Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Governador pede celeridade na aprovação do ZEE

Governador pede celeridade na aprovação do ZEE

Chico Rodrigues entregou o projeto na ALE-RR e pediu celeridade dos deputados - Foto: Edinaldo MoraisApós uma espera que durava cerca de 20 anos, a proposta de Zoneamento Ecológico- Econômico de Roraima (ZEE) foi finalizada e nesta quarta-feira, 28, entregue pelo governador Chico Rodrigues à vice-presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-RR), deputada Aurelina Medeiros. A solenidade ocorreu no Salão Nobre do Palácio Senador Hélio Campos.

Chico destacou a importância que a proposta representa para o Estado, que vai possibilitar um maior desenvolvimento, em especial nas áreas de agricultura e pecuária. O governador solicitou aos deputados que aprovem o ZEE de forma célere.

“É importante que esse projeto seja apreciado rapidamente e as posteriores alterações, se assim forem necessárias, poderão ser feitas ao longo do tempo, assim como acontece com a Constituição Federal. O Estado não pode mais continuar com seu desenvolvimento travado pela falta desse importante instrumento jurídico. Roraima precisa avançar”, afirmou.

O governador também destacou o fortalecimento do setor agrícola, citando que há dez anos, 80% dos produtos consumidos em Roraima vinham de outros Estados. Hoje, a situação se inverteu. A agricultura familiar roraimense é quem fornece os hortifrutigranjeiros no mercado local. Com a aprovação do ZEE, Chico espera que a produção triplique.

O ZEE também vai proporcionar a aplicação de medidas como a elaboração de planos de gestão, conservação de recursos naturais, redução de desmatamento e de problemas como grilagem, exploração ilegal de madeira, garimpagem, entre outros assuntos.

A deputada Aurelina Medeiros afirmou que toda a equipe de parlamentares vai se empenhar na análise e posterior aprovação da proposta, pois reconhece que isso é algo bastante esperado pela sociedade roraimense.

“Há mais de vinte anos que lutamos, discutimos, apresentamos propostas e ouvimos a comunidade a respeito de assuntos como o ZEE e a Lei das Terras. Por isso, vamos estudar o projeto, analisá-lo com todo o cuidado para que sua aprovação fortaleça o nosso Estado.

O presidente do Instituto de Amparo à Ciência, Tecnologia e Inovação (Iacti), Daniel Gianluppi, afirmou que desde que assumiu a pasta, deu iniciou ao trabalho de elaboração do ZEE. Segundo ele, ao todo foram mais de 250 horas de vôos, além de uma série de viagens por todo o Estado a fim de fazer um reconhecimento das situações socioeconômicas, estudos geográficos, monitoramento e outras ações que instrumentalizaram o zoneamento.

“Todo esse processo foi feito para que o ZEE fosse finalizado. É preciso considerar que se tratou de um trabalho que demandou tempo, pessoal, recursos, mas que foram mais do que necessários para que o Estado aplicasse as políticas públicas favoráveis ao crescimento”.



Deixe uma resposta