Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Hiran Gonçalves prestigia posse de ministros do governo Temer

Hiran Gonçalves prestigia posse de ministros do governo Temer

Foto: Divulgação

Um dia após ter trabalhado para a vitoriosa eleição do presidente da Câmara dos Deputa­dos, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o deputado Hiran Gonçalves (PP-RR) participou nesta sexta-feira, 3, no Palácio do Planalto, da posse de três novos ministros do governo Temer: Moreira Franco (Secreta­ria-Geral da Presidência), Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo) e Luislinda Valois (Direitos Huma­nos). O atual ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, também foi empossado porque a pasta teve o nome alterado e as funções ampliadas. Agora a pasta tem o nome de Ministério da Justiça e da Segurança Pública.

Repercutindo o discurso do presidente Temer que ressaltou a importância dos temas da segurança pública e dos direitos humanos, o deputado Hiran Gonçalves ressaltou que quanto à segurança pública, esse é um assunto que diz respeito ao Brasil, mas, mais particularmente, à Roraima que acaba de vivenciar uma grave crise no setor penitenciário. “Foi duro conviver com aquele evento adverso, no qual eu estive presente, e que culminou com a morte de 32 reeducandos na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo”, lembrou.

Para o parlamentar, o governo está certo quando fala em investir recursos como o presiden­te Temer citou, da ordem de R$ 1,2 bilhões inicialmente, na questão da construção de novos presídios federais e estaduais e da reinserção dos presidiários na sociedade. Na sua avaliação, o sistema prisional do Brasil está criando verdadeiras universidades de crimes mais violentos. Isso se dá, segundo sua interpretação, com a convivência de reeducandos que praticaram crimes de menor poder ofensivo com membros de facções que dominam o crime organizado no Brasil, como o PCC, Família do Norte e Comando Vermelho. “Nós precisamos desfazer essas facções, investir em reeducação, em segurança e na presença do Estado na rua”, defendeu.

Sobre a questão dos direitos humanos, que passa a ter um ministério voltado para o tema, Gonçalves assinalou que o assunto também diz respeito à crise de refugiados no mundo, da qual Roraima está sendo impactado. Para debater o tema, o deputado Hiran Gonçalves disse estar indo neste final de semana para Washington, capital dos Estados Unidos, e para a Universidade de Harvard, em Boston, também nos EUA, para discutir com autoridades de todo o mundo mecanismos humanitários que têm o objetivo de tentar equacionar esse problema.

“Existe um fluxo muito grande de refugiados no mundo e é preciso que o governo brasileiro e de outros países estabeleçam protocolos e políticas públicas para saber o que fazer com essas pessoas que saem dos seus países de origem por conta de guerras, perseguições políticas e religiosas, terrorismo e também por questões econômicas como é o caso do povo da Venezuela”.

Outro tema abordado pelo presidente Temer e sobre o qual o deputado Hiran Gonçalves também discorreu foi o das reformas previstas, com a trabalhista, a política e a da previdência social. “Acredito que essa agenda do governo vai fazer do Brasil um País melhor para que nós possamos prestar serviços de melhor qualidade para toda a sociedade”, argumentou.

Benné Mendonça

 

Deixe uma resposta