Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Variedades | Ministério do Turismo vai apoiar campanha de divulgação da Amazônia

Ministério do Turismo vai apoiar campanha de divulgação da Amazônia

Decisão surgiu após encontro que reuniu secretários de comunicação da região amazônica – Fotos: Divulgação

O Ministério do Turismo autorizou a criação de um grupo de trabalho das secretarias de comunicação e de turismo dos estados da Amazônia para realizar, ainda este ano, uma campanha de divulgação nacional e internacional sobre o potencial turístico da região.

A definição partiu do ministro Marx Beltrão, durante audiência com representantes do Fórum Permanente de Comunicação Pública Governamental da Amazônia, que reúne as secretarias de comunicação da Amazônia Legal.

O encontro foi articulado pelo senador Flexa Ribeiro (PA) e contou com presença dos titulares de comunicação do Pará, Daniel Nardin, do Acre, Andréa Zílio, de Roraima, Gustavo Abreu, e do secretário de Assuntos Estratégicos do Mato Grosso, Jean Campos.

Na reunião, os gestores apresentaram a proposta do Fórum, criado durante o último Encontro de Governadores, e a ideia de realizar ações em conjunto. “A ideia por si só tem muito valor e somente unindo esforços poderemos realizar algo maior”, elogiou o ministro.

O senador Flexa Ribeiro destacou a importância da integração de ações para divulgar a Amazônia. “Todos que somos da Amazônia sabemos o quanto precisamos mudar a visão que se tem da região. Esse trabalho é valioso e será feito junto a vários setores, como as secretarias de turismo”, destacou.

“Precisamos mostrar ao Brasil e ao mundo a diversidade da Amazônia”, pontuou o secretário de Comunicação de Roraima, Gustavo Abreu. “São diversas Amazônias. Apenas em Roraima, há cinco biomas. Vamos, de forma integrada, mostrar essa diversidade e a beleza das paisagens naturais da região, os sabores, os conhecimentos tradicionais dos nossos povos”, ressaltou.

O secretário Daniel Nardin lembrou que entre as primeiras ações do grupo foi a solicitação de uma grande campanha de divulgação da Amazônia, como a da Região Nordeste neste verão.

“Reconhecemos a iniciativa que vem sendo feita em todas as mídias, em especial na online, nas redes sociais. Certamente uma ação ampla do Ministério do Turismo nesse sentido, projetando inclusive o verão amazônico, que se inicia em julho, pode ser fundamental para alavancar o turismo em toda a região. Esta é uma solicitação que sempre é feita pelas secretarias de turismo e agora tem o reforço da comunicação, que pode colaborar e muito nesse sentido”, afirmou.

Para a secretária do Acre, Andréa Zílio, as secretárias de comunicação não têm apenas o papel de divulgar. “É importante o desenvolvimento de políticas públicas que fortaleçam as ações de cada estado. Estamos tendo esse entendimento dos governadores, que é fundamental para os passos que estamos dando. A Amazônia é rica e um dos nomes mais conhecidos do mundo”, avaliou.

O ministro Marx Beltrão levantou alguns números que indicam o quanto o aporte financeiro em campanhas de divulgação que geram renda e impactam positivamente a economia local. “No fim do ano passado, foram investidos cerca de R$ 15 milhões para promover o turismo no Nordeste. E temos já números que comprovam o resultado positivo, com incremento acima de 12% do fluxo de turistas, o que deu um aporte de cerca de R$ 3 bilhões na economia. Ou seja, é um investimento que tem retorno imediato e que vamos realizar também na Amazônia”, disse Beltrão.

Unindo esforços

Hoje, dos nove estados do Fórum de Governadores da Amazônia, oito estão associados à Força Tarefa de Governadores pelo Clima e Florestas (GCF) e um está como observador. Com a intenção de seguir a mesma estratégia de trabalhar em união, assim como os governadores que integram o Fórum de Governadores da Amazônia, os secretários de Comunicação também se uniram para atuar juntos em ações estratégicas para a região, após o recente encontro realizado no Amapá.

O grupo de secretários pretende realizar, a partir de agora, diversas ações integradas que potencializem o Fórum e a Força Tarefa de Governadores para o Clima (GCF), entendendo que as duas frentes são fundamentais para a articulação desses estados no cenário nacional e internacional.

 

Deixe uma resposta