Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Marcelo Lopes cobra prestação de contas da saúde

Marcelo Lopes cobra prestação de contas da saúde

Vereador Marcelo Lopes – Foto: Ascom/CMBV

O vereador Marcelo Lopes (PEN), usou a tribuna durante a sessão desta terça-feira, 10, na Câmara de Boa Vista, para falar sobre os principais problemas que a população vem enfrentando no que diz respeito à saúde pública. O parlamentar solicitou, durante o discurso, a convocação do secretário municipal de Saúde, Cláudio Galvão, para apresentar o Relatório de Prestação de Contas do mês de setembro.

A falta de alguns insumos, necessários para o tratamento de pacientes com diabetes, foi apontado pelo vereador. Segundo ele, as reclamações estão sendo veiculadas na imprensa e também as pessoas prejudicadas estão falando dos problemas nas redes sociais. “É algo que o povo vem solicitando bastante nos últimos dias”, disse Marcelo.

Ainda na tribuna, Marcelo Lopes falou sobre a preocupação com uma suposta epidemia de chikungunya na capital. Segundo ele, a doença transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti, tem afetado cada vez mais pessoas em Boa Vista.

“Não existe remédio para acabar com o vetor, a única ação imediata e eficiente é colocar os agentes de controle de endemias dentro das residências e fazendo o que preconiza o Ministério da Saúde, ou seja, evitar água parada, uma vez que o ovo do mosquito pode se manter viável por mais de um ano”, destacou.

De acordo com Marcelo Lopes, hoje o município tem menos de 100 agentes de controle de endemias atuando nessa ação, sendo que o necessário para atender a demanda da capital, é de 300 agentes.

O parlamentar falou ainda da visita feita ao Hospital da Criança Santo Antônio. “Identifiquei que está tudo pronto para a reforma de mais um bloco, no entanto, o bloco preparado para receber os pacientes está cheio, completamente lotado”, disse.

“Temos 54 bairros e continuamos com 28 unidades de saúde em Boa Vista. Temos que entender a saúde por um todo, o certo seria uma unidade em cada bairro, assim o paciente não precisaria se locomover para ser atendido em outra localidade, sem contar a dificuldade na hora de pegar um transporte público”, ressaltou o vereador.

Marcelo Lopes finalizou seu discurso ressaltando a importância da prestação de contas da saúde. Ele citou a Lei Complementar 141 que preconiza em seu art. 36, §5º que o gestor do SUS tem que apresentar, até o final dos meses de maio, setembro e fevereiro, em audiência pública na Casa Legislativa do respectivo ente da Federação, o Relatório detalhado referente ao quadrimestre anterior.

“Existe a lei que regulamenta a prestação de contas, mas a realidade é outra. Terminou setembro, já estamos em outubro e o Relatório de Prestação de Contas não foi feito. Por isso precisamos que secretário de saúde esclareça tudo isso e neste momento faremos todas as perguntas pertinentes a tudo isso que está acontecendo na cidade”, enfatizou.

 

Deixe uma resposta