Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Variedades | Grito Rock Boa Vista acontece neste final de semana

Grito Rock Boa Vista acontece neste final de semana

A décima edição do Grito Rock Boa Vista retorna aos palcos da Praça Velia Coutinho nos dias 24 e 25 de março. Este ano, apresentado pela Shop Som, com realização do Coletivo Canoa Cultural e Fora do Eixo, e apoio da Fetec, Fora do Eixo Card e Toque no Brasil.

Além dos shows, que terão início a partir das 19h, haverá ainda a exibição de filmes entre as apresentações. Nesta edição sobem ao palco 10 bandas locais, entre veteranas e estreantes. A ideia é oportunizar o espaço de forma democrática para aqueles que estão iniciando, respeitando a história de algumas bandas mais antigas e que já fazem parte do festival.

Conheça as bandas que fazem parte desta edição:

Contro-Verso – é um grupo de rap que surgiu no inicio de 2016, com o intuito de quebrar os padrões do rap do estado criados pelos seus antecessores. Com influências da New School de grupos e artistas como Haikaiss, Emicida, Young Thug e também da Old School, como Sabotage, Racionais Mcs e Criolo, o grupo busca inovar em suas letras. O grupo é formado por Vitalli (voz e beats), Giga (voz) e Garret (voz).

Óbito – é a representante do Death Metal na décima edição do Grito Rock Boa Vista. Formada por Eliézer (voz/guitarra), Camila (baixo) e Gustavo (bateria), já se apresentou em diversos eventos na capital e estreia nos palcos do Velia Coutinho no dia 24 de março, a partir das 20h.

Bluts – é uma das bandas veteranas da décima edição do Grito Rock Boa Vista. No cenário local desde 2012, já levou sua mistura de hard rock e grunge aos palcos de grandes festivais na capital. É formada por Day Ventura (voz), Gustavo Baraúna (guitarra), Thomaz Augusto (guitarra) e Level Junior (bateria).
O primeiro trabalho autoral da banda foi gravado em estúdio e disponibilizado em cd, mas também já está disponível nas principais plataformas digitais. A Bluts se apresenta na primeira noite do Grito Rock Boa Vista, dia 24 de março, às 21h.

Black Revolta – surgiu em agosto de 2016 e é formada por Fabrício Viana (baixo e voz) e Matheus Gonçalves (bateria). Mistura várias vertentes do rock, com ênfase no Stone Rock. “Two Sides” é o último trabalho lançado do power duo e está disponível online.

Ponto 40 – é uma banda de PostHC/metalcore e está no cenário roraimense desde o ano de 2014. Apresenta som autoral com influências de bandas como Project46, Worst e Gloria, além da mistura brasileira que vai da MPB ao samba, do rap a roraimeira. É formada por Hyago Lima (voz), Caio Zanis (voz/guitarra), José Henrique (baixo) e Level Jr (bateria).

Celestina – a caçula do Grito Rock 2017, é um mix de MPB, samba, carimbó, xote, rap e reggae. Traz em suas composições a realidade vivida por seus integrantes, em tom de poesia. É formada por Daniel (voz/baixo), Éverton (voz/violão), Winder (bateria) e Alan (percussão).
A Celestina se apresenta na segunda noite do Grito Rock Boa Vista, dia 25 de março, às 19h.

Kaimbéz – formada oficialmente em 2016, a banda KaimbéZ é o resultado de encontros musicais entre amigos de longos anos. Suas influências vão da MPB ao heavy metal, unindo sutileza e agressividade, sem deixar de lado a reflexão e o swing. É composta por Vânia Elissa (voz/percussão), Avinash Jonathan (voz/guitarra), Luiz Gonzaga (bateria) e Wesley Sabino (baixo/vocal).

Edição de papelão – é uma banda de indie rock alternativo. Com músicas autorais e um EP gravado, o trio formado por Jéssica Bento (voz/guitarra), Kally Henrrique (bateria) e Paula Bonates (baixo) busca ganhar mais visibilidade no cenário musical roraimense. Suas composições buscam compreender a sociedade, os problemas cotidianos e amores vividos de uma forma subjetiva e relativa.
A Edição de Papelão se apresenta na segunda noite do Grito Rock Boa Vista, dia 25 de março, às 22h.

Old Page – surgiu no cenário local em maio de 2016, com a proposta de um som deathcore old school. Usa de influências nacionais e internacionais para as composições de suas músicas e, atualmente, possui um show completamente autoral. É formada por Eduardo Brasil (guitarra), Gabriel Mello (baixo), Level Junior (bateria) e Bruno Alves (voz). A Banda possui demos gravadas, e se prepara para o lançamento do primeiro EP ainda em 2017.

Deixe uma resposta