Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Mutirão de cateterismo segue até segunda-feira

Mutirão de cateterismo segue até segunda-feira

O exame de cateterismo é um procedimento invasivo que permite o diagnóstico ou correção de problemas cardiovasculares, das artérias responsáveis pelo suprimento de sangue no coração - Foto: Mário Júnior

O exame de cateterismo é um procedimento invasivo que permite o diagnóstico ou correção de problemas cardiovasculares, das artérias responsáveis pelo suprimento de sangue no coração – Foto: Mário Júnior

A Sesau (Secretaria Estadual de Saúde) deu início neste sábado, 11, vai até a próxima segunda-feira, 13, a mais um mutirão de cateterismo cardíaco. Os procedimentos ocorrem no CDI(Centro de Imagem por Diagnóstico).

Segundo a diretora do CDI, Fátima de Jesus, os mutirões são realizados mensalmente para evitar uma demanda reprimida, porque o paciente cardiopata é de urgência. “O paciente vem encaminhado pelo cardiologista, após passar por uma consulta na rede pública. Aqui, esse paciente entra em um pré-agendamento no CDI porque têm alguns exames e uma avaliação clínica feitos no Centro, após esse procedimento ele é agendado para fazer o cateterismo”, explicou.

Para o terceiro mutirão estão agendados 26 paciente, mas, segundo informou a diretora, provavelmente mais dois pacientes serão atendidos. “Tem um paciente que está internado no HGR [Hospital Geral de Roraima] e uma que veio de Teresina, no Piauí, que provavelmente será o 28º a se submeter ao cateterismo”, explicou, destacando que tudo depende da situação clínica do paciente.

Ela disse que o mutirão atende pessoas não só de Roraima, mas de outros estados e até dos países vizinhos. “Além dos pacientes daqui, temos um paciente da Venezuela que já está internado no HGR”, disse, esclarecendo que o paciente só fica internado se, após o procedimento, tiver alguma complicação.

“Não é comum ocorrer isso, mas já temos uma reserva de leito na UTI [Unidade de Terapia Intensiva], do HGR e um leito no bloco E, que é da cardiologia. Caso necessário encaminhamos para lá e fica sob observação. Mas, se não tiver nenhum problema ele fica em observação aqui mesmo no CDI, onde damos todo suporte necessário até ele ir pra casa”.

A funcionária Ildázia Nunes relatou que a mãe teve um problema de saúde lá em Teresina e ela foi buscá-la. Quando chegaram em Roraima, na última sexta-feira, dia 10, ficaram sabendo por meio do jornal, do mutirão de cateterismo.

“Ela teve um problema de saúde lá, levei ao médico, mas resolvi trazê-la para cá. A maioria dos serviços de Saúde é particular, então trouxe para cá pela facilidade. Estou confiante que ela vai conseguir uma vaga para ser atendida nesse terceiro mutirão”, disse.

Os pacientes serão atendidos pelo médico Marcelo Nakashima e pelo especialista Luís Carlos Vieira Matos, que veio de Brasília (DF).

Vânia Coelho

 

Deixe uma resposta