Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Horta na Escola: projeto incentiva prática agrícola para reforçar merenda em 24 escolas estaduais

Horta na Escola: projeto incentiva prática agrícola para reforçar merenda em 24 escolas estaduais

Projeto foi lançado nesta terça-feira, dia 10, e será desenvolvido em parceria entre as secretarias de Educação e Agricultura - Foto: Francisco Oliveira

Projeto foi lançado nesta terça-feira, dia 10, e será desenvolvido em parceria entre as secretarias de Educação e Agricultura – Foto: Francisco Oliveira

Um dos tópicos mais importantes discutidos pela sociedade atual, a educação ambiental, passará a ser trabalhada de uma maneira inovadora nas escolas estaduais, com a implantação do projeto Horta na Escola, lançado nesta terça-feira, 10, pela governadora Suely Campos, em solenidade no Palácio Senador Hélio Campos. Além de fazer com que as crianças criem hábitos sustentáveis e ecologicamente corretos, as hortaliças produzidas serão incorporadas à merenda escolar.

Inicialmente, 24 escolas – sendo uma em cada município do Interior e dez na Capital – receberão as atividades previstas para serem implantadas no início de 2016. As escolas serão responsáveis pela produção, que vai incluir alimentos variados entre legumes e verduras, destinada ao consumo dos alunos. O excedente, se houver, será doado a entidades, como creches, igrejas e associações.

A governadora Suely Campos enfatizou que a iniciativa é mais um incremento na qualidade da merenda escolar, que tem sido uma das prioridades do Governo do Estado no que diz respeito à Educação. “Este é mais um avanço para que tenhamos uma educação com cada vez mais qualidade. Também teremos a oportunidade de despertar nos alunos a vocação pelas práticas agrícolas”, pontuou, ao destacar a existência de um projeto de panificação nas escolas, no qual o pão sai do forno direto para a mesa dos alunos.

A secretária de Educação, Selma Mulinari, frisou que a principal vertente do projeto é a sustentabilidade, pois no contato direto com a natureza, os alunos estarão aprendendo sobre o uso racional da água, aproveitamento de alimentos e o uso sustentável de todos os recursos que o cercam.

Ela disse que ao estudar a implantação do projeto, a secretaria fez um estudo para analisar quais escolas tinham perfil para o programa. “A escola não pode ser tratada como um ponto isolado na comunidade. Temos procurado conhecer o contexto em que elas estão inseridas para que possamos analisar as dificuldades e atuar neste contexto.

Cada dia estamos trabalhando novas perspectivas e projetos, para a formação do cidadão”, pontuou, ao observar que ainda no tema sustentabilidade, há escolas estaduais que desenvolvem projetos de reciclagem e produção de artesanato.

Toda a atividade dos alunos será acompanhada por um técnico agrícola da Seapa (Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento), que também será responsável pela distribuição de adubos, sementes e o preparo da terra. “É uma forma de inserir alimentos de qualidade no cardápio de crianças e adolescentes das escolas estaduais”, acrescentou o secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Gilzimar Barbosa.

Merenda

Desde o início do ano, a merenda escolar vem ganhando reforço nas escolas estaduais. A quantidade de itens passou de 12 para 30 e parte desses alimentos, como frutas, verduras e legumes, é comprada diretamente dos agricultores familiares das localidades onde as escolas estão inseridas.

 

Deixe uma resposta