Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Hospital Santo Antônio: Prefeitura amplia leitos de observação e retoma obra paralisada

Hospital Santo Antônio: Prefeitura amplia leitos de observação e retoma obra paralisada

Serão mais 63 leitos disponíveis - Foto: Reynesson DamascenoA Prefeitura de Boa Vista iniciou na última segunda-feira, 16, a ampliação dos leitos de observação do Hospital da Criança Santo Antônio, estratégicos para o inverno, período que aumenta a demanda por atendimento. Única referência do Sistema Único de Saúde (SUS) para atendimento infantil no Estado, a unidade hospitalar registrou mais de mil atendimentos no último final de semana. Só no domingo, 15, foram atendidas 661 crianças, sendo 249 vindas de outros municípios.

Paralisada na gestão anterior, as obras do bloco H entram em fase de conclusão. Serão 63 leitos a mais que ficarão prontos no prazo de 90 dias. A unidade também passou por um processo de organização na aquisição de medicamentos e contratação de novos médicos, além de receber manutenção em sua infraestrutura. Atualmente, 761 profissionais compõem o quadro de saúde da unidade, entre médicos, enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem.

“Demos início à ampliação dos leitos de observação porque o hospital recebe crianças de todos os municípios do Estado e, nesse período chuvoso, cresce a procura por atendimento. Dos atendimentos feitos no Hospital Santo Antônio, quase 40% são de crianças que não moram em Boa Vista”, explicou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Lopes.

Todas as crianças que chegam à unidade são atendidas, assegurou o secretário. Mesmo durante o inverno, em que a procura cresce, o Hospital da Criança cria estratégias para atender e cuidar de todos. “É importante diferenciar a internação da observação. Se o médico avaliar que o paciente precisa dar continuidade ao tratamento em um procedimento mais longo, ele é encaminhado para a internação. Nessas situações, a criança é levada para blocos específicos e são internadas em leitos”, informou o secretário.

O serviço de classificação de risco também foi fortalecido com a proposta de organizar e diminuir o tempo de espera. O esquema de cores estabelece prioridade no atendimento. A cor vermelha identifica as emergências absolutas, com prioridade máxima. A laranja indica as emergências, o amarelo as urgências, o verde os casos pouco urgentes e o azul os casos não urgentes.

“Graças ao nosso trabalho e planejamento estamos conseguindo atender as crianças no Hospital Santo Antônio com médicos, medicamentos e exames. A unidade funciona 24 horas e é importante lembrar que é a única no estado que presta atendimento infantil. Nossa realidade é muito diferente, temos um avanço significativo na saúde e vamos avançar ainda mais com as melhorias que estão acontecendo”, frisou a prefeita de Boa Vista, Teresa Surita. 

O tempo de espera depende da gravidade do caso e as crianças são periodicamente reavaliadas para verificar se o quadro clínico não está se agravando na sala de espera. O esquema de cores da classificação de risco foi adotado pela Prefeitura de Boa Vista e segue a orientação do Ministério da Saúde.

“A prioridade é proporcionar atendimento integral às crianças que chegam ao hospital, por isso tomamos medidas para melhorar o serviço. Após identificar-se, a criança é conduzida com o seu acompanhante à sala de acolhimento. Após avaliação da equipe, é classificada e encaminhada ao atendimento”, explicou Marcelo Lopes.

Investimento do município 

As melhorias feitas no Hospital da Criança estão sendo executadas com recursos próprios da Prefeitura de Boa Vista, uma vez que a dívida do Governo do Estado com a Saúde municipal passa dos 18 milhões – são repasses que deveriam ser transferidos para custear despesas com o Samu, para aquisição de medicamentos e fortalecimento das unidades de saúde.

 

 

 

Deixe uma resposta