Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Variedades | Maestro e spalla da Petrobras Sinfônica se apresenta em Boa Vista

Maestro e spalla da Petrobras Sinfônica se apresenta em Boa Vista

Passagem do maestro em Boa Vista se encerra na segunda-feira - Foto: Semuc/PMBVApaixonado por música clássica, Rafael Hans Miller, 24 anos, começou como aluno da Orquestra Infanto Juvenil aos nove anos de idade. Neste domingo, 22, ele e os integrantes da Orquestra de Câmara de Boa Vista participaram de ensaio com o maestro assistente e spalla da Petrobras Sinfônica, Felipe Prazeres, considerado um dos violinistas mais prestigiados do Brasil e do mundo. Ele se apresenta nesta segunda-feira, 23, no teatro Jaber Xaud, no Sesc Mecejana, às 20h.

“A música se tornou parte da minha vida. Não vejo mais como um trabalho. Comecei como aluno e hoje passo tudo que aprendi para as crianças”, contou Rafael. Ele avalia a visita do maestro como novo aprendizado para os alunos e oportunidade de trocar ideias. “Com o conhecimento dele, passamos a ter nova visão. É um novo método, nova linha de trabalho que estamos aprendendo juntos e trocando experiências”, frisou.

Para o maestro Felipe Prazeres, que conhece pela primeira vez o trabalho da Orquestra de Câmara de Boa Vista, esse intercâmbio cultural propõe mudanças na rotina dos músicos. “Trabalho há 20 anos com grandes maestros e solistas. Isso me deu uma experiência mínima de chegar aqui e passar isso pra eles. Eu trouxe um repertório novo e da minha maneira de tocar. O bom da música de câmara é poder trocar essas experiências, discutindo, conversando e propondo dinâmicas diferentes”, ressaltou.

A passagem do maestro em Boa Vista se encerra na segunda-feira, 23, com apresentação de recital no auditório do Sesc Mecejana. Consta no repertório, grandes compositores como Corelli, que marcou o estilo musical barroco; Bach, considerado o pai de todos os grandes compositores; Mozart, compositor ícone do período clássico. Além de homenagear Guerra-Peixe pelo centenário, um dos maiores compositores da história da música brasileira.

Fundada em 2005, a Orquestra de Câmara já participou de vários festivais e intercâmbios, mas nunca havia trabalhado a parte técnica musical. “Começamos este ano, graças à Prefeitura de Boa Vista, que fez contato com Felipe Prazeres. Ele tem grande bagagem de conhecimento e estamos aproveitando muito esse momento. O maestro nos mostrou que não é apenas tocar a obra, é preciso interpretar e tentar entender o que o compositor quis colocar naquela obra”, observou o responsável pela Orquestra Infanto Juvenil do Instituto Boa Vista de Música, Beany Cabrera.

O que é música de Câmara

É uma forma de música erudita, composta por um pequeno grupo de instrumentos. É a música destinada a pequenos espaços, por isso é escrita para pequenas formações. É considerado um dos mais importantes gêneros por ser a base arquitetônica de toda música.

Serviço

Recital com a Orquestra de Câmara de Boa Vista e maestro Felipe Prazeres

Onde: Auditório do Sesc Mecejana

Quando: Dia 23de junho de 2014

Horário: 20h 

 

 

 

Deixe uma resposta