Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Esporte | Kart: roraimense termina campeonato em Brasília na 5ª Colocação

Kart: roraimense termina campeonato em Brasília na 5ª Colocação

Rafael Lucena somou 129 pontos nas 4 Etapas da Copa VB Fiamoncini Pro 400 - Fotos: Arquivo pesoal

Rafael Lucena somou 129 pontos nas 4 Etapas da Copa VB Fiamoncini Pro 400 – Fotos: Arquivo pesoal

Chegou ao fim mais uma Copa VB Fiamoncini Pro 400 de Kart, um dos campeonatos mais concorridos da região Centro-Oeste, com grids de quase 30 karts por etapa. Neste sábado (07/11), o vencedor foi o piloto Alberto Vilas Boas. O roraimense Rafael Lucena repetiu o seu melhor desempenho do ano e completou a prova na 5ª colocação.

Ao final de 4 etapas da Copa VB Fiamoncini, o piloto brasiliense Paulo Miranda, da equipe Evolution, sagrou-se o campeão. Com 2 vitórias, o piloto somou 149 pontos na tabela final. Rafael Lucena, ficou em quinto no geral com 129 pontos, a 5 do terceiro colocado. É o melhor resultado do roraimense em campeonatos da categoria Pro 400.

“A quantidade de pilotos de qualidade no grid colabora para destacar a importância da Copa VB Fiamoncini. Já participei 3 vezes deste campeonato, sendo que só 1 completo, e tinha como melhor desempenho na tabela geral um 14º lugar. Este resultado (5º) mostra que a gente está crescendo, que a equipe também tem melhorado”, disse o piloto agradecendo os trabalhos do preparador Ismael, que é o responsável por acertar o kart número 18 de Rafael.

Sobre a corrida, Lucena informou que largou da terceira colocação e durante todos os 55 minutos de prova esteve no pelotão da frente, apesar dos vários toques que sofreu nas primeiras voltas.

“Eu fiz uma ótima classificação. O meu kart tem mostrado bom rendimento nos treinos, tanto que nas 4 etapas sempre larguei entre os 10 primeiros, sendo que em 2 oportunidades na primeira fila. Já a corrida em si foi bem disputada, aconteceram alguns acidentes também. Um toque logo no 2º giro me prejudicou um pouco, que deslocou a minha carenagem e em alguns momentos tentei colocar ela de volta no lugar. Mas como o tempo de volta se manteve o mesmo, não me preocupei mais com isso e voltei a brigar por posições. No final só fiquei atrás mesmo dos líderes do campeonato. Foi um ótimo resultado e fiquei muito feliz com o desempenho”, destacou o piloto roraimense.

Rafael também citou que infelizmente uma lesão na costela voltou a prejudicar o seu rendimento. “É horrível correr com dores. Da metade da prova em diante, nas curvas para a direita, as dores na costela me incomodaram muito. Pela tarde fui ao hospital, fiz raio-x e outros exames, mas graças a Deus não progrediu para uma fratura ou fissura. Foi apenas um desgaste pelo excesso de pancada na costela no mesmo local. Mas devo ficar uns 20 dias de molho e cuidar disso”, ressaltou Rafael informando que o ortopedista indicou que o piloto faça 10 sessões de fisioterapia, e depois inicie uma preparação adequada para reforço de tórax para evitar essas lesões.

“O foco agora é as 6 Horas de Kart de Brasília”

rafaellucena10O roraimense agora se dedicará a organização e preparação de sua equipe para as 6 Horas de Kart de Brasília, que será realizada em 5 de dezembro.

O piloto lamentou que a falta de patrocínio esteja dificultando esta estruturação: “Infelizmente essa crise no país está prejudicando a todos, e como o kartismo/automobilismo é um esporte caro, a dificuldade para se conseguir apoio é enorme. Fizemos até uma vaquinha online com o objetivo de reforçar o orçamento da equipe. Sou muito grato aos amigos e familiares que tem nos ajudado. Fechamos apenas 2 cotas de patrocínio até o momento, enquanto outras equipes do Distrito Federal e de Estados vizinhos já finalizam o quadro de cotas. Na nossa equipe cada piloto está bancando praticamente 75% dos custos. É por paixão ao esporte que fazemos isso e essa é uma das corridas de kart mais importantes do país e vamos participar com as condições que temos”.

Sobre a preparação em pista, Rafael disse que deve voltar a treinar no final do mês e que antes se dedicará aos cuidados com a lesão na costela e também o reforço físico. “Vou correr as 6 horas na minha equipe e em outra de Santa Catarina. Devo ficar em pista por volta de 3 horas, então é importante que esteja bem fisicamente”, disse Lucena.

 

Deixe uma resposta