Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Hemocentro registra três mil novos doadores em 2015

Hemocentro registra três mil novos doadores em 2015

No dia em que se comemora o Dia Nacional do Doador de Sangue Voluntário, 25 de novembro, as atenções são voltadas para necessidade do aumento de doações - Fotos: Neto Figueredo

No dia em que se comemora o Dia Nacional do Doador de Sangue Voluntário, 25 de novembro, as atenções são voltadas para necessidade do aumento de doações – Fotos: Neto Figueredo

Uma bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas. Mas para manter o estoque de sangue equilibrado, o Hemoraima (Hemocentro de Roraima) depende da doação voluntária. Em 2015, por exemplo, a unidade registrou 3.145 novos candidatos à doação, sendo 45,25% do sexo feminino e 54,75%, masculino. Até o momento, foram captadas mais de 10 mil doações.

Atualmente, o banco de dados tem 48.691 doadores cadastrados, porém, esse número tem outra interpretação quando se trata dos voluntários frequentes (que doam mais de uma vez), que somam apenas 6.499 pessoas. “A maioria das nossas doações é nominal, ou seja, a pessoa procura o Hemocentro para doar sangue para determinado paciente que se encontra em um hospital e necessita de sangue para realização de procedimento”, disse a assistente social do Setor de Captação, Rafaela Pessoa.

No dia em que se comemora o Dia Nacional do Doador de Sangue Voluntário, 25 de novembro, o Hemocentro chama a atenção para o aumento de doações. Para manter o equilíbrio, a unidade precisa diariamente de 60 doações. Hoje a média varia entre 35 e 40 por dia.

O banco de doadores do Hemocentro tem quase 50 mil pessoas cadastradas, mas, apenas 6.499 são doadores frequentes

O banco de doadores do Hemocentro tem quase 50 mil pessoas cadastradas, mas, apenas 6.499 são doadores frequentes

“É necessário que se crie uma cultura de doação na sociedade. Temos apenas um Hemocentro e atende a todos os hospitais, público ou privado. Precisamos que a população se sensibilize e passe a doar com mais frequência”, enfatizou Rafaela.

Cada pessoa pode doar no mínimo 400 ml e no máximo, 450 ml. Após a captação o sangue passa pela divisão dos hemocomponentes, onde são separadas as plaquetas, as hemácias e os plasmas. A validade do sangue é de 30 dias e das plaquetas, quando separadas, cinco dias para serem utilizadas.

A doação dura em média 15 minutos e o doador tem direito a um dia de folga, conforme a legislação em vigor, além de outros benefícios amparados por lei. Rodrigo Freitas de Carvalho, soldado do 6º BEC (Batalhão de Engenharia e Construção), de 21 anos de idade, está na quarta doação de sangue do ano – o homem pode doar até quatro vezes no prazo de 12 meses, e a mulher, três vezes.

A primeira doação de Carvalho foi a partir de uma ação do quartel, mas que tornou permanente por considerar um ato de salvar vidas. “Agora venho ao Hemocentro quatro vezes no ano. Faz bem para mim e ainda posso salvar outras vidas”, disse o soldado que tem sangue tipo O+.

Segundo a assistente social Edna Felix, a cultura de Roraima é de homens doadores, levando em consideração os militares, que geralmente vão em grupo e doam sangue. “Precisamos fidelizar nossos doadores. Hoje, registramos cerca de 80% das doações já com destinação [doação nominal] e precisamos mudar esse quadro”, disse, ao afirmar que essa situação só muda na medida que aumenta o número de novos candidatos à doação.

Um exemplo de doação nominal é da estudante Franciely Barbosa, de 22 anos de idade. Ela procurou o Hemocentro para doar sangue em nome do tio, que passará por procedimento cirúrgico. “Mas agora vou ser uma doadora voluntária frequente”, frisou.

Pela primeira vez, Lucas Pereira, estudante de 18 anos, doou sangue. Ele vem de uma família onde o pai e a mãe são doadores voluntários de sangue. “Considerando a doação de sangue um ato importante e que salva vidas, vou seguir o exemplo dos meus pais e serei um doador voluntário de sangue”, complementou.

Estoque

O estoque do Hemocentro nesta terça-feira, dia 24, era de 26 bolsas de O+ e duas de O- (doador universal). O tipo A+ tinha 56 bolsas de sangue e A-, apenas duas bolsas. O tipo B+, 12 e B-, três. O sangue AB+, somavam seis bolsas e AB-, nenhuma bolsa.

Veja quem pode doar sangue

hemocentrofachada2Para ser doador, a pessoa deve estar saudável, ter idade entre 16 e 69 anos e peso acima de 50 quilos. No ato, a pessoa precisa apresentar documento com foto, emitido por órgão oficial válido em todo o território nacional.

Não pode doar sangue em jejum e a pessoa precisa fazer repouso mínimo de seis horas na noite anterior à doação. O doador tem que evitar cigarro por pelo menos duas horas antes da doação e não ingerir bebida alcoólica nas 12 horas anteriores à doação e evitar ingerir alimentos gordurosos.

Não pode doar

Quem teve diagnóstico de hepatite após 11 anos de idade não pode doar sangue, como também as mulheres grávidas ou que estejam amamentando. Pessoas expostas a doenças transmissíveis pelo sangue (hepatites, sífilis, doença de Chagas e HIV) também não podem ser doadoras de sangue.

Leandro Freitas

 

 

Deixe uma resposta