Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | HGR dobra a quantidade de cirurgias realizadas em dois anos

HGR dobra a quantidade de cirurgias realizadas em dois anos

O Hospital Geral de Roraima saiu de 2,8 mil cirurgias eletivas em 2014 para 5,8 mil em 2016 – Foto: Secom-RR

De 2014 a 2016, o número de cirurgias eletivas (que por não serem urgentes podem ser agendadas) passou de 2,8 mil para 5,8 mil, representando mais que o dobro de procedimentos realizados, somente no HGR (Hospital Geral de Roraima). Em todo o Estado foi realizado um total de 16 mil cirurgias no ano passado. Neste período começaram a ser realizadas em Roraima procedimentos que antes eram feitos apenas em outros estados, como os de retina e ortopedia de alta complexidade e para este ano, a meta é passar a realizar também cirurgias cardíacas.

“Conseguimos superar o que imaginávamos ser muito difícil de conseguir. Duas destas demandas, que são as cirurgias de retina e ortopedia de alta complexidade, já estão sendo realizadas no Estado”, explicou o secretário estadual de Saúde, César Penna. Para 2017, o Governo do Estado vai trabalhar para viabilizar um convênio para que os pacientes que precisam de cirurgia cardíaca também sejam atendidos no Estado.

O TFD (Tratamento Fora de Domicílio)​ ​é utilizado apenas quando esgotadas todas as possibilidades locais de tratamento. Quanto mais é investido na realização dos procedimentos no Estado, mais se economiza com passagens aéreas e ajudas de custo. “Isso também torna o atendimento muito mais humanizado, pois a população pode realizar o procedimento e se recuperar perto de casa”, enfatizou.

Procedimentos

As cirurgias de retina foram implantadas em 2016 após investimento na aquisição de um microscópio de retina e contratação de profissionais. O HGR vai realizar, a partir deste ano, duas cirurgias de retina por semana, dobrando a oferta do procedimento que em 2016 era feito uma vez por semana.

Para possibilitar estas cirurgias, o Estado comprou um microscópio de retina, com investimento de aproximadamente R$ 400 mil, com recursos do Governo do Estado. “Além disso, foram contratados dois retinólogos, uma especialidade que não possuía profissionais no Estado”, explicou.

No início deste ano foi realizado o primeiro implante de prótese no quadril com recursos estaduais. A operação só foi possível graças à aquisição de próteses para cirurgias de alta complexidade que nunca estiveram disponíveis na rede pública estadual.

Além das cirurgias realizadas pelo Estado, uma parceria firmada com o Into (Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia), do Rio de Janeiro, vai permitir que uma equipe do Instituto venha a Roraima para realizar os procedimentos, além de capacitar os profissionais locais.

 

 

Deixe uma resposta