Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Colunistas | Wilson Barbosa | Panorama Esportivo – por Wilson Barbosa

Panorama Esportivo – por Wilson Barbosa

Invicta

Seleção comemora gol de Paulinho, que iniciou a vitória sobre o Chile – Foto: Martin Bernetti/AFP

De forma invicta, a Seleção Brasileira sub-17 conquistou o Campeonato Sul-Americano da categoria, na noite deste domingo, no Chile. Jogando pelo empate contra o time da casa, que seria campeão se vencesse o duelo, a equipe nacional venceu por 5 a 0, em duelo disputado na cidade de Rancagua. O palmeirense Alanzinho marcou três vezes, enquanto Paulinho, do Vasco, e Lincoln, do Flamengo, fecharam a goleada. Defendendo o título de 2015, o Brasil terminou o Hexagonal Final com 13 pontos, quatro a mais que o Chile, vice-campeão. Além dessas duas seleções, Paraguai (8) e Colômbia (7) se classificaram para o Mundial sub-17, que será realizado em outubro, na Índia. Esta foi a 12ª vez que a Seleção Brasileira sub-17 levantou o troféu do Sul-Americano da categoria, disputado desde 1985. Para se ter uma ideia do domínio nacional na competição, a Argentina é a segunda maior vencedora, com três conquistas. O título em terras chilenas foi angariado graças a uma campanha de sete vitórias, dois empates e nenhuma derrota. Foram 24 gols marcados e apenas três sofridos.
Antecipada
Com uma virada alcançada nos minutos finais, o Palmeiras se classificou às quartas de final do Campeonato Paulista na noite deste domingo. Em sua primeira vitória na Vila Belmiro desde 2011, o time alviverde ganhou do Santos por 2 a 1, resultado suficiente para avançar à próxima fase de maneira antecipada. A três rodadas do final da etapa classificatória, o Palmeiras lidera o Grupo C com 21 pontos ganhos (melhor campanha geral) e, na pior das hipóteses, terminará na segunda posição. Já o Santos, com 13 pontos, permanece na terceira colocação do Grupo D, atrás de Ponte Preta e Mirassol. Pela 10ª rodada do Campeonato Paulista, às 19h30 (de Brasília) da próxima quarta-feira, o Santos enfrenta o São Bento, no Estádio Walter Ribeiro. No mesmo dia, às 20h30, o Palmeiras pega o Mirassol, no Palestra Itália, em uma partida que interessa ao time praiano. O Palmeiras não ganhava do Santos jogando na Vila Belmiro desde abril de 2011. Há seis anos, em partida válida pelo Campeonato Paulista, o time alviverde venceu por 1 a 0. Desde então, foram nove triunfos da equipe alvinegra e dois empates, série encerrada neste domingo graças a gols de Jean e Willian e ao inspirado goleiro Fernando Prass.

Arbitragem
Em jogo marcado por falhas tanto da equipe quanto da arbitragem, o Corinthians foi derrotado por 1 a 0 pela Ferroviária na tarde deste domingo, na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara. O único gol da partida foi marcado pelo meia Alan Mineiro, emprestado pelo Timão ao clube do interior, que dominou uma bola com o braço no rebote de um pênalti batido por ele. Com o resultado, o Alvinegro perdeu a melhor campanha da competição por causa da vitória do Palmeiras de virada contra o Santos, na Vila Belmiro, que deu ao arquirrival seu 21º ponto no torneio. Com 19 pontos, porém, o time já está classificado para as quartas de final e deve confirmar nas próximas rodadas a liderança do Grupo A. A Ferroviária, por sua vez, chega à sua segunda vitória no torneio e ganha fôlego na briga contra o rebaixamento. Na próxima rodada, o Timão tenta se recuperar diante do Red Bull, no estádio de Itaquera, às 17h (de Brasília) da quinta-feira. A AFE, por sua vez, visita o São Bernardo, quarta-feira, no 1º de maio. Carille ainda tentou melhorar a produção ofensiva colocando Rodriguinho, Pedrinho, estrante da tarde, e Romero, mas a Ferroviária obedeceu à risca os pedidos do técnico PC de Oliveira, se fechou em frente à área e conquistou uma importante vitória na luta contra o rebaixamento.

Brilharam
Os goleiros Martín Silva e Gatito Fernandez brilharam e o clássico entre Vasco e Botafogo, disputado na noite deste domingo, no estádio Nilton Santos, acabou empatado sem gols. Válida pela segunda rodada do segundo turno do Campeonato Carioca, a partida representou a manutenção de um tabu, uma vez que o Alvinegro de General Severiano não derrota seu adversário há quatro anos. Com o ponto conquistado, o Vasco agora é o terceiro colocado do Grupo C com dois pontos ganhos. O Botafogo agora soma quatro pontos e é o terceiro colocado no Grupo B, abaixo de Flamengo e Nova Iguaçu. O jogo foi equilibrado, com as duas equipes atuando de forma ofensiva mas encontrando os goleiros Martín Silva e Gatito Fernandez em dia bastante inspirado. Na próxima rodada, o Vasco vai receber o Madureira, em São Januário; O Botafogo vai enfrentar o Fluminense, no Engenhão. Aos 38 minutos, Marcinho saiu da direita, derivou para o meio e bateu forte, A bola tirou tinta da trave direita de Martín Silva. A resposta do Vasco veio em cobrança de falta efetuada por Andrezinho que exigiu grande defesa de Gatito Fernandez. Na cobrança de escanteio, Nenê tentou o gol olímpico e o goleiro paraguaio fez outra grande defesa. Aos 42 minutos, o Botafogo desperdiçou a última oportunidade para marcar. Sassá lançou Rodrigo Pimpão que encobriu o goleiro Martín Silva, mas o volante Jean impediu que a bola entrasse, desviando para escanteio.

Polêmica
O coordenador de seleções da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Edu Gaspar, explicou na noite deste domingo algumas dúvidas a respeito do futuro da Seleção, próxima de uma vaga na Copa do Mundo de 2018, na Rússia, e sobre o passado recente, na polêmica envolvendo a comemoração do técnico Tite na vitória do Corinthians sobre o Santos, em Itaquera. Em entrevista concedida ao programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, durante a apresentação do primeiro grupo de atletas convocado para as partidas contra o Uruguai e o Paraguai, nos dias 23 e 28 deste mês, respectivamente, Edu explicou o planejamento em busca de um posto no Mundial. Caso vença os dois duelos, a Seleção precisará apenas de mais um triunfo para chegar ao torneio sem precisar de outros resultados. “Temos um jogo importantíssimo, talvez o jogo mais difícil que teremos pela frente. Os atletas do Uruguai estão em um momento técnico ótimo, jogar em Montevidéu é muito difícil também. Estamos com essa ideia de fazer um bom jogo, somar pontos e conseguir essa classificação o quanto antes”, disse o dirigente, reconhecendo a vantagem de encarar os rivais sem Luis Suárez, suspenso.

Substitutos
“A gente não pode negar a importância do atleta, obviamente o Suárez vive um grande momento no Barcelona, já vive um bom momento há um bom tempo, na verdade. Mas o Uruguai tem um conjunto forte. Ele pode fazer falta, não dá para enganar, mas o conjunto deles é muito organizado, joga muito bem em casa. São grandes substitutos, já sabemos, estudamos bastante e a dificuldade será grande”, avaliou. Depois do embate no estádio Centenário, marcado para quinta-feira, Edu e a comissão técnica retornarão para o estádio de Itaquera, local onde conquistaram títulos pelo Timão e que rendeu uma grande polêmica no começo do mês. Em visita para acompanhar o desempenho de alguns atletas, Tite não se conteve ao ver Jô marcar o único gol da partida e vibrou bastante, sendo acusado de falta de profissionalismo por alguns torcedores. “O fato é que não podemos negar o que nós vivemos, não viver isso também seria criticado. Por respeito a tudo que vivemos no Corinthians, nós comemoramos e não vimos nenhum tipo de problema. Tite fez questão de ligar para o Dorival (Júnior, técnico do Santos), para o presidente do Santos (Modesto Roma) e todos entenderam, até brincaram. Foi algo natural, é aceitável ser natural. Não teve nenhum comentário negativo a respeito disso internamente”, defendeu-se Edu.

Virada
Não fosse pela “noite diferenciada” do goleiro Fernando Prass, o Santos não teria sido derrotado de virada por 2 a 1 para o Palmeiras, na noite deste domingo, na Vila Belmiro, segundo Dorival Júnior. Em entrevista coletiva concedida após o clássico, o técnico do Peixe considerou o resultado como “mais do que injusto”. “As circunstâncias da partida foram favoráveis ao Santos. Jogamos em cima do Palmeiras em todos os instantes. Coincidência ter sido a segunda derrota de virada em clássicos em casa. O volume que tivemos, o número de bolas que chutamos no gol do Fernando. O número de defesas do Fernando. Isso, sim, foi o diferencial”, explicou o treinador. Dono das principais chances de gol da partida, o Santos parou no goleiro alviverde diversas vezes antes de abrir o placar com Ricardo Oliveira, aos 29 minutos do segundo tempo. No entanto, aos 40, Jean empatou e, aos 42, Willian virou para o Verdão. “O resultado não tem nem o que falar. Mais do que injusto”, esbravejou. “É difícil explicar por tudo o que produzimos, a posse de bola que tivemos, a paciência, as muitas oportunidades que foram criadas”, disse, antes de tranquilizar a torcida alvinegra. “No momento que as bolas voltarem a entrar, não tenho dúvidas de que as coisas vão voltar ao natural. É impressionante o que fizemos hoje. Assim como foi no ano passado, nas semifinais do Paulista, o Palmeiras, em três minutos encontrou dois gols pela qualidade individual de seus jogadores, que fizeram a diferença nesse momento”, argumentou.

Satisfeito
O Palmeiras se classificou às quartas de final do Campeonato Paulista ao ganhar do Santos por 2 a 1, na Vila Belmiro. Satisfeito com o resultado deste domingo, o técnico Eduardo Baptista elogiou o goleiro Fernando Prass e valorizou a virada, alcançada após as entradas de Roger Guedes e Willian. O time alviverde foi dominado pelo Santos durante a maior parte do tempo e contou com uma série de defesas difíceis de Prass para seguir no jogo. O camisa 1, após a atuação inspirada no litoral, ganhou afagos de seu comandante. “Quando você enfrenta o Santos na Vila, tem que entrar com um bom goleiro. Aqui, o Santos agride o adversário e tenta de todas as maneiras. Fatalmente, vai criar chances. Ter um goleiro como o Prass é importante para o time que quer chegar longe”, disse Eduardo, que também elogiou o santista Vladimir. Após substituir Guerra por Egídio, o técnico palmeirense viu o Santos abrir o placar em uma jogada nas costas do lateral esquerdo. Ele tentou corrigir ao trocar Keno por Roger Guedes e Zé Roberto por Willian. Nos minutos finais, os dois atacantes participaram da virada.

Influência
O técnico Fábio Carille não quis encontrar culpados pela derrota do Corinthians por 1 a 0 para a Ferroviária, na tarde deste domingo, na Arena da Fonte Luminosa. Apesar da falha infantil de Gabriel que resultou no pênalti cometido por Fagner e de Alan Mineiro ter dominado com o braço antes de marcar o único gol da partida, o treinador viu uma influência maior da má apresentação do Timão no revés. “A culpa foi nossa, nós perdemos o jogo. Sei que teve o erro dele, fica um pouco mais em evidência porque foi no lance do gol, mas a verdade é que nós erramos muito. Nós que perdemos o jogo”, disse o comandante, sinalizando negativamente ao saber que Gabriel havia chamado a responsabilidade pela derrota. “Derrota de todos”, frisou. Sobre o lance do pênalti, Carille não quis seguir a opinião do goleiro Cássio, que reclamou bastante da atitude enérgica de Raphael Claus dentro de campo. “Eu não vi o lance, não vi se teve domínio com a mão. Por não ter visto, não tenho opinião sobre isso. Independentemente disso, a gente tinha que ter jogado mais”, avaliou. “No primeiro tempo nós fomos abaixo, não conseguimos jogar, dificuldade na transição ofensiva principalmente. Mesmo assim, conseguimos controlar o jogo, a Ferroviária não foi tão perigosa. No segundo estávamos bem até tomar o gol, aí fomos para cima e fomos melhores, mas não fizemos o gol”, disse o comandante, que viu uma série de oito jogos de invencibilidade ser quebrada.

Comandante
O novo técnico do Vasco já é conhecido. Neste domingo, após o empate sem gols com o Botafogo, no Estádio Nilton Santos, o presidente cruz-maltino Eurico Miranda confirmou que Milton Mendes será o substituto de Cristóvão Borges, demitido depois da eliminação na Copa do Brasil, na última quinta-feira. O novo comandante do Vasco será apresentado nesta segunda-feira, às 12 horas (de Brasília), em São Januário. Milton Mendes voltará ao Gigante da Colina depois de 30 anos. O treinador iniciou a carreira como jogador no Vasco, em 1984, permanecendo no clube até 1987. Neste período, Milton foi emprestado ao Criciúma e depois seguiu para o futebol português, onde atuou em boa parte de sua trajetória como atleta profissional. “Recebi o convite com muita satisfação, abracei o projeto na hora e vou agarrar com unhas e dentes. A expectativa é a melhor possível. O Vasco é um clube grande e estou muito feliz pela oportunidade. Sempre encaro os projetos com enorme motivação e otimismo, que é minha palavra chave. Tenho uma história no Vasco. Fui atleta do clube e conquistei títulos pelo profissional e também nos juniores. Estou motivado por voltar a um lugar onde fui feliz como jogador”, declarou.

Adversário
O técnico Jair Ventura considerou que a atuação do Botafogo foi bem superior a do seu adversário no clássico deste domingo, no estádio Nilton Santos, mas ficou preocupado com o resultado. O treinador alvinegro acha que o Botafogo corre risco real de não se classificar para as semifinais do segundo turno, uma vez que está colocado atrás de Flamengo e Nova Iguaçu no grupo B. Na entrevista coletiva, Ventura disse que faltou eficiência ao ataque do Botafogo para transformar em gol as várias chances que apareceram durante o jogo. “O Pimpão tem muito crédito, é o nosso artilheiro , mas acabou tendo a bola do jogo e perdeu”, analisou. O treinador acha que o time precisa ser mais cirúrgico para não desperdiçar tantas oportunidades para decidir o jogo. E classificou o goleiro Martín Silva como o grande destaque do clássico. Agora o treinador vai concentrar as atenções no clássico desta quinta-feira, diante do Fluminense. Rodrigo Pimpão deve iniciar o jogo. Contra o Vasco, ele só entrou no segundo tempo porque a intenção da comissão técnica foi preservar o jogador que vem sendo muito exigido nas últimas partidas. Jair fez questão de elogiar a atuação de Montillo e disse que só agora ele está entrando no ritmo do futebol brasileiro. O treinador também garantiu que está satisfeito com o entendimento do meia argentino com Camilo.

Liderança
Escalado com uma equipe reserva, o Fluminense perdeu a invencibilidade no Campeonato Carioca, ao ser derrotado pelo Nova Iguaçu por 3 a 1 em partida disputada na tarde deste domingo, no estádio Giulite Coutinho, em Mesquita. O resultado fez o Tricolor das Laranjeiras continuar com três pontos e ocupar, provisoriamente, a liderança do Grupo C, enquanto o Nova Iguaçu chegou aos seis pontos e agora é o segundo colocado do Grupo B, sendo superado pelo Flamengo, com a mesma pontuação, no saldo de gols. O jogo foi equilibrado, mas as falhas individuais dos zagueiros do Fluminense contribuíram, de forma decisiva, para a derrota da equipe dirigida por Abel Braga. O Nova Iguaçu mostrou ser uma equipe organizada que soube aproveitar os erros cometidos pelo adversário para conquistar a segunda vitória no segundo turno. Na próxima rodada, o Fluminense vai enfrentar o Botafogo, no Engenhão. O Nova Iguaçu vai encarar a Portuguesa, no Laranjão. Aos 26 minutos, o Nova Iguaçu marcou o terceiro gol. Paulo Henrique bateu falta, da esquerda, Diego Cavalieri defendeu e a bola bateu no joelho do zagueiro Nogueira e entrou. Sem outra alternativa, o Fluminense partiu para o ataque. Criou algumas jogadas de perigo, como um chute perigoso de Pedro, aos 43 minutos, mas a defesa do Nova Iguaçu se comportou bem e garantiu a importante vitória.

Empate
Jogando em casa pela oitava rodada do Campeonato Mineiro, o Cruzeiro recebeu o Tombense no Mineirão e não saiu do empate por 1 a 1. A partida foi marcada pelo duelo entre Arrascaeta, do Cruzeiro, e o goleiro Darley, do Tombense, que se encontraram em diversos lances. O uruguaio, inclusive, foi o responsável pelo gol celeste e por mais duas bolas na trave. O Cruzeiro ainda teve um gol anulado por impedimento. Alex Gonçalves descontou logo no primeiro minuto da segunda etapa. Mesmo buscando sempre o jogo e ainda mantendo a invencibilidade na competição, a equipe de Mano Menezes saiu de campo vaiada pelos mais de dez mil torcedores que compareceram à partida. Com o empate, o cruzeiro chegou aos 20 pontos e manteve a segunda colocação do Mineiro, atrás apenas do Atlético-MG, ainda 100% na competição. O Tombense, por sua vez, caiu para a sétima posição, com 11 pontos. Na próxima rodada a equipe de Mano Menezes encara o Uberlândia fora de casa, enquanto o Tombense recebe o América de Teófilo Otoni.

Desperdiçou
O Grêmio desperdiçou neste domingo uma grande oportunidade de se aproximar do Novo Hamburgo, líder do Campeonato Gaúcho. Para piorar, o Tricolor perdeu a vice-liderança do torneio para o Caxias ao empatar em casa por 1 a 1 com o Veranópolis, em duelo válido pela oitava rodada do Estadual. Com sete desfalques, dentre eles Marcelo Grohe, Geromel e Bolaños, o Grêmio não realizou uma boa atuação naquela que foi a primeira partida de Lucas Barrios no time titular. Pouco participativo, o paraguaio não ofereceu perigo à meta do Veranópolis e ainda deixou o campo com um cartão amarelo. Terceiro colocado, com 13 pontos, o Grêmio terá mais uma oportunidade de encostar no líder nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo. Já o Veranópolis, na quarta posição, também com 13 pontos, receberá o Passo Fundo às 20h30 do mesmo dia. Nos minutos finais, de forma desorganizada, o Grêmio tentou o gol da vitória na base do abafa, com muitos cruzamentos e lançamentos. Mas, graças à sua eficiência defensiva, o Veranópolis soube segurar os mandantes e deixou a Arena com um ponto.

Colocação
O Coritiba foi ao interior do Estado e conseguiu uma boa vitória, de virada, para cima do Toledo, por 4 a 2, se reabilitando no Campeonato Paranaense 2017. Com o resultado, o Coxa chegou aos 14 pontos, assumindo a quarta colocação. O Porco, por sua vez, com oito pontos, deixou o G8 e começa a se preocupar com a vaga para a próxima fase nessa reta final. O Alviverde errou na saída de bola e no contra-ataque, com apenas um minuto de partida, Rafael Bastos recebeu na área e bateu para a rede, abrindo o placar. Aos oito minutos, Kléber Gladiador deixou tudo igual. De pênalti, Henrique Almeida decretou a virada. O atacante coxa-branca fez mais um, aos 29 minutos. Marquinhos, de falta, descontou. Aos 40 minutos, Rodrigo Ramos fez o quarto. Na próxima rodada, o Toledo enfrenta o Cianorte, quarta-feira no estádio Albino Turbay. Já o Coritiba terá pela frente o PSTC, quinta-feira, no estádio Couto Pereira. E mal deu tempo de a bola rolar e, já no primeiro ataque, Rafael Bastos recebeu lançamento de Felipe e tocou para o fundo das redes para abrir o placar. O gol relâmpago animou o Porco, que foi para o ataque. Entretanto, aos oito minutos, Henrique Almeida acreditou em uma bola quase perdida e cruzou para Kléber, com tranquilidade, empurrar par ao gol e deixar tudo igual.

Semifinais
O Ceará saiu na frente por uma vaga nas semifinais do Campeonato Cearense. Neste domingo, o Vovô contou com grande atuação de Magno Alves para vencer o Uniclinic por 3 a 1, no Castelão. O Magnata marcou dois gols e deu assistência para Tiago Cametá finalizar a contagem. Preto diminuiu para a Águia. Com o triunfo deste domingo, o Ceará tem boa vantagem para a partida da volta entre as duas equipes, que acontece no próximo sábado, às 16 horas (de Brasília), também no Castelão. Qualquer empate serve para o Alvinegro garantir presença nas semifinais do Estadual. A tentativa de reação do Uniclinic parou por aí, já que aos 41 minutos o Ceará consolidou a vitória ao marcar o terceiro gol, com Tiago Cametá. Magno Alves deu a assistência para o tento do lateral direito.

Brilhante
O Vitória não fez um jogo brilhante neste domingo, mas conseguiu a importante vitória sobre o Jacuipense, no Barradão, por 1 a 0, para seguir com 100% de aproveitamento no Campeonato Baiano. Com gol de cabeça de Jean Pineda, o Rubro-Negro Baiano mostrou a força de seu elenco, já que praticamente o time todo considerado titular foi poupado pelo técnico Argel Fucks. Da equipe que atuou na última quinta-feira, contra o Vasco, pela Copa do Brasil, apenas Alan Costa foi a campo neste domingo. Apostando nos atletas que vem sendo menos aproveitados, Argel Fucks poupou suas principais peças, mas mesmo assim conseguiu somar mais três importantes pontos no Estadual. Atrás no marcador, o Jacuipense voltou para o segundo tempo com uma outra postura. Agora dispostos a atacar, a equipe visitante chegou com perigo à meta rubro-negra e obrigou o goleiro Caíque a fazer importantes defesas para evitar o empate. Faltando apenas três rodadas para o fim da primeira fase do Campeonato Baiano, o Vitória volta a entrar em ação no próximo domingo, quando encara o Jacobina, sétimo colocado, fora de casa.

Importante
A Chapecoense conquistou um resultado importante neste domingo, pela segunda rodada do returno do Campeonato Catarinense. Na Arena Condá, a Chape contou com grande atuação do ex-palmeirense Andrei Girotto para golear o Tubarão por 7 a 0. O meia marcou três gols na partida. Dodô, Rossi, Túlio de Melo e Arthur também balançaram as redes. Com o resultado, a Chapecoense assumiu a vice-liderança da competição, atrás apenas do Joinville, que tem 100% de aproveitamento. O Tubarão, por outro lado, caiu para a penúltima colocação, com apenas um ponto conquistado. As duas equipes voltam a campo pelo Campeonato Catarinense na próxima quarta-feira. Às 19h30 (de Brasília), o Tubarão visita o Avaí, na Ressacada. Mais tarde, às 21h45 (de Brasília), a Chapecoense enfrenta o Almirante Barroso, também fora de casa. E tinha espaço para mais. Aos 14 minutos, após cobrança de escanteio, Túlio de Melo subiu mais do que zaga adversária e cabeceou com categoria para fazer o sexto gol da Chape. Aos 20, Rossi recebeu lançamento de Dodô e bateu forte. A bola explodiu no travessão. O Tubarão bem que tentou fazer o gol de honra, mas parou em Artur Moraes. Aos 44 minutos, Arthur bateu de fora da área e deu números finais ao confronto.

Assumir
Jogando fora de casa, o Náutico desperdiçou a chance de assumir a liderança do hexagonal do título no Campeonato Pernambucano após perder para o líder Salgueiro por 2 a 0, em jogo válido pela sétima rodada, neste sábado. Com o resultado, o Timbu caiu para a terceira colocação e permaneceu com 11 pontos. Já os mandantes foram a 16 pontos e dispararam na liderança. A partida começou muito quente e o Salgueiro mostrou superioridade, quase abrindo o placar no primeiro minuto do jogo, contudo o goleiro Tiago Cardoso foi bem e defendeu a cabeçada de Valdeir. O jogo continuou com os mandantes melhores e, aos 20 minutos, em contra-ataque muito rápido, Valdeir conseguiu deixar Toty cara a cara com o goleiro, mas a finalização foi para fora. Os mandantes fizeram o seu segundo gol aos 37 minutos. Moreilândia fez um belo lançamento para Levi, que encobriu o goleiro e saiu o abraço. A partida estava 2 a 0 para o Salgueiro.

Lanterninha
Jogando em casa, o Santa Cruz foi muito bem e goleou o lanterninha Central por 5 a 1, neste sábado, em partida válida pela sétima rodada do hexagonal do título do Campeonato Pernambucano. Com o resultado, o Cobra Coral foi a 12 pontos e assumiu segunda posição. Já o Central continua como último colocado do grupo com três pontos. A partida mal começou e o placar estava inaugurado. O lateral Tiago Costa cruzou do lado esquerdo, Thomás cabeceou e, no rebote, Everton Santos fez 1 a 0 para o Tricolor do Arruda. Após 14 minutos, o Santa Cruz ampliou a sua vantagem. Em cobrança de escanteio, Halef Pittbull parou no goleiro Dênis e, novamente no rebote, Everton Santos balançou as redes. Aos 19 minutos do segundo tempo, Anderson Salles fez um chute com muita força na cobrança de falta. A bola passou por cima da barreira e entrou no cantinho do gol. A partida estava em 4 a 1 para o Tricolor do Arruda. No apagar das luzes, os mandantes ampliaram o placar. Tiago Costa recebeu a bola na grande área e finalizou. O goleiro Dênis espalmou e Federico Gino, que entrou no decorrer da partida, ampliou a vantagem marcando o gol no rebote.

Superar
O técnico Zé Ricardo reconheceu que o Flamengo encontrou muita dificuldade para superar o Resende por 1 a 0, precisando de gol nos acréscimos, com Felipe Vizeu, mas fez questão de destacar a dedicação da equipe durante o jogo. Na entrevista coletiva após o duelo, o treinador rubro-negro fez questão de elogiar o esquema defensivo do adversário, mas disse que o Flamengo mereceu a vitória por ter buscado o resultado até o fim. “A vitória foi por merecimento, pelo tanto que a equipe se doou”, elogiou o comandante, que poupou vários titulares, como o meia Diego e o atacante peruano Paolo Guerrero, principais nomes do ataque da equipe carioca. Para Zé Ricardo, apesar do grande empenho, faltou paciência e tranquilidade ao time do Flamengo para superar a boa marcação executada pelo Resende. O técnico do Flamengo afirmou que as mudanças efetuadas no segundo tempo deram mais dinamismo ao time e tiraram o Resende da zona de conforto. Para o jogo diante do Bangu, na próxima quarta-feira, Zé Ricardo admite continuar escalando a equipe reserva, mas disse que esta é uma decisão que será tomada nos próximos dias.

Suficiente
O placar magro, em meio a uma atuação apenas suficiente para vencer o São Paulo-RS por 1 a 0 no Beira-Rio, no último sábado, até não salta aos olhos para empolgar o torcedor colorado em 2017. Mas serve para aliviar o ambiente do elenco de Antônio Carlos Zago para a sequência de três “decisões” na primeira fase do Gauchão. Explica-se: a vitória é apenas a segunda do Colorado no estadual, mas devolve a equipe ao G-8, após uma rodada de ausência. E também surge como combustível anímico para a equipe nesta reta final de estadual. Até porque a campanha ainda é aquém do esperado dos grandes no Campeonato Gaúcho. O Inter encerrou o fim de semana na sétima colocação na tabela, com 10 pontos somados e aproveitamento de 41,7% – pouco para o atual hexacampeão. De quebra, o Brasil de Pelotas ainda pode fazer o clube perder uma posição, caso vença o São José-RS nesta segunda-feira. “Nosso primeiro objetivo era conseguir a vitória e entrar na zona de classificação. Na pior das hipóteses talvez a gente termine na oitava colocação. Era importante conseguir a vitória. Acho que o importante era o resultado e os três pontos pela zona de classificação” admite Zago.

Fundamental
O resultado deste sábado também teve peso fundamental ao Colorado pela sequência que se desenha sem o Beira-Rio nos últimos três jogos da fase classificatória. Após o 1 a 0 sobre o São Paulo-RS, o Inter encara o Ypiranga e o São José fora de casa e encerra a primeira fase contra o Cruzeiro-RS, numa partida que estava marcada para seu estádio. Mas o clube recebeu gancho com perda de mando de campo em dois jogos do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RS) e ainda prepara o recurso da decisão. Ou seja: o Colorado terá de buscar a recuperação na tabela do estadual distante de seu reduto, até para buscar uma colocação melhor para decidir em casa os confrontos de mata-mata. No Gauchão, os quatro primeiros colocados fazem a segunda partida como mandantes. A ordem entre os atletas é ter atenção total, em especial diante de rivais que jogam “a vida” contra o Inter. “Exatamente. A vitória era muito importante para dar confiança ao grupo. Temos só decisões pela frente. Sabemos que não podemos mais vacilar. É ter atenção total. O Gauchão é isso. Não tem jogo fácil. Ainda mais contra o Inter. Todos jogam a vida. É entrar 100% atento e procurar fazer os gols” afirma Roberson.

Sacramentar
Líder do Estadual 2017com 24 pontos conquistados, oito vitórias em oito jogos, o Atlético-MG está garantido nas semifinais da disputa e perto de sacramentar a melhor campanha da equipe nos últimos cinco anos. Se vencer a URT no próximo domingo, às 16h (de Brasília), no Independência, o time do técnico Roger Machado vai igualar os números da campanha de 2013, chegando a 27 em nove partidas. Há quatro anos, o Atlético-MG precisou de 11 jogos para atingir a mesma quantidade de pontos. Se manter a regularidade, o Atlético-MG de 2017 pode superar também a campanha de 2012, até então o melhor desempenho do clube desde 2004, quando a atual fórmula de disputa do campeonato foi adotada. Naquele ano, o Galo somou 29 pontos em 11 confrontos na fase de classificação do Mineiro. A melhor campanha na primeira fase do Estadual desde 2004 é do rival Cruzeiro, que em 2013 somou 31 pontos (10 vitórias e um empate), e que também pode ser superada pelo Galo (se vencer os três jogos restantes, atingirá 33 pontos). Um dos fatores que ajudam a explicar a boa campanha em 2017 é o novo calendário da Taça Libertadores, que fez a competição continental se prolongar ao longo do ano e não bater de frente com as datas do Estadual. O técnico Roger Machado vê o time um “pouco acima das expectativas”, mas mantém os pés no chão ressaltando as dificuldades de se disputar o Mineiro.

Apresentação
No último final de semana antes da apresentação à seleção brasileira, Casemiro e Willian foram os destaques entre os convocados de Tite para os jogos das eliminatórias. O volante fez o gol da vitória do Real Madrid sobre o Bilbao fora de casa. Willian, por sua vez, voltou a se firmar no time titular do Chelsea, líder disparado do Campeonato Inglês, e fez um dos gols do triunfo sobre o Stoke City, também fora de casa. Convocado nessa semana para o lugar do machucado Douglas Costa, Dudu foi capitão do Palmeiras no clássico contra o Santos e teve um desempenho regular. Confira abaixo um breve resumo do desempenho da lista de 23 atletas chamados por Seu Adenor para os jogos contra Uruguai e Paraguai, nos dias 23 e 28 de março, em Montevidéu e São Paulo, respectivamente. O desempenho em dois anos e três meses de Palmeiras, evidentemente, colaborou muito para que Dudu fosse chamado por Tite para substituir o lesionado Douglas Costa na Seleção. Mas os dois dias que eles passaram juntos em janeiro, para o amistoso entre Brasil x Colômbia, elucidaram dúvidas do técnico sobre o jogador. A equipe de Tite, que começa nesta segunda-feira, em São Paulo, a se preparar para os jogos contra Uruguai (quinta-feira, em Montevidéu) e Paraguai (dia 28, na Arena Corinthians), tem formação e funções bastante definidas. Em seu 4-1-4-1, na segunda linha de quatro, o jogador aberto pela direita tem atribuições diferentes do da esquerda.

Amistoso
Quando Tite incluiu Dudu na lista de jogadores que atuam no Brasil, para o amistoso contra a Colômbia, pensou no palmeirense pela direita. Por que? Porque na equipe campeã brasileira no ano passado, ele compõe tanto o lado esquerdo quanto a posição central no esquema tático 4-2-3-1. Isso levou o técnico a pensar que ele teria facilidade para flutuar. Engano. Talvez tenha sido pela dificuldade da mudança do lado ao qual está mais habituado, mas o fato é que Dudu passou o primeiro tempo inteiro sem conseguir fazer a movimentação ofensiva que Tite esperava. Sua Seleção ficou “capenga”, com ele na direita e Robinho na esquerda, ambos jogando de maneira muito parecida, e um meio-campo frágil. No intervalo, o treinador substituiu Robinho, lesionado, por Diego, deslocou Lucas Lima para ser o flutuador do lado direito e mandou Dudu ser agudo na esquerda. Antes que a Colômbia tocasse na bola, o palmeirense fez o gol da vitória, fechando dentro da área uma jogada construída com paciência e troca de passes. Isso significa que Tite convocou Dudu com um pensamento em janeiro, e o devolveu ao Palmeiras, dois dias depois, com uma convicção totalmente diferente, comprovada agora com a convocação para ser reserva de Neymar, do lado esquerdo.

Temporada
O presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, terá reunião nesta semana com a Corr Plastik para resolver o problema criado pelo técnico Rogério Ceni, que se recusa a usar a camisa de treino do São Paulo com o logo da empresa nos jogos da equipe na temporada, como manda o contrato entre as partes. A notícia foi dada recentemente pelo jornalista Jorge Nicola e confirmada pelo GloboEsporte.com. Pelo acordo, o Tricolor recebe R$ 5 milhões. Por isso, o presidente tem se esforçado para achar uma solução para o caso. “Estamos conversando. Teremos uma reunião nesta semana e vamos buscar uma solução” afirmou o dirigente são-paulino. Corr Plastik e São Paulo acertaram o contrato em julho do ano passado. Os técnicos Edgardo Bauza e Ricardo Gomes, por exemplo, utilizaram a camisa de treino normalmente. Mas Ceni, desde sua primeira partida, adotou calça social, camisa e sapatos como uniforme nos jogos. A empresa do segmento de tubos e conexões fez uma reclamação formal e, desde então, as duas partes vêm buscando uma solução. Como forma de compensação, Leco ordenou que o logo da empresa fosse colocado no peito do uniforme principal. Mesmo assim, é preciso um entendimento para que o contrato seja mantido até dezembro de 2017. Vale lembrar que o São Paulo ainda procura um patrocinador master para substituir a Prevent Senior, que deixou o clube antes do final do contrato.

Isqueiro
Árbitro do clássico entre Santos e Palmeiras, Flávio Rodrigues de Souza relatou em súmula o arremesso de um isqueiro em direção a um jogador do Verdão, o que causou “uma pequena explosão”, após a partida disputada neste domingo, na Vila Belmiro. Como determina o Ministério Público de São Paulo, apenas a torcida do Santos pôde acompanhar a partida. O clube pode ser julgado no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-SP) e acabar punido com a perda de mando de campo, se considerado culpado pelo ocorrido. O árbitro foi comunicado do ato por um colaborador da Federação Paulista de Futebol (FPF). Além disso, a súmula de Flávio Rodrigues de Souza aponta para um copo atirado durante a comemoração do segundo gol do Palmeiras, marcado pelo atacante Wilian, aos 42 minutos do segundo tempo. O volante Felipe Melo pegou o copo e o mostrou para Tatiane Camargo, árbitra auxiliar. No entanto, o Santos identificou o responsável pelo arremesso e deve se livrar de punição.

Encobriu
O goleiro Cássio, do Corinthians, admitiu que a bola bateu em sua mão após o pênalti batido por Alan Mineiro na derrota por 1 a 0 para a Ferroviária, neste domingo, lance que chamou tanta atenção da arbitragem que encobriu o domínio com o braço do meia antes de fazer o gol no rebote. “Bateu na volta, não tem problema. Não tenho problema de assumir que bateu”, comentou o goleiro, que não quis culpar a arbitragem pela derrota para o lanterna da competição, mas fez questão de ressaltar seu incômodo com a atitude do árbitro Raphael Claus. “É muito difícil conversar com esse árbitro, com todo respeito. Fica intimidando os jogadores. Temos de melhorar as duas classes, ter respeito, mas não dá para conversar, não dá para falar com ele. Não é desculpa por perdermos o jogo. Aconteceram os erros e saímos derrotados”, avaliou o arqueiro. Essa não foi a primeira vez que o goleiro e o juiz se desentenderam dentro de campo. Claus era o juiz da partida entre Corinthians e Palmeiras, a primeira no novo Palestra Itália, quando o arqueiro corintiano foi expulso por fazer cera ainda no começo do segundo tempo. Naquela ocasião, assim como no Derby desta temporada, o Alvinegro conseguiu segurar o ímpeto do adversário e saiu com uma vitória por 1 a 0, gol de Danilo. Cássio, porém, avaliou como exagerada a expulsão, principalmente por ser no começo da etapa final.

Corresponder
Para Daniel Paulista, mais importante do que vencer foi o Sport corresponder ao que foi pedido. Principalmente porque, dos 21 atletas relacionados para o confronto contra o Belo Jardim, 15 são formados no clube. A vitória por 1 a 0, no Arruda, pelo Campeonato Pernambucano, satisfez o treinador, que viu a equipe corresponder. Daniel avaliou o futebol apresentado pelo time como “bom”. “Os garotos estão ganhando oportunidade. De 21, 15 eram das categorias de base. Embora não tenha sido um primor, foi um jogo valente, o Sport foi para cima e o Belo Jardim ficou no sistema defensivo. Poderíamos ter feito um placar mais elástico. Mas saio satisfeito pela oportunidade dada e futebol apresentado. O trabalho está sendo feito e estamos indo para a quarta vitória seguida”. Se por um lado Daniel Paulista acredita que o Sport poderia ter feito um placar mais elástico, por outro teve de conversar com os atacantes no intervalo. Disse que o time tinha de chutar mais no gol, e assim foi feito na segunda etapa, quando o Leão perdeu, pelo menos, três oportunidades claras.

Confrontos
Fazia tempo que Éverton Santos não sentia o gosto de marcar gols pelo Santa Cruz. Até a vitória por 5 a 1, sobre o Central, no último domingo, passou seis confrontos em branco, mas a Patativa apareceu em boa hora, afinal, habituou-se a dar sorte ao atacante nesta temporada. Éverton tem quatro gols no Campeonato Pernambucano, todos marcados no time caruaruense. “O professor sempre trabalha dessa forma, principalmente ali na frente, que exige muito. Estou fazendo o meu trabalho, sempre procurando fazer o gol. Fui feliz em marcar dois e participar do terceiro” disse Éverton Santos. Se a vitória ajudou a aliviar o peso, depois da derrota no clássico contra o Náutico, por 1 a 0, os gols foram dádivas para Éverton Santos, que vinha sofrendo críticas de parte da torcida. Ciente disso, o técnico Vinícius Eutrópio saiu em defesa dele e explicou que tem o papel de recuperar atletas. “No Brasil tem essa cultura de dispensar, trocar o jogador. Na Europa, temos de abraçar mais os jogadores porque fica, no mínimo, seis meses com ele. Muitos clubes quebram, fazem dívidas, por conta disso. Temos de ter a consciência que o jogador já teve uma fase boa para a gente trazer. O Santa, por exemplo, não esbanja dinheiro. Foi um desafio montar a equipe e temos de resgatar, dar moral ao jogador. Todos os atletas vão nos ajudar”.

Avaliação
Assim como o técnico Dorival Júnior, o lateral direito Victor Ferraz considerou o Santos superior ao Palmeiras na derrota de virada por 2 a 1, na noite deste domingo, na Vila Belmiro. Na avaliação do jogador do Peixe, “foi meio estranho” o modo como o Verdão construiu a vitória no fim da partida. Após desperdiçar diversas oportunidades na frente do goleiro Fernando Prass, o Santos conseguiu abrir o placar aos 29 minutos do segundo tempo, com Ricardo Oliveira. Contudo, a equipe diminuiu o ritmo e viu Jean empatar, aos 40, e Willian virar, aos 42. Com cãibra na coxa direita, Ferraz foi substituído por Matheus Ribeiro logo após o empate alviverde e, do banco de reservas, viu o gol da virada. “Fiquei com medo de ser algo mais grave. O doutor examinou e falou que eu precisava fazer exame, então preferi sair”, disse, antes de tentar explicar o resultado final. “Aí tomamos os gols. Eles acharam os gols. Foi meio estranho. Fizemos uma boa partida, mas tem que ganhar o jogo, tivemos muitas possibilidades de fazer os gols”, lamentou o lateral. Com a derrota, o Santos segue fora da zona de classificação às quartas de final do Campeonato Paulista, na terceira posição do Grupo D, com 13 pontos ganhos. Ponte Preta (15) e Mirassol (14) lideram a chave. O Peixe buscará se reabilitar na próxima quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), contra o São Bento, em Sorocaba.

Atacante
No fim do primeiro tempo do jogo contra o Tricordiano, na tarde de sábado, em Divinópolis, o atacante Fred deixou o gramado do Farião e não voltou mais. Na etapa complementar, Rafael Moura – que fez o gol da vitória por 2 a 1 – entrou na vaga, deixando os atleticanos com uma pulga atrás da orelha sobre a condição física do titular. O camisa 9, porém, tranquilizou os torcedores. “Não preocupa. Tomei uma porrada, girei ali, mas não foi nada grave. Estou mais aliviado porque conseguimos um gol no final com o Moura”, destacou. Antes de sair da partida, porém, Fred deixou sua marca. Logo nos primeiros minutos de jogo, o atacante recebeu a bola do volante Danilo e só teve o trabalho de empurrar para o gol vazio. Foi a nona vez no Campeonato Mineiro que Fred ajoelhou na frente de quem lhe serviu para engraxar as chuteiras – comemoração que tem se tornando constante do avante. O camisa 9 acredita que o momento é fruto do trabalho. “As coisas estão acontecendo. É fruto da preparação, que foi das melhores. Jogando mais, tendo mais sequência, as coisas estão dando certo”, finalizou. O Galo agora terá uma semana para se preparar. O time entrar em campo somente no próximo domingo, contra a URT, no Independência, pelo Campeonato Mineiro.

Serenidade
Quem esperava ver o técnico Abel Braga após ver o Fluminense perder a invencibilidade no Campeonato Carioca, até se surpreendeu com a serenidade do treinador, durante a entrevista coletiva. Abel disse que não esperava a derrota, mas que é preciso reconhecer as qualidades do Nova Iguaçu que tem um time bem armado e que não recuou para a defesa depois de abrir a vantagem. “Nosso volume de jogo foi abaixo do que a gente esperava. Tivemos algumas chances, mas eles mereceram a vitória”, afirmou. Em relação aos erros individuais que resultaram nos gols sofridos pelo Fluminense, Abel disse que os jogadores certamente não repetirão as falhas em outras partidas. Ele disse que a derrota vai servir de lição para o futuro. E elogiou o empenho da sua equipe que correu o tempo inteiro, mesmo quando não estava jogando bem e explicou que o Fluminense perdeu quando podia perder. “Disputamos 15 jogos e sofremos apenas duas derrotas. Não é hora de bronca”, sublinhou. O zagueiro Nogueira teve que dar muitas entrevistas após o jogo. Ele perdeu a bola que resultou no segundo gol e ainda marcou, contra, o terceiro do Nova Iguaçu. Em entrevista à Rede Globo, reclamou de falta de Adriano no lance do segundo gol e disse que o terceiro foi uma infelicidade porque a bola rebatida por Cavalieri bateu na sua perna e entrou. Mas reconheceu que teve uma atuação irregular.

Disputar
O começo de temporada não vem sendo fácil para o Internacional. Se preparando para disputar a segunda divisão do Campeonato Brasileiro pela primeira vez, a equipe ainda não engatou no Gaúcho, tendo duas vitórias, quatro empates e duas derrotas, mas segue bem na Primeira Liga e na Copa do Brasil. No torneio nacional, o próximo desafio da equipe colorada será uma pedreira: o Corinthians. Ressaltando a rivalidade entre os times, o técnico Antônio Carlos Zago espera poder contar com todos os seus jogadores para os dois jogos frente ao alvinegro paulista. “Os jogos são dia 12 e 19 (de abril). A gente espera que a equipe evolua jogo a jogo para chegar nesse jogo com todos à disposição para jogar talvez um dos jogos mais importantes contra uma equipe grande. O mais importante é contra o Grêmio, mas com toda a rivalidade que se formou nos últimos anos, esse contra o Corinthians pode ser o mais importante do ano”, afirmou Zago na coletiva após o jogo contra o São Paulo-RS deste sábado. Longe da série A, a Copa do Brasil é a única oportunidade do Internacional de enfrentar os rivais da elite do futebol brasileiro e também almejar uma vaga na Libertadores. Para isso, o técnico segue trabalhando para criar uma equipe consistente.

Posicionamento
Apesar do empate por 1 a 1 no placar, o Cruzeiro fez uma boa partida contra o Tombense. Jogando em casa, a equipe de Mano Menezes criou diversas chances de gol e parou em bela atuação do goleiro Darley – e na trave. Para o treinador, assim como para o volante Henrique, um erro de posicionamento custou a vitória ao clube celeste. “Tomamos um gol no único chute do adversário. Foi um descuido nosso, marcamos muito com o olho, estivemos um pouquinho distantes um dos outros na cobertura”, afirmou Mano na entrevista coletiva após a partida deste domingo. Depois do resultado, o Cruzeiro agora ficou a quatro pontos do líder do Campeonato Mineiro, o Atlético-MG. Mesmo que vença o clássico da décima rodada, a equipe Celeste depende de um tropeço de seu maior rival para terminar o estadual com a vantagem da liderança. “Às vezes você não ganha. Hoje foi um destes dias mais confusos desde o início, com critérios muito diferentes, atrapalhados. E isso vai tirando a tranquilidade da equipe”, acrescentou o treinador, alfinetando a arbitragem da partida. Em seu estádio, a Raposa saiu na frente com gol de Arrascaeta ainda no primeiro tempo. O uruguaio ainda acertou a trave em duas oportunidades e parou em Darley em outros lances. O empate do Tombense aconteceu em um lance rápido no primeiro minuto da etapa complementar.

Alimentar
A provocação que o volante Felipe Melo fez ao Corinthians, após o Palmeiras sofrer para vencer o boliviano Jorge Wilstermann em casa, foi tratada com indiferença no CT Joaquim Grava. Os comandados de Fábio Carille evitaram alimentar polêmica com o rival, nesta sexta-feira. Habitualmente polêmico, Felipe Melo citou a derrota por 1 a 0 para o Corinthians, em Itaquera, ao falar sobre as dificuldades que o Palmeiras enfrentou diante do Jorge Wilstermann: “Quando a gente joga contra time pequeno, o pequeno geralmente fica todo atrás. Aí, às vezes, acontece o que aconteceu contra o Corinthians, por exemplo, que fez um gol no final em um erro nosso”. “Cara, nem vi isso aí”, minimizou o lateral esquerdo Moisés, agarrando o distintivo corintiano do seu uniforme de treinos antes de se alongar um pouco mais sobre o assunto. “Se o Felipe Melo falou, ele tem a opinião dele. É um ser humano e fala o que quiser. Valeu. Hoje, sigo a camisa do Corinthians e não me importo com o que ele fala”, acrescentou.

Clássico
Reserva de Guilherme Arana, Moisés foi a campo só nos minutos finais daquele clássico contra o Palmeiras, substituindo o atacante Léo Jabá. Por sua vez, o meia Marlone seria titular, porém se queixou de febre alta horas antes do jogo e pediu para não atuar. “Cada um tem a sua opinião e fala o que acha”, concordou Marlone. “A nossa visão é totalmente diferente da do Felipe Melo. Buscamos sempre vencer, e isso não afeta o grupo. Estamos focados no nosso trabalho, em ganhar”, complementou. O Corinthians precisou adotar uma postura mais defensiva no segundo tempo da partida contra o Palmeiras por causa da expulsão errônea do ex-volante palmeirense Gabriel – o árbitro Thiago Duarte Peixoto confundiu o atleta com o também meio-campista Maycon quando o atacante Keno sofreu uma falta no final da primeira etapa. Mesmo com dez jogadores, o Corinthians conseguiu derrotar o Palmeiras, com gol marcado pelo centroavante Jô aos 42 minutos do segundo tempo. Felipe Melo, que havia cortado a cabeça em um choque com o zagueiro Mina, acabou substituído por Thiago Santos. Antes, ouviu gozações de torcedores corintianos por levar um chapéu do centroavante inglês naturalizado turco Kazim.

Animado
O garoto Pedrinho fez sua estreia pelo Corinthians no domingo, na derrota por 1 a 0 para a Ferroviária, em Araraquara, e já deixou animado o técnico Fábio Carille. Mesmo com a derrota, lamentada pelo treinador e pelo jogador, o jovem tem boas chances de ser titular na partida de quinta-feira, 17h (de Brasília), no estádio de Itaquera, contra o Red Bull. “Gostei bastante dele. Já estou gostando no dia a dia, claro que a referência fica no jogo para as outras pessoas, mas nos treinos ele já vem dando uma ótima resposta. Entrou com personalidade, indo atrás da bola, percorrendo o meio-campo, como um armador mesmo. A gente está muito feliz com isso”, avaliou o comandante. A possível titularidade, porém, se dá mais pela falta de alternativas no setor do que pelo bom início do destaque da última Copa São Paulo de Futebol Júnior. Sem Marquinhos Gabriel e Giovanni Augusto, machucados, Romero, na seleção paraguaia, e Jadson, suspenso, Carille tem apenas três opções para as pontas frente aos campineiros.

(*) Wilson Barbosa é jornalista e cronista esportivo. Email: www.wilsonbarbosatreze@gmail.com

Deixe uma resposta