Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Hiran Gonçalves é eleito vice-presidente do PP em convenção nacional

Hiran Gonçalves é eleito vice-presidente do PP em convenção nacional

A vitória do parlamentar roraimense irá fortalecer o Partido Progressista nas eleições gerais em Roraima, no próximo ano, segundo líder nacional – Fotos: Divulgação

Com a presença do ministro da Saúde, Ricardo Barros, senadores, deputados federais, ex-governadores, deputados estaduais, prefeitos, vereadores e uma grande mili­tân­cia, que lo­ta­­ram o Centro de Convenção Brasil 21, o Partido Progressista (PP) reali­zou nesta quinta-feira, 6, em Brasília, sua Convenção Nacional. Por aclamação, o atual presi­dente do partido, senador Ciro Nogueira (PI), foi recondu­zido para o cargo para os próxi­mos dois anos. Na mesma chapa, o deputado Hiran Gonçalves (RR) foi eleito vice-presi­dente da sigla e fez uma projeção para o próximo período eleitoral. “Eu acredito que esse resultado é uma grande vitória que irá fortalecer ainda mais o Partido, principalmente nas eleições gerais que acontecerão em Roraima no próximo ano”, destacou o deputado.

Ao agradecer a confiança do presidente Ciro Nogueira (PI), do líder do partido na Câmara dos Deputados, Arthur Lira (AL), do líder do governo na Câmara dos Deputados, Aguinaldo Ribeiro (PB) e dos deputados da Bancada Federal por terem escolhido seu nome como um dos vice-presidentes do partido, Hiran Gonçalves considerou a decisão partidária como um sinal de confiança e de valorização do trabalho que ele vem realizando pela sigla no Estado e na Câmara dos Deputados.

O parlamentar, que é também presidente da Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF), uma das mais importantes da Casa, e membro da Comissão de Consti­tuição e Jus­ti­ça e Cida­dania (CCJC), afirmou que no PP se sente valorizado e que pretende para o próximo ano fortalecer ainda mais a sigla em Roraima.

Gonçalves justificou a ausência da governadora de Roraima, Suely Campos (PP) ao evento, para o presidente Ciro Nogueira, por conta da agenda de trabalho e de compromissos da Chefe de Governo, e o parabenizou pela recondução à presidência do Partido. “Reconhecemos o trabalho que a governadora vem desenvolvendo, bem como a liderança que muito tem contribuído para o fortalecimento do PP em Roraima”, explicou.

Segundo a avaliação do deputado Hiran Gonçalves, a atuação do Partido Progressista no Brasil, alcançou a terceira colocação nacional em número de filiados, com mais de 1,5 milhão de pessoas.

“O PP foi um dos partidos que mais cresceu na Câmara dos Deputados nos últimos anos”, observou o deputado.

Para ele, essa expansão se deve ao trabalho de cada filiado. “Nós todos estamos irmana­dos para fazer com que esse partido cresça cada vez mais”, afirmou.

De acordo com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, tanto no Paraná, seu estado natal, quanto no resto do Brasil, a tendência é que o Partido Progressista continue aumentando o número de filiados. “Sob a presidência do senador Ciro Nogueira nós pretendemos fazer com que nossa bancada cresça, bem como o Partido continue cres­cen­do e se consolidando com relatorias importantes como a do Orçamento, a presi­dência de comissões importantes na Câmara dos Deputados, e nomes na Mesa Diretora da Casa”, comentou.

Barros lembrou que uma vitória importante alcançada pelo governo Temer, com a ajuda do PP, foi a aprovação da PEC do Teto dos Gastos (PEC 241/16), que limita os gastos do Executivo, mas, falta agora, enfrentar as reformas da Previdência e Trabalhista.

Durante seu discurso, o senador Ciro Nogueira citou o desempenho do ministro da Agricul­tura, Blairo Maggi, que é membro do partido, na condução da crise que se afetou o setor da carne brasileira, e afirmou que, juntamente com o ministro defende a punição exemplar de quem tiver envolvimento com crimes, mas que não irá compactuar com injustiças e nem se calar quando setores como o da produ­ção de carne para exportação for atingido injus­ta­mente.

Segundo o presidente do PP, com competência o ministro Maggi acabou rever­tendo a crise deflagrada com a Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, em carne forte, com um incremento de 9% nas exportações do produto logo após a solução da crise para os 150 países que consomem a carne brasileira.

Benné Mendonça

 

Deixe uma resposta