso jogador estava fazendo um bom jogo”, disse o treinador. Quando o assunto foi o erro do árbitro, entretanto, contemporizou. “Os árbitros, como nos todos, são seres humanos, suscetíveis a erros, naquele momento em relação ao tempo, propriamente dito, todos nós achamos que foi. Ficou a ideia no estádio inteiro de que tinha sido pênalti. Quando se recorreu aos vídeos, que ainda não estão em ação no futebol… De onde estava, eu achei que era. Achei que todas as pessoas do estádio também acharam. Errar é humano”, declarou. Sobre a partida, Milton Mendes valorizou a atuação de sua equipe, especialmente no primeiro tempo. “Foram dois tempos distintos. Primeiro tempo foi muito mais mérito nosso do que demérito do Flamengo. Soubemos neutralizá-los, usamos a velocidade. No segundo tempo a equipe deles teve oportunidade, tivemos uma infelicidade com o árbitro, a equipe se desestabilizou um pouco. Levamos dois gols e, então, começamos a jogar novamente depois dos 30 minutos. Acho que as coisas correram como pretendíamos. Estamos felizes com o ponto,” concluiu.

Rodada
O Fluminense recebeu o Macaé na noite deste domingo e venceu a equipe do Norte Fluminense por 3 a 0. O jogo, válido pela quarta rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, teve gols de Richarlison, Sornoza e Wellington Silva. Com a vitória, o Flu segue líder do grupo C com nove pontos, e deixa o Macaé na lanterna do grupo B, com apenas um ponto ganho. Na próxima rodada, o Tricolor vai encarar o Madureira em Moça Bonita, na quarta-feira. O Macaé, já sem chances de classificação às semifinais, joga no mesmo local contra o Bangu, no dia seguinte. O terceiro do Flu saiu de outro vacilo da defesa do Macaé. Desta vez quem roubou a bola foi Pedro, que acionou Sornoza na direita. O equatoriano se livrou do marcador e tocou para Wellington Silva chutar cruzado para o fundo da rede, aos 17. Com a vantagem tranquila no placar, o Flu diminuiu o ritmo e o Macaé também. Abel ainda tentou animar a partida com substituições, mas o placar se manteve até o final.

Conquistar
Com um time recheado de reservas e com um a menos em campo desde os 35 minutos do primeiro tempo, o Botafogo superou o Bangu por 2 a 0 na tarde deste domingo. Jogando em Moça Bonita, o Alvinegro contou com gols de Joel e Sassá para conquistar sua segunda vitória na Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. O Botafogo chegou aos sete pontos em quatro jogos, e ocupa o terceiro lugar do grupo B, e ainda se mantém na luta para se classificar para às semifinais. Já o Bangu segue na lanterna do grupo C com apenas um ponto, e já não tem mais chances de avançar na competição. Pela 5ª rodada da Taça Rio, Botafogo e Bangu entram em campo na próxima quinta-feira. O Alvinegro encara a Portuguesa no Los Larios, em Duque de Caxias, e o Bangu recebe o Macaé em Moça Bonita.

Mandantes
No primeiro clássico de Rogério Ceni como treinador do São Paulo no Morumbi, o Tricolor empatou com o Corinthians por 1 a 1, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. Em um resultado ruim para ambos, os mandantes só garantiram sua classificação às quartas de final do Estadual graças ao Botafogo-SP, enquanto o Timão não tem mais chances de ser a melhor campanha do torneio. A nota triste ficou por conta da morte de um são-paulino antes do jogo. Os dois tentos saíram na etapa final graças a erros defensivos dos dois times. De cabeça, Maicon abriu o placar em uma falha de Cássio para deixar a meta. 14 minutos depois, Jô empatou graças à desatenção de Rodrigo Caio, que deixou o corintiano livre para testar para as redes após cruzamento de Guilherme Arana. A partida ainda representou o 13º jogo seguido em que a defesa do Tricolor não consegue sair de campo sem ser vazada. A última vez em que o São Paulo terminou uma partida sem sofrer gols foi no dia nove de fevereiro, em triunfo por 1 a 0 sobre o Moto Clube-MA, pela Copa do Brasil. Esta foi, inclusive, a única vez em que isto ocorreu em jogos oficiais na temporada. Com o resultado na penúltima rodada do Campeonato Paulista, o São Paulo chegou aos 18 pontos no Estadual e não pode mais ser alcançado pelo Red Bull Brasil, que soma 12 e foi derrotado neste domingo belo Botafogo-SP. O Linense, com 17, é quem briga pela primeira posição do Grupo com o Tricolor.

Campanha
Do outro lado, o Corinthians foi a 21 pontos ganhos e não pode mais se classificar como melhor campanha do Paulistão. O posto, assim, fica com o rival Palmeiras, que tem cinco pontos a mais restando apenas três em disputa. O Timão voltou a balançar as redes aos 29 minutos, mas a arbitragem já havia parado a jogada. Léo Jabá cruzou da direita, Jô se escorou em Araruna, ajeitou para trás e Rodriguinho marcou, mas o árbitro anotou falta do centroavante do Timão. O clássico pegou fogo e o São Paulo teve outra boa chance aos 32 minutos. Wellington Nem bateu escanteio e Cícero subiu bem de cabeça para mandar na direção do gol. Antes, porém, Pablo fez o corte e impediu o lance. Já aos 43, o Timão teve uma última oportunidade, mais uma vez com Jô. O centroavante recebeu na esquerda, invadiu a área acompanhado por Maicon e bateu firme, obrigando boa defesa de Renan Ribeiro. Ainda houve tempo para, aos 48, Wellington Nem receber o segundo cartão amarelo e ser expulso por deixar o braço no rosto de Camacho.

Ironizou
O Corinthians ironizou em suas redes sociais o são-paulino Maicon e os seus rivais paulistas. Após o zagueiro comemorar o primeiro gol da partida imitando uma galinha, símbolo pejorativo que os rivais tentam ligar ao Timão, o clube respondeu ao jogador utilizando uma foto de Jô. Autor de um gol em cada clássico paulista, o atacante é chamado na publicação de God of Clássicos, se referindo à maneira como o defensor é intitulado pelo torcedor rival – God of Zaga. Em outra publicação, o Corinthians aproveitou para cutucar os rivais Palmeiras e Santos. Conhecidos como porco e peixe, respectivamente, o clube postou mais uma foto de seu centroavante com a legenda: O homem mais procurado pelo Ibama – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. O Corinthians foi a equipe que teve o melhor aproveitamento nos clássicos envolvendo os quatro grandes paulistas nesta fase inicial do Campeonato Paulista. O time venceu, em casa, o Palmeiras e o Santos e conseguiu um empate contra o São Paulo, no Morumbi, fechando esta primeira fase de maneira invicta nos encontros com seus rivais.

Personagens
Maicon se tornou um dos grandes personagens do Majestoso desse domingo no estádio do Morumbi, pela 10ª rodada do Campeonato Paulista. Após ficar de fora dos últimos seis jogos da equipe (se lesionou dia 1º de março), o capitão voltou a ser titular, marcou um gol, comemorou de forma polêmica e mostrou que também estava com a língua afiada após o apito final. Primeiro o jogador trouxe os holofotes para si aos quatro minutos do segundo tempo, quando abriu o placar para o Tricolor do Morumbi, de cabeça. Em seguida, Maicon saiu comemorando imitando uma galinha, animal que é utilizado pelos rivais para simbolizar de forma pejorativa a equipe do Parque São Jorge. Depois de dizer que não havia programado a provocação, Maicon fez questão de lembrar de Kazim, que na véspera do jogo também provocou os são-paulinos. “Uma comemoração que veio na hora. Não provoco ninguém. Não me veem falando de adversário. Não sou pessoa que fala babaquice na internet e nem jogar, joga”, disse o defensor ainda em campo, nitidamente irritado, mas principalmente pelo fato do árbitro Vinicius Furlan não ter expulsado Pablo e ter advertido Wellington Nem com um cartão vermelho no fim do clássico.

Garantiu
O Botafogo-SP praticamente encaminhou sua classificação para as quartas de final do Campeonato Paulista e, de quebra, garantiu até o São Paulo na próxima fase. O time de Ribeirão Preto visitou o Red Bull Brasil neste domingo, pela penúltima rodada da primeira fase da competição, e venceu por 2 a 0, com gols de Marcão e Wesley na segunda etapa. Com o resultado, o Bota se manteve na segunda posição do Grupo 1, aparecendo com 16 pontos, e precisa de um simples empate para acabar com as chances de ser ultrapassado pelo terceiro colocado Ituano, que soma 13. Já o time de Campinas perdeu todas as chances de classificação, pois assume o terceiro lugar do Grupo B, com 12 pontos, cinco a menos que o vice-líder e agora classificado São Paulo. Pela próxima e última rodada da primeira fase, o Botafogo volta a Ribeirão na próxima quarta-feira para receber a Ferroviária, em busca de se garantir nas quartas. Além de ceder a vitória aos botafoguenses nesta noite, o RB, já eliminado, ainda pode ajudar na classificação do Tricolor, já que encara o Ituano, que ainda pode roubar a vaga do Bota, também na quarta.

Invicto
O Corinthians não teve uma boa atuação neste domingo, contra o São Paulo, no Morumbi. Mesmo assim, o Timão segue invicto em clássicos nesta temporada, o que foi ressaltado pelo técnico Fábio Carille, que viu como justo o resultado no jogo contra o Tricolor. “Na minha opinião o empate foi justo. Não tenho os números, mas acho que a quantidade de chances foi parecida. O São Paulo procurou jogar mais no nosso campo, e nós tentamos usar mais triangulações e passes para chegar no gol adversário. Na minha visão, o São Paulo foi um pouco melhor no primeiro tempo, e o Corinthians foi melhor no segundo”, afirmou o treinador, antes de falar sobre a invencibilidade nos clássicos. “Saíamos fortalecidos, conhecendo melhor o grupo. Estou muito feliz. Somos a única equipe que não perdeu clássicos, isso mostra maturidade, chegamos fortes nesse mês de abril”, finalizou o treinador do Timão. Antes do empate por 1 a 1 contra o São Paulo, o Corinthians já havia vencido Palmeiras e Santos, ambos por 1 a 0 em Itaquera, pelo Campeonato Paulista. Em janeiro, houve também o confronto com o Tricolor nos Estados Unidos, pela Copa Flórida, que terminou sem gols e com vitória adversária nos pênaltis.

Confronto
Quando Rogério Ceni chegou para conceder a tradicional entrevista coletiva após o empate no clássico com o Corinthians, já na noite desse sábado, no estádio do Morumbi, todos os jogadores do Tricolor, além da delegação alvinegra, já haviam deixado o local da partida. O treinador do São Paulo demorou, mas fez sua análise do confronto e, apesar de tentar evitar criticar o árbitro Vinicius Furlan, acabou relevando seu incômodo com a atuação do homem do apito e chegou a revelar uma conversa que teve com o juiz depois do fim do Majestoso. “Não vale a pena eu tecer comentários. O que eu tinha para falar eu falei para o árbitro. Tem dias que as coisas não dão certo para um profissional. Hoje não foi um dia tão feliz para ele”, iniciou o ex-goleiro, antes de ser questionado novamente sobre o tema. “Para o árbitro eu só disse que foi uma jornada infeliz dele. Ele disse ‘mas eu deixei meu suor aqui’. Eu respondi ‘eu também deixo o meu todo dia no CT’. Mas às vezes você faz uma pergunta ruim, eu um treino mal feito e ele uma arbitragem mal feita”, contou.

Prolongar
Apesar da sua aparente irritação, mesmo de comedida diante dos jornalistas, Rogério Ceni evitou se prolongar no assunto. Vale lembrar que a principal queixa dos são-paulinos se deu pela não expulsão do zagueiro Pablo nos minutos finais do segundo tempo. “Se o árbitro errou dentro do jogo, não é ali que ele vai mudar. Só que você também não consegue correr atrás de todos os jogadores. Vi que ele deu cartão, mas nem sei para quem foi. Tinha um monte de gente ali, ele levantou o cartão com a intenção de afastar as pessoas de perto”, resumiu. Sobre o jogo, o comandante tricolor fez elogios a postura que seu time adotou, com algumas ressalvas, principalmente ao opinar sobre o lance que culminou no gol do Corinthians, quando Jô subiu livre de marcação, no meio da área são-paulina, e tirou a vitória da equipe que vinha construindo mais. “Resultado justo ou injusto, o que vale é o que acabou e pronto. Jogamos bem, tivemos posse de bola, iniciamos as jogadas, pressionamos o adversário. Ótimo primeiro tempo, depois caímos um pouco no segundo. Depois que fizemos o gol, não conseguimos ter o mesmo controle de bola. Faltou controle de jogo”, avaliou, para em seguida entrar no mérito do gol de seu rival.

Considerado
A decisão do meia Everton Ribeiro de voltar ao Brasil mexeu com o mercado. O jogador está desde janeiro de 2015 no Al Ahli, nos Emirados Árabes Unidos, depois de ter sido bicampeão Brasileiro e considerado craque das duas edições pelo Cruzeiro. A Gazeta Esportiva revelou a intenção do Palmeiras em contar com o jogador, mas, os números da transação assustaram. Nesse domingo, o presidente do clube, Mauricio Galiotte, revelou ao programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, que a contratação está descartada. “O Everton parece que está vindo para o Brasil, retornando. Realmente fomos consultados, mas ele não vem para o Palmeiras. Não vem. Temos já, na posição, outros jogadores, o Michel (Bastos) que faz ali (a armação), o Dudu faz ali, o Guerra. Não vem para o Palmeiras. Mas é um grande jogador”, afirmou o mandatário de forma contundente. Já ao ser questionado sobre Luan, zagueiro que está no Vasco da Gama desde 2006 e tem 23 anos, Galiotte titubeou e preferiu despistar, sem negar que o atual campeão Brasileiro está interessado em ter o atleta à disposição de Eduardo Baptista.

Situação
“O Luan é um grande jogador, interessa a qualquer grande clube. A gente não comenta enquanto não tiver uma situação concreta”, avisou o presidente palmeirense, deixando claro que as negociações ainda estão em curso. Ainda durante o Mesa Redonda, Mauricio Galiotte fez questão de mostrar total confiança no atual grupo de jogadores do Palmeiras. Apesar da equipe ainda não ter apresentado o futebol que se espera depois de tanto investimento financeiro, o presidente segue otimista para a temporada. “Nós estamos ainda em evolução. Mantivemos a maioria dos jogadores do não passado. É um elenco muito forte. Trouxemos outros jogadores renomados. O objetivo maior obviamente é a Libertadores. A gente acredita na qualidade, no trabalho, que é muito sério no Palmeiras, mas naturalmente esse time ainda vai entrosar e crescer durante o ano. Não tenho dúvida nenhuma disso”, cravou.

Torcedor
O torcedor do São Paulo Bruno Pereira da Silva caiu do anel superior do Morumbi, antes do clássico de sua equipe contra o Corinthians, e faleceu logo depois do jogo, segundo confirmou o tenente da Polícia Militar. Ele recebeu massagem cardíaca ainda no local e foi levado com vida, mas não resistiu aos ferimentos. “Em primeiro lugar, não tem como determinar se era um torcedor ou ambulante. Ele caiu da cativa e veio a óbito. Nós já olhamos o local, não há falhas estruturais. O que nos leva a crer que ele, provavelmente, estava transpondo de um setor para o outro. Vamos recuperar as imagens para poder identificar se era torcedor ou ambulante”, comentou o oficial. O são-paulino chegou a ser encaminhado a um hospital da região, em Campo Limpo, próximo ao Estádio Cícero Pompeu de Toledo, mas não resistiu aos ferimentos. De acordo com relatos de pessoas que estavam próximas ao acidente, Bruno tentava trocar de setor e pular da arquibancada amarela para a vermelha, quando se desequilibrou e acabou caindo fora do estádio. O procedimento vinha sendo cometido por diversos tricolores antes e depois do acidente ocorrer.

Confiança
Aos poucos, Lucas Lima vai tentando reconquistar a confiança do torcedor santista. Dono da camisa 10 do Peixe, o meia constantemente é alvo dos mais exaltados nos momentos críticos da equipe. Depois da derrota para o São Paulo, em fevereiro, o jogador chegou a ser cobrado na porta do vestiário, além da sonora vaia que recebera ao ser substituído. Naquele mesmo jogo, Lucas Lima sofreu um estiramento no ligamento colateral do joelho e precisou ficar fora de quatro jogos. A pausa, talvez, tenha feito bem para o armador. Desde então, Lucas Lima tem sido fundamental para o Santos. Foi dele a assistência para Thiago Maia marcar o gol de empate do Alvinegro Praiano na estreia da Copa Libertadores, diante do Sporting Cristal, no Peru. Contra o The Strongest, na Vila, mais um passe para gol. Dessa vez, Renato foi quem se aproveitou da qualidade do companheiro. No Campeonato Paulista, o Peixe chegou a ter a vaga à próxima fase ameaçada. Já em clima de crise, porém, Lucas Lima foi decisivo frente ao São Bento com uma assistência para Vitor Bueno e um gol. E neste sábado, foi dele o cruzamento perfeito, com o pé direito (ele é canhoto), para o gol de Copete, o da vitória do Santos sobre o Santo André.

Disposição
Willian chegou ao Palmeiras como substituto de Gabriel Jesus e aspirante a titularidade como centroavante do Verdão. Pouco depois, porém, a contratação milionária de Miguel Borja ofuscou o ex-cruzeirense, que acabou relegado ao banco de reservas. Mesmo assim, Bigode mostra números e uma disposição tática que podem o credenciar a ser titular. Willian soma quatro bolas nas redes pelo Palmeiras em 2017 e é o artilheiro da equipe na temporada. Além disso, é o segundo jogador com mais participação em gols do Verdão – seis (contando duas assistências), perdendo apenas para Dudu, que soma dois gols e seis assistências. Valorizando o elenco e seu rival na briga posição Miguel Borja, Bigode deixa claro que sabe de sua importância no Verdão.

Importância
“Será assim toda a temporada. Ficamos felizes com a contratação do Borja, um cara que ganhou o prêmio de melhor jogador das Américas. Nem parece, mas ele é seis anos mais novo do que eu e um jogador extremamente qualificado, de muita força. Mas também tenho a minha importância. Quando cheguei aqui, não caí de paraquedas. Por onde passei, tive a minha importância e sempre joguei”, avisou o atacante. Outro trunfo de Willian para buscar a vaga como titular é sua polivalência em campo. Ao contrário de Miguel Borja, o atacante pode jogar tanto como centroavante, como pelos lados na linha de quatro meias do 4-1-4-1 de Eduardo Baptista. Na posição, os principais concorrentes são Dudu, Michel Bastos, Róger Guedes e Keno, sendo que dois destes devem atuar.

Discreto
Tite voltou a trabalhar em Itaquera, casa do Corinthians, na tarde deste domingo. E foi discreto, ao contrário de quando, na condição de espectador, comemorou o gol do centroavante Jô em recente vitória do seu ex-clube sobre o Santos. O treinamento da Seleção Brasileira só teve os seus primeiros 20 minutos abertos à imprensa. Geralmente avesso a atividades secretas (só costuma pedir que cinegrafistas não filmem os seus ajustes de posicionamento e exercícios de bolas paradas), Tite preferiu a privacidade para ensaiar o Brasil desta vez. Não há mistério, contudo, em relação à formação titular que enfrentará o Paraguai na terça-feira, também em Itaquera. A única novidade em relação à equipe que goleou o Uruguai por 4 a 1 na semana passada, em Montevidéu, deverá ser a entrada do lateral direito corintiano Fagner na vaga do suspenso Daniel Alves. Fagner foi um dos primeiros a aparecer em campo neste domingo. Enquanto os seus companheiros de Corinthians pisavam no gramado do Morumbi para enfrentar o São Paulo, ele conversava com funcionários da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) à beira do campo, pouco antes de integrar uma roda de bobinho.

Assediado
Tite também bateu papo com quem encontrou em suas caminhadas de um lado a outro do gramado. Foi assediado por alguns funcionários do estádio e retribuiu com sorrisos e cumprimentos joviais – passando a sua palma da mão na da pessoa com quem interagia e completando com um leve soco. Além de Tite e Fagner, outros integrantes da Seleção estavam à vontade em Itaquera. O meia Renato Augusto e o zagueiro Gil, hoje no futebol chinês, comemoraram o Campeonato Brasileiro de 2015 no estádio. O zagueiro Marquinhos e o meia Willian treinavam naquela região quando estavam nas categorias de base do Corinthians, clube em que o volante Paulinho também se destacou. Neste fim de semana, contudo, a preocupação em comum era com a preparação da Seleção Brasileira. Dezenas de torcedores de todos os grandes clubes paulistas estiveram diante dos portões de Itaquera na expectativa de tietar os líderes das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo. “Libera! Libera! Libera”, gritaram, esperançosos de ter acesso às arquibancadas. O treino do Brasil permaneceu fechado.

Destacou
Jô está mesmo com moral no Corinthians. Tendo marcado nos três clássicos do Timão em 2017, o centroavante foi muito elogiado pelo técnico Fábio Carille, que destacou a liderança do experiente atleta no elenco alvinegro. “Como esse cara (Jô) está sendo positivo no dia a dia é impressionante. Desde que chegou no fim de outubro ele está trabalhando, dá força para os meninos, é dedicado, trabalhador. Mesmo quando não jogou foi o que mais falou no vestiário. Ele é um cara positivo, e isso volta para ele mesmo, sendo feliz com gols”, afirmou o treinador. No domingo, em clássico contra o São Paulo, o Timão perdia por 1 a 0 e jogava mal no segundo tempo, quando Jô aproveitou cruzamento de Guilherme Arana e testou para as redes, calando o Morumbi com mais de 51 mil pessoas. Com o tento, Jô ostenta a marca de ter balançado as redes contra os três rivais do Corinthians em 2017 – marcou no triunfo por 1 a 0 sobre o Palmeiras, e na vitória pelo mesmo placar contra o Santos. No total, são cinco gols no ano.

Atacante
Rogério Ceni nunca escondeu seu desejo em ter ao menos mais uma opção no elenco do São Paulo para a função de atacante de beirada de campo. Desde a saída de David Neres, o treinador tem alertado sobre a carência no setor, que atualmente conta apenas com Wellington Nem, Luiz Araújo e Neilton. Por isso, o retorno de Rogério, apelidado como Neymar do Nordeste, é um desejo do comandante tricolor. Mas, segundo o próprio técnico, Rogério deve continuar defendendo o Sport Recife. “Na minha opinião, o Rogério não volta mais. Na minha opinião, acho que dificilmente ele volta. Gostaria, mas, pelas circunstâncias, dificilmente ele volta. Vamos aguardar. Os outros estão bem, O Araújo e Neilton são jovens, o Wellington Nem mais maduro, com uma característica um pouco diferente. Ele tem não só a velocidade, tem o drible curto. O Araújo é mais velocista, de lado de campo, tem mudança de velocidade e de direção”, comentou, antes de explicar melhor os motivos pelo seu pessimismo. “O Rogério tem um valor fixado para o Sport pagar. E eu acredito que seja possível que o Sport pague esse valor. Por isso acho que há uma possibilidade de ele não voltar. Existe a possibilidade, mas não é uma certeza. Gostaria que ele voltasse”, completou.

Classificada
A Ponte Preta está classificada para as quartas de final do Campeonato Paulista. Neste domingo, a Macaca visitou o São Bento, no Estádio Walter Ribeiro, e conseguiu garantir uma vitória por 2 a 1, que foi suficiente para selar a classificação para os mata-matas. O gol que garantiu o triunfo foi marcado somente aos 40 minutos do segundo tempo, em cabeçada de Yago. Com o resultado, a Ponte Preta chegou aos 19 pontos no Grupo D e não pode mais ser alcançada pelo Mirassol, terceiro colocado com 15 pontos. Com isso, garantiu vaga nas quartas de final e disputa a última rodada apenas para decidir a primeira posição da chave com o Santos. Já o São Bento permaneceu com 10 pontos, na última posição do Grupo C, e disputará a última partida lutando contra o rebaixamento. A partida teve início com um jogo morno, com apenas uma chance de perigo do São Bento, em chute de Ricardo Bueno aos quatro minutos. Na primeira oportunidade que teve, porém, a Ponte Preta saiu na frente. Aos 21 minutos, Ravanelli aproveitou um vacilo do zagueiro Gabriel Santos, roubou a bola e disparou em direção ao ataque. O meia tabelou com Clayson e deixou o companheiro frente a frente com o goleiro para finalizar e abrir o placar.

Ampliar
Após o gol, a Ponte Preta se manteve no ataque e teve grandes chances para ampliar a vantagem, como em novo chute de Clayson, aos 25, e em finalização de Lucca, aos 31. No entanto, a rede não voltou a balançar antes do intervalo e a Macaca foi para os vestiários com vantagem de 1 a 0. O duelo voltou para a segunda etapa muito movimentado, com uma chance perigosa da Ponte Preta em finalização de Clayson, e duas boas oportunidades do São Bento, em chute de Ricardo Bueno, aos oito, e em cabeçada de Morais, aos 12. Melhor na partida, o São Bento conseguiu chegar ao empate. Aos 22 minutos, Clébson aproveitou cruzamento de Régis da direita e acertou um lindo voleio para deixar tudo igual no Estádio Walter Ribeiro. Nos minutos seguintes, o jogo ficou nervoso, com as duas equipes arriscando pouco. No entanto, a Ponte Preta conseguiu aproveitar uma de suas poucas chances para garantir a vitória e a classificação. Aos 40 minutos, após cobrança de escanteio, Rodrigo Viana saiu mal do gol e Yuri aproveitou para mandar de cabeça, balançar as redes e selar o triunfo da Macaca. Na última e decisiva rodada, que terá todos os jogos na quarta-feira, às 21h45(de Brasília), a Ponte Preta irá receber o Palmeiras, no Moisés Lucarelli. Já o São Bento visita o Mirassol, no Estádio Municipal.

Presença
# Ronaldinhoisback… O craque brasileiro anunciou que voltará a jogar dia 28 de abril – logo em grande estilo. Destaque do time de antigos ídolos que o Barcelona está formando, ele confirmou presença no clássico contra o time de lendas do Real Madrid, em Beirute, no Líbano. A imprensa catalã já tinha adiantado que essa deveria ser a estreia dele pela equipe, mas só agora Ronaldinho oficializou a sua participação no duelo, em postagem no Instagram. “Alô, Líbano. Alô, fãs do futebol. Estarei em Beirut no clássico de 28 de abril. Guarde essa data e reserve seu lugar agora. A data é 28 de abril. Não perca” disse Ronaldinho, que ainda não confirmou sua aposentadoria. A partida será a segunda do time de lendas do Barcelona, que atuou apenas uma vez, no dia 1º de abril de 2016, contra um selecionado de ex-jogadores do México, realizado em Querétaro. No dia 30 de junho, será o primeiro confronto realizado em pleno Camp Nou. Os ex-jogadores do Barça vão receber o time de lendas do Manchester United, que será disputado em ida e volta. O segundo jogo acontece no dia 2 de setembro no Old Trafford.

Camaronês
Na primeira vez que disputou uma Série A, o camaronês Diederrick Joel Tagueu Tadjo – ou simplesmente Joel – despertou a atenção do futebol brasileiro. Foram 20 jogos e oito gols pelo Coritiba no Brasileirão de 2014, com apenas 20 anos. Desempenho que fez o Cruzeiro apostar nele e comprar 50% dos seus direitos econômicos por R$ 2,5 milhões na temporada seguinte. Mas desde então o atacante não conseguiu engrenar e render o esperado. Passou ainda pelo Santos até chegar em janeiro ao Botafogo, onde tenta, aos 23, um recomeço na carreira. Com 1,78m e 76kg, Joel desembarcou em General Severiano com status de titular e motivação em alta pela Libertadores. Só que, na prática, a expectativa não se confirmou, e ele perdeu espaço. Não jogava há mais de um mês até virar surpresa na escalação de Jair Ventura. E não desperdiçou: jogando de titular, marcou o seu primeiro gol na vitória por 2 a 0 sobre o Bangu, em Moça Bonita, no domingo. E ganhou moral. Quis o destino que seu recomeço no futebol brasileiro fosse justamente em uma das regiões carentes do Rio de Janeiro, o que remete à sua infância. Joel nasceu em Nkongsamba, mas foi criado em Doula, um bairro pobre da maior cidade de Camarões. Muito novo, ele deixou a família para tentar a sorte no futebol no exterior. Passou por África do Sul, Egito, Bulgária e Bélgica, tudo antes de completar 15 anos. Até que, em setembro de 2009, aterrissou no Brasil.

Contundentes
Da pior derrota na temporada, a Chape se reinventou, se mandou para o ataque e se deu bem. A frustração pelo 3 a 1 para o Lanús, pela segunda rodada da Libertadores, deixou o torcedor com uma pulga atrás da orelha: qual seria realmente o poder de fogo da nova equipe? As três vitórias consecutivas e contundentes, que valeram a liderança do Campeonato Catarinense, mostram que Vagner Mancini encontrou um rumo. Com dois volantes que saem para o jogo e, enfim, um meia-armador, o Verdão agride os rivais com quantidade, qualidade e intensidade. Não à toa marcou 13 gols em três jogos. Na sequência do revés para os argentinos, a missão era óbvia: aproveitar os sete jogos consecutivos pelo Estadual para arrumar a casa até o duelo com o Nacional do Uruguai, dia 18, e chegar na tão esperada final do Estadual. Desde então, 100% de aproveitamento. Sem Moisés e Amaral, lesionados, Mancini abriu mão de um volante e deu uma nova chance a Dodô. Não que o ex-jogador do Atlético-MG tenha tido atuações maravilhosas, mas deu velocidade e mobilidade ao setor ofensivo. Em vez de centralizar, ele dobra as ações com Rossi e Arthur Caike pelas pontas, além de abrir espaço para os avanços de Luiz Antonio e Andrei Girotto. ”A identidade desse time é exatamente uma força descomunal de duas laterais com Reinaldo, João Pedro, Arthur, Rossi, Niltinho, Osman… É uma forma de jogo incrementada pela característica do jogador. É um time que sufoca tanto o adversário que uma hora sai o gol” definiu Mancini.

Contrato
O Real Madrid está bastante satisfeito com a sua dupla titular de laterais e, inclusive, já tem um acerto para prolongar os vínculos de Carvajal e Marcelo. Segundo o jornal “AS”, o clube já tem um acerto para renovar o contrato dos dois até 2022, com direito a uma melhora salarial. O atual vai até 2020. Assim, se cumprir o vínculo até o fim, Marcelo completará 16 temporadas jogando com a camisa do Real Madrid. Atualmente, ele é o terceiro estrangeiro com mais jogos pelo clube (395) e perde apenas para Di Stéfano (396) e Roberto Carlos (527). Já Carvajal é titular absoluto pelo lado direito, apesar da recente chegada do brasileiro Danilo. De acordo com o “AS”, a renovação é uma forma de blindá-los e valorizar o trabalho de ambos, considerados dentro do clube dois dos melhores laterais do mundo. O anúncio oficial da renovação será feito em junho. Recentemente, os merengues renovaram com Lucas Vázquez, Bale, Kroos, Modric e Cristiano Ronaldo.

Valorização
A evolução segue. Dessa vez, mais nítida do que nunca. Time compacto, troca de posição constante, valorização da posse de bola, pouco susto defensivo e alto poder de definição. O Atlético-MG mostrou na vitória por 2 a 0 sobre a URT, neste domingo, no Independência, o que o técnico Roger Machado vem cobrando nos treinos. Assim como em outros jogos em casa, o Atlético-MG enfrentou uma equipe mais preocupada em se defender do que qualquer outra coisa. Bem postada, a URT tentou dificultar, mas o Galo mostrou mais criatividade para fugir da marcação. Peças que não vinham sendo regulares ao longo da temporada, fizeram bom jogo, como Elias e Cazares. Com isso, o time ganhou em variação de jogo ofensivo. Com rápida saída de bola, o Atlético-MG pecou no último passe no primeiro tempo. Na segunda etapa, logo no início, não perdoou com Robinho dando linda assistência para Fred abrir o placar. Com a vantagem no placar, os espaços foram dados pela URT, que saiu para o jogo. Era tudo o que o Galo queria. Com espaço para o contra-ataque, a velocidade de Luan, Cazares e Elias e a sustentação que Adilson, estreante do dia, deu ao meio-campo, o segundo gol foi questão de tempo.

Participativo
O Inter se organiza para ir ao ataque e, invariavelmente, a bola passa pelos pés de D’Alessandro. A equipe se defende, e o gringo novamente aparece para dar combate. Capitão e principal referência do elenco, aos 35 anos o gringo assumiu nova função em campo com Antônio Carlos Zago. E a tira de letra, ao menos até o momento. Recuado à primeira linha do meio-campo, D’Ale se tornou mais intenso e participativo, com reflexo direto nos números. Entre pifadas e cruzamentos, é o maestro do time e já lidera o Colorado em assistências em 2017. Na primeira vitória fora de casa do Inter no Gauchão, o 2 a 1 sobre o São José, no Estádio do Vale, no domingo, pela 10ª rodada, o argentino deu os passes para os dois gols da equipe, anotados por Brenner e Roberson, e chegou a cinco assistências na temporada. Ultrapassa, assim, Uendel, que contabiliza quatro. O duelo em Novo Hamburgo, aliás, retrata bem a intensidade amplificada do gringo na nova função. Durante os 90 minutos, D’Ale canalizou uma vez mais as principais investidas da equipe em um primeiro tempo de certa lentidão em campo e abriu caminho para a vitória com sua perna esquerda sinuosa. Aos 44, o gringo cruzou com (muito) açúcar para encontrar Brenner livre dentro da área. O centroavante, que havia perdido duas chances anteriores, só teve trabalho e empurrar para as redes.

Enfrentar
O Cruzeiro entra em campo, nesta segunda-feira, para enfrentar o Uberlândia, no Parque do Sabiá, com dois jogadores pendurados: os laterais Ezequiel e Diogo Barbosa. O próximo adversário é o Atlético-MG, sábado, no Mineirão, dia 1º de abril. Por isso, há uma preocupação especial da torcida em relação aos dois. Se os laterais receberem cartão amarelo diante do Uberlândia, vão desfalcar o Cruzeiro no clássico. Entretanto, quem pensa que os dois laterais vão entrar em campo, preocupados em não levar o cartão, está muito enganado. Os jogadores do Cruzeiro estão dando a mesma importância ao jogo com o Uberlândia e ao clássico. Para o volante Hudson, Ezequiel e Diogo Barbosa vão tomar os cuidados que tomam em todas as partidas, sem nenhum tipo de cautela especial. “Os cuidados são normais. A gente não pode tomar cartão bobo, em jogadas infantis. Mas não tem como, num jogo valendo três pontos, pedir pra tirar o pé. É claro que a gente evita tomar cartão, numa jogada importante, mas nada de tirar o pé. Só se houver necessidade. Se tiver como escolher, mas as coisas acontecem rápidas num jogo de futebol. A gente torce pra ocorrer tudo bem e ninguém ficar suspenso”.

Transferência
Lyanco viajou neste domingo para a Itália, onde vai fazer exames médicos e assinar contrato por cinco anos com o Torino. Ele foi vendido pelo São Paulo por 6 milhões de euros (cerca de R$ 20 milhões), mais 2 milhões de euros (aproximadamente R$ 6,7 milhões) condicionados à performance. O clube do Morumbi também tem direito a 7% do lucro em cima de uma futura transferência. Ao lado do pai Marcelo e do empresário Fábio Mello, o zagueiro embarcou no começo da noite, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, e se disse feliz pela nova oportunidade. Mais cedo, o Tricolor empatou por 1 a 1 com o Corinthians, em clássico no Morumbi. “Não é um adeus. É um até logo” escreveu o jogador, em referência ao São Paulo, no twitter. Os 2 milhões de euros condicionados à performance de Lyanco são divididos em quatro cotas de 500 mil euros. Se na primeira temporada o zagueiro disputar 15 partidas pela nova equipe, o São Paulo ganha a primeira parcela. Se ele jogar 25 jogos, o clube do Morumbi leva a segunda. Na segunda temporada, cada etapa vencida vale valor igual. A diretoria acredita que o defensor não terá dificuldades para atingir os números estipulados em contrato. Na sexta-feira, o zagueiro se despediu dos companheiros de São Paulo. Lyanco, formado no Botafogo e contratado na categoria sub-20 do São Paulo, é o segundo jogador da base vendido neste ano pelo presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. O primeiro a ser negociado foi o atacante David Neres, que saiu para o Ajax por R$ 50,7 milhões. Parte desse dinheiro foi usado na contratação do atacante Lucas Pratto, do Atlético-MG, que custou R$ 20,7 milhões.

Companheiro
Nenê foi um dos personagens da grande polêmica do clássico entre Flamengo e Vasco neste domingo, em Brasília Aos 49 minutos do segundo tempo, quando o Fla vencia por 2 a 1, o atacante escorou uma bola alçada na área, tentando encontrar um companheiro no meio da área. A bola tocou em Renê, e o árbitro Luís Antônio Silva Santos marcou pênalti, considerando que ela teria tocado no braço direito do lateral. O atacante converteu a cobrança e decretou o empate por 2 a 2 no estádio Mané Garrincha. As imagens do SporTV mostraram que a bola tocou na barriga do rubro-negro. Perguntado após o jogo pela reportagem do SporTV o que havia achado sobre o lance que definiu o empate, Nenê afirmou que, no momento do lance, achou que ocorrido o toque de mão. “Eu vi mão na hora né. Se aconteceu isso mesmo (toque na barriga), faz parte. Na maioria das vezes, é contra a gente. Uma vez, veio para a gente. Acho que valeu o espírito da equipe. Depois que jogamos com dez, não desistimos, acreditamos até o final e conseguimos um ponto importante” disse, para em seguida demonstrar impaciência com a pergunta se, para ele, a bola havia tocado na mão do adversário. “Isso. Já perguntou né?” afirmou, deixando a entrevista.

Negociado
Lucas Lima está disposto a ficar no Santos em 2018 por causa da Copa do Mundo, na Rússia. O meia acredita que, se negociado neste ano, teria pouco tempo para se adaptar no futebol europeu e poderia perder espaço na seleção brasileira. “Eu quero jogar a Copa do Mundo. Eu tenho pensado nisso de permanecer na seleção, tenho continuado no Santos por isso. Em outro clube vai demorar a adaptação para jogar” disse Lucas Lima ao canal “Desimpedidos”. “Estarei, sim. Primeira mão – completou o meia, ao ser questionado se estaria no Santos em 2018. Com a vontade do camisa 10 de permanecer, o Peixe intensificou nos últimos dias as conversas para a renovação do contrato, que vence no fim deste ano. O clube está disposto a pagar salários de até R$ 400 mil. As negociações são conduzidas pelo presidente Modesto Roma e o empresário Edson Khodor.

Novidade
Que o Fluminense de Abel Braga vem vencendo e convencendo não é novidade. Mas com as ausências de Scarpa, lesionado, e Orejuela, que defende o Equador nas Eliminatórias para a Copa de 2018, dois jogadores desabrocharam de vez e passam a ser novas armas para o treinador. Assim como na vitória no clássico contra o Botafogo, Wendel e Pedro se destacaram no triunfo por 3 a 0 sobre o Macaé e aumentaram o leque de possibilidades do Tricolor para 2017. Mais dinâmicos, tornaram a equipe mais “moderna” no 4-1-4-1 utilizado pelo técnico. “O primeiro gol do Richarlison é brincadeira. Três jogadores fora de posição. Richarlison de 9, Pedro de meia. Com o tempo isso vai aumentando, claro, a qualidade da equipe, como um todo” disse Abel, na coletiva após a vitória no Giulite Coutinho. O que se viu do time na partida foram mais trocas de posição, ancoradas por Pedro, um centroavante mais moderno que Dourado – com maior capacidade técnica e visão de jogo (confira a assistência para Wellington no vídeo acima). O jogador, que sai bastante da área, já possui duas assistências em 2017, e tem tudo para seguir como titular.

Titular
Mesmo classificado com uma rodada de antecedência às quartas de final do Campeonato Paulista, o Santos não pretende poupar o time titular para enfrentar o Novorizontino nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), na Vila Belmiro. Dorival Júnior quer utilizar força máxima pela primeira vez em 2017 e dar ritmo de jogo ao time considerado ideal. Os planos só vão ser repensados em caso de recomendação do departamento médico. O volante Renato e o atacante Ricardo Oliveira, os mais experientes do elenco, são dois que podem ser preservados. Outra preocupação é o lateral-esquerdo Zeca, que foi desfalque contra o Santo André por desgaste físico. Mas se os exames não apontarem risco de lesão muscular, eles devem ir a campo. O Peixe sofreu com titulares lesionados no início de temporada. Vanderlei, David Braz, Renato, Lucas Lima e Ricardo Oliveira ficaram fora de algumas partidas. Agora, na reta final do Paulistão, Dorival pode finalmente escalar o que tem de melhor. O Alvinegro folgou no domingo e se reapresenta na tarde desta segunda-feira para treinamento no CT Rei Pelé.

Reservas
Daniel Paulista não é mais técnico do Sport. Após o empate com os reservas do Santa Cruz, a diretoria leonina se reuniu, ainda na Ilha do Retiro, e decidiu colocar um ponto final na curta passagem do treinador à frente da equipe rubro-negra. A informação foi confirmada pelo vice-presidente de futebol do clube, Gustavo Dubeux. “Como treinador, realmente entendemos que ele é um cara trabalhador, que alcançou as metas. Mas precisamos que o time tenha uma evolução”. Isso não significa, porém, que a história de Daniel Paulista, ídolo como jogador, acabou. Ele foi convidado a ficar. “Ele é um profissional que vem trabalhando muito. Fizemos o convite para ele permanecer como auxiliar”. Daniel, porém, ainda não deu a resposta para essa oferta. Ficou de pensar no assunto e, só então, dar sua palavra final. O treinador assumiu o Sport na reta final da Série A do ano passado. Naquela ocasião, substituiu Oswaldo de Oliveira, que acertara com o Corinthians, e conseguiu o objetivo de livrar o time do rebaixamento. Foram oito jogos em 2016 – com quatro vitórias, um empate e três derrotas.

Disposto
O Barcelona pode se preparar para o assédio que sofrerá por Neymar. Pelo menos é o que diz o jornal catalão “Sport”, em sua edição desta segunda-feira. O veículo traz em sua capa que o Manchester United está disposto a pagar a multa rescisória do jogador com o time azul-grená, que é de 200 milhões de euros (R$ 674 mi na cotação atual). O time inglês também pretende transformá-lo no jogador mais bem pago da Inglaterra. De acordo com a publicação, os Red Devils querem pagar 25 mi de euros por temporada (R$ 84,25 mi) para o brasileiro, valor que é semelhante ao que ele já recebe no Barcelona. Neymar renovou recentemente o seu contrato com o Barça até 2021 e estipulou o novo valor da multa. O United já havia sondado o atacante outra vez, antes da renovação do jogador com os catalães.

Valores
Caso a transação se concretize com os valores divulgados, ela seria a mais cara da história do futebol. Ela superaria a transferência de Pogba do Juventus para o próprio Manchester United, nesta temporada, que custou ao time inglês 105 milhões de euros. Na mesma capa, o “Sport” publica que o Barcelona procurou o Bayern de Munique para contar com o meio-campista Thiago Alcântara novamente, e o time alemão estipulou o preço: 90 milhões de euros (cerca de R$ 303 mi). O brasileiro naturalizado espanhol deixou o time catalão, onde foi formado, em 2013. O mesmo veículo publicou recentemente o interesse do Barcelona em outros três jogadores: o meia Mahrez, do Leicester, e os jovens atacantes Dembélé, do Borussia Dortmund, e Mbappé, do Monaco.

Volante
O Santos não esperou o fim do empréstimo de Yuri, que acontece no dia 31 de dezembro deste ano, e decidiu comprar o volante de 22 anos, que está cedido pelo Audax. O Peixe oficializou que vai pagar os R$ 800 mil estipulados em contrato para ficar com o jovem definitivamente. Um novo contrato será feito ao término do empréstimo e valerá a partir de 2018. Contratado após o Paulistão do ano passado, Yuri ganhou espaço na Vila Belmiro atuando como zagueiro, de forma improvisada, chegando a ser titular. No momento, ele é a segunda opção para suprir eventuais ausências de Renato ou Thiago Maia. Leandro Donizete é a primeira opção de Dorival Júnior. Desde o ano passado, o camisa 25 atuou em 33 jogos e anotou um gol. Seu irmão gêmeo, Yan, que foi contratado para o Santos B, já pertence ao Peixe e está integrado ao elenco profissional. Inclusive, foi um dos 30 inscritos para a primeira fase da Libertadores. O pagamento deverá ser parcelado em quatro vezes iguais.

Substituto
A diretoria do Sport não deve demorar pra anunciar o nome do substituto de Daniel Paulista, demitido após o empate com o Santa neste domingo. O Leão encaminhou o acerto com Ney Franco, que deve ser oficializado como técnico rubro-negro ainda nesta segunda-feira. A reportagem apurou que clube e técnico já vinham conversando desde o início da semana. As negociações, porém, esquentaram de vez no domingo, quando a diretoria rubro-negra decidiu pela saída de Daniel Paulista após empate com os reservas do Santa Cruz, pelo Pernambucano. Ney chega ao Sport acompanhado de um auxiliar técnico e de um preparador físico. O último trabalho de Ney Franco foi no Coritiba, na Série A de 2015. Ele saiu na reta final do torneio e resolveu reservar o ano de 2016 para aprimorar conhecimentos. Mudou-se para os Estados Unidos, mas já se vê apto para voltar a trabalhar. No início do ano, o nome do treinador chegou a circular como possível técnico do Sport. Naquela ocasião, porém, o negócio não se concretizou. Ney Franco da Silveira Júnior tem 50 anos, é mineiro de Vargem Grande e acumula várias passagens por clubes grandes do Brasil. Apareceu no cenário nacional pelo trabalho no Ipatinga. Em 2006, assumiu o Flamengo. Passou, ainda, pelo Atlético-PR, Botafogo, Coritiba, São Paulo, Vitória e categorias de base da Seleção Brasileira.

Patativa
O Central sofreu neste domingo a sétima derrota no hexagonal do Título do Campeonato Pernambucano. Mas, poderia ter sido pior. Aproximadamente dez jogadores da Patativa não treinaram durante a semana e não entraram em campo diante do Salgueiro. Os atletas só jogariam se recebessem os salários atrasados, mas isso não aconteceu. A Patativa teve que recorrer a jogadores da base que não estavam treinando. Eles foram convocados as pressas para que a equipe pudesse entrar em campo. Entre os jogadores líderes do movimento estão o meia Arthur e os volantes Naldinho, Vágner Rosa e Bruno. Este último afirmou que está há dois meses sem salário. “Estão falando que vão punir sem direito nenhum. Estão devendo me devendo dois, três meses. Isso não existe. Fizemos um movimento para ver se o dinheiro saia antes do jogo. Mas não dissemos que não jogaríamos. Tem jogador que chega há seis meses sem receber. Nós temos família”.

(*) Wilson Barbosa é jornalista e cronista esportivo. Email: www.wilsonbarbosatreze@gmail.com

Deixe uma resposta