Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Operação apreende produtos impróprios para o consumo humano

Operação apreende produtos impróprios para o consumo humano

Equipe do Ministério Público fisalizou supermercados da cidade - Foto: Ascom/MPRROperação conjunta realizada na manhã desta quarta-feira, 28, pelo Ministério Público do Estado de Roraima, com a Delegacia de Defesa do Consumidor (DDCON) e Vigilância Sanitária do Município, levou à apreensão de produtos impróprios para o consumo humano.

Durante a operação, foram fiscalizados três estabelecimentos comerciais e encontradas irregularidades como: produtos sem rotulagem e procedência; impróprios para o consumo humano e com data de validade vencida.

As fiscalizações ocorreram no mercantil Dois Irmãos, na avenida Sólon Rodrigues, Pintolândia 1; comercial São Lucas, no bairro Sílvio Botelho e supermercado Corujão, localizado na avenida Princesa Isabel, bairro Santa Tereza.

Conforme o promotor de Justiça de Defesa do Consumidor, Ademir Teles, além do caráter repressivo, com o objetivo de evitar danos à saúde do consumidor, as fiscalizações visam orientar os proprietários quanto a exposição dos produtos à venda.

“Temos orientado a todos os proprietários e gerentes de supermercados quanto a qualidade dos produtos expostos à venda para que sejam tomadas as providências necessárias, sempre no sentido de expor o produto de forma que esteja adequado para ser consumido”, destaca.

Durante a operação, observou-se uma redução significativa de irregularidades nos estabelecimentos visitados. Apesar da mudança, o delegado Glauber Lorenzini, titular da DDCON, ressalta que as fiscalizações são permanentes. “A nossa pretensão é manter a rotina de ações e visitas aos estabelecimentos, seja de pequeno, médio e grande porte.”

As denúncias podem ser feitas junto à Promotoria de Defesa do Consumidor, localizada no Espaço da Cidadania, na Av. Ville Roy, nº 5.584 – Centro; à Ouvidoria do MPRR, através do telefone: 0800 095 3621 ou na Delegacia do Consumidor, pelo disque denúncia: 0800.95.1000.


Deixe uma resposta