Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Interior | Malária: Plano Emergencial atenderá município de Amajari

Malária: Plano Emergencial atenderá município de Amajari

Para o trabalho foram entregues ao município cerca de 80 EPI´s além de medicamentos e inseticidas - Foto: Ascom/SesauNeste segundo semestre, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), por meio do Núcleo Estadual de Controle da Malária, reforçará o trabalho de prevenção, controle e tratamento da malária no município de Amajari. Trata-se de um Plano Emergencial que será desenvolvido entre os meses de agosto e dezembro de 2014. As ações iniciarão nesta terça-feira,12, na área rural do município.

O Plano Emergencial foi construído pelo Núcleo Estadual e a prefeitura de Amajari, e foi pactuado de forma conjunta entre os dois setores da saúde, no início do mês de Agosto. Para o início das ações foram repassados à Secretaria de Saúde de Amajari, Equipamentos de Proteção Individual, entre eles, máscaras (20), macacões (20), pares de botas (20), pares de luvas (20), material administrativo entre canetas (40), lápis (50) e borrachas (20), inseticidas e medicamentos.

Conforme o gerente estadual do Núcleo de Controle da Malária, Jonas Monteiro de Souza, o plano de ação tem o objetivo de reduzir a incidência da malária, a mortalidade por malária e as formas graves da doença no município, além das propostas específicas. “A ação visará também interromper a cadeia de transmissão com borrifação intradomiciliar nas localidades prioritárias, busca ativa nos locais estratificados e o diagnóstico precoce, além do tratamento oportuno das pessoas com resultado positivo”, esclareceu.

Seguindo o cronograma de atividades estabelecido, estão a borrifação intradomiciliar quatro vezes ao ano, em aproximadamente 694 residências, busca ativa mensal na área rural, diagnóstico precoce e tratamento aos pacientes positivos. “Estas residências são responsáveis por cerca de 80% dos registros de malária na área rural do município, e precisam ser monitoradas com maior frequência, elas estão localizadas em regiões como Trairão, Picadão, Vicinal 7, Tepequém, Maracá do Trairão, São José, Bom Jesus, Ametista, Colônia do Trairão e 3 Corações”, disse.

Serão realizadas também ações de educação em saúde e mobilização social nos projetos de assentamento, e supervisão e acompanhamento das atividades desenvolvidas no controle da malária no município. “A coordenação estadual irá monitorar mensalmente as ações desenvolvidas pelo município, através de visita na localidade, para verificar se o plano está sendo executado, conforme o pactuado entre os dois setores de saúde. Tanto que nesta quarta-feira, 13 faremos a primeira visita para acompanhar o desencadeamento das ações programadas. E paralelo será feito um trabalho de conscientização nas comunidades, em parceria com os Agentes Comunitários de Saúde, em relação ao trabalho de detecção precoce, de forma que a população saiba da importância das ações de vigilância como a borrifação, a realização das lâminas e dessa forma faça parte do processo de adesão ao trabalho”, salientou.

Dados

Até o mês de maio deste ano, dos 3.121 casos positivos em Roraima, Amajari (336) estava em segundo lugar nos registros, atrás de Rorainópolis (369). Por enquanto, Amajari é o primeiro município a ser atendido com uma ação específica, no entanto, se houver demanda, outras regiões podem ser atendidas. “O Núcleo Estadual já montou e apresentou a todos os municípios o Plano de Ação para 2014, mas se houver a necessidade de uma ação específica, nos colocamos à disposição para atender as demandas, pois o objetivo primordial do trabalho é assegurar o controle e a redução no número de casos da malária em Roraima”, finalizou.

 

Deixe uma resposta