Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Hospital Coronel Mota agora oferece consulta permanente com especialista em Retina

Hospital Coronel Mota agora oferece consulta permanente com especialista em Retina

Durante o mês de julho, serão atendidos pacientes com indicação de TDF. A partir de agosto, começam a cirurgias e atendimento aos demais pacientes - Foto: Fernando Oliveira

Durante o mês de julho, serão atendidos pacientes com indicação de TDF. A partir de agosto, começam a cirurgias e atendimento aos demais pacientes – Foto: Fernando Oliveira

Em torno de 120 pessoas, algumas há anos, aguardavam na fila de atendimento do TFD (Tratamento Fora de Domicílio) por um diagnóstico e tratamento específico de problema na retina. O que antes era uma situação que, normalmente, exigia o deslocamento do paciente para fora do estado, começou a mudar a partir desta sexta-feira, 3, quando tiveram início as primeiras consultas com dois oftalmologistas especialistas em retina, Marcelo Moreira e Eloisa Klein, que se instalaram de forma definitiva em Boa Vista e já iniciaram os atendimentos no HCM (Hospital Coronel Mota).A cada sexta-feira, durante o mês de julho, serão realizados cerca de 40 atendimentos diários, priorizando os pacientes com indicação de TFD. O diretor geral do HCM, Sandro Fernandes, explica que esses pacientes serão avaliados e, conforme a necessidade, serão encaminhados para cirurgia, que começarão a ser realizadas a partir do mês de agosto. “Para que as cirurgias sejam realizadas, um processo licitatório para aquisição de um microscópio de alta resolução está sendo providenciado, o que possibilitará que grande parte dos pacientes encaminhados para a cirurgias possam realizá-las aqui mesmo no estado”, observou Fernandes, destacando que “Médicos com residência fixa no estado, garantem os pacientes um tratamento contínuo, sem interrupção”.

O especialista em retina, Marcelo Moreira, explica que a avaliação é importante para saber se a cirurgia realmente poderá contribuir para melhorar a qualidade da visão do paciente. “Se for possível garantir pelo menos alguma melhoria na visão do paciente, iremos fazer a cirurgia, mas caso seja um quadro que não garanta melhora alguma, não realizaremos o procedimento”, explicou o médico.

Por isso, ele destaca que o tempo é fundamental para esses pacientes, já que, quanto maior a demora no diagnóstico e tratamento, maior o risco até de perda da visão. E dentre os pacientes com maior risco de desenvolver problemas na retina estão os diabéticos, hipertensos e alto míopes. Esses pacientes devem ficar atentos a sinais como mancha fixa na visão, flashes de luz ou perda gradativa da visão e procurar o especialista o mais rápido possível.

Simone Cesário

 

Deixe uma resposta