Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Hemocentro quer angariar novos cadastros e regularizar estoque

Hemocentro quer angariar novos cadastros e regularizar estoque

“A campanha pretende além de regularizar o estoque, incentivar o doador regular a sensibilizar outra pessoa para abraçar a causa” - Foto: Ascom/SesauCom o objetivo de ampliar o banco de cadastro de doadores e consequentemente manter sempre abastecido o estoque, o Hemocentro de Roraima (Hemoraima) lança nesta terça-feira, 24, a campanha “Venha ao Hemocentro e traga mais um”. Hoje, 24, o estoque de sangue está crítico, tanto positivo quanto negativo.

A coordenadora do setor de Captação do Hemocentro, Terezinha de Jesus Khan, explica que a unidade passa por situação delicada em relação ao número de doadores fidelizados. “Muitas pessoas fazem uma doação e não retornam ao Hemocentro”, informa, destacando que isto é um dos motivos das frequentes baixas no estoque, que resulta nas contínuas campanhas para sensibilizar novos voluntários.

Outro motivo da queda no estoque da unidade é a doação específica. Esta é feita em nome de um paciente especificado no ato do procedimento, ou seja, àquela bolsa de sangue, após passar por todos os processos de praxe, será liberada ao paciente indicado. “É muito bom que voluntários façam este tipo de doação, porém aquele que doa sem ter algum conhecido precisando, acaba colaborando para manter o banco da unidade abastecido para casos emergenciais e com isso contribuindo para salvar a vida de alguém mesmo que não conheça”.

Para suprir a demanda do estado, o ideal é que diariamente tenha uma média de 160 bolsas de sangue de fator RH positivo e 60 de RH negativo disponíveis no estoque. E a quantidade mínima para suprir casos emergenciais é de 22 bolsas do fator positivo e de quatro do tipo negativo. No entanto, na manhã desta terça-feira, 24, a realidade enfrentada pelo Hemocentro é de 13 bolsas do fator positivo e de seis do fator negativo, ou seja, muito abaixo da quantidade ideal.

“A campanha pretende além de regularizar o estoque, incentivar o doador fidelizado a sensibilizar outra pessoa para abraçar esta causa”, enfatiza a coordenadora, explicando que o doador fidelizado é aquele que doa no mínimo três vezes ao ano. Terezinha ressalta que o adolescente a partir de 16 anos de idade, acompanhado pelos pais ou responsável legal, também pode ser um doador de sangue. Para quem já é doador, até 69 anos é a idade apropriada.

O voluntário a doação de sangue precisa ter mais de 50 kg e não deve estar em jejum, mas é preciso evitar a ingestão de alimentos gordurosos até 2h antes da doação. Pessoas com febre, gripe ou resfriado não podem doar temporariamente, assim como grávidas e mulheres no pós-parto. Nas duas horas que antecedem ao procedimento, o voluntário preenche um cadastro, e em seguida é avaliado clinicamente. Se não houver nenhum obstáculo clínico, a coleta é realizada logo em seguida.

A coleta funciona de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 12h, e das 13h30 às 18h, mas a unidade fica aberta no intervalo de meio dia para fazer a entrega de exames de sorologias (após 30 dias da doação) e de declarações. No sábado, a unidade abre no horário de 7h30 às 12 horas. O Hemoraima fica na avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, depois do HGR. Para os doadores regulares, é preciso observar os intervalos das doações. A coordenadora explicou que no caso do homem, o período mínimo é de 61 dias, e da mulher, 91 dias. Outras informações no (95) 2121-0883.

 

 

Deixe uma resposta