Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Interior | Nutrisus: Caroebe é o sexto município de Roraima a implantar o programa

Nutrisus: Caroebe é o sexto município de Roraima a implantar o programa

Aproximadamente 150 crianças terão a alimentação reforçada com suplemento que agrega 15 vitaminas e minerais - Foto: Secom-RR

Aproximadamente 150 crianças terão a alimentação reforçada com suplemento que agrega 15 vitaminas e minerais – Foto: Secom-RR

Após adesão ao NutriSUS (Estratégia de fortificação da alimentação infantil com micronutrientes em pó do SUS [Sistema Único de Saúde]), o município de Caroebe implantou, o programa federal em duas escolas. Agora, aproximadamente 150 crianças terão a alimentação reforçada com suplemento que agrega 15 vitaminas e minerais.Conforme a gerente do Núcleo de Ações Programáticas de Alimentação e Nutrição da Sesau (Secretaria Estadual de Saúde), Maria do Livramento Rêgo, o Estado, em conjunto com o Ministério da Saúde, tem atuado na prevenção de várias doenças em crianças na primeira infância, ou seja, crianças com idade entre seis meses e menor de cinco anos. Por meio do programa Nutrisus, o Governo oferta complementação alimentícia em pó, para potencializar o pleno desenvolvimento infantil. A estratégia foi aderida por 10 municípios, onde a estimativa é atender 1.596 crianças.

Desde a adesão, até o momento, seis municípios já implantaram o Nutrisus, entre eles: Amajari, Cantá, Caracaraí, Iracema, Rorainópolis e agora, Caroebe. Para que o programa seja implantado, é preciso antes, treinar os profissionais que atuarão direta e indiretamente com a suplementação das crianças e é necessário também que seja feita a orientação aos pais, sobre a importância do reforço alimentar. “Só recebem a suplementação alimentar as crianças que são autorizadas pelos pais”, ressaltou Maria.

Os demais municípios, Alto Alegre, Pacaraima, São João da Baliza e Boa Vista, que também aderiram ao Nutrisus, ainda estão em fase de treinamento da equipe enquanto aguardam a chegada dos suplementos que serão enviados pelo Ministério da Saúde. “Estes municípios aderiram ao programa no período de prorrogação do prazo pelo ministério”, informou Maria, ao explicar o motivo de ainda não terem concluído a implantação do programa.

A gerente explicou ainda que existe um esquema de administração do suplemento e que deve ser obedecido para obter bons resultados.  A suplementação eficaz passa por duas etapas: administração de um sachê por dia até completar 60 sachês e pausa da administração por quatro meses.

O uso dos sachês é de fácil administração, devendo ser adicionado na alimentação pronta servida à criança podendo ser no arroz e feijão, papas/purês, entre outros. “A criança que recebe a fortificação alimentar fica menos vulnerável a doença como a anemia, e consequentemente terá mais disposição e facilidade no desempenho escolar”, pontuou.

Suplemento

O complemento é feito à base de 15 vitaminas, como a A, D, E, C, B1, B2, B6 E B12, Niacina, Ácido Fólico e Zinco, que auxiliam na prevenção de doenças como anemia e deficiência de ferro. Os micronutrientes em pó são embalados individualmente na forma de sachês (1g), e devem ser acrescentados e misturados às preparações alimentares no momento em que a criança for comer. O produto é fornecido pelo Ministério da Saúde e encaminhado pelo governo do Estado aos municípios.

O produto fica armazenado nas Unidades Básicas de Saúde de referência para o e distribuído gradualmente para ser administrado nas creches participantes do PSE (Programa Saúde nas Escolas), sob supervisão e acompanhamento das equipes de Atenção Básica.

Wanessa Carvalho

 

Deixe uma resposta