Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Polícia | Pamc: 10 líderes de facção são transferidos para presídio federal em Porto Velho

Pamc: 10 líderes de facção são transferidos para presídio federal em Porto Velho

Os reeducandos embarcaram para a Penitenciária Federal de Porto Velho (RO). A operação contou com 25 agentes de segurança e oito viaturas – Foto: Elinaldo Santos

Na tarde desta terça-feira, 31, os 10 reeducandos considerados líderes de facções criminosas e possíveis mandantes das mortes ocorridas na Pamc (Penitenciária Agrícola de Monte Cristo) em outubro de 2016 e no início deste ano, foram transferidos para a Penitenciária Federal de Porto Velho (RO).

Após passarem pelos procedimentos legais junto ao IML (Instituto Médico Legal), por volta das 12h30, os internos seguiram para o Aeroporto Internacional de Boa Vista Atlas Brasil Cantanhede, onde embarcaram para Rondônia.

A operação contou com oito veículos, incluindo um carro-cela, além do emprego de um efetivo de 25 agentes da Força Tática, Git (Grupo de Intervenção Tática), do Canil da Policia Militar e da Dicap (Divisão de Inteligência e Captura) da Sejuc (Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania), além de sete agentes da Polícia Federal que irão efetivar a transferência. Outros 20 agentes penitenciários federais vão fazer a segurança dentro da aeronave.

Os reeducandos, considerados de alta periculosidade, foram levados em um avião da Polícia Federal. De acordo com o secretário de Justiça, Uziel Castro, o pedido de transferência foi encaminhado à Vara de Execuções Penais de Boa Vista, no dia 03 de janeiro. “Encaminhamos em regime de urgência, buscando evitar novas mortes na Pamc”, lembrou.

O documento foi motivado após investigação minuciosa feita pela Dicap sobre a rebelião ocorrida no dia 10 de outubro de 2016 que apontou os reeducandos como mandantes das mortes. “Justificamos a transferência alegando instabilidade no sistema prisional devido à prática de ameaças desses detentos em relação aos demais internos”, disse Castro

O pedido foi acatado pela Justiça Estadual em parceria com a 3ª Vara Federal de Rondônia no dia 19 de janeiro. O tempo de permanência no presídio é de, inicialmente, 365 dias, podendo ser renovado. A partir da efetivação da transferência, a responsabilidade pelos 10 detentos passa a ser do presídio federal de segurança máxima.

Jéssica Laurie

 

Deixe uma resposta