Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | HGR suspende internações para cirurgias eletivas

HGR suspende internações para cirurgias eletivas

Unidade realiza média de 30 cirurgias por dia - Foto: Ascom/SesauO Hospital Geral de Roraima (HGR) suspendeu, nesta sexta-feira, 1º, as internações para a realização das cirurgias consideradas menos urgentes, chamadas de eletivas. Os procedimentos em pacientes com quadros emergenciais, que envolvem risco iminente de morte, serão realizados normalmente, assim como em pacientes que já estão internados na unidade.

A suspensão foi necessária devido à falta de amparo medicamentoso, mais especificamente de antibióticos, essenciais para a realização das cirurgias. A Secretaria de Estado da Saúde (Saúde) já fez a compra de medicamentos e material médico-hospitalar em caráter emergencial, no entanto, a pasta enfrenta um problema no cumprimento de prazos de entrega pelas empresas contratadas em licitação. As firmas responsáveis já foram notificadas.

Um dos grandes gargalos no que diz respeito à aquisição de medicamento e material médico-hospitalar é a questão logística, pois, Roraima fica distante de grandes centros onde se concentram as fábricas, o que atrapalha e retarda a entrega de medicamentos.

Por entender que o cancelamento gera inúmeros transtornos e prejudica a prestação de um bom atendimento, a Sesau vem adotando medidas para regularizar a situação o quanto antes e restabelecer a realização de cirurgias ainda nos próximos dias. Tão logo a situação seja normalizada, a população será avisada. Por isso, os pacientes que aguardam por cirurgias eletivas não precisarão se deslocar à unidade para buscarem um novo agendamento, pois serão contatados por telefone assim que as cirurgias estiverem regularizadas.

O HGR realiza uma média de 30 cirurgias por dia, das quais a maior demanda é na área de ortopedia, a maioria destas relacionadas a acidentes de trânsito. Além disso, a demanda de pacientes atendidos no Pronto Atendimento Airton Rocha (PAAR) e no Pronto Socorro Francisco Elesbão (PSFE), duas principais portas de entradas para casos de urgência e emergência em adultos, tem crescido significativamente, o que reflete no número de cirurgias realizadas na unidade. Juntas, as duas entradas recebem mais de 500 pacientes ao dia, principalmente no Grande Trauma.

A Sesau ressalta que todos os casos urgentes são atendidos, uma vez que a equipe médica é preparada tecnicamente para avaliar quais casos exigem intervenção cirúrgica imediata. Os pacientes em situação de emergência ficam na área vermelha do Grande Trauma para depois serem levados ao Centro Cirúrgico, à Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) ou para a área amarela até surgir vaga na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

 

 

 

Deixe uma resposta